Enganados Seguir historia

ariane-munhoz

Ao ouvir uma conversa de Hinata e Shino, Kiba tinha certeza que estava em uma enrascada. E agora, o que faria se Shino queria ser papai?! Ainda bem que tinha Kankuro, um grande amigo, para lhe ajudar! Mas talvez só estivesse entrando em uma grande roubada! - Shiba.


Fanfiction Anime/Manga No para niños menores de 13.

#comédia #yaoi #kiba #Shino #ShinoKiba #Shiba #fns #naruto
Cuento corto
5
5.9mil VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

Shino quer ser papai!

Enganados

- Naruto é um mangá que se tornou anime e não me pertence;

- Fanfic feita para o desafio em conjunto com a Kaline Bogard, cujo o tema era:

1º De Abril: Uma verdade que ninguém acredita;

- O limite de palavras era 3k;

- Continuação de Algemados, Amarrados e Enrolados, sendo a quarta fanfic da série;


X

Com a gravidez de Hinata indo para o sexto mês, sempre que o time 8 era convocado para uma missão, davam um jeito de protegê-la. Ou de fazê-la ir montada em Akamaru para não se cansar demais.

O Rokudaime, Kakashi, havia insistido para que ela se afastasse das missões. Mas Hinata foi incisiva ao dizer que não faria isso, pois podia muito bem se cuidar.

Naruto ficava em cólicas a cada vez que a esposa era convocada para uma missão, desejando ardentemente poder acompanha-la em todas. Mas ser um vitorioso na guerra, considerado um herói, possuía lá as suas desvantagens. E estar constantemente em missões e acompanhando Kakashi era uma delas.

Assim, Shino e Kiba sempre prometiam dar o melhor de si por ela. E Kakashi delegava a eles as missões mais simples.

Mas finalmente, haviam conseguido uma folga, os três e Naruto, e Ino os presenteou com ingressos para banhos de lama em Sunagakure. O que significava uma coisa: férias!

A princípio, Hinata queria se negar, energética demais para isso. Mas Sakura lhe garantiu que seria bom para o bebê, cujo qual ainda não sabiam o sexo pois Naruto queria uma surpresa.

Graças aos céus, a estrada de ferro até Sunagakure já havia sido construída e viajaram com tranquilidade de trem, pois Kiba imaginou que seria aterrorizante para Hinata caminhar três dias embaixo de um sol insuportável até chegarem lá. E, apenas por garantia, Kakashi deu essa folga à Sakura também, com a desculpa que ela andava trabalhando demais. Mas a verdade é que todos eles estavam preocupados com a carga energética de Hinata nos últimos meses.

No primeiro dia em que chegaram, ela e Sakura foram às compras, escolhendo Kiba como a mula de carga, visto que ele perdeu para Shino e Naruto no jokenpô. Em uma melhor de três.

Havia sido um dia cansativo para ele, enquanto Shino e Naruto desfrutavam de uma boa limpeza de pele. Nenhum dos dois jamais admitiria, mas foi simplesmente revigorante passar por aquele processo! E Kankuro os acompanhou, dizendo que o spa de Suna era simplesmente o melhor entre todos os países daquela nação. Como os dois não eram adeptos à spas, não puderam negar a afirmação.

Quando Shino chegou no quarto, completamente relaxado, viu Kiba estirado na cama, cheinho de queimaduras por ter se esquecido do protetor solar! Abriu um sorriso de canto, aproximando-se do namorado e preparou para ele um banho gelado, tomando cuidado na hora de esfregar suas costas. Após passar o hidratante e apagar as luzes, deixou-o deitado na cama.

− Descanse um pouco até a hora do jantar. – disse ele. – Pode deixar que eu faço companhia para Hinata até lá.

− Haai. – Até mesmo sua voz soava desanimadinha! Que dó!

Estavam hospedados na mansão do Kazekage, Gaara não aceitou menos que isso dos grandes amigos. E encontrou-se com Hinata no salão principal, sozinha, desfrutando de uma xícara de chá.

