monachopsis Amanda Figueiredo

Em que Jimin é mimado por Jungkook logo ao acordar. Jikook | Fluffy | Mpreg


Fanfiction Bands/Singers For over 21 (adults) only.

#fluffy #mpreg #yaoi #jungkook #jimin #jikook #bts
Short tale
0
3.7k VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Capítulo Único

Mimos



O moreno entrou no quarto escuro e quase abafado, rumando direto às cortinas para abri-las. Já era mais de nove horas da manhã, tinha que acordar aquele dorminhoco senão ele passaria o dia debaixo das cobertas e aquilo não faria nenhum bem – a nenhum dos dois. Ele mesmo já estava acordado e disposto desde as sete, mesmo que fosse uma manhã tediosa de sábado e não tivesse nenhum trabalho chato pra fazer.E cuidar daquela bolinha debaixo das cobertas não era nem um pouco enfadonho ou desgastante para si.

A luz do sol entrou no quarto e uma lufada de ar fresco melhorou o ambiente, fazendo o mais novo apenas ouvir um resmungo manhoso vir da cama, claramente incomodado pela claridade.

- Vamos, Minnie, hora de acordar. Você sabe que a médica proibiu de ficar tempo demais deitado. – comentou, animado, batendo palmas e indo para a cama.

Havia apenas um emaranhado de coberta com lençol e alguns fios cor de rosa escapando da mesma. Jungkook conseguiu uma brecha e se enfiou dentro daquela bagunça, encontrando um corpo quentinho e macio. Jimin virou um poço de lamentos ao sentir as mãos quase geladas do esposo passando por suas coxas, tão calorosas e gordinhas, estremecendo. Ele realmente odiava ser acordado daquela forma.

As mãos percorreram um bom trajeto até alcançar sua cintura, mais larga, e acariciarem a barriguinha grande de sete meses de gestação que ele ostentava. Era uma delicia apertar Jimin quando ele estava tão molinho e quente pelas cobertas, mas melhor ainda era sentir o bebê de ambos começar a movimentar dentro do papai. E ele sentiu um chute pequeno sob sua palma, indicando que o neném também havia acordado. Jimin apenas gemeu frustrado, depois que Jungwoo acordava e iniciava sua contorção matutina, era impossível voltar a dormir.

- Olha quem decidiu me ajudar. – Jungkook riu, beijando a nuca do esposo com cheirinho do creme de morango que ele passava direto.

- Aish, Jungkookie, precisava me acordar de madrugada... – a voz rouca e dengosa saiu abafada.

- Já são mais de nove horas, meu amor, se eu deixar você só levanta depois do almoço. Nem o Jungwoo aguenta essa sua preguiça. – provocou, sentindo outro chute, dessa vez perto do umbigo estufado do de cabelos rosados.

- Ele claramente puxou a sua hiperatividade monstruosa... – reclamou num muxoxo. Era simplesmente bom demais e incontrolável, então o moreno apenas soltou um rosário de beijos no pescoço e ombro do menor, fazendo o mesmo se arrepiar e agitar. – Aish, Kookie, para...

- Vem, eu já fiz o café. – chutou a coberta para longe, descobrindo ambos, levantando da cama com empolgação.

Jimin apenas se sentou com dificuldade e bastante preguiça, ainda muito sonolento. Era uma imagem adorável ver os cabelos cor de rosa espigados para todos os lados, os olhos e lábios inchados, além do mesmo sempre levar a mão para a barriga, como se tranquilizasse o bebê que agitava dentro de si.

Jungkook fez um sinal, indicando que o gestante levantasse os braços. Ele apenas bocejou e fez como pedido, passivo. O moreno iniciou todo o ritual de cuidados dos finais de semana, puxando a larga e velha camiseta sua que o menor se apropriara e usava como pijama, o deixando apenas de cueca. O mais velho quase deixou o tronco cair, se recusando a abrir os olhos totalmente ainda, a gravidez o havia deixado com um sono horroroso. O outro apenas foi paciente em erguer seu corpo, segurando abaixo dos braços e puxando-o para cima.

