Através de Você Follow story

niccax Neeca Ashcar

Foi no karatê que Lee aprendeu o quanto honra, calma, discernimento e respeito eram a base de qualquer atleta para conquistar seus maiores sonhos, contando com todas essas qualidades adquiridas para concluir os exames para a troca de faixa em meio à tantas rivalidades, suor e testosterona. Porém toda essa certeza é colocada à prova com a inusitada chegada de Gaara e a mais improvável forma em que os dois aprendem a se pôr um no lugar do outro.


Fanfiction Anime/Manga For over 18 only.

#toc #tenten #neji #lee #gaara #nejiten #NaruSasuSaku #kakagai #gaalee #au #bl #yaoi #comédia #romance #aromancidade #poliamor #linguagem-imprópria #karatê #heterossexualidade #pansexualidade #bisexualidade #homossexualidade #ansiedade #depressão #bipolaridade #trocadecorpos #naruto
2
574 VIEWS
In progress - New chapter Every 15 days
reading time
AA Share

Prólogo

Personagens de Naruto não me pertencem, história criada de fã para fã sem comprometer a obra original e sem fins lucrativos.
Leiam todos os possíveis gatilhos nas tags. ;)
Casais: GaaLee, KakaGai, NejiTen, GaaNaru (início), NaruSasuSaku, Shiba.




25/01/2019

Quase não recordo de minha primeira crise, poderia ser aos dez ou aos onze, ou entre quatorze e dezesseis, mas não me recordo, é apenas mesma sensação agonizante quando ela volta.

Vezes ela vem como um vendaval, outras mais brandas, todavia são sempre iguais. O mesmo desconforto, mesmo que não venha com acelero cardíaco, ainda sim traz o formigamento. E sem falta de ar, o desgaste me atinge e a certeza desonesta de que nunca mais serei feliz, me cerca.

E em meio a tudo isso, ainda sim tenho meus pais e meus amigos, se sorrio quando quero desabar é por eles, se sobrepujo passos rápidos ao invés de deitar é por eles. Não posso me abater.

Assim como não me recordo ao certo qual foi a minha primeira crise, não me recordo da minha primeira consulta com minha psiquiatra, Doutora T.

Tem vezes em que eu amo-a e tenho certeza que sem ela em minha vida, não seria um terço do que eu sou, apesar de tudo que ela faça é escrever num pedaço de papel e carimbar; Citalopram 20 mg, depois carimbar com seu nome e CRM.

Quando eu a odeio?

Quando por exemplo ela disse que eu precisava de uma psicóloga…

S era seu nome, uma moça recém formada que por algum motivo era a maior fã da doutora T, posso exagerar como um paciente diagnosticado com depressão e ansiedade desde cedo, mesmo assim nunca me senti tão inútil quanto em meio às consultas.

E depois disso, mesmo que T fosse uma velha amiga de meu papis, ainda vez ou outra odeio, exceto quando minha medicação dá certo, como nesses últimos dois anos, agora ela só me vê uma vez a cada três meses, assina minha receita e eu vou embora feliz viver minha vida e buscar meus sonhos.

01/02/2019

Hoje tive uma conversa com a doutora S, ela me questionou se eu vinha sofrendo bullying ou alguma coisa parecida, acho que ela cansou de me consultar.

Lógico, é até mesmo antiético, se fosse real de sua parte deixar claro estar cansada das nossas consultas. Mesmo assim questionei o motivo e ela sem jeito deixou escapar que era porque eu tinha dois pais.

Tem algumas razões para eu achar que toda hesitação dela era até mesmo irracional, até porque toda Santo Antônio do Aracanguá é ciente da força e fama dos meus dois pais, sendo G, um coruja invicto e K um mal humorado intencional. Por isso, fiquei questionando o que foi dito por S.

Apenas ri, ela entendeu, moramos numa merda de cidadezinha do interior Paulista, um lugarzinho apertado, no meio do nada, e não tem uma coisa que alguém ali faça que todo mundo não saiba, por isso é impossível alguém saber que eu L nunca sofreria bullying.

Okay, quando papis se mudou para lá com todo seu jeito afetado, houve uma série de piadas e preconceitos e isso tinha mais haver com a forma que ele se vestia, do que com sua forma "viada" de ser.

Mas meus traumas nada tem haver com essas memórias, já que eu era um bebê quando papis foi abandonado pela minha mãe e se mudou para Santo Antônio do Aracanguá. Explicarei o motivo, é cômico e absurdo eu sofrer qualquer tipo de bullying.

Papis, me contou como ele se tornou bem sucedido naquele lugar, ele é mestre de karatê, no começo não conseguiu nenhum aluno, havia uma academia gigantesca na cidade, e dizer academia gigantesca num buraco como Santo Antônio do Aracanguá se resume a duas atividades e foi aí, papis conheceu meu outro pai K.

