abo-dream Projeto Abo Dream

Chanyeol e Baekhyun tinham uma rivalidade saudável entre si, sempre fazendo apostas e com brincadeiras que apenas os dois compreendiam; Talvez o que houvesse ali fosse mais que uma simples amizade, talvez até se gostassem… Mas aquilo seria impossível, certo? Dois alfas não dariam certo juntos! Todavia, durante um rut, o certo ou errado não importava, apenas seus lobos decidiam o que fazer, e estes agiam por instinto, por impulso.


Fanfiction Bands/Singers Not for children under 13.

#chanyeolbottom #alfaxalfa #abo #cio #rut #exo #chanbaek
Short tale
1
3.8k VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Efeitos da Lua Vermelha

Fanfic por:Jilovesgguk



Para muitos jovens, o acampamento Wolfblood era um meio de passar o tempo com outros lobos e se divertir, pelo menos era assim para Park Chanyeol, o alfa de olhos negros e altura exagerada. Todavia, o lugar era voltado para o treinamento de jovens lobos, com o objetivo único de prepará-los para iminentes conflitos que ocorriam na sociedade atual. Suas habilidades de caça e sobrevivência eram testadas e melhoradas ao longo do tempo, tudo para que se tornassem melhores em combate.

Haviam lobos poderosos sendo treinados ali, lobos como Byun Baekhyun, que tinham a rara habilidade de assumir sua forma animal.

Tal acampamento aceitava todas classes, ou seja, ômegas e betas eram bem-vindos também, afinal, ômegas já não eram mais considerados tão frágeis assim, e Kim Jongdae era um grande exemplo.

Chanyeol tratava o acampamento como uma colônia de férias; Os desafios diários não o intimidavam, pelo contrário, o divertiam. O principal motivo para tais desafios serem considerados tão divertidos para o jovem alfa era o fato de sempre ter uma aposta envolvida. Byun Baekhyun, um dos alfas mais fortes do acampamento, era também um dos amigos do Park, apesar da constante disputa que os dois viviam. Os dois alfas eram sempre o destaque do dia, conseguindo sempre completar as tarefas com êxito e rapidez.

Para se divertirem, os dois haviam criado um jogo que era levado á sério por ambos. O tal jogo era bem simples, quem conseguisse finalizar o dia com o maior número de pontos seria o vencedor; pontos esses que eram contados pelos instrutores do lugar.

No joguinho dos dois, o vencedor de cada dia teria o outro fazendo o que quisesse. Baek já havia se aproveitado do desafio para se divertir com o Park, todavia, o mesmo não reclamava; Por mais que fosse vergonhoso para um alfa admitir tal coisa, Chanyeol não se importava em receber ordens do Byun. Entretanto, por vezes se sentia frustrado com os pedidos do mais velho, estes nunca envolviam algo mais quente ou ousado que era exatamente o que o maior gostaria; O mais perto de ter um contato maior com o alfa de olhos miúdos havia sido quando o Byun pediu para que o maior o vestisse todos os dias, durante uma semana inteira. Chanyeol nunca soube o motivo daquilo, talvez o alfa mais velho gostasse da submissão que ele lhe oferecia ao exercer tal ato.

Baekhyun era um alfa um tanto peculiar, tinha uma aparência um tanto frágil se comparado a outros alfas, era menor do que a grande maioria de seus semelhantes e, segundo Chanyeol, tinha um olhar tão doce quanto o de um ômega. Entretanto, o Byun era um lobo forte que precisava estar no controle sempre, mas sabia que quando se tratava do alfa mais novo, ele nunca estaria completamente no controle; Não que o outro fosse tão controlador e territorialista quanto o Baek, todavia, ele conseguia o queria apenas com algumas palavras.

