thaymonike thayla Morgado

Depois de anos tentando apimentar minha vida sexual, resolvi me contentar com um diário sobre aventuras do passado. Talvez meu marido, um nerd lindo e frio, só não fosse capaz de sentir a paixão que eu esperava, já que era totalmente diferente dos meus ex-namorados supertatuados e tarados. Bom, se eu não podia ter o amor que desejava na vida real, pelo menos podia escrever sobre ele no diário. Seria meu segredinho. Mas adivinha? Meu marido leu tudo. E sabe o que mais? Depois disso, ele foi tomado pela paixão, se é que você me entende. A partir daí, resolvi seguir o conselho da minha melhor amiga e usar o diário para manipular o comportamento dele. Eu só queria convencê-lo a: me dar um apelido fofo; me elogiar mais; fazer sexo selvagem e apaixonado; e fazer uma tatuagem completamente amadora do meu nome e/ou rosto em uma parte do corpo bem visível! Não é pedir demais, é? O que poderia dar errado? Para quem não sabe esse livro ser viu de inspiração para a série da Netflix Sex Life, que por sinal quem nunca assistiu eu super recomendo 😁


Erótico Sólo para mayores de 18.

#Romance #quente
0
2.1mil VISITAS
En progreso - Nuevo capítulo Todas las semanas
tiempo de lectura
AA Compartir

Palavras da autora

Eu pretendia fazer uma dedicatória ao meu marido, mas, como ele não sabe e nunca deve descobrir que este livro existe, decidi dedicá-lo a você, minha querida leitora.


NOTA DA AUTORA


4 homens em 44 capítulos é baseado em acontecimentos reais que foram floreados, adaptados e exagerados em nome do humor e/ou em razão da tendência da autora a escrever bêbada ou em estado de privação de sono. Todos os nomes, lugares e características mais específicas foram alterados para proteger a identidade dos envolvidos. Caso consiga identificar a verdadeira identidade da sra. Easton ou de qualquer outro personagem deste livro, a autora pede que você tenha a bondade de permitir que ela cumpra uma pequena lista de exigências em troca do seu silêncio.






INTRODUÇÃO


É isso aí, leitora. Mesmo se não aproveitar mais nada desta experiência, pelo menos vai poder dizer aos amigos que alguém dedicou um livro a você.

Um romance inteiro, diga-se de passagem. Não só uma novelinha qualquer. Nada disso.

É o mínimo que posso fazer. Afinal, você é a única razão por que decidi publicar essa compilação íntima e constrangedora de anotações de diário, e-mails e obscenidades. É uma péssima decisão (que faz parte de uma longa sequência de péssimas decisões sobre as quais você logo mais vai saber tudo), mas estou fazendo isso por você.

A verdade é que sou psicóloga escolar, então modificar comportamentos é meio que o meu lance. Quer que seu filho pare de agir como um babaca? Sou a pessoa certa pra isso. Quer descobrir se o pequeno Johnny tem algum transtorno dentro do espectro do autismo ou só gosta muito, muito mesmo, de Minecraft? Deixa comigo. Quer saber como fazer com que seu parceiro frio e distante, nem um pouco comunicativo, seja mais afetuoso com você? Hum… Porra, quem me dera saber. Em 2013, meu casamento parecia mais uma relação entre um pufe e seu dono do que entre marido e mulher, e só piorava. Até o dia em que tudo mudou — o dia em que Kenneth Easton começou a ler meu diário.

Então acabei descobrindo uma técnica psicológica inovadora, tão simples, tão idiota e tão perfeita que em uns poucos meses transformou meu marido introvertido e nerd em uma fera na cama. Fiquei tão animada que reuni e costurei todas as minhas anotações na calada da noite.

Queria distribuir cópias desse Livrostein de uma costa a outra, a cada pobre coitado que sofre em um relacionamento antigo e monótono. “Existe esperança!”, eu gritaria na escuridão enquanto jogava cópias de um avião roubado. “Vocês não precisam se conformar com essa chatice!”

Mas, em vez de aprender a pilotar um monomotor para compartilhar minha pequena descoberta, decidi pela segunda melhor opção: PUBLICAR UM LIVRO.

É claro que se alguém que conheço ler isto posso ser demitida, receber o pedido de divórcio e/ou ser obrigada pelo governo a fazer um curso de reciclagem para pais e mães (o que vai ser bem difícil depois que meu carro for tomado de mim por falta de pagamento), mas meu lema sempre foi: “Consequências? Rá!”. (O que explica a maior parte dos acontecimentos deste livro.) Com um pouco de sorte, alguma coisa que você ler aqui vai ajudar a trazer um sopro de vida a seu parceiro em coma. Ou pelo menos você vai tirar uma folga bastante necessária da sua própria vida enquanto ri da minha. Mas, se tudo der errado, pelo menos vai poder dizer aos amigos que BB Easton dedicou este livro a você… o que vai ser legal por tipo um segundo e meio, até seus amigos perguntarem: “Quem?”.

3 de Julio de 2021 a las 02:43 0 Reporte Insertar Seguir historia
0
Leer el siguiente capítulo Glossário

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~

¿Estás disfrutando la lectura?

¡Hey! Todavía hay 15 otros capítulos en esta historia.
Para seguir leyendo, por favor regístrate o inicia sesión. ¡Gratis!

Ingresa con Facebook Ingresa con Twitter

o usa la forma tradicional de iniciar sesión