Short tale
0
252 VIEWS
Completed
reading time
AA Share

And you became part of me, just like me of you


Te conheci e vi um monstro, um louco, um sádico narcisista e manipulador.

Enquanto que viu em mim um carneiro, que não deveria ir para o sacrifício e sim tornar-se um lobo, ri quando disse que eu iria me tornar um.


Mas conforme o tempo passou, e eu passei a conhecê-lo realmente, notei que era mais do que apenas o que deduzi e acertei de primeira.

E você viu em mim mais do que um carneiro, uma mente quebrada e um coração puro, empatia... Coisa que você nunca pode sentir na vida.


Quando olhou em meus olhos entregou-se, assim como eu a você, não de maneira sexual, carnal, mas algo além...

E eu me entreguei também, mesmo sem sequer perceber, completamente nu para o sacrifício...

Mas que sacrifício?

Nenhum de nós sequer chegou perto disso, apenas dançamos com o extremo da dor, do sangue, da loucura e a lucidez, do ódio a obsessão camuflada de amor.


Confiei em você mesmo sabendo que não deveria, não por amor ou para ver onde iria, e você confiou em mim também pelo mesmo motivo. Ou não.


Enxerguei com os seus olhos e acabei, mesmo não querendo, me tornando você.

E você acabou tendo parte de mim.


Um agente que tornou-se um assassino, amando um canibal ou tornando-se tão dependente a ponto de não existir mais nada entre nós.

Um canibal que tornou-se um dependente do seu aperitivo, da sua refeição, a ponto de nunca saboreá-lo como tanto desejou.


E mesmo quando eu quis te destruir e você a mim, nós nunca o fizemos, porque sabiamos que não viveríamos um sem o outro, porque éramos um só.

Dois assassinos, canibais, completos apenas um pelo outro e pelas consequências dos nossos atos.

Era um ciclo vicioso, eu te machucava para sentir e você me machucava para provar o mesmo.


Perdemos, ganhamos, mas nunca nos separamos mesmo quando estavamos fisicamente separados, não apenas porque éramos um só... Mas porque sentiamos como se estivessemos em todo o lugar.

O ar, o fogo, a água, a terra, todos os elementos juntos, misturados e separados se resumiam a apenas um...

Olfato, tato, paladar, audição e visão... Apenas me permitia ver o que queria que eu visse, o que eu sentisse, que eu saboreasse, ouvisse, cheirasse...

E eu apenas permitia que me fizesse sentir, mas nunca de fato me sentir.


Você me quebrou para depois me reconstruir, e eu o fiz querer apenas a mim, assim como um drogado que prova uma droga forte que nenhuma outra consegue se comparar...

Eu era viciante, e você era sempre a minha solução...

Fosse para solucionar um crime, ou para encontrar respostas de mim mesmo, sendo que você era sempre o causador, e eu sabia...

Sempre soube, e por isso era tão divertido e intenso,

não o motivo e sim o ato em si.


No final éramos como um quebra-cabeça, que mesmo parecendo não nos encaixarmos por sermos tão diferentes, bastava apenas uma pecinha e tudo se completava.

Essa pecinha sempre imperceptível para os outros, mas para nós essencial, quase como uma linguagem secreta, um código que nos atraía como um imã, em que nenhuma palavra precisava ser dita ou apenas uma frase fora de contexto.


Mesmo tentando explicar isso eu sequer consigo, porque é tão simples de sentir mas tão dificil de explicar, de classificar.

Resumidamente um pertencia ao outro, e sempre seria assim, mesmo que eu não quisesse admitir.

E apenas agora eu decidi admitir, porque colocaria um fim em tudo, e talvez você soubesse desde o começo, por isso permitiu.

Não pelo fim e sim pelo meio, e sim pelo que nos fizemos sentir.


Completamente banhados da única cor que existia em nossa paleta de cores, com o perfume mais intenso e natural de ferro, os corações acelerados de adrenalina e ansiedade, eu decidi nos unir da forma mais carnal e explícita possível.

Eu o queria e você a mim, e quando finalmente aconteceu foi como se tudo finalmente fizesse sentido.

Uma verdadeira overdose, um orgasmo que jamais senti na minha vida, uma euforia...

E tudo ficou completamente escuro.

Nov. 8, 2019, 5:20 a.m. 0 Report Embed 0
The End

Meet the author

𝕤𝕞𝕚𝕝𝕖 𝕠𝕟 𝕞𝕪 𝕗𝕒𝕔𝕖 ⁹⁹ Gosto de escrever, ouvir música e apreciar fanarts. ♥

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~