Linguagem das Flores Seguir historia

EnmaUchiMaki

A Flor que vem me lembrar, A Flor que é quase igual, A Flor que muito pensa, A Flor que fecha ao sol, Parece a mesma Flor, Só muda o coração, Quando se unem são, A Flor que inspirou a canção, Maria Gadu - A Bela Flor Artista: 落書きまとめ①※腐 Capa: Enma


Fanfiction Sólo para mayores de 18. © Todos os direitos reservados

#poesia #LGBT #lemon #flores #NaruSasu #SasuNaru #SasuNaruSasu #Naruto/Sasuke #Naruto
Cuento corto
9
7.0mil VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

Bela Flor

Notas do Autor


Sim, essa fanfic foi reescrita e garanto que bvale muito a pena reler. O que ela tinha de doce agora esta um mel e eu tenho que agradecer a Akuma_lia, por me ajudar a betar ela, marida obrigada por tudo <3

Sem mais delongas, vamos a fanfic e leiam as notas finais :)



Sasuke estava frustrado.


Para decorar o dia de ação de graças, sua mãe o obrigou a parar na metade o desenho que já vinha trabalhando há algum tempo. Nada deixava-o mais irritado do que deixar o trabalho pela metade.


E para piorar quando chegou a floricultura se tornou alvo dos olhares do florista, que parecia não ter um pingo de vergonha para lhe encarar de forma tão descarada.


- O que tanto olha pra mim? Perdeu algo aqui? - resolveu questionar de forma fria e desinteressada para o floricultor.


O homem arqueou uma sobrancelha pela atitude, enquanto sua mãe permanecia distraída com as flores. O florista era loiro e dava para ver algumas mechas por debaixo da boina que usava e possuía os olhos mais azuis que já vira na vida.


Ele saiu de trás do balcão e caminhou até onde estava, parando perto de um balde de flores, pegou uma bela rosa laranja e depois a ofereceu ao moreno.


- Você é muito bonito, mas está com uma cara feia e isso vai fazer você envelhecer muito rápido - sorriu para Sasuke que ficara estático e corou discretamente com o elogio - uma flor bonita, para alegrar o dia de alguém bonito.


- Será que você pode me indicar quais são as melhores flores para o dia de ação de graças? - Mikoto, a mãe de Sasuke, se aproximou deles de forma distraída para pedir algumas dicas e assim que vira o filho pegar a rosa, tão inusitada de cor laranja, sorriu - ora que flor mais bela, agradeça a ele Sasuke!


- O-obrigado - murmurou o mesmo - Aí - grunhiu ao acabar por furar o dedo em um dos espinhos da rosa o que chamou a atenção dos demais.


- Mil perdões senhora, eu esqueci de remover os espinhos, me desculpa mesmo - o loiro entrou em desespero olhando o sangue verter do pequeno ferimento do filho de sua cliente.


- Ora essas é só um arranhãozinho ele não vai morrer por isso - riu do filho que pois o dedo ferido contra os lábios para estacar o pouco sangue - Me chamo Uchiha Mikoto - a morena sorriu amigavelmente para o florista que devolveu o gesto de uma forma cativante e vivaz.


- Mesmo assim, vou cuidar disso... Uchiha, por favor, venha comigo eu vou fazer um curativo.


- Vá com ele Sasuke, eu espero aqui enquanto isso vou escolhendo ou tentando escolher as flores - olhou para as flores, logo voltando seus olhos ao florista - Aliás, como se chama?


- Uzumaki Naruto, perdão pela falta de educação.


- Não se preocupe com isso, vá Sasuke - o moreno que até então permaneceu calado seguiu o loiro até a parte de dentro do balcão.


O loiro o levou para dentro até uma salinha que aparentemente era usada para descanso.


- Me desculpe por não ter tirado o espinho dela, eu me distraí tanto com você que esqueci disso - o loiro fora até seu armário e pegou algodão e um remédio para o ferimento - sente-se aqui, por favor - puxou um banco de madeira rústica escura ornamentado com flores.