Ele foi até a Cachorros de Aracanguá (eu sei nome brega) e disse a partir dali os dois seriam rivais, rs, e começaram a competir, claro papis por três meses havia levado a pior. Mas ele não desistiu sabia a hora dele chegaria.

E foi um dia qualquer quando ele passeava, com poucos trocados no bolso, onde avistou uma mulher sendo assaltada junto a suas duas filhas, sem pensar duas vezes correu para ajudá-la, desarmou o homem e o levou para a delegacia.

Como toda cidade pequena a notícia se espalhou logo e no fim da tarde daquele dia ele tinha mais alunos do que podia dar conta. Obrigando a procurar outros possíveis professores, naquele fim de mundo, encontrou A e Kure, um casal que morava em Araçatuba se mudando para aquele buraco em pouquíssimo tempo, dado ao sucesso das aulas de G sensei o herói de Santo Antônio do Aracanguá.

Então, eu volto a repetir é absurdo mencionar algo assim, ninguém nessa cidadezinha teria tantos problemas a tentar me chatear, sou filho do G, herói de Santo Antônio de Aracanguá. E não só isso como sou seu aluno mais aplicado e detentor da última faixa roxa entrando para a marrom.

Apenas meneei com um sorriso sem graça em resposta ao que ela me dizia e dei de ombros. Se não fosse pela escassez de psicólogos nesta área até cogitaria trocar. Por isso, desisti das consultas.

11/02/2019

Não consigo me lembrar do dia de ontem…

TT e N me disseram, por alguma razão eu estava alterado. Apareci com o cabelo ridiculamente desgrenhado para o alto. Gritava por qualquer motivo ou ficava assustadoramente quieto.

Até N parecia amedrontado quando eu cheguei nesta manhã na aula e meus pais também pareciam preocupados.

Tal me rendeu uma consulta de urgência com a doutora T hoje pela manhã, mas antes mesmo de pegar meu material escolar, avistei um post-it colado no espelho de meu quarto:

“ISSO É REAL?”

Ninguém fora meus pais tiveram acesso ao meu quarto, não consigo reconhecer a caligrafia rebuscada no papel amarelado. Arranquei o post-it do espelho e colei de qualquer jeito no meu livro de filosofia. Melhor prevenir que remediar, está maluco e ser internado não é para mim.

E justamente, por esse lapso resolvi escrever todos os dias, para recordar… Dica dada pela própria S, a psicolouca que a doutora T me arranjou. Valeuzão S.

10/03/2019

Sabe o que é dormir?

Não creio que alguém vai saber o que é dormir um dia inteiro sem nenhuma causa aparente. Não me sinto cansado também não estou doente. Apenas tive alguns sonhos estranhos.

Porém sonhei o tempo todo, como há muito não sonhava. Recordo-me dele como se eu tivesse o vivido. Cada modulações presente, o gosto da comida, os cheiros e os locais visitados naquele sonho, tudo gravado na memória de maneira tão real.

No início mais parecia um pesadelo, alguém pulava em minha barriga e gritava em tons divertidos:

“Anda (não consigo me recordar o nome pronunciado) … Acorde…”

Pisquei um olho depois do outro, abrindo de uma vez por sequência e vi uma moça loira de tez clara em cima de mim. E daí... Foi tudo só ladeira abaixo…

Gritei, gritei e gritei:

“Quem é você?”

Apenas vi a arquear os cenhos desenhados e finos, depois piscar algumas vezes antes de voltar para mim com um sorriso simplório e mínimo. Respondendo com sua voz doce, como se ela me amasse muito:

“HAHAHA… Essa foi boa, (ainda não consigo me recordar seu nome)… Levanta o café da manhã está na mesa. Ou se atrasará, você lembra que trocou as aulas do cursinho para manhã essa semana?”

Cursinho? Atrasar? Quem era aquela estranha falando de forma tão gentil, como se muito me conhecesse?

Levantei e me pus a caminhar, coçando os olhos, até perceber...

Não estava no meu quarto, muito menos na minha casa, quando dei por mim e encarei as janelas largas e claras do cômodo sóbrio em nuances neutras. Muito menos estava em Santo Antônio do Aracanguá…

A janela ilustrou no alto, uma rua colossal, carros buzinavam sem parar lá embaixo, enquanto o quarteirão era todo orquestrado de grandes prédios de uma típica metrópole, meu coração acelerou. Cinza em demasia inundavam as largas ruas. E o céu acinzentado pela poluição deixava tudo mais palpável.

Onde eu estava?