− Onde estão Sakura e Naruto? – perguntou.

− Naruto-kun foi chamado por Gaara-san para conversar com alguns dos conselheiros de Suna. Acho que Sakura-chan foi ver como andam as coisas no hospital daqui. – Hinata deu um sorriso gentil à Shino, uma das mãos repousada na barriga de maneira inconsciente.

Shino observou o ato com um sorriso singelo no rosto, até mesmo abobado.

− Gostaria? – Ela ofereceu a própria barriga para que ele sentisse. – Está chutando.

A princípio, um pouco apreensivo, Shino se aproximou, ajoelhando-se ao lado dela e sentindo.

− Oh! É mesmo! – exclamou com animação. – Fico imaginando como seria se fosse o contrário.

Hinata arqueou as sobrancelhas.

− Sonha em ter filhos com Kiba-kun?

O sorriso de Shino não deixava esconder, quando repousou a orelha sobre a barriga dela, apenas para sentir a criança ali. Sentia seu fluxo de chakra, ainda que se misturasse ao da mãe.

− Sempre quis uma família.

Hinata sorriu, afagando os fios castanhos dos cabelos de Shino. Talvez por estar emotiva demais por conta dos hormônios.

− Vão ser lindos, os filhos de vocês. Tenho certeza.

Shino anuiu com a cabeça. Alheio ao fato de que Kiba ouvira tudo o que eles disseram!

X

Passou a andar de um lado para o outro, extremamente preocupado. Vagou pelos corredores da mansão, perdido e ardido pelas queimaduras de sol. Como assim, uma família?! Como constituiriam uma família?! Porque se Shino estava esperando que ele... espere. Isso não era nem possível!

Seus pensamentos fervilhavam. Será que Shino o abandonaria?

− Aaaah! – Descabelava-se quando parou em uma sala elegante, com um bar. Serviu-se de uma bebida, sem notar que Kankuro estava displicentemente jogado em um dos sofás.

− O que te incomoda tanto, Inuzuka? – questionou, o sorriso matreiro brincando no rosto. Estava confortável com uma camisa de linho branco e uma calça de moletom preta. Sem a maquiagem com a qual Kiba era acostumado, quase não o reconheceu!

− Kankuro! Caralho, que susto! – Levou uma das mãos ao peito, equilibrando a bebida na outra. E respirou fundo, sentando-se ao seu lado, sorvendo um gole do sakê. – Não sei se posso falar disso com você.

Jeito errado de começar uma conversa, pois apenas serviu para aguçar ainda mais a curiosidade do outro!

− Vamos, somos amigos. – Bateu de leve em seu ombro, arrancando um gemido de dor de Kiba. Ao notar as queimaduras, deu um risinho. E pegou uma bebida mais forte, oferecendo-a a Kiba. – Vai ajudar.

Kiba desconfiou que aquilo não era verdade, mas resolveu provar. Era docinho e refrescante, e logo quis mais!

Pobre Kiba. Mesmo sendo forte para bebidas, devia saber que misturar era uma má ideia!

X

− Ele quer filhos! Filhos! – A voz saiu arrastada lá pelo quarto copo da bebida. Kankuro apenas escutava, divertido. – Não posso gestar uma criança!

Ele sentiu vontade de gargalhar, mas segurou-se. Talvez pudesse se aproveitar um pouquinho disso. Mas o difícil era acreditar que Aburame queria filhos! Sempre tétrico e sério. Seria possível? Bem, não custava nada descobrir.

− E se você pudesse?

Kiba olhou para ele, descrente no que ouvia. E talvez a bebida o estivesse influenciando no que quer que Kankuro estivesse planejando!

X

Kankuro disse que tudo o que ele precisava era do DNA de Shino, então Kiba partiu para conseguir isso. Bêbado, era um pouco difícil de lidar com a situação. Mas lembrou-se da escova de cabelos do namorado, e com uma amostra boa, Kankuro garantiu que daria tudo certo.

Kiba nem sabia por que estava indo na dele. Mas quando Shino visse que teriam um bebê...!