Os dois conseguiam se entender bem. Chanyeol, apesar de não entender suas reações quando se tratava do Byun, via o outro como um bom amigo e vice-versa, afinal, os dois não poderiam e nem deveriam desenvolver sentimentos mais intensos do que o de amizade; porém, Baekhyun se esforçava cada dia mais para vencer o jogo todos os dias, a fim de ter um Chanyeol pronto pra lhe agradar tanto quanto fosse possível. A verdade era que para isso não precisava de nenhum jogo, todos viam o quão submisso ao outro o Park era.

Por mais que Baekhyun estivesse cada vez mais obstinado em vencer os desafios diários, o jogo dos dois teria que ser interrompido por um curto período. Atualmente o acampamento se preparava para a chegada da lua vermelha; um período perigoso por conta do efeito único que tinha nos lobos. Ninguém podia prever os efeitos que tal período causaria. Por esse motivo, todos os alunos eram instruídos a ficarem em seus quartos individuais, tendo que permanecer trancados desde o anoitecer até o nascer do sol. Todos sabiam o que fazer, afinal, aquela não era a primeira lua vermelha que passavam, porém, Chanyeol era curioso, e por esse motivo havia decidido que saíria aquela noite, não se importando com o que pudesse lhe acontecer. Estava cansado de se esconder de algo que não tinha ideia do que era.

O alfa nunca havia presenciado os efeitos da lua vermelha, não sabia nem se a lua de fato recebia tal coloração, mas estava prestes a descobrir. Chanyeol nunca foi de se contentar, ele era alguém curioso e que sempre conseguia o que queria.

Ao chegar da esperada noite, Chan esperou até que todos fossem para seus aposentos, até mesmo os instrutores do local. Ele queria ir até o lado de fora, mas também queria dividir o momento com seu melhor amigo, Baekhyun. O alfa mais velho era alguém impulsivo e que gostava de testar limites, lógico que ele aceitaria encarar tal aventura consigo. O mais novo se perguntava se era realmente um boa ideia chamar o outro para compartilhar aquela aventura; Baek estava estranho aquela semana, seu humor variava aos extremos, uma hora ele tratava a todos com rudeza e na outra agia como se nada tivesse acontecido, voltando a ser o alfa bem humorado de sempre; ele também havia ganhado a estranha mania de, sempre que tinha chance, se esfregar no mais novo. Aquele ato não incomodava Chanyeol, e era isso que preocupava o alfa mais novo, o fato de começar a gostar de ter um alfa esfregando o pau em seu traseiro. Aquilo seria repugnante aos olhos alheios, mas o Park não conseguia achar aquilo errado ou, de alguma forma, nojento.

Mesmo em dúvida, ele resolveu que chamaria o outro sim, afinal eram amigos, e provavelmente aqueles atos já era efeito da lua sobre o mesmo… Certo? Baekhyun era o lobo mais territorialista que conhecia, ele jamais se interessaria por outro alfa.

O corredor dos dormitórios era dividido em várias alas e, para o azar de Chanyeol, o dormitório do mais velho ficava do outro lado do seu. Foi com muito cuidado que o alvo conseguiu sair de seu dormitório e atravessar os corredores dos vários quartos sem fazer ruídos, conseguindo chegar até o dormitório do alfa menor.

A cada passo que dava em direção ao dormitório do castanho, Chanyeol sentia um frio na espinha; seu lobo sabia que alguma coisa estava prestes a acontecer, por isso estava em alerta. O Park já estava no corredor do quarto do mais velho quando começou a sentir o cheiro amadeirado com alguns resquícios picantes, cheiro esse que o mais novo conhecia como ninguém, afinal pertencia ao seu melhor amigo. Seria normal sentir o cheiro do alfa ali, mas não era um cheiro fraco e leve, pelo contrário, era como se estivesse na presença do próprio Baekhyun.

De fato, o cheiro estava forte e carregava algo a mais, algo que definitivamente não era comum no odor do mesmo, algo que atraiu Chanyeol. Se o maior tivesse pensado um pouquinho, ou se aquela noite não mexesse tanto com seu lobo á ponto de não deixá-lo raciocinar direito, o Park teria noção do que encontraria ao passar pela porta do quarto do outro alfa.

