caramelosama Caramelo Sama

A primeira vez que Gaara viu Ino dançar, foi em uma terça-feira à noite em um dos pubs da cidade. Amou-a intensamente, mesmo que nos olhos dela estivesse claro que ela não o amava de volta. NoLimiteDoCrack | 2020


Short Story All public.

#romance #amor #gaaino #NoLimiteDoCrack #InoxGaara
Short tale
1
3.7k VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Capítulo Único

Nota: Nunca na minha vida eu pensei que escreveria GaaIno, nem mesmo como uma simples menção, mas aqui estou eu.

O mundo dá voltas, não é meu amigo?

Pois bem, eu estava com muita vontade de escrever algo deles e o desafio do Limite acabou calhando perfeitamente.

Espero uma boa leitura a todos! ♥


{...}


A primeira vez que ouviu sobre o amor, estava sentado em uma das pernas do tio, em uma tarde bonita na varanda de casa.


Lembrava-se com perfeição do sol alaranjado batendo nas vigas de madeira que sustentavam o telhado, tanto quanto se lembrava de como ficou confuso com a explicação que recebeu. Havia questionado o que o amor significava e, como resposta, um sorriso suave foi o que Yashamaru lhe dedicou. Não saberia dizer se, após isso, ele decidiu tentar lhe explicar por compaixão de sua expressão confusa. Acreditava que, muito provavelmente, ele não teria dito nada se não houvesse se apiedado do modo perdido com o qual lhe olhou.


Seja como for, na ocasião, pouco entendeu sobre o assunto.


“Amar é algo complexo, Gaara. O amor é complicado. Porque quando você ama, ao mesmo tempo em que doa uma parte sua, percebe que na verdade está se sentindo mais completo do que nunca.”


Ele não disse mais nada naquele dia, não sobre isso, mas tampouco cobrou-lhe maiores esclarecimentos. Não fazia sentido algum o que o tio havia dito e continuou não fazendo pelos próximos doze anos.


Em contrapartida, aos vinte, já compreendia perfeitamente que o amor era algo abrangente. Não era como se nunca tivesse se apaixonado, claro. Durante os doze anos seguintes, amou muitas coisas na vida. Amou os irmãos, os pais, o tio e os pequenos e arredondados cactos que cultivava no jardim. Mas nunca amou do jeito que todos esperavam que amasse.


Viu a irmã firmar um relacionamento sério com o namorado. Viu o irmão alegar amor a dúzias de meninas com quem teve breves casos na adolescência. Assim como viu, de perto, cada pequeno gesto apaixonado do pai para com a mãe. Sabia que esse tipo de amor era diferente do que eles nutriam entre si.


Era justamente o que não tinha e que nunca entendeu.


Não até a noite em que observou os olhos dela.


Ino era dançarina em um dos pubs da cidade. Ela cativava simplesmente pela presença doce e calorosa, vinda sempre acompanhada pelo cheiro de flores silvestres. O motivo da superlotação nas abafadas noites de terça.


Era irônico pensar que nunca teria ido ao estabelecimento se não fosse pelo convite insistente de Naruto. Um dos poucos amigos que cultivou durante a vida.


Porém, mais irônico do que isso, era passar a usá-lo como desculpa toda terça-feira, afim de sentar e observar a moça loira entre os inúmeros véus que acompanhavam sua dança.


Ino nunca tirou a roupa, assim como nunca insinuou-se de forma vulgar para todos os olhos que a contemplavam em puro fascínio. Ela não precisava nem mesmo dançar para atrair toda a atenção dos espectadores.


Se perguntassem a Gaara o motivo, dentre tantas pessoas no mundo, ser ela quem o tinha, ele não saberia dizer. Mas ao menos entendia, agora, o que o tio havia lhe dito.


Pois, ao olhar nos olhos de Ino, sabia que parte sua tinha entregue a ela, e mesmo que neles brilhasse o mais belo e encantador reflexo de liberdade, sentia-se completo em apenas cativá-la de longe.

May 3, 2020, 10:33 p.m. 0 Report Embed Follow story
1
The End

Meet the author

Caramelo Sama O sol nasce, a bicicleta anda, o lobo uiva e o urso panda.

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~