makitasama Makita Sama

Visto que, tudo o que ela queria era mudar de forma, assim como ele.


Humor Not for children under 13.

#comédia
Short tale
4
2.6k VIEWS
Completed
reading time
AA Share

A triste história de um espermatozoide e de um óvulo

Eu me lembro de quando eu nasci, era um espermatozoide em formação, meu humano sequer sabia qual seria a minha forma e a minha função era fecundar um óvulo de alguma pessoa, vencendo dos meus irmãos.

Quando eu me formei com uma cabeça e um flagelo, todos me olhavam, falavam que eu seria o próximo a gerar um feto. Assim que eu maturei de verdade, fiquei feliz, era a hora de mostrar as minhas qualidades para o meu parceiro, contudo não foi bem assim que aconteceu.

Conforme o humano foi crescendo, descobriu não ter vontades sexuais, isto é, quando ocorria de fazer sexo, eu não era escolhido. Pensei ser um erro, talvez fosse mesmo um, até eu perceber que a minha vida não foi designada para tal função, por mais perfeito que eu fosse.

As vozes eram lindas, porém eram ficção. A mão era usada, mas não com outra pessoa. Meu fim estava próximo, logo mais eu viraria algo inexistente.

— Finalmente me sinto livre, precisava mesmo me masturbar. — Ao terminar aquela frase, pegou o lenço e me limpou, até colocar no lixo aquele papel.

Eu, junto aos vários irmãos fomos levados, jogados fora como se não fossemos nada, como se o meu destino fosse o de morrer. Queria ter gerado uma pessoa, queria ter pelo menos tentado naquela corrida contra os irmãos. Queria ter sido útil.


******


Esse é um dia especial! Eu finalmente sou um óvulo! Não sou mais aquela célula qualquer do organismo do meu humano! Parece até um sonho.

Infelizmente precisarei esperar até a puberdade para ela me notar, pois agora é uma fase divertida, ela não sabe que perderá sangue todos os meses, não sabe que sentirá dor todos os meses, ela apenas sabe que precisa brincar e aprender coisas novas.

Eu e os meus irmãos continuaremos despercebidos dentro desse local até uns 11 anos, ou até menos, visto que muitas pessoas estão menstruando cada vez mais cedo, algo problemático, mas que não entra no meu mérito.

O tempo passou rápido, hoje é o aniversário de 11 anos, mas espera! É a hora dela conhecer a puberdade, finalmente!

— Que dor!!! E espera um pouco, sangue?! Não! Eu não quero menstruar! — Confesso que é triste ver a calcinha dela com sangue, contudo ninguém tem como prever o dia da menstruação.

Bem, os anos se passam, agora ela já sabe qual é seu dia de sofrer e quais são os outros bons, felizes, alegres. Nesse momento ela já está adulta, pode ter um filho, até mais que um, isso se eu e um espermatozoide pudéssemos nos encontrar.

Toda vez que eles usufruem dos prazeres, eles usam preservativo. Toda vez que eles usufruem dos prazeres, ele ainda usa algum método a mais, deixando-me furiosa e triste, afinal, meu sonho era ser fecundada.

Não sei se meu colega do lixo concorda, mas deve ser lindo virar um feto que posteriormente virará um bebê. Se bem que eu nunca verei isso mesmo, afinal, ela me odeia, odeia seu útero, odeia menstruar e tudo que ela quer é chegar logo na menopausa.

Espera! Não pode ser a minha vez de ir embora! Deixe-me continuar no corpo dela!

É isso, não sou mais nada, já virei algo inútil, assim como o meu amigo.

March 1, 2020, 2:47 a.m. 2 Report Embed 3
The End

Meet the author

Comment something

Post!
Pedro  Costa Pedro Costa
kkkkkkkkkk inusitado
April 08, 2020, 15:35

  • Makita Sama Makita Sama
    ideias da madrugada que eu não podia desperdiçar April 08, 2020, 15:54
~