Ao chegar na porta do quarto do mais velho, nem precisou bater, sabia que Baekhyun sempre deixava a porta destrancada, mesmo com o aviso explícito dos instrutores para que trancassem as portas nos dias de lua. Ao passar pela porta, Chanyeol sentiu seus pêlos do corpo se eriçarem e a garganta secar ao ver o mais velho o encarar de maneira nada amigável, com uma coloração vermelha nos olhos e gotas de suor escorrendo pela pele. Passou pela cabeça do Park que aquilo podia ser efeito da lua, mas ao sentir o odor que dominava o quarto lhe envolver, ele soube que aquilo não era efeito de lua alguma, aquilo era o rut do outro que havia chegado, o que não teria problema algum… Se o lobo de Chanyeol não se sentisse estranhamente tentado a se submeter ao outro alfa.

— Baekhyun? — Seu lobo não deixou que sua voz saísse falha, mesmo com a garganta seca.

O primeiro instinto de Chanyeol foi pensar em sair dali o mais rápido que pudesse, mas assim que o outro levantou o olhar e lhe encarou, ele não conseguiu se mexer.

O Byun nada disse, apenas levantou da cama e foi em sua direção, mantendo os olhos presos ao do Park e quebrando o olhar apenas quando colou o rosto em seu pescoço, sentindo o cheiro do maior; o cheiro do alfa que provocava em si os desejos mais promíscuos que já teve.

E se existia alguma dúvida de que Chanyeol o aceitaria… Bom, essa dúvida foi quebrada ao que o mesmo soltou um rosnado, que mais soou como um gemido.

Parecia que Chanyeol estava dentro de um sonho, um em que ele estava consciente mas não conseguia acordar de jeito nenhum. Enquanto o Park se embriagava no cheiro dominante do alfa, o Byun tentava não deixar seu lobo tomar controle de seus atos ainda, mas não dava mais para esconder o óbvio; Baekhyun queria aquele alfa com todo seu ser. Entretanto, Baek precisava deixar claro quem estava no comando ali, ele jamais se submeteria a alguém e Chanyeol precisava ceder o controle para si.

— Chanyeol… — Chamou ofegante, com a mente nublada e a boca ainda perigosamente perto do pescoço alheio. — Eu quero… Preciso te preencher. Preciso, alfa… — Aquilo era uma mistura de seus próprios pensamentos e os de seu lobo, todavia, ele não se importava. Sabia que o mais novo havia entendido.

— Eu… Baekhyun… Alfa. — Apesar da resposta desconexa, o tom que o outro havia usado fez Baekhyun grunhir.

Chanyeol sentia o corpo do outro junto ao seu, afinal, não tinha sido somente o rosto alheio que havia se aproximado de si. O corpo de Baekhyun se grudou ao seu, ao ponto do mais novo sentir a temperatura de seu corpo e a ereção dura e imponente que o mesmo carregava em sua calça de moletom. O castanho sentia seu pau escorrer pré-sêmen apenas por sentir o cheiro do maior ali, direto da fonte. O cheiro de Chanyeol puxava mais para hortelã, uma ardência mais refrescante, ao contrário do picante do Byun.

O Park já respirava com dificuldade, ele sentia sua temperatura aumentar, chegando perto de alcançar a do alfa que agora fazia questão de se apertar contra ele. Chanyeol já não aguentava mais, era agora ou nunca. Ele precisava tomar uma atitude. Sair dali e fingir que nada aconteceu ou ficar… ficar e ter seus desejos profundos atendidos.

Quem o Park queria enganar? Ele não conseguiria sair dali por nada. Seu corpo pedia pelo do outro, seu lobo queria aquele alfa para si. Baekhyun já estava impaciente, seu pau doía e ele precisava de alívio. Precisava se enterrar naquele alfa exageradamente alto.

