Surpresas Seguir historia

megawinsone Megan W. Logan

Logo após a vitória de Jafar, algo inesperado acontece, mudando para sempre a vida da Rainha Vermelha. O que será que vai acontecer com ela? O que Jafar tem haver com tudo isso?


Fanfiction Series/Doramas/Novelas No para niños menores de 13.

#romance #drama #Once-Upon-a-Time-in-Wonderland #Jafar #Anastácia #Rainha-vermelha
Cuento corto
2
4976 VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

O inevitável!

-


Uma tempestade horrível se aproximava do lado de fora junto com a insegurança que Anastácia sentiu ao saber que seu comparsa tinha conseguido o seu intento. Infelizmente Will não conseguiu sobreviver, isso a deixou muito triste, porém outra coisa a incomodava, o que seria dela agora que Jafar conseguiu seu intento, provavelmente a mataria ou coisa pior como ele fez com sua antiga mestra.


A jovem loira caminhava de um lado e do outro em seus aposentos, não sabia o que faria, o que tinha certeza era que não podia deixar esse temor transparecer aos seus súditos, senão iriam pensar que ela era fraca. De repente um som de passos ecoou pelo corredor tirando a rainha vermelha de seus devaneios e o temor se apoderou dela ao olhar para a porta, ao ouvir as batidas.


- Quem é? – Perguntou firme a jovem.


- Somente Paul seu leal servo minha rainha – Respondeu o rapaz.


- Pode entrar... – Autorizou a moça ao se aproximar mais da porta.


- Minha rainha, eu venho lhe informar que Jafar já foi embora – Pronunciou o rapaz com um sorriso de canto.


- Ótimo, era só isso que você veio me dizer? – Perguntou arrogante.


- Não... o reino está em polvorosa, todos temem que Jafar tome o poder de tudo – Respondeu temeroso.


- SAIA AGORA – Esbravejou a mulher de madeixas loiras, fazendo com que o súdito a obedecesse de imediato.


Nesse mesmo instante, Jafar encontrava-se em seu reino, fazendo planos do que faria de agora em diante com todo o poder que tinha obtido. Sentia-se um pouco exausto com tudo aquilo, estava merecendo algo que relaxasse os seus músculos, então suspirou e pediu a seus servos que preparassem um banho de banheira bem quente para ele.


Após o banho revigorante, o homem moreno colocou seu roupão e foi dormir um pouco, mas por mais que tentasse não conseguia adormecer, algo estava o incomodando, ou melhor, alguém. Levantou-se e foi até o guarda-roupa de mogno envelhecido e pegou uma roupa cor vinho e vestiu, para em seguida subir em seu tapete e seguir até o reino das maravilhas.


Anastácia tava em sua confortável cama virando de um lado para o outro, não conseguia dormir, e muito mesmo acreditar que estava nessa situação. De repente um barulho em sua sacada a faz dar um pulo na cama e ofegar ao ver quem se aproximava de seu leito.


- O que fazes aqui Jafar? – Inquiriu alarmada.


- Vim terminar o que começamos há quatro noites – Disse o moreno sentando-se no colchão e ficando cara a cara com a rainha.


- E por que você me quer só agora? – Murmurou com desdém.


- Porque eu preciso de uma rainha... – Respondeu a encarando nos olhos, para em seguida a envolver em seus braços e a beijar com volúpia.


A rainha vermelha não esperava por aquilo, mas iria se aproveitar dessa brecha para não perder o poder que tinha conquistado. De imediato retribuiu o beijo na mesma intensidade e suas mãos vagaram pela roupa dele, para desabotoar os botões da blusa, enquanto ele subia com uma das mãos a camisola da moça e acariciava sua perna. Aquela noite foi longa e intensa para ambos.


No dia seguinte Anastácia sentiu que braços musculosos envolviam seu corpo, então abriu os olhos vagarosamente e notou que Jafar ainda dormia. Ela ficou alguns minutos o observando até que resolveu sair da cama e ir até o toalete se banhar um pouco, pois já estava no horário que os seus empregados enchiam a banheira de água quentinha.


Ao entrar na sala de banhos tirou seu roupão vermelho de seda e o colocou numa bancada de mármore que tinha lá. Entrou calmamente na banheira e inclinou-se um pouco para trás e fechou os olhos, mas essa calmaria não durou muito, pois Jafar adentrou no local e foi até onde ela estava.


- Bela casa de banhos minha rainha, me deixe tomar banho contigo, essa banheira é enorme – Disse o homem de madeixas pretas, ao ingressar na banheira junto com ela, que não reclamou.


- Jafar... – A mulher de cabelos loiros não conseguiu terminar sua frase, pois o moreno a envolveu em seus braços e a beijou.


Semanas se passaram e o casal já estava pronto para o casamento, mas uma coisa estava incomodando a rainha vermelha, era o ciúme excessivo que Jafar estava tendo dela. Anastácia nunca pensou que ele teria esse tipo de sentimento, pois Jafar sempre pareceu ser frio e calculista, até quando enganou sua mestra.


Enquanto isso, o poderoso mago encontrava-se nervoso em sua fortaleça, pois não acreditava que tinha se deixado envolver por ela, era apenas para ser um casamento sem sentimentos, ele sempre fora bom em não se envolver, nunca sentiu ciúmes de nenhuma mulher que se envolveu e nem de sua mestra que eram tão unidos. Não entedia a obsessão que sentia por sua futura esposa.


A roupa que usaria em seu casamento dali algumas horas estava em cima da cama, era uma camisa esverdeada, uma calça preta e uma capa bordo, com bordados dourados.


Nesse mesmo momento, Anastácia estava se arrumando para a cerimônia de casamento, as servas já se encontravam arrumando seu cabelo num coque frouxo com duas mechas soltas na frente. O vestido branco de babados e com bordados dourados jazia na cama e logo seria vestido.


De repente uma explosão foi ouvida em uma das alas do palácio, fazendo a rainha ficar alarmada e pedir para os guardas verificarem o que estava acontecendo.


- Vão logo e me tragam quem ousou fazer isso.


Momentos depois os soldados trouxeram consigo uma Alice toda descabelada, com roupas esfarrapadas e com o olhar cheio de ódio.


- Me parece que você não está muito bem minha querida – Falou a rainha com um sorriso no canto da boca.


- Como eu iria estar bem? Se vocês me separaram do meu grande amor! – Retrucou furiosa a garota.


- Sei... E o que veio fazer aqui? – Questionou a loira caminhando de um lado e do outro.


- Acabar com você e seu noivo


- Você pode ter destruído aonde iríamos nos casar, mas lembre-se que posso arrumar outra ala para isso – Respondeu desdenhosa, mandando seus servos irem preparar outro lugar.


- Você acha que Jafar te ama? Você só vai ser mais um fantoche nas mãos dele. Tenho pena do que vai acontecer contigo Anastácia quando ele perder o interesse por sua pessoa, com certeza você vai ser descartada sem dó e nem piedade – Replicou Alice raivosa.


- Você está errada Alice... Guardas a levem para a masmorra, depois do casamento vejo o que faço com ela – Ordenou a loira.


Algumas horas depois do ocorrido a rainha vermelha estava ajeitando seu vestido branco, com bordados dourados e terminando sua maquiagem. Seu noivo já tinha chegado e a aguardava na ala norte para o casamento. Ela sentia-se um pouco nervosa com isso, com esse compromisso e com medo desse estranho sentimento que estava se apossando dela, podia dizer sem dúvida nenhuma que estava apaixonada por ele.


Na ala norte, os convidados se aglomeravam, o salão estava lotado, a tapeçaria persa no chão, os arranjos de flores, tulipas e rosas davam um toque especial no lugar. O altar de mármore preto, com castiçais dourados nas laterais passava a idéia de requinte junto com as tulipas vermelhas.


Jafar tava esperando sua noiva há pouco tempo, mas já se sentia impaciente pela demora, de repente todo o salão ficou quieto e o moreno olhou para entrada e viu a rainha vermelha com um lindo vestido branco com bordados dourados. O vestido era tão justo que a moça quase tinha dificuldades de se locomover. Ao vê-la caminhar em sua direção, Jafar ofegou, parecia hipnotizado.


Conforme ia se aproximando de seu noivo, a rainha vermelha ia sentindo como se estivesse com borboletas no estômago, um frio na barriga se apossou dela. Então os seus olhares se cruzaram e o que ela viu foi mais do que imaginou que veria na face de Jafar.


O casamento transcorreu como o esperado, foi uma grande festa para aquele reino, sem ameaças aos vilões, a não ser por Alice, que maquinava vários tipos de vingança em sua prisão.


-

Fim

1 de Mayo de 2018 a las 06:13 0 Reporte Insertar 0
Fin

Conoce al autor

Megan W. Logan Eu escrevo fanfics desde 2003. Gosto muito de escrever fics de universo alternativo e de casais inusitados. Meu casal preferido é Vegeta x Bulma. Amo de paixão DBZ e DBS, embora também goste de outros animes. Em outros sites eu uso o nickname de Megawinsone

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~