Aguardou que o acompanhante se acomodasse no lugar, então se ajoelhou diante do mesmo e pegou sua mão reparando em como era macia e sedosa, não se conteve e alisou a pele da mesma olhando para os orbes cor de ônix que o encaravam de forma penetrante, mas acanhada. Naruto sorriu e limpou o ferimento, colocou um curativo e voltou a encarar a face atenta do outro.


- Você não é de falar muito né, Uchiha?


- Sasuke...- corrigiu - Pode me chamar assim - respondeu aparentemente entediado.


Desviou o olhar das safiras puras e reluzentes que pareciam lhe despir a alma e deixar sua guarda baixa.


"Esse sorriso me irrita" - pensou, mas na verdade irritava mais que ele tenha sorrido assim para sua mãe também - "Ele sorri pra todo mundo assim?" declarou irritado.


- Eu não falo mais que o necessário para ser compreendido... Já terminou?


- Claro que sim Sa.Su.Ke - pronunciou o nome com gosto saboreando aquele nome em seus lábios - que nome bonito.


Levantou de onde estava, pegou a rosa que havia pousado em cima da mesa e com uma tesoura de jardinagem podou seus espinhos, a embalou em um plástico com um laço vermelho a oferecendo novamente ao moreno com um sorriso ainda mais encantador.


- Você conhece a língua das flores?


O Uchiha franziu o cenho ainda meio atordoado pelo sorriso do outro.


- Oi? - questionou ao pegar a rosa da mão do florista que se aproveitou para mais uma vez segurar em sua mão.


- Língua das flores, sabe cada uma tem algo a dizer, uma mensagem, uma frase ou um pedido, cada uma significa uma coisa diferente e sua cor também influencia nisso.


- Não... Eu não conheço isso - Sasuke se sentiu aborrecido no começo pela ousadia do loiro em tocar sua mão e a acariciar tão descaradamente, mas agora até que apreciava o toque quente em sua pele fria.


- Quando estiver em um lugar mais calmo leia isso aqui - pegou um folheto simples, mas com o significado das flores mais cogitadas e admiradas pelas pessoas - eu lhe dei uma rosa laranja... Lembre-se disso Sasuke.


- Hum... - pegou o panfleto e o guardou em seu bolso antes de soltar a mão do loiro irritantemente... Bonito.


Assim que voltaram a parte da frente da loja de flores dona Mikoto já estava com um buquê de cravos brancos na mão esperando para pagar e ir embora.


- Ora que gentileza, até embalou essa bela rosa para presente, quanto vai custar ela? - perguntou entregando o valor das flores que já carregava.


- Não vou cobrar ela, é um presente.


- M-mas...


- Senhora, não se incomode com isso, é um presente para ele - sorriu para Sasuke que desviou o olhar corado ainda mais...

"Irritante"- Pensou constrangido.


- Bom nesse caso... Gostaria de saber se essa noite tem algum compromisso.


- Ahh n-não eu não tenho.


- E vai passar o dia de ação de graças aqui trabalhando e a noite não vai ficar com sua família?


- Eu... Eu não tenho pais sabe... Já os perdi a um bom tempo - comentou sem se deixar abalar aparentemente, mas percebeu que o moreno o encarou com preocupação no olhar e a senhora, sua mãe, se envergonhou pela conversa.


- M-me desculpa pela indelicadeza...


- Não se preocupe... Já sou grandinho.


- Vem jantar com a gente - Sasuke acabou se pronunciando antes de sua mãe que o olhou espantada pela iniciativa do filho.


- N-não precisa se incomodar comigo...


- Não é incomodo... Venha... Eu vou vir te buscar.


- Se Sasuke está insistindo tanto eu insisto também, eu nunca o vejo ser tão insistente por algo, vamos... Naruto - dona Mikoto tocou a mão do florista que corou com aquilo ela era realmente bondosa e gentil, como sua mãe era...