Por puro instinto, Baekhyun se desgrudou do alfa apenas para segurá-lo pelas longas e torneadas pernas, colocando-as ao redor de seu corpo. O maior se surpreendeu com o ato, todavia não externou qualquer resistência. Agora ele podia sentir o membro alheio rente ao seu, que já estava mais que duro, visto que o cheiro imponente do alfa o atiçava.

O castanho o carregou até a cama, o colocando sob a mesma sem qualquer delicadeza. Sua camisa foi a primeira peça descartada, o calor era imenso mas a vontade de sentir a pele do outro junto a sua era maior, por isso a camisa de Chanyeol desapareceu em seguida.

Pela segunda vez naquela noite, Baekhyun pôde encarar o outro alfa claramente, ação essa que provocou uma pontada maior em seu volume. Chanyeol não raciocinava direito, sua cabeça dizia que era errado, mas seu corpo queria mais… Seu lobo queria mais. Expulsando qualquer hesitação de seu corpo, o maior segurou firme nos fortes ombros do alfa que ainda estava preso em seus olhos, e o puxou para si, colando os lábios em um primeiro beijo agressivo, onde suas línguas se encontraram em uma completa bagunça. Foi ali que Chanyeol precisou dar o primeiro passo, deixar que o outro conduzisse o beijo, deixar as mãos alheias apertarem seu quadril com força. O maior adorou sentir-se daquela forma, sendo dominado pelo outro, ouvir o outro rosnar faminto em sua boca, querendo mais controle.

O mais novo tinha seu corpo coberto pelo alfa, mais uma vez sentindo seu corpo grudado com o dele, mais uma vez sentindo suas ereções juntas, se esfregando em busca do mínimo de alívio. Sem esperar mais, Baekhyun separou seus lábios e, com um tanto de brutalidade, abaixou a calça e a cueca alheia de uma vez, podendo claramente ter a visão do membro do outro, duro e um tanto melado. Tudo que Chanyeol conseguiu foi soltar um gemido vergonhoso perante a ação do castanho, ele não conseguiu conter e se repreendeu por isso. O Byun gostou daquele som mais do que deveria, seu lobo automaticamente gemeu de satisfação. Sem se preocupar com qualquer coisa, Baekhyun envolveu o membro alheio e começou uma masturbação que tirou Chanyeol de órbita. O prazer do castanho era ver seu parceiro se sentir bem, por isso protestou quando Chanyeol fechou os olhos em determinado momento.

— Olhe pra mim, alfa. — Baekhyun precisou usar sua voz de alfa, já que o outro não havia o obedecido de primeira.

Assim que ouviu a voz de seu parceiro, o Park não pensou por um segundo antes de abrir os olhos e externar o quão perdido ele se encontrava.

O quarto era tomado pelas respirações pesadas, alguns gemidos grossos e pelo som de pele com pele que vinha do contato da mão de Baek no pau do Park. A mão pesada de Baekhyun subia e descia no falo do outro, fazendo questão de massagear a cabeça do membro com o polegar. A cada segundo, Chanyeol mordia os lábios, pedindo para que aquele momento nunca acabasse e que pudesse sentir aquela mão sob si pra sempre. Todavia, tão repentino quanto começou, Baekhyun largou o membro de Chan, se livrando do resto de suas roupas antes mesmo que o maior pudesse reclamar. Os alfas normalmente tinham um um membro maior, a fim de satisfazer seus companheiros, mas o de Baekhyun era maior do que a maioria, e o Park havia notado isso. Apesar da preocupação com o que viria, Chanyeol não se deixou abalar, ele já havia chegado até ali, certo?

— Me chupa, alfa. — Em nenhum momento Baekhyun vacilou, ele sabia que Chanyeol o queria e que o desejo era mútuo.

A respiração já afetada de Chanyeol ficou duas vezes mais pesada, o tom que Baekhyun usava consigo o deixava à beira de gozar. Chanyeol havia ficado preso demais nas palavras alheias, despertando a impaciência de seu parceiro, que tratou de empurrar seu corpo pra baixo, fazendo o maior despertar e descer o corpo na altura do membro alheio.