Era isso. Estava fazendo aquilo por Shino. Deu mais um gole na bebida. E Kankuro disse que seria o último, pois o álcool poderia fazer mal para o seu filho!

X

Na hora do jantar, quando foi chamar Kiba, Shino não o encontrou no quarto. Imaginou que o namorado tivesse ficado com fome antes disso e foi procurá-lo. Sakura e Naruto afirmaram tê-lo visto com Kankuro minutos atrás. Shino imaginou então que o anfitrião o acompanharia até o salão de jantar.

Ao chegarem lá, os dois eram os únicos faltando à mesa, e Shino começou a se preocupar. O que Kiba estaria aprontando?

− Só espero que Kankuro não tenha pego ele em uma de suas brincadeiras... – Gaara soltou o ar pelos lábios, conhecendo a natureza de seu irmão mais velho. Sem Temari ali para controlá-lo, Kankuro ficara impossível!

Shino ficou temeroso por isso. E estava pronto para ir atrás do namorado, contatando os insetos espiões, quando Kankuro entrou no salão de jantar, sozinho.

− Quero anunciar a entrada de nosso convidado. – disse ele, o sorriso divertido nos lábios que preocupou o Kazekage.

− O que você fez dessa vez, Kankuro? – perguntou.

Mas ele apenas sorriu.

− Pode entrar, Kiba!

E ele entrou. E o queixo de Shino caiu no chão, enquanto Sakura, Naruto e Kankuro explodiam na gargalhada. Nem mesmo Hinata conseguiu se conter. Kiba estava com um barrigão igual ao seu!

X

Shino respirou fundo, tentando se recompor.

− O. Que. Diabos. Aconteceu? – silabou.

− Você queria filhos, Shino! Vou dá-los a você! – soluçou. Naruto não se aguentava de rir, as lágrimas escorrendo pelo canto dos olhos.

− Você... eu...!

− Poxa, que bacana, Shino! Parabéns! Você vai ser papai, ‘te bayo! – Naruto apertou seu ombro. Shino sentiu uma veia saltar por sua testa, mas Hinata, do outro lado, passou uma das mãos pelas costas do amigo.

− Se acalme, Shino-kun. Sakura-chan vai examiná-lo e descobrir o que há de errado.

− Nada! – Kiba interpôs. – Nosso filho vai nascer lindo e..hic!... saudável!

Kankuro não se aguentava, chorando de tanto rir. Até que o Kazekage, literalmente, o puxou pela orelha.

− O-oe! Gaara!

− Peço desculpas pela inconveniência.

Sakura se levantou, limpando as próprias lágrimas.

− Vamos, Kiba-kun, eu vou avaliar você e ver se está tudo bem com o seu bebê.

E foi apenas por isso que Kiba a acompanhou!

X

Kankuro acabou confessando, após alguns minutos em uma sala sozinho com Shino, que havia feito apenas uma brincadeira com Kiba, pois ele afirmara que o próprio Shino queria filhos! E achando que era uma brincadeirinha por parte do Inuzuka, decidiu divertir-se um pouquinho também!

Disse que havia modificado um pouco os selos do Henge no Jutsu¹ para que Kiba ficasse daquela maneira, mas que o efeito deveria passar logo.

Sakura o avaliou no hospital de Suna, constatando, por meio de exame ultrassonográfico, que não havia nada lá.

E, no fim das contas, após dar uma boa quantidade de soro e glicose para Kiba, ele ficou bem, apesar de envergonhado. Shino decretou que ninguém mais deveria falar daquilo e Hinata bronqueou Naruto antes que ele decidisse tirar uma com a cara do amigo.

Quando Kiba foi liberado do hospital, já sem o barrigão por conta da ajuda de Sakura, estava completamente envergonhado e humilhado! Como podia ter caído numa brincadeira dessas?!

