Cuento corto
0
552 VISITAS
En progreso
tiempo de lectura
AA Compartir

Cade o amor?

Por ter aumentado o conhecimento o amor de muitos desaparecera. "daniel".

Somos bons, somos verdadeiramente bons ou o sistema nos fazem sermos seres humanos ruins.

Oito bilhoes de pessoas nesta nave, o planeta terra com nossos conceitos, nossos argumentos, com a nossa opiniao.

Realmente o que queremos?

o que viemos fazer nesta terra, neste planeta.

Se a culpa nao e do sistema, entao o ser humano nasce mal por natureza?

A grande verdade e que temos um discurso de que as nossas escolhas determinam a nossa vida. cera?

TE PERGUNTO voce teve alguma escolha? voce escolheu nascer, e nascer neste planeta.

voce escolheu nascer no pais que voce nasceu ou mesmo na familia que voce nasceu.

E a resposta e NAO. nao escolhemos nenhuma destas questoes. alias a grande maioria que hoje vive no planeta se quer foram desejados ou planejados.

Nasceram porque furou a camisinha, ou porque a pessoa que teve relacao sexual nao quiz usar uma pilula do dia sequinte.

Poucos bem poucos, tiveram o privelegio de serem: "planejados, esperados, desejados:. Para trazer um ser humano a terra e preciso planejamento, e preciso acolhimento. Aquele conceito de crecei e multiplicai, ficou la atras no comeco de tudo pois estava no comeco.

Agora a situacao e outra, ja se sabe o grande mal que o ser humano faz: "Ao planeta, aos animais a si proprio e ao seu proximo".

Pois a ganancia, o tomala da ca. fala mais alto, somos seres com fome, fome de comida de justica de bens materias, fome de Deus.

De bom nada temos, a besta fera que o senhor jesus disse: "va de retro satan". ela hoje determina os nossos rumos, os nossos pensamentos, somos cauterizados de mente e de pensamentos. O bem que eu quero, este eu nao faco e o mal que nao quero, este eu faco.

Os periodicos estao cada vez mais cheios de sangue, irmao contra irmao, filho contra pai, esposo contra esposa.

Ja nao temos prazer em ouvir uma boa palavra, de bom animo. Tudo esta cada vez mais dificil, o sistema cada vez mais, vai funilando e o somente os melhores que vao atingir o topo.

Enquanto isso a grande massa falida da sociedade sofre. O poder do mundo esta centrado nas maos de poucos, os bilionarios. cada vez mais ricos. Parece que aquela palavra da biblia nunca foi tao verdadeira como agora: "aos que tem sera acrescentado e aos que nao tem, ate o que tem sera tirado".

Entao o que fazer?

Mas so temos uma saida continuarmos em frente, com as nossas maselas, com os nossos erros. que com tudo isto possamos CRIAR um novo modelo de viver.

Aonde o amor possa reinar, Ja provamos que temos espaco suficiente no planeta, se nao a terra ja teria caido, pois com tudo o que tem nela e ela continua a nos mostrar o verdadeiro amor.

Nao nos nega o ar, a chuva a vida. nos sim negamos o ar a vida.

Que aprendamos com esta nave maravilhosa e possamos criar nova sociedade. pois o ser humano na terra nao vai acabar ele veio e veio para ficar.

Cabe a nos fazermos algo de bom, para o planeta, para os animais para nos mesmos.

Ficamos imaginando que vira uma nave do ceu e que trara um remedio para a humanidade.

Terrivel engano.

O senhor jesus disse: " o reino de Deus esta dentro de vos". entao e apartir de dentro de min, de voce de nos que iremos criar o verdadeiro amor.

Uma sociedade mais justa, mais humana com maior divisao de rendas.

Somos todos iguais, so porque uns tem uma conta bancaria melhor do que outro, ele nao e melhor do que aquele menino que la na africa esta morrendo por nao ter o que comer.

Cabe a cada um de nos fazermos a diferenca nesta geracao.

Nao e com armas, nem com discursos de odio.

E sim pela forca do amor, pelo milagre do amor.

God Bless You

14 de Noviembre de 2022 a las 11:54 0 Reporte Insertar Seguir historia
0
Continuará…

Conoce al autor

Junio Santos Batista O escritor junio santos batista e formado em gestão de segurança, casado com Lenita e tem uma filha Beatriz, e um filho de outro casamento, Fernando

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~