Casa na Árvore Seguir historia

delryne

Você sorriu solenemente batendo palmas apreciando a melodia que minha boca esbanjava com tanta maestria, todas as palavras que citava e o encanto harmônico de amor eram exclusivamente para ti.


Romance Todo público. © Todos os direitos reservados.

#Entrepreneur #romance #amor #declaração #árvore #conto #romântico #oneshot
Cuento corto
5
6.9mil VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

Único, semelhante ao meu amor por ti.

Construí uma casa na árvore para nós dois na floresta mais profunda. Dentro dela, havia um pequeno palco com cortinas vermelhas antigas onde as mesmas abriram-se de surpresa e surgi cantando de olhos fechados. Você sorriu solenemente batendo palmas apreciando a melodia que minha boca esbanjava com tanta maestria, todas as palavras que citava e o encanto harmônico de amor eram exclusivamente para ti. Eu tenho uma paixão por você e simplesmente não posso escapar, todo meu romance dilacera-me como um arame farpado. Mas tudo bem, meu anjo, sempre me considerei meio masoquista.

Se abandonasse o amor que sinto, eu seria um homem sem sonhos. Busco a inspiração que almejava desde quando era um pivete em alguém, te escolhi porque tu eras perfeita para esse desejo que há muito tempo permaneci incrédulo diante dele. Agora, sem ti, o que será das canções, das poesias e dos beijos suaves que lhe dei? Preferia estar olhando a morte através de teus olhos agora do que estar fadado a te perder.

Somos dois universos diferentes que, quando se fundem, torna-se cada vez mais extenso e brilhante repleto de estrelas. Nenhum de nós sabe o quanto nos amamos, nem mesmo a casa na árvore.

2 de Marzo de 2018 a las 21:08 0 Reporte Insertar 3
Fin

Conoce al autor

Delryne Aligheri Apenas mais uma sorumbática escritora vagando por um funébre mundo. A partir do momento em que comecei a ter percepção da existência, prometi a mim criar inúmeras histórias onde o caos e a soturnidade reinavam como verdadeiros imperadores de um vazio já existente. O verdadeiro reflexo de Edgar Allan Poe procurando um espaço maquiavélico e silencioso. Além de autora, também sou artista, poetisa nas horas vagas e futura violinista.

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~