- S... Se vocês fazem tanta questão de ter um desconhecido em sua casa...- coçou os cabelos da nuca, um pouco nervoso - Eu vou sim obrigado - Naruto sorriu mais uma vez para a senhora que se virou indo para fora do estabelecimento carregando as flores.


- Venho às 19:00, esteja pronto eu detesto esperar - Sasuke se virou para seguir sua mãe, mas teve a mão segurada mais uma vez por Naruto - o que foi?


- Obrigado... Faz bastante tempo que eu não tenho a companhia de alguém - sorriu de forma triste, o que incomodou um pouco Sasuke, que já se acostumava com os sorrisos radiantes - M-me dá o seu número pra eu poder avisar caso... Algo ocorra - Sasuke pegou uma caneta do balcão e anotou o mesmo para o loiro - não esquece a língua das flores tá? Esse é o meu número.


- Hum - Sasuke saiu da loja com sua rosa e o número de Naruto.


Entrou no carro de sua mãe que comentou algo como "ele é um bom rapaz", mas ele estava distante e distraído como se de uma hora para outra o seu dia chato e sem graça tivesse ficado tão perfumado e especial.


"Língua das flores... Ele disse" - Sasuke puxou o panfleto e começou a procurar o significado das rosas e quando o achou sentiu seu coração palpitar no peito e apertar de uma maneira gostosa:


Rosa Laranja - A quantidade de Rosas também transmite diferentes mensagens

01 – Entusiasmo e Encanto


- Sasuke? Alô terra chamando Sasuke? - sua mãe estava curiosa para entender o que ocorria e espiou por entre os ombros "língua das flores... Rosas laranja... Encanto" e discretamente sorriu, sabia que seu filho era gay e sempre se preocupou com a sua segurança acima de tudo e ainda mais com quem se relacionaria.


"Parece que não preciso me preocupar" - Pensou aliviada.


******** <3 ********

Sasuke se ajeitou pela milésima vez no espelho.


Tá certo que Naruto também não iria se importar com isso, o loiro já tinha o visto com seu jeito mais largado de quem parecia se arrumar para ir só na padaria da esquina, mas mesmo assim ele se viu interessado. No entanto, Sasuke não conseguia parar de se preocupar com a própria aparência, ele queria estar bem para o loiro.


Olhou para sua nova tela.


Deixou o desenho antigo de lado, para pintar a rosa laranja que tanto lhe perturbava os pensamentos. Sorriu se achando um completo idiota.


- Mãe eu 'tô' indo buscar o convidado - Sasuke estava na porta de casa terminando de amarrar os sapatos.


- Quer que eu te leve de carro?


- Não... Não é tão longe assim, dá pra ir andando, tchau - saiu apressado de casa enfiando as mãos nos bolsos da calça jeans.


- Tudo bem, seu irmão disse que já está chegando também com o Shisui, não demore.


- Hum...


"Por que estou tão ansioso?... Por que me deu aquela rosa laranja?" - Esses e outros questionamentos apareceram na mente cotidianamente calma do Uchiha que se sentia cada vez mais perturbado por não conseguir ser imparcial como era com todos ao seu redor.


Não muito tempo depois ele estava parado em frente a floricultura, agora com as portas fechadas, então puxou o celular e discou o número daquele que tanto desejava ver e ouvir a voz. Não demorou mais de dois toques e ouviu a melodiosa voz do homem loiro.


- Sasuke?


- Tô te esperando na frente da floricultura... Espero que esteja pronto.


- Eu deixei a porta aberta, entra aí um pouco eu tô terminando de me trocar...


- Dobe - desligou a chamada na cara do homem e suspirou tentando manter a calma.


"Ele só vai jantar na minha casa"


Abriu o portão da casa que ficava ao lado da floricultura e assim que entrou pode perceber que um lindo jardim se instalava ali, decorado e muito bem cuidado e isso o fez entortar levemente o lábio para cima com um sorriso mínimo, caminhou pelo corredor até uma varanda com uma cadeira de balanço e uma rede instalada e antes mesmo de chegar a porta Naruto apareceu com um enorme e radiante sorriso para lhe receber.