Ficar de frente para o membro do alfa era um tanto assustador, mas também era excitante. Ao ver a hesitação alheia, Baekhyun pegou a mão do mesmo e pôs sob sua ereção, fazendo seu lobo sentir um prazer nunca sentido. Não era apenas o contato com a palma quente de Chanyeol, mas a imagem do alfa ali, encarando seu pau e segurando-o era excitante demais.

Aos poucos, Chanyeol começou a aproximar o rosto da intimidade alheia, enquanto o massageava com a destra. Sua boca salivou e, sem pensar mais, o pôs na boca. Ou pelo menos tentou. O pênis do Byun não cabia inteiro em sua boca e Chanyeol tinha medo de empurrar demais e acabar causando eventos indesejáveis, por isso se contentou em massagear o que havia ficado de fora.

Baekhyun amou ter a boca quente do Park ao redor de seu pênis, ele sabia que seria bom… Mas não tão bom e quente quanto realmente era. Por um momento ele pensou que derreteria ali, na boca daquele alfa tão quente. Ele chegou tão perto de se derramar… Tão perto. Sua respiração pesada e sua vista perdendo o foco o avisaram que estava próximo o momento de sua ejaculação. Sem se controlar, ele segurou a cabeça do mais novo e a forçou contra seu falo que já pulsava na boca de Chanyeol. O Park teve medo de acabar fazendo algo errado, mas ele tinha que admitir que ser guiado por Baekhyun era bom, e dar prazer pra ele era melhor ainda.

Ao gozar na boca do maior, Baekhyun acabou formando o nó e prendendo seu membro a garganta alheia. Chanyeol se assustou por não conseguir tirá-lo da boca, mas o Byun o tranquilizou, acariciando seus fios. Foram apenas alguns segundos e o nó se desfez, proporcionando a regularização da respiração de Chan.

Os dois não tinham o que dizer, Chanyeol ainda estava duro e Baekhyun havia dado o controle ao seu lobo. Todavia, mesmo deixando seu lobo controlá-lo, Baekhyun ainda estava ciente de que era Chanyeol ali… O alfa que ele gostava.

Podia ser por causa do cio, pela lua ou pelo fato de Chanyeol ter começado a se aliviar ao seu lado, mas o membro de Baekhyun endureceu facilmente, pronto pra se enterrar no mais novo.

O Byun voltou a se impor por cima do maior, levando seus lábios ao encontro do alfa necessitado. Mas uma vez envolvidos em um beijo cheio de luxúria, Chanyeol só podia pensar no quanto era delicioso ter as mãos de Baekhyun sob si. O Byun os separou, se distanciando do maior e ficando de joelhos sob o colchão, em um pedido silencioso para que o outro se posicionasse ali.

Chanyeol não hesitou, não havia nada que inibisse sua vontade de satisfazer Baekhyun. O Park apoiou seu corpo sob as mãos e o joelho, ficando de quatro e possibilitando ao Byun uma visão excitante de seu traseiro durinho.

Apesar de ser seu lobo ali, Baek sabia que Chanyeol não era um ômega e por isso ele teria que ser cuidadoso pelo fato de que o mesmo não possuía lubrificação alguma. Baekhyun posicionou o rosto de frente para as nádegas alheias, separando-as com as mãos e podendo ter a visão da entrada de Chanyeol.

Para Chanyeol era vergonhoso estar naquela posição, mas ao sentir a língua do Byun em seu orifício acabou mandando tudo pra puta que pariu. O alfa de cabelos castanhos enterrava e pincelava a língua no íntimo de Chanyeol, tudo para que a penetração se tornasse menos dolorosa. Baekhyun era esse tipo de alfa, o tipo que se preocupava com seu parceiro até mesmo quando a necessidade de preencher era maior.

Chanyeol, por outro lado, já ficava impaciente. Caramba! Era só meter o pau nele e pronto.