Jimin abraçou Jungkook, dengoso, mas ele não ia ceder tão fácil.

- Vira, senão vou bater nesse bumbum. – o Jeon mordiscou o lóbulo direito do menor, ouvindo um gemidinho.

O rosado obedeceu, deixando o outro retirar sua cueca. No fim recebeu um tapa mesmo no bumbum gordinho, lhe rendendo um resmungo. Quase tropeçou e caiu durante o caminho para o banheiro, mas sabia que o outro não deixaria que nenhuma tragédia acontecesse, o que era um alívio para sua consciência ainda semi-adormecida. O pequeno apenas suspirou ao entrar debaixo do chuveiro, sentindo um jato de água gelada lhe acertar e definitivamente o acordar com firmeza.

- Jeon Jungkook! – esganiçou, zangado pelo outro ter ligado a água fria, o mirando com os olhos irados. O culpado apenas segurou a risada e trocou para a água quente.

Jimin tomou o banho de forma rápida e emburrada, se recusando a olhar para o outro que lhe observava, sentado bem pleno no vaso sanitário. Nem se dignou em provocar o outro, sabendo que ele adorava as mudanças no seu corpo, estava apenas contrariado demais para isso. Já, da parte de Jungkook, o mesmo apenas refletia o quanto o beicinho teimoso lhe enchia de amor e excitava.

Secou o corpo do outro com atenção e cuidado, mesmo que Jimin ainda estivesse com sua careta obstinada, mas sendo sutilmente amaciado pelos carinhos que recebia. O menor permaneceu sentado na cama enquanto Jungkook cuidava de esfregar seu creme de morango pela barriga, coxas e pernas. Acabou se distraindo em massagear um pouco os peitos um pouco doloridos, aquela produção de leite lhe chateava às vezes, mas era necessária para seu bebê poder ser amamentado depois. Assustou um pouco quando sentiu uma mordida brincalhona no interior da coxa esquerda.

- Eu realmente gostaria de ter você como café da manhã, mas precisamos comer comida de verdade. – Jungkook comentou, a voz um pouco mais grave pela excitação em ficar observando o esposo. Beijou os lábios fartos, presos num biquinho.

- Foi justamente essa hiperatividade que me engravidou, seu safado. – resmungou, sentindo um formigarzinho em seu pênis ainda descoberto, mas tinha que concordar com Jungkook, estava com fome.

Jimin manteve as mãos apoiadas nos ombros do marido enquanto o mesmo o ajudava a vestir uma nova cueca, não perdendo a oportunidade de lhe provocar ao usar as mãos demais e ainda dar um outro tapa nas suas nádegas.

- Se comporte. – Jimin apertou a ponta do nariz do outro, dando uma risadinha.

- Complicadíssimo, Jeon Jimin. – sorriu, pervertido, pegando um moletom velho seu. Era a nova obsessão do baixinho, usar suas roupas velhas para ficar em casa – e sem calças ou shorts, apenas exibindo as pernas e bumbum que atormentavam o mais novo.

Logo após passar o tecido pela cabeça de Jimin, o mesmo ficou nas pontas dos pés e o beijou, divertido.

- Obrigado por tudo. Eu te amo. – o pequeno sorriu, fechando os olhos ainda um pouco inchadinhos.

- Eu que agradeço por ter você, anjo. – acariciou as bochechas gordinhas.

Ambos sentiram quando Jungwoo chutou com vigor, a barriga pressionada naquele abraço.

- Alguém está com fome. – o moreno comentou.

- Ou simplesmente reclamando por estar sendo esmagado pelos papais. – riu deliciosamente, sendo acompanhado por Jungkook.

Feb. 8, 2020, 10:08 p.m. 0 Report Embed Follow story
0
The End

Meet the author

Amanda Figueiredo monachopsis: o sutil, mas persistente sentimento de estar fora de lugar. Jimin bottom e gravidinho squad🐣

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~