- Ei por que me chamou de dobe? Seu... Teme - questionou sem aparentar estar ofendido de fato.


- Por que você parece um, sorrindo pelos cotovelos e para qualquer um que passe - murmurou parando a frente do homem loiro.


- Eu ofereço aquilo que eu tenho de melhor as pessoas... Um sorriso pode mudar o dia de alguém, assim como uma ofensa - virou-se para entrar em casa e deu espaço para que Sasuke fizesse o mesmo.


- Naruto... Eu...


Assim que entrou na residência do loiro reparou que dentro era tão organizado quanto o jardim e alguns quadros com pinturas de flores enfeitavam a sala, ao ver um vaso de rosas em cima da mesa da sala não se conteve mais, agarrou a barra da própria camiseta e envergonhado chamou a atenção daquele que em um dia conseguiu lhe mostrar coisas tão bonitas e simples que geralmente iria ignorar ou achar besteira.


- Já sei... - Naruto terminava se arrumar sua jaqueta jeans em cima da camiseta preta e laranja então virou para encarar o moreno que desviou o olhar - você é muito fácil de ser lido, mas é misterioso, esse seu olhar é profundo como olhar para um céu sem nuvens durante a noite, por ser misterioso eu resolvi te passar uma mensagem de um jeito diferente... Você leu o panfleto certo?


- S-sim... Eu li, mas...


- Mais tarde... Temos que jantar agora né? Mais tarde conversamos sobre isso pode ser? - Naruto se aproximou do corpo do moreno que ficou estático e sentiu seu sangue correr mais acelerado pelas veias, deveria estar muito corado, a mão quente do floricultor dedilhou seu rosto até puxar seu queixo para cima fazendo seus olhares se cruzarem novamente - aposto que você deve ficar uma gracinha sorrindo - o loiro se curvou e Sasuke fechou os olhos pensando que iria ser beijado... Mas ganhou um selinho carinhoso na testa o suficiente para fazer seu coração querer saltar pela boca, abriu os olhos e se deparou com um céu de verão, límpido e puro brilhando para si e não se conteve em expressar um sorriso singelo, mas que surpreendeu ainda mais o loiro - sabia que você ficaria mais lindo ainda sorrindo, eu tenho mais uma coisa para você antes de irmos.


- Outra flor?


Naruto apenas sorriu em resposta e sumiu pelo corredor voltando com outra flor na mão, desta vez era um lírio lilás, muito bonito, e embalado igual a rosa, em um plástico com um laço.


- Uma flor para outra – disse galanteador.


Sasuke fez uma careta desgostosa para aquela cantada barata.


- Idiota – murmurou.


Naruto deu de ombros rindo como um bobo.


- Vamos?


- Sim...


O caminho fora feito com calma e de forma descontraída foram conversando e se conhecendo, gostos e preferências, e sem que percebessem já estavam diante da casa do Uchiha. Naruto fora recebido com um abraço caloroso por dona Mikoto, que lhe apresentou o filho mais velho Itachi e o marido Shisui, e ao pai de Sasuke, Fugaku, que aparentava ser severo e mal-humorado, mas no final era muito gentil e tratou o loiro com muito afeto.


O jantar fora animado e divertido com conversas e risadas e todos se surpreenderam em como Sasuke sorria com a presença de Naruto e isso foi mais uma certeza para a matriarca Uchiha que fez bem em levar seu filho naquele dia a floricultura que sempre frequentava e isso a deixou mais que satisfeita.


Naruto lançava olhares carinhosos e tocava gentilmente a mão de Sasuke sempre que tinha oportunidade e isso fez Shisui se virar para o marido e brigar com ele por não ser como Naruto. Itachi nem soube se defender, causando risadas em todos à mesa.


Depois da sobremesa todos conversaram mais na sala, Naruto se sentia emocionado por não estar sozinho e estar na presença de uma família tão feliz e calorosa que teve de segurar suas lágrimas e não parecer patético, mas isso não passou despercebido por todos ali.


