Crush ; Tododeku Follow story

squirrel_ Josy Sousa

Onde Midoriya descobre ter sentimentos por seu colega de classe logo após ambos participarem de uma festa em seu colégio.


Fanfiction Anime/Manga Not for children under 13.

#lgbt #manga #yaoi #izuku #myheroacademia #tododeku #todoroki #bokunohero #anime #258
0
849 VIEWS
In progress - New chapter Every 30 days
reading time
AA Share

Piloto

Os corpos suados e cansados dominavam a pista de dança. Todos os adolescentes da U.A estavam bêbados e dançavam ao som de uma música indie qualquer que era tocada.


Era Dia das bruxas e todos estavam fantasiados de algo. A minha fantasia era de um simples gato — Que estava perdido em um mar de adolescentes bêbados —, mas eu não os julgava, Bakugo havia me obrigado a tomar um gole de cerveja mais cedo e pensa numa coisa ruim. Me afastei lentamente dos outros e fui direto para um sofá onde Bakugo e Kirishima se beijavam, provavelmente eles estavam bêbados também.


— Hey Midoriya — Uma pessoa puxou meu braço e eu vi que era Todoroki, o garoto que foi meu crush por dois anos e por algum milagre divino havia parado. Ele parecia cansado já que sua testa estava soada — Vem dançar comigo.


— O quê? N-Não... Você está bêbado — Puxei meu braço de volta e um sorriso formou-se em seus lábios


— Bêbado ou não eu ainda quero dançar com você — O bicolor abriu um sorriso e me puxou de volta pra pista de dança onde todos pulavam ou dançavam.


Todoroki estava fantasiado de anjinho, mas de anjo ele não tinha nada.


Uma música animada começou a tocar e ele começou a dançar no ritmo da música, eu apenas fiquei o observando. A forma que ele mexia seu corpo me fazia querer imitá-lo mas a minha vergonha me impedia. Ele segurou minhas mãos e as balançou na tentativa de me fazer se mexer, mas era inútil.


— Olha, que tal voltarmos e-


— Izuku, se anime! — Vagarosamente o menor se aproximou e abriu um sorriso — Não podemos ficar parados, a noite é toda nossa.


Aquelas palavras ficaram em minha cabeça e eu me vi derrotado, fechei meus olhos e me deixei ser guiado pelo ritmo da música que tocava. Meu pescoço foi enlaçado pelos braços do maior e eu abri os olhos assustados, Todoroki mantinha um semblante feliz, ele me olhou no fundo de meus olhos e ficou os fitando, senti o tempo parar e fiquei o observando, era como se estivéssemos só nós dois ali. Rapidamente sai daquele transe e ele cambaleou para trás.


— Eu preciso descansar em algum lugar — Falou arrastado e passou sua mão sobre a testa suada.


— Quer que te leve pra o dormitório? — Perguntei e ele gargalhou


— Quem precisa de dormitório quando se tem um sofá? — Todoroki gentilmente segurou meu pulso e me puxou na direção do sofá onde Kirishima e Kacchan se pegavam há minutos atrás.


Sentei no móvel confortável e tampei meu rosto com as mãos, eu só queria passar uma noite me divertindo mas algo me deixava tenso e fazia meu coração bater mais rápido.


Senti algo em minhas pernas e afastei as minhas mãos de meu rosto, olhei para minhas coxas e avistei o bicolor que estava deitado e mantinha um semblante triste.


— Você está bem? — Perguntei e ele ficou quieto.


— Midoriya, você me acha chato? — Indagou e eu o olhei confuso. Por que diabos ele estava me perguntando aquilo?


— Não... Você não é chato, só é quieto — Respondi e ele soltou um suspiro pesado — Por que está perguntando isso?


— Ei, pode fazer aquela coisa que você faz na Uraraka? É carinho, não é? — Disse e eu abri um sorriso involuntário, era vergonhoso ver Shoto tão... Carente.


Soltei um suspiro pesado e lentamente minha mão adentrou em seu cabelo branco e eu fiz carinho no mesmo, ele permaneceu quieto em meu colo.


Uma memória veio a tona e eu entendi o porque daquele pedido tão repentino, talvez ele sinta saudades de receber carinho de sua mãe, deve ser triste pra ele ter um passado tão perturbador.


O bicolor sentou-se novamente e me olhou animado, lentamente ele tocou em meu cabelo e repetiu os mesmos movimentos que fiz eu seus cabelos. Aos poucos ele deslizou sua mão pela minha bochecha e me olhou todo bobo. Talvez fosse o efeito da cerveja que eu havia tomado mais cedo, mas o garoto me parecia tão sexy naquela fantasia, seus lábios entre abertos pareciam estar me chamando para experimentá-los.


— Todoroki... — Sussurrei baixinho e tirei a sua mão de meu rosto delicadamente, me aproximei do garoto que parecia fora de si até que senti sua respiração pesada. Em um ato rápido o maior segurou meu rosto e juntou nossos lábios em um beijo calmo, pela primeira vez eu estava beijando alguém do mesmo sexo que eu e pela primeira vez eu estava beijando alguém que eu sempre sonhei em beijar, mas por que eu não estava feliz?


Separei o beijo e segurei o rosto do bicolor que estava quente


— Você é tão lindinho, como consegue? — Ele também segurou meu rosto e abriu um sorriso, lentamente ele distribuiu beijinhos por todo o meu rosto e riu — Eu estou tão cansado, quer ir comigo pra os dormitórios?


— Tudo bem, tenho medo que você se perca no meio do caminho — Respondi e levantei do sofá, o bicolor me acompanhou até a porta e saímos do salão.


Caminhamos com um pouco de pressa em direção aos dormitórios, Todoroki não parava de dizer o quão bonito eu estava naquela noite. Ouvi-lo dizer todas essas coisas sobre mim me deixava feliz e triste. Feliz porque pela primeira vez ele está dizendo algo assim e triste por ser efeito da bebida, eu sei que amanhã ele vai esquecer tudo isso e me tratar como sempre faz, com frieza.


Levantei a cabeça e caminhei na direção da porta de madeira que estava à nossa frente, abri a mesma e entrei na casa, esperei o bicolor passar e logo em seguida fechei a porta.


— Valeu — Todoroki falou arrastado e cambaleou para dentro da sala vazia.


Todos estavam na festa então estávamos sozinhos naquela casa escura. Soltei um suspiro pesado e caminhei até a cozinha, procurei algo na geladeira para tomar e não tinha nada, peguei uma garrafa d'água e coloquei sobre a mesa de mármore, não havia nenhum copo por perto e todos os copos de vidro eram guardados no armário mais alto e alcançá-los não era algo que conseguia fazer.


— Heey, o que está fazendo? — Todoroki encostou-se na parede e me olhou curioso.


— Nada de mais, 'to indo dormir - Sorri e caminhei em sua direção, parei na frente do maior e o olhei sério. — Você também precisa ir dormir, entendido?


Ele ficou em silêncio por alguns minutos e deu de ombros, seu humor havia mudado tão rápido desde que chegamos aqui.


— Tanto faz — Segurou meu ombro e aproximou-se. Senti seu hálito de cerveja e virei o rosto — Você poderia me beijar de novo?


Neguei com a cabeça e ele fez uma carinha triste.


— Podemos fazer isso quando você estiver sóbrio, agora não dá. — Respondