Feliz Ano Novo Seguir historia

thammirb Thammi RB

Por que aquele ano novo viria com um pedido muito especial... Slide-story *The Rain* (Sem obrigatoriedade de leitura) *Único* *Romance* *Yaoi*


Fanfiction Anime/Manga No para niños menores de 13.

#Epilongo #TheRain #narusasunaru #yaoi #anime #naruto
13
5.3mil VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

Único

Quando o despertador do celular soou pelo cômodo, seu dono, o rapaz loiro, mais rápido do que seu cérebro poderia processar deslizou a tela o cancelando. Mas, ele não levantou da cama para começar suas tarefas diárias, ao contrário, voltou a acomodar a cabeça no travesseiro branco e em poucos segundos uma letargia suave dominou todo seu corpo como se aquela movimentação nem tivesse acontecido.

É, ele era um pouco preguiçoso... Julguem!

Só que a verdade era, naquele dia em especial, 31 de dezembro, véspera de ano novo, não havia muito que se fazer ás 07h30min da manhã. Tinha dois dias de folga da empresa e não estava com disposição para sair daquele emaranhado de lençóis aquecidos, não só pelo calor do seu corpo mais com o do companheiro também. Sasuke devia estar exausto, não havia nem se mexido com seus movimentos e geralmente o moreno era quem acordava primeiro.

Olhou por entre as pálpebras semi cerradas o Uchiha que ressoava tranquilamente. Aquele era um ano novo muito especial, seria o primeiro desde que o autor se recuperou completamente do câncer.

A leucemia era uma lembrança distante agora, mas ainda tinha o poder de lhe causar arrepios de terror. Foram meses de luta com direito a uma parada cardiorrespiratória e dias em coma. Ele não precisava morrer como pecador para ir para o inferno. Já tinha estado lá. Pelo menos houve consequências positivas, como a aproximação do Itachi e a reconciliação do Sasuke com os pais que não aceitavam a orientação sexual e nem o fato dele preferir se escritor a um executivo na Konoha, mesmo que o moreno fosse um dos mais bem conceituados autores da sua geração. Aquela doença infeliz trouxe muita dor, mas quando se foi, levou tudo de ruim com ela.

Passou o braço pelas costas pálidas que estavam expostas. Lá fora nevava suavemente, mas o aquecedor fazia um bom trabalho em manter o ambiente morno e aconchegante. Na tez branquinha havia pequenas maculas. Cicatrizes causadas pelos drenos que foram usados para extrair a água dos pulmões dele quando ele teve pneumonite, consequência da radio. Tinha outras marcas não visíveis naquele momento, do cateter usado para inserir as drogas da quimioterapia, dos tubos de alimentação, das pulsões de medula para definir o status da doença. Amava cada uma delas. Eram a prova vivida de que Sasuke tinha lutado com todas as suas forças para não ser derrotado.

Aspirou o perfume dos cabelos negros e rebeldes, que outrora foram raspados rente ao coro cabeludo e se permitiu voltar a dormir tranquilamente.

º

Algumas horas depois, Sasuke abriu os olhos um pouco incomodado com a luz sobre eles. Suspirou contrariado, era a cara de Naruto acender todas as luzes para procurar ou pegar alguma coisa e depois se esquecer de apagar. Já tinha perdido a conta de quantas vezes já havia reclamado isso com ele. Levantou ignorando os protestos dos seus músculos, uma das razões de odiar dormir muito era que seu corpo sempre ficava dolorido.

Com passos automáticos foi em direção ao banheiro da suíte, que a julgar pelo barulho de água caindo, Naruto devia estar usando o chuveiro.

Da porta observou o namorado com atenção maliciosa. De costas, o loiro estava relaxado embaixo do jato de água quente. Uma das mãos apoiada na parede a sua frente e a outra apertando e acariciando a região dos ombros e abdômen em uma massagem auto infligida. Sasuke desviou atenção para a pia em uma tentativa de conter seu libido muito alvoroçado para quem tinha acabado de acordar.

- Bom dia – murmurou pegando a pasta de dente e a escova.

- Dia... Como você tá? – Naruto colocou a cabeça para fora do boxe, - parecia morto de cansaço mais cedo achei que não acordaria agora.

- E não acordaria se uma certa pessoa não tivesse deixado todas as luzes do quarto acessas – ralhou secando a boca na toalha enquanto Naruto coçava a cabeça culpado.

- Hehehe... Foi mal.

- Dobe.

- Você que é muito sensível – acusou o Uzumaki, já que o mundo podia estar acabando que ele nem se mexia. – Não vai tomar banho?

Sasuke olhou de soslaio para o loiro fingindo não notar o tom malicioso que ele usou para fazer aquela pergunta.

- Vou... Quando você terminar.

Naruto fez um bico irritado e depois sorriu sapeca quando o moreno se virou indo para a porta. Sem fazer barulho conseguiu agarrar o pulso dele e o arrastar para dentro do boxe sem que o outro pudesse expressar reação.

- Na-ru-to – Sasuke grunhiu entre dentes sentindo o corpo enxergar rapidamente, não que a sensação fosse ruim, a água estava na temperatura que gostava, mas isso não diminuía sua indignação.

O Uzumaki gargalhava divertido com a expressão do moreno. Apesar dos seis anos vivendo juntos, quase dez de relacionamento amoroso e uma vida inteira juntos, não perdia a graça irritar Sasuke daquele jeito.

- Agora você vai ter que tomar banho de qualquer jeito – piscou de leve. – Teme...

O Uchiha bufou para aquele comportamento, mas o que podia fazer agora? Virou de costas para tirar a calça do pijama já molhada e nem percebeu que todo o movimento foi observado por um Naruto hipnotizado.

- Sabe, sua bunda devia ser classificada como um dos monumentos do mundo de tão linda que é – O Uzumaki comentou distraidamente.

Sasuke paralisou por alguns segundos sentindo o rosto esquentar violentamente. Virou-se para o namorado que estava com os baços cruzados e uma mão segurando o queixo, parecendo muito concentrado em algum pensamento.

- V-V-Você é um idiota!

Naruto ficou mortalmente sério o que confundiu Sasuke e o moreno se viu novamente sendo guiado. Dessa vez foi empurrado contra a parede e teve os braços segurados acima da cabeça. O loiro pressionou o próprio corpo contra o seu e suas intimidades se roçaram fazendo um arrepio gostoso descer pela sua coluna.

- O que vo- a boca do Uzumaki tomou a do Uchiha antes que ele pudesse concluir a sentença.

A língua de Naruto instigou a de Sasuke com delicadeza, apesar dos seus movimentos repentinos. Mordeu e lambeu os lábios bem desenhados com carinho, sendo retribuído do mesmo jeito e o banheiro pareceu ficar ainda mais quente. Se separam levemente ofegantes, mantendo as testas coladas.

Sasuke sentiu seus braços sendo liberados e desceu as mãos para os ombros bronzeados levemente escorregadios por causa da água. Os olhos azuis pareciam maiores e mais brilhantes. Não só de desejo, mas de uma felicidade vivida que fez com que o moreno sorrisse se leve.

- Nós não tínhamos que ir para a casa dos seus pais?

- Podemos chegar atrasados – chupou de leve o pescoço pálido. – Bem atrasados...

~*~

Decididamente aquilo era um exagero.

Sasuke olhou em volta, vendo muitos dos seus amigos trajando roupas tradicionais do Japão. Quimonos e yukatas de bom gosto que dava a impressão deles estarem no Japão imperial. Naruto disse que eles iam comemorar em grande estilo e Ino levou aquilo a sério. A Yamanaka alugou uma lancha com capacidade para cem pessoas, mesmo que o grupo não passasse de trinta, para ver os fogos de artifício do ano novo na baia de Tóquio. Depois de meia noite ia ter uma festa que provavelmente duraria até o sol raiar, particularmente não gostava muito de todo aquele barulho, mas até ele estava sendo contagiado por toda aquela alegria.

Arqueou a sobrancelha ao ver Naruto dançando desengonçadamente com Kiba e surpreendentemente Shino... É, pelo visto alguém já tinha começado a beber desde cedo. E para completar, Shisui, seu primo e namorado do seu irmão mais velho estava acompanhando lindamente. Bem, faltava menos de vinte minutos para o ano novo, daria um desconto.

- Não vai lá dançar também? Devia acompanhar o Naruto – crispou a testa para Itachi, nem tinha visto ele se aproximar.

- E você devia estar tomando conta da dignidade do seu namorado, eu desisti da do Naruto a anos – sacudiu os ombros em descaso.

O moreno de cabelos longos sorriu genuinamente causando estranheza no Uchiha mais novo. Era raro ele sorrir assim tão abertamente, porém aquela noite estava muito perfeita. Até a neve deu uma trégua e apesar do frio leve, o barco era muito bem equipado e eles mal sentiam a temperatura. Sem contar que aquelas roupas eram muito úteis, seus ancestrais sabiam das coisas.

Além disso, estar perto do irmãozinho era uma das suas vitórias, houve um tempo que Sasuke não o deixaria se aproximar tanto. Muitos problemas familiares tinham distanciado bastante durante a adolescência, era bom finalmente estarem agindo como irmãos de verdade de novo.

- Nossos pais disseram quais eram os planos deles? – Sasuke bebericou o champanhe.

- Uma festa com nossos parentes vão sentir nossa falta – Itachi ignorou o ar de deboche do outro.

- Hn...

O escritor preferiu não comentar, jamais gostou de reuniões de família, ainda mais a sua, que convenhamos era tão rígida e tradicional que as festas pareciam uma inspeção militar onde ao invés de confraternizarem os parentes só vinham com perguntas sobre vida acadêmica e profissional era uma das razões para sempre escapulir para casa Uzumaki-Namikaze, lá tinha sim, uma festa de verdade acontecendo.

- Atenção pessoal! – A voz de Ino soou pelo microfone. – Faltam apenas cinco minutos para o ano novo!

Naruto parou de se movimentar e respirou fundo, era agora. Recentemente havia tomado uma decisão que iria mudar sua vida e decidiu que aquele era o momento perfeito para anuncia-la a única pessoa que importava. Aproximou-se dos irmãos Uchiha e puxou Sasuke pela barra da yukata ignorando o olhar de aviso que Itachi lançou, às vezes, esquecia o quão ciumento o mais velho era. Sem dizer uma só palavra guiou o escritor para o segundo andar do convés, de lá eles teriam uma visão privilegiada da queima de fogos, mas estariam completamente isolados dos outros. Só seus pais sabiam da sua ideia e demonstraram muito apoio, só que, era a reação de Sasuke que ele mais temia.

- Feliz ano novo – murmurou suando.

O moreno arqueou a sobrancelha, confuso com aquele jeito tão estranho de agir do Uzumaki estava demonstrando naqueles poucos minutos, inclusive evitava olhar diretamente nos seus olhos, algo inédito.

- O que foi? Cruzou os braços, ligeiramente desconfiado. – O que tá acontecendo?

- Do que você tá falando? Só queria ficar sozinho com você um pouco – divagou o loiro sentindo sua coragem oscilar e diminuir cada vez mais.

Um silencio tenso se instaurou entre eles até Sasuke, respirar fundo para conter seu mau humor genético, e puxar com ambas as mãos o rosto marcado delicadamente e selar seus lábios de forma terna. Imediatamente, Naruto relaxou a postura.

- Fala comigo – Sasuke pediu baixinho ainda distribuído beijos carinhosos por toda a face bronzeada.

Naruto segurou a mão pálida e entrelaçou seus dedos. Um brilho determinado deixou os orbes azuis mais escuros, embora as maçãs do rosto estivessem coradas e não era pelo frio ou pela bebida. Sasuke também sentia que o loiro estava trêmulo o que só servia para aumentar ainda mais a sua curiosidade e confusão.

- Você é meu primeiro amor – agora foi o moreno que sentiu o rosto queimar. – Primeiro beijo, primeiro sexo, primeiro relacionamento sério. Primeiro e único em tudo. – A voz do Uzumaki esta rouca pelo timbre baixo. – Quando você ficou doente eu achei que fosse morrer junto com você, a dor foi tanta que... – Mordeu o lábio inferior angustiado com a lembrança.

- Passou – Sasuke apertou os dedos junto aos seus. – Acabou.

- Eu sei – sacudiu a cabeça para afastar aquelas memórias e voltou a olhar no rosto cinzelado bonito. – Sasuke, eu quero me casar com você.

O dito arregalou os olhos o máximo que as duas feições orientais permitiam e sentiu o coração acelerar tanto que ficou momentaneamente sem fôlego. – O que?!

- Vários países já reconhecem o casamento entre pessoas do mesmo sexo, inclusive a Holanda, que é seu lugar favorito na Terra. Eu pensei que nas nossas férias poderíamos ir para lá e tornar as coisas extra oficiais já que moramos juntos a tanto tempo. – Retirou uma caixa preta pequena do bolso interno. – Sasuke Uchiha, você aceita se casar comigo?

Os olhos negros desceram para o conjunto de alianças de outro com uma faixa grossa de prata e subiram para o rosto do Uzumaki pelo menos umas três vezes o que só deixava o loiro mais ansioso.

- Isso é sério?

- Eu te amo – Naruto declarou firme. – E sei que você também me ama, pode parecer besteira, mas eu quero de verdade casar com você.

Sasuke sorriu para o rosto bronzeado nervoso e pegou os anéis gêmeos, colocou um sobre a palma da mão do Uzumaki e esticou o braço direito, imediatamente, Naruto repetiu seus movimentos e ele escorregou o objeto metálico pelo dedo anelar alheio.

- Eu aceito... É claro que eu aceito.

Naruto abriu um sorriso do tamanho do mundo e puxou o moreno para um abraço apertado com um beijo cheio de carinho e amor. Mas antes que pudesse dizer algo a mais ouviram a contagem regressiva começar.

10

9

8

7

6

5

4

3

2

1

FELIZ ANO NOVO!

Eles se separaram no momento em que a queima de fotos começou, mas não soltaram as mãos ou olharam para céu. Preferiram ignorar o show pirotécnico hipnotizados demais um pelo outro para apreciar as explosões que iluminavam a baia de Tóquio e tornavam oficial a chegada de um novo ano.

Então Naruto soube que não precisava dizer mais nada...

“Aos familiares e amigos, convidados para celebrar a união de...”

Uchiha Sasuke & Uzumaki Naruto

17 de Abril de 2018 a las 20:52 4 Reporte Insertar 10
Fin

Conoce al autor

Comenta algo

Publica!
 Olenavits Olenavits
Tem um olho na minha lagrima. ❤
14 de Mayo de 2018 a las 15:31

  • Thammi RB Thammi RB
    Não chore *o* Eles ficaram juntos no final >.< 14 de Mayo de 2018 a las 19:05
layelle costa layelle costa
Lindo.
19 de Abril de 2018 a las 20:30

  • Thammi RB Thammi RB
    Obg chuchu *.* 14 de Mayo de 2018 a las 19:04
~