Mais tarde Naruto se despediu para ir embora e embora tenha insistido não conseguiu impedir Sasuke de lhe acompanhar novamente até sua casa, mas a volta fora silenciosa entre eles, apreciando o ar calmo da noite loiro e moreno caminhavam lado a lado.


Assim que que parou a frente da sua casa e abriu o portão olhou para Sasuke e deu espaço para que entrasse e este sem falar nada o fez, então estavam na sala novamente Sasuke se acomodou no sofá e aceitou a taça de vinho oferecida pelo floricultor que sentou ao seu lado e por alguns momentos desfrutaram da bebida e companhia do outro.


- Naruto... Por que queria chorar na minha casa?


- Ah você percebeu, é? Tava me olhando? Seu stalker de loiros! - sentou de lado e apoiou braço no sofá.

- Não sou um stalker, eu só fiquei preocupado dobe - sentou de lado no sofá imitando o loiro e assim ficando de frente para o mesmo - Por que?


- Besteira, eu só fiquei emocionado com a sua casa, fazia muito tempo que eu não tinha companhia pra nada e acho que isso lembrou meus pais... Acidente de viagem, eles morreram ao mesmo tempo e... Senti saudade deles - Naruto se surpreendeu em como conseguia ser sincero e aberto perante o olhar de Sasuke.


- Sinto muito - apoiou a taça de vinho na mesinha onde a de Naruto também estava.

Se aproximou do loiro o abraçando, este não recuou apenas deixou-se ser embalado pelas caricias em suas madeixas loiras aproveitando o aroma que exalava de forma tão envolvente do corpo do moreno Uchiha aproveitando para enlaçar sua cintura aprofundando o toque de afeto


- Você não vai mais se sentir sozinho, prometo.


- Isso seria muito bom, ainda mais se for você - se afastou minimamente para encarar a face bonita do moreno - você é muito bonito sabia? Não falo só do exterior - levou ambas as mãos a face de Sasuke e lhe selou os lábios com um beijo simples, mas carregado de sentimentos o moreno segurou as mãos e fechou os olhos para aproveitar o contato tão doce e gentil dos seus lábios finos e frios com os carnudos e quentes de Naruto.


Naruto esticou sua mão até o vaso na mesinha de centro e pegou a rosa vermelha e a entregou à Sasuke. Que o olhou confuso.


- Outra? Por que?


- Não é óbvio? Eu tô caidinho por você - mais que sincero, Naruto não tinha paciência para enrolação e perda de tempo então resolveu abrir o jogo para o moreno que acabara de ficar mais vermelho que um tomate por ouvir aquilo daquela forma tão verdadeira - A rosa laranja significava que eu estava empolgado por te conhecer e encantado – explicou – Depois te dei um lírio lilás, que simboliza meu desejo por você - seus olhos mirando os de Sasuke o tempo todo - E agora a rosa vermelha, para mostrar minha paixão.


- Mas você me viu hoje... Como pode ter certeza?


- Por que eu quero viver o hoje e o amanhã... Quem sabe? Hoje eu conheci um moreno lindo de olhos negros e misteriosos, que aparenta ser frio, mas é meigo e doce como mel, esse moreno se preocupou comigo, me abraçou e sorriu pra mim - declarou - Eu sinto meu peito se apertar e doer, mas é uma dor gostosa, por que isso quer dizer que eu tô apaixonado por você... Aceita sair comigo, ser meu e deixar eu ver esse seu sorriso que é muito mais meu que de qualquer outra pessoa? - o loiro sorriu ao ver uma única lágrima escorrer pelas ônix de Sasuke e beijou seus olhos limpando-as.


- E-eu quero... Quero sim, também estou caidinho por você - nesse momento Naruto selou sua boca com um beijo casto e carinhoso.


Sasuke agarrou as madeixas sedosas deixando-se levar pelo momento onde deitou sobre o sofá com o corpo do loiro sobre o seu e então o toque das línguas veio naturalmente, tudo era feito como uma dança perfeita em sincronia perfeita, as línguas que antes apreciavam apenas o sabor e textura da outra, mas com o tempo o toque se tornara mais profundo e sensual ao ponto de suspirarem e negarem se afastar para ao menos respirar, aquilo era viciante e reconfortante.


