dracula amy 高

𝐂𝐀𝐒𝐓𝐈𝐄𝐋x OC 🌻 Girassóis eram símbolos da felicidade, cujo tom de amarelo era irmão do que se via no sol, esbanjando de uma positividade infecciosa que contagiava a todos que se dispusessem a admirar a beleza de suas nuances. Quando Castiel ia dar suas espiadelas no clube de jardinagem da Sweet Amoris, ele sentia-se em meio a um canteiro de girassóis, afogado em uma maré de dopamina.


Fanfiction Todo público.

#beemov #conto #amor-doce #castiel #girassol #Amarelo
Cuento corto
0
2.7mil VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

único ☀️ (amar)elo

NOTA: história que escrevi para uma amiga (aubrih), a quem sou agradecida pelo pontapé que fez acender a vontade de escrever uma história enaltecendo uma protagonista negra e cacheada.


Amarelo, a cor que por significado era sinônimo de alegria, do otimismo e da lealdade, que inspirava criatividade. Castiel sempre achou a teoria das cores uma bela baboseira, como se um tom por si só fosse capaz de despertar tantos sentimentos ou sequer guardar uma gama de significados mais profundos, mas sua concepção mudou quando viu-se apaixonado pelo amarelo.


Léa era a personificação da cor. Não só um raio de sol que fazia brilhar por sobre o acinzentado do mundo do rapaz, mas sim o grande astro como um todo, capaz de trazer luz aos cantos mais escuros e nublados de sua mente. Léa despertava em Castiel um desejo passional de criar há muito adormecido, fazendo crescer nele a vontade de passar para sinfonias o redemoinho de sentimentos que o bagunçava quando seus caminhos se cruzavam e ela lhe oferecia um sorriso polido e gentil, quando não um breve aceno que o deixava completamente abobalhado por semanas. Aquele foi um dos primeiros significados de amarelo que descobriu nela.


Sendo ela um membro ativo do clube de jardinagem, Castiel, que passou a rodear a estufa com mais frequência, conseguia enxergar a felicidade toda a vez em que Léa afundava os dedos na terra úmida, um sorriso pendendo dos lábios amendoados. Ele ficava hipnotizado pela delicadeza dos movimentos cada vez em que ela acariciava as folhas das samambaias, ou quando se debruçava sobre a bancada para conversar com as suculentas e abria um sorriso que contrastava perfeitamente o branco de seus dentes com o negro da pele. Léa irradiava felicidade quando na estufa, rodeada pelo verde das plantas e o multicolorido das flores. Ali, ela era amarelo em seu mais pleno significado.


Ao fim, não era difícil ver o otimismo e a lealdade. Léa transbordava os adjetivos, tornando-se mais perceptível enquanto em sua rodinha de amigos, onde seu riso e falas animadas poderiam ser ouvidos de longe. Em contraponto, assumia um tom manso e acolhedor ao notar que alguém ali precisava de uma dose de seu amarelo, ou tinha urgência de ser embalado em seu calor. Mesmo aos que costumeiramente não a tratassem assim tão bem ou tinha somente por colegas de turma, era inegável o quão tinha maestria em elevar os ânimos alheios.

Mesmo que observando tantos significados de amarelo em Léa, teimava que a teoria das cores não estava de todo certa. Afinal, Castiel descobriu que poderia traduzir outro sentimento naquela cor vibrante: a beleza. Como se olhasse para o sol, hipnotizado pelo brilho que fazia queimar seu coração em paixão, Léa era radiante. Especialmente, gostava de vê-la com os cabelos soltos, dos quais os cachos escorriam pelas costas, volumosos… mesmo que escuros, via neles o amarelo.


Tinha de admitir, estava entregue ao amarelo; à Léa. Não conseguia passar um dia sequer sem perder-se em cada detalhe da garota, e em seus devaneios via-se deitado num canteiro, cercado por girassóis amarelos. Enfim compreendia cada pequeno sentimento que lhe aquecia o peito: a calma, a alegria, a felicidade… Léa era seu canteiro de girassóis, se não o sol que o iluminava dos céus: vibrante, único e distante.

24 de Agosto de 2020 a las 15:20 0 Reporte Insertar Seguir historia
3
Fin

Conoce al autor

amy 高 𝐃 𝐀𝐍 𝐒 𝐄 ⠀𝐌 𝐀 𝐂 𝐀 𝐁 𝐑 𝐄 ⠀ 🐉 ⠀ intp . sonserina . emo & gay

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~