— Baekhyun, eu não sou nenhum dos ômegas com quem você fode, então dá pra parar de me tratar como porcelana? — Pediu impaciente, mesmo tendo noção de que o outro não lhe responderia.

— Calma alfa, esqueceu quem está no comando? — Respondeu, para a surpresa de Chanyeol.

— O caralho…! — Reclamou mal humorado. — Coloca logo, Baek… — Pediu, agora usando um tom vergonhosamente manhoso.

Ao ouvir o pedido manhoso, Baekhyun colocou o primeiro dedo, e pôde ouvir o gemido do outro. Colocou o segundo e recebeu um xingamento que apenas ignorou. Ao pôr o terceiro, já sentia Chanyeol empurrar o traseiro em direção aos seus dedos.

Ao que Baekhyun retirou seus dedos do interior do alfa, Chanyeol se sentiu vazio, mas a sensação não durou, já que o pênis de Baek já se posicionava em sua entrada, se forçando a entrar naquele espacinho. Primeiro o mais novo sentiu um incômodo ao que o falo do alfa entrava em seu interior, porém quanto mais entrava mais doía. E caramba, como doeu.

No início, parecia que ele estava entrando no inferno, enquanto que para Baekhyun era exatamente o contrário, era como se ele estivesse entrando no céu de tão gostoso que era o aperto de Chanyeol. O mais velho esperou pelo tempo do outro, maa logo começou a receber reclamações vindas do maior, ele queria logo tudo, queria que a parte ruim passasse, porque ele sabia que passaria.

E o Park estava certo. Quando Baekhyun entrou totalmente e iniciou o vai e vem, a dor se tornou apenas uma lembrança distante e só o que importava era prazer que Baekhyun lhe dava. As respirações pesadas logo se transformaram em gemidos um tanto quanto altos, fazendo a excitação dos dois aumentar mais ainda. A medida que as estocadas aumentavam, os gemidos ficavam mais intensos. Sem aguentar, o Park usou uma das mãos para se masturbar, seu pênis precisava de alívio.

O primeiro a vir foi Chanyeol, que já não aguentava tanto prazer. Sua respiração falhou, seus olhos encheram d'água por conta do prazer… Ele literalmente estava chorando de prazer.

Baekhyun ainda demorou um tempo pra vir, mas quando veio foi intenso. Se derramando pela entrada do maior e em seguida o apertando contra si, porque naquele momento os dois se tornaram um… Naquele momento, Baekhyun se atou ao alfa e se derramou a fim de engravidá-lo, isso claro, se fosse possível.

Mas quem sabe? Afinal os dias da lua vermelha era estranhos, faziam alfas agirem como ômegas e vice-versa, fazia alfas se sentirem atraídos por outros e fazia com que alfas ficassem conscientes durante um cio. Aquele período ainda era um mistério para lobos como Baekhyun e Chanyeol, mas uma coisa era certa, os dois apenas haviam sido impulsionados pela lua, mas seus sentimentos eram deles e, no fim, Baekhyun amava Chanyeol da mesma forma que o Park o amava.

Nov. 23, 2019, 12:33 p.m. 0 Report Embed Follow story
0
The End

Meet the author

Projeto Abo Dream Olá, Dreammers! Nós somos o ABO_DREAM. Um projeto de fanfics do boy group EXO. Nossas fanfics são apenas do gênero ABO, hybrid e wolf. Atualmente nossa equipe tem 12 escritores dedicados a crescer o número de fanfics nesse tema que foi deixado de lado por um longo período. Nós temos conta também no Spirit: https://www.spiritfanfiction.com/perfil/abo_dream E no Wattpad: https://www.wattpad.com/user/ABO_Dream Nós também aceitamos plots: https://goo.gl/BNdVH5 Bjoos ^.~

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~

More stories

Smells Like Home Smells Like Home
Ode to The Hunting Party Ode to The Hunting P...
What If What If