We are experiencing some slowness issues in our website. We apologize and thank you for your patience while we continue to work hard to reestablish fast performance.
lireas tiago líreas

Sobre o fim e recomeço de tudo logo após o último respirar da humanidade. [Créditos a Kai {Twitter: @CrypticArtifact} pela pintura da capa.]


Poetry Not for children under 13.
Short tale
5
5.1k VIEWS
Completed
reading time
AA Share

A Dança do Fim Inicia-se No Êxito da Morte

"Enfim veio a cavalaria",

Assim disse ninguém,

Pois ninguém era, ou havia.

Veio do longe, do além.

Enviada pelo poder máximo

Para varrer toda a criação;

Limpar o antigo cenário,

Que neste já não há ação.


Os pés dourados dos soldados,

dançando, assim, sem sincronia,

pisavam o vácuo que sumia

em direção ao que foram comandados.

Saídos todos do portal,

espalham-se para trabalhar.

Uns fugiam do silêncio mortal,

Outros tocavam os homens sem olhar.


Estrelas escureceram;

Cometas enegreceram;

Planetas estremeceram;

Águas endureceram.

Tesouros escondidos há milhares de milênios

Reduzidos a escassos restos de hidrogênios.


Galáxias desmancham-se.

Os tempos desmantelam-se.


A culpa é do Homem,

Que não soube mensurar-se,

Tampouco censurar-se.

Agora seus anjos lhes consomem.


Lhes consomem até ao fio.

Finda a matéria, seguem pelo leito.

Seu trabalho aqui está feito.

O palco negro e vazio.


Agora cabe apenas ao Autor,

Reescrever a nova peça.

Algo melhor do que esta;

Sem protagonista autodestruidor.


Aug. 22, 2019, 12:24 p.m. 6 Report Embed Follow story
7
The End

Meet the author

tiago líreas Espero que se veja ao ler aquilo que derramo do coração em palavras, ou que, no mínimo, se sinta alterado, como uma criança quando descobre o que é – ou o que significa – uma fruta; a qual entende, com isso, um pouco dos fundamentos da vida, e se sente fascinada, alegre ou emocionalmente impactada de qualquer outra forma, por saber melhor das coisas. Só peço que não leia os meus textos como objetos superficiais cujo único intuito é alimentar o corpo físico, como um ser racional veria uma maçã.

Comment something

Post!
Álisson Lima Álisson Lima
Muito bom, gostei!
September 15, 2019, 19:55

  • tiago líreas tiago líreas
    Obrigado por comentar, e fico feliz que tenha gostado! Pretendo fazer mais do gênero mas vai ter de ser um bocado mais á frente por conta de falta de tempo minha, no momento. September 15, 2019, 20:14
Fernando Avendanha Fernando Avendanha
E assim vamos nós, em nossa ganância, ao fim
September 10, 2019, 17:25
Fernando Avendanha Fernando Avendanha
Uma crítica à ambição do homem, do furor agressivo, e um pensamento acerca de um muito possível futuro! Muito bom, muito bom. E, no final, uma crítica a si próprio por criar um poema de eu lírico autodestrutivo kkk Parabéns
September 10, 2019, 17:23

  • tiago líreas tiago líreas
    Na verdade a parte final se refere ao criador desse mundo (o que pode se remeter tanto a Deus quanto a mim próprio por ter fabricado no poema um universo semelhante ao nosso, apesar de ser no futuro), mas não sou eu próprio o autodestruidor, é o protagonista, e esse é o Homem. Obrigado por comentar! September 10, 2019, 18:52
~

More stories

Emma Emma
Glory Glory