******** <3 ********

Amor

- Você topa?


Naruto olhou desconfiado para Sasuke, agora seu namorado oficialmente há cerca de três meses. Naruto vestia um roupão, e ambos estavam no meio da sala do loiro.


O que acontece é que Sasuke pediu, ou melhor o manipulou! Com promessas e beijos para que ele posasse para um de seus desenhos, e não seria problema, se não fosse completamente nu.

- Você é tão lindo – Sasuke elogiava – Vai ficar ainda mais pintado por mim – sentia os beijos do moreno em seu pescoço acompanhado de leves mordidas – Posa pra mim, amor.


- É bom fazer meu pênis grande – disse fazendo bico


Sasuke deu uma risada e mordeu o bico do namorado.


Amemos! Quero de amor
Viver no teu coração!
Sofrer e amar essa dor
Que desmaia de paixão!
Na tu’alma, em teus encantos
E na tua palidez
E nos teus ardentes prantos
Suspirar de languidez!


Naruto retirou o roupão, ficando completamente nu e se deitou de forma sensual no sofá, suas pernas cruzando-se uma à outra, a cabeça apoiada na base do sofá, e o cabelo sobre o estofado se bagunçando naturalmente. As mãos de Naruto se ocuparam em seu corpo, uma posicionada próxima a pélvis, levemente inclinada para cima, como se tocasse sua intimidade, e a outra caída repousada no sofá, de forma que parecia que ele chamava por quem quer estivesse o observando, este que no momento era Sasuke.


Sasuke o mirou por inteiro, decidindo por um último toque a bela imagem, colocando na boca de Naruto uma das flores que mais gostava a flor de açafrão. Dando um toque místico ao quadro.


Simples, puro e perfeito.


Quero em teus lábio beber
Os teus amores do céu,
Quero em teu seio morrer
No enlevo do seio teu!
Quero viver d’esperança,
Quero tremer e sentir!
Na tua cheirosa trança
Quero sonhar e dormir!

Sasuke se sentou, pegando seu material e começando a traçar o esboço.


Naruto sentia Sasuke observar cada traço seu, os olhos do moreno o avaliavam, o devoravam e descobriam, sentia cada parte de sua pele queimar sob os olhos escuros. Estava nu, nu de corpo e de alma somente para ele.

Viu uma mexa de Sasuke cair sob os olhos do moreno tão sensualmente quanto foi posta para trás. Ele se concentrava no desenho e em si, e piorou quando mirou em seus olhos. Naruto foi capaz de ver o desejo insano mostrado pela postura e pelo olhar de seu pintor. Sasuke sorria ladino, enquanto mirava seus olhos com uma promessa muda de que o faria implorar por prazer, e porra.... Era muito sexy.


Vem, anjo, minha donzela,
Minha’alma, meu coração!
Que noite, que noite bela!
Como é doce a viração!
E entre os suspiros do vento
Da noite ao mole frescor,
Quero viver um momento,
Morrer contigo de amor!


Quando Sasuke finalmente terminou ele veio até si.


O andar dele era sensual e Naruto apenas se sentou para observa-lo melhor. Sasuke sorriu com malicia e sentou em seu colo, as pernas o envolvendo de forma possessiva. Sasuke o beijou por sob a flor, que ainda estava em sua boca, e a retirou para enfim o beijar sedento e com urgência. Exatamente como seus olhos diziam que ele queria fazer. O loiro não perdeu tempo em levar as mãos ao corpo do amado e tirar a camisa que o outro usava, atirou a mesma no chão de qualquer forma, sem perder tempo desfez o laço que prendia o moletom ao corpo do amado e que fora arrancado e jogado da mesma forma.


- Você estava tão sexy – Sasuke sussurrou ao pé de sua orelha – Eu te amo.


Naruto selou os lábios do outro com carinho.