Shino era quem o esperava, com uma porção de dangos em uma das mãos e uma garrafinha térmica na outra. Não o julgou como Kiba esperava, apenas sentando-se com ele na pracinha de Suna, já pouco movimentada a essa hora e permitindo que Kiba recuperasse um pouco do apetite, comendo devagar enquanto tomava o chá verde preparado por Hinata.

− Desculpa, Shino, eu fui um idiota. – disse após um tempo. Shino permaneceu em silêncio. – Ouvi uma conversa sua com Hinata sobre querer ter filhos e o Kankuro disse que daria certo... eu pensei que... pensei que você fosse me largar!

Shino arqueou as sobrancelhas, encarando o parceiro. Sentindo-se compadecido e ao mesmo tempo magoado.

− Acha mesmo que eu te largaria por algo assim? – perguntou. – Acha que não comecei a namorar com você sabendo dessas coisas? Sempre soube que não poderíamos ter um filho nosso, Kiba, e isso nunca me impediu. Homens não geram filhos, afinal.

Kiba sabia que ele estava certo. Shino nunca lhe cobrara nada do gênero. Mas ainda não parecia o suficiente.

Shino suspirou.

− Sempre pensei que poderíamos adotar no futuro, sabe? – Shino elucidou. – Tantas crianças ficaram sem pais depois da guerra. Como Naruto. Podemos dar um lar a uma dessas, Kiba, mas só se você quiser.

Burro! Burro, burro, burro! Mil vezes burro! Como não havia pensado nisso?!

− Nunca achei que você quisesse crianças. – confessou baixinho. – Não foi algo que conversamos.

− Hn. – Shino concordou. – Mas sempre fui muito sozinho até estar na academia. Estar cercado de crianças... poder passar meu conhecimento a elas... isso é parte do que quero pra mim. Se puder ter filhos com você, serei imensamente feliz. Mas se não quiser isso, Kiba, também serei imensamente feliz. Pois a minha família é você.

Kiba se emocionou com as palavras dele, abraçando o namorado com força.

− Vamos adotar! – exclamou. – Quando estivermos financeiramente estáveis. Vou pegar mais missões pra isso e fazer a prova de jounin! Já decidi!

Shino abriu um sorriso diante daquilo. Ficava feliz ao saber que Kiba finalmente decidia por seu futuro.

− E vamos nos casar também. – Shino disse de maneira displicente, fazendo o queixo de Kiba cair. – O quê? Nosso filho não pode estar em um lar instável.

Kiba não sabia o que dizer, mas caiu na gargalhada.

− Quem sabe você não se veste de noiva com um Sexy no Jutsu.... – Shino sugeriu, as bochechas corando diante da visão de um Kiba sexy.

− O-oe! Maldito! Nem pense nisso! – As marcas do clã Inuzuka desapareceram diante da vermelhidão de seu rosto.

− Hai, hai. – Shino apenas sorriu, comendo um dos dangos.

− VOCÊ ESTÁ PENSANDO! – Kiba bradou. Enquanto Shino sorria, pensando na sorte que tinha por ter um namorado tão atencioso assim.

¹ Jutsu de Transformação

Notas:

Então, mais uma fic para a continuação, com nosso Kiba bobinho querendo engravidar do Shinão! Quem pode culpa-lo? Não quis meter m-preg nessa fic, porque eu quero que ela permaneça no universo real, não jogando para o ABO. E o foco aqui era a comédia!

Espero que vocês tenham gostado e que continue sendo divertido!

Vamos ver se consigo manter as continuações nos próximos temas!

Até maio!

8 de Abril de 2018 a las 18:58 2 Reporte Insertar 5
Fin

Conoce al autor

Ariane Munhoz Dona de mim, escritora, louca dos pássaros, veterinária e mãe dos Inuzuka. Já ouviram a palavra Shiba hoje?

Comenta algo

Publica!
Juh Lucena Juh Lucena
Que gracinha esses dois! ❤
5 de Mayo de 2018 a las 17:26

  • Ariane Munhoz Ariane Munhoz
    Eles são nenês demais! Como não amar? <3 5 de Mayo de 2018 a las 19:02
~