Por tempo demais tentei acordar daquele pesadelo, por tempo demais me vi pego naquele lugar, tudo ficou mais aterrorizante e real no instante onde encarei meu reflexo num espelho de pé, limpo, muito diferente do espelho de moldura laranja em meu quarto.

Não era eu, eu nao era eu. EU NÃO ERA EU… Estava preso no corpo de outra pessoa.

Mais magro, menor, rosto angelical de queixos finos, a tez tão clara como porcelana, os olhos apertados e esverdeados com tanta intensidade, e o cabelo avermelhado me deixou com aquela sensação de que havia me esquecido de algo. Procurei meus olhos negros e as bochechas antes gordinhas, nada. Não era eu… Eu Não era mais L.

***



Gaara espremeu os olhos claros ao finalizar sua leitura, não sabia ao certo como havia parado naquele blog, já era tarde, muito tarde, mesmo assim se sentiu familiarizado com tais circunstâncias lidas ali. Como se fosse abraçado e acolhido por tais palavras, era tão parecida com alguma lembrança presa que poderia julgar ser o mesmo com ele.

Os fatos narrados pelo tal L, era tão familiar com o que ele havia presenciado. Por que não havia o nome da pessoa ali? Será que o tal L viu Temari? Será que era tudo aquilo verdade?

Estava tentado o suficiente para comentar e dizer que talvez o mesmo houvesse acontecido com si, apenas foi vencido antes pelo cansaço. Teria o tempo todo do mundo para isso, pensou deixando se entregar ao o cansaço iminente, ao fechar os olhos com o celular entre os dedos.

“...”

Chegou até aqui? Deixe um comentário de incentivo seus lindos! Até o próximo capítulo! <3

July 19, 2019, 2:35 p.m. 4 Report Embed 3
Read next chapter Os sonhos, alicerce e pingado.

Comment something

Post!
Políbio Manieri Políbio Manieri
CHEGUEI PORRA. Meniiiiiiiiiiina socorro, eu pensei q era um diario, mas meu deus era um blog e mano eles trocaram de corpo... mano eu to curiosissima, que enredo é essee?? Adorei como foi dividido a narrativa em partes do diário, deu uma boa apresentada no contexto sem precisar se estender muito e se detalhar no que não interessa. Dá licença q eu vo correr no proximo capitulo
2 weeks ago

  • Neeca Ashcar Neeca Ashcar
    Era um blog, eu amo o Lee tem monte de parte que escrevi dele narrando porque eu amo demais colocar a perspectiva dele, até pensei em narrar 100% em primeira pessoa, mas eu não sou boa ainda nessa porra, então usei essa alternativa. Ainda mais o prólogo que é uma apresentação geral. :3 É eles trocaram de corpo, é um pouco clichê, mas eu amo um clichê e tô super curtindo escrever safic linda e cheirosa. 💚 1 week ago
Inial Lekim Inial Lekim
MOLIER DO CÉU Num nego que sempre fico com os pés e as mãos pra trás quando acho uma fic que trata de transtornos psicológicos. Mas também adoro fics com esse tema de troca de corpos AAAAAAAA Então eis eu aqui (vamo fingi que não foi o kakagai que me atraiu de vez huehuehueheu) Mas olia, esse prólogo ficou muito bom. As passagens do diário são uma forma muito boa de prender a atenção e despertar o interesse no que ta acontecendo e nas relações entre os personagens. Eu adorei. Com certeza vou acompanhar e já tenho uma grande expectativa pros próximos capítulo \o/ Ps.: A SEM ORA NÃO ME MARCO NA DIVULGAÇÃO NE SAFADA
July 20, 2019, 3:49 p.m.

  • Neeca Ashcar Neeca Ashcar
    Olá!! Sempre que posso abordo um assunto de transtornos para trazer mais visibilidade. É irritante ouvir alguns absurdos diariamente, posso não alcançar o mundo todo, mas posso mudar um cadinho a minha volta. Contudo esse bebe da mamãe traz tudo de forma leve, é mais algo didático do que um sofrimento sem igual. Ai ai sabemos que não foi KakaGai que te trouxe aqui, mas estou muito ansiosa com os próximos capítulos, o importante é que tem uns 20 finalizados em processo de betagem então não vou precisar me matar. Semana que vem vem o próximo já! :) AAAAAAAAA fico feliz que tenha gostado do diário, eu amo o Lee e queria encher sabagaça de POV dele, se eu não estou muito me fazendo de louca tem outros textos dele ao longo da história. Espero não decepcionar suas expectativas. :3 Sorry pela divulgação eu postei aquele dia no susto, se não fosse aquele dia acho que não tomaria coragem, tô enrolando desde dezembro com ela. Beijinhos! <3 3 weeks ago
~

Are you enjoying the reading?

Hey! There are still 1 chapters left on this story.
To continue reading, please sign up or log in. For free!