- Eu te amo – retribuiu mirando nos olhos que o encantavam – obrigado por entrar na minha vida e levar a minha solidão embora, junto com as noites frias que eu passava sozinho.


- Eu que agradeço, por ter trazido cor, beleza e perfume além dos sorrisos mais bonitos – outro beijo fora iniciado, mais intenso, mais quente, suspiros eram compartilhados enquanto Sasuke rebolava no colo do amado, este que sem se conter levou as mãos para suas nádegas as apertando por baixo da roupa íntima separando-as, levou o dedo médio até o ânus rodeando no mesmo ritmo que o moreno rebolava em seu membro.


O loiro retirou o corpo de Sasuke de cima do seu e o pousou no sofá, se ajoelhando entre suas pernas devorando o corpo do amante com a mesma paixão que este o fez enquanto pintava. Suas mãos percorreram o caminho de baixo para cima passando pelas panturrilhas e parando nas coxas onde as separou mais, em seguida beijou-as marcando a pele alva e macia que o moreno possuía, este que se acomodou melhor no sofá para se oferecer ao namorado. Naruto sorriu antes de beijar o pênis de Sasuke, e mover sua língua de baixo para cima estimulando-o. Colocou seus lábios sob a cabeça peniana fazendo uma leve pressão antes de mover a cabeça para baixo, envolvendo o membro com seus lábios e língua, e estocar ouvindo Sasuke gemer deliciosamente a cada movimento seu.


Ver seu moreno se contorcendo de prazer era um deleite para si, maior do que qualquer outro prazer. As expressões que ele fazia quando gemia, quando gozava eram definitivamente as melhores, se sentia presenteado por ter sido escolhido dentre tantos outros para fazer Sasuke feliz. Colocou então o máximo que aguentava em sua boca comprimindo as bochechas para proporcionar mais prazer ao amado. Viu-o abrir a boca para gemer, mas mordeu o lábio inferior na tentativa de se conter, Naruto que adorava ouvir os gemidos e lamúrias do outro respirou fundo e engoliu o falo do Uchiha até que este raspasse em sua garganta e dessa vez obteve sua recompensa ao sentir o outro agarrar suas madeixas e gemer longamente.


- N-Narutoo, isso me chupa – como resposta o loiro gemeu fazendo o som das cordas vocais provocarem sensações maravilhosas no corpo do moreno. Sasuke revirou os olhos dentro dos orbes, arqueando a coluna no sofá, levou a mão que não agarrava as madeixas loiras a boca mordendo para tentar se controlar, mas era muito para si logo podia sentir o membro pulsar indicando que gozaria se o outro não parasse de provocá-lo, isso fez o moreno puxar seus cabelos para que soltasse seu pênis, péssima ideia, ver o filete de saliva e pré gozo escorrer pelo queixo do seu homem o fez sentir tanto tesão que não pode conter o impulso de puxá-lo para se sentar no sofá novamente.


Não estava com muita paciência para preparação, mesmo assim se obrigou a pegar no criado mudo ao lado do sofá lubrificante e uma camisinha que rasgou com os dentes e vestiu no namorado enquanto o beijava de forma faminta, em seguida despegou uma boa quantidade do líquido no próprio pênis e o manipulou para espalhar o conteúdo, sentiu o loiro levar as mãos para seu traseiro apertando-o e sabia muito bem que ele nutria uma tara por aquela parte específica do seu corpo, então deixou-se guiar pelas mãos carinhosas de Naruto que posicionou o membro em sua entrada enquanto Sasuke desceu os quadris permitindo que este lhe penetrasse lentamente, enquanto tentava conter os grunhidos de dor e prazer.


...


- NAanh... Ah... isso Naru - Sasuke estava cavalgando em cima do corpo de Naruto, e este o ajudava nos movimentos estocando de forma apaixonada, faziam amor no sofá já a algum tempo, ofegos, carícias, beijos, sorrisos e olhares eram compartilhados.


O loiro estava deitado com o moreno sob sua cintura, agarrava suas nádegas com força as separando para poder aumentar o ritmo e ir cada vez mais fundo dentro do interior apertado e absurdamente gostoso do moreno que se apoiava em seu peito para melhorar os movimentos, este curvou a coluna para poder beijar o pescoço de Naruto enquanto se deixava ser tomado, devorado, envolvido, amado e satisfeito pelo homem que murmurava em seu ouvido juras de amor "Sasuke... Você é tão gostoso, tão delicioso, adoro amar você assim" e a cada palavra o Uchiha se perdia mais em prazer, gemendo o nome do amado da forma como ele gostava.


- mais Naruto.. Mais forte, mais... mais... Ahhh!


- Moreno delícia.


- Loiro tesudo.


Sasuke começou a mover seus quadris rebolando e apertando mais o pênis de Naruto em suas entranhas, que fincou as unhas em sua bunda perante ao prazer que sentia, o que o incentivou mais ainda e logo o Uchiha jogava seus quadris contra o membro duro do Uzumaki em um amor delicioso, de noite e em cima do sofá com nada mais que a lua para iluminar o ato de entrega total de um para o outro, era como se a vida toda eles estivessem esperado esse momento, esse encontro e essa ligação, como se seus corpos e almas estivessem incompletos antes e agora eles poderiam atingir o nirvana juntos, se satisfazer e transbordar no amor do outro. Sasuke fazia questão de apertar cada vez mais o pênis de Naruto em seu interior e este fazia questão de castigar sua próstata a cada estocada profunda e forte e então veio o orgasmo... E o silêncio, Sasuke tentava normalizar sua respiração deitado sobre o peito suado e melecado do loiro com o seu próprio gozo e este apenas abraçou o corpo do homem sob o dele, dedilhava suas costas da nuca até o final da sua coluna, distribuía beijos pela testa enquanto afastava as mechas suadas que caiam sob os olhos negros do moreno... Seu moreno.


- Isso foi incrível Sasuke, nunca senti tanto prazer antes... Seus olhos nunca me excitaram tanto quanto hoje, você fica tão sexy, enquanto desenha - Naruto viu Sasuke morder o lábio inferior e o puxou para mais um beijo.


- Você estava tão lindo naquela pose, mas lindo só agora, todo suado e cansado do sexo, eu podia desenhar você assim mesmo.


- Não seja besta, ficar parado por muito tempo cansa também, depois quero ver o desenho.


- A flor deu um toque especial a pintura.


- Uma flor deu um toque especial em nossas vidas – beijou o namorado com carinho - Vou sempre cuidar de você...


- Eu também vou cuidar de você, meu amor...


A língua das flores é utilizada para os amantes mais apaixonados que existem, Naruto não sabia como dizer que havia sentido amor no primeiro momento em que aquele moreno entrou na sua floricultura, mas uma única rosa pode expressar tudo o que vislumbrou no futuro que os aguardava.

____

Notas Finais


Poema Amor de Alvares de Azevedo

É isso ai, espero que tenham curtido, porque eu AMEI reescrever ela, sério é uma das minhas fanfics preferidas e dar um toque especial a ela foi realmente gratificante, Lia eu te amo obrigada por me ajudar e obrigada a todos que vão ler E COMENTAR espero eu <3.

Pessoas a Lia e Enma formamos uma aliança, chamada Aliança UchiMaki e temos uma página no facebook, deem uma curtida lá, pois ali iremos postar todas as novidades sobre as nossas fanfic e coisinhas a mais \o\

Link: https://www.facebook.com/SasuNarurainha/

Obrigada e beijos de chocolate!
27 de Febrero de 2018 a las 04:40 2 Reporte Insertar 3
Fin

Conoce al autor

May UU LGBT+ Ficwritter SasuNaru e Potterhead

Comenta algo

Publica!
Marcia Castro Marcia Castro
Muito romântico e fofo
8 de Marzo de 2018 a las 01:35

  • May UU May UU
    Agradeço por ter comentado e fico feliz por ter gostado <3 18 de Agosto de 2018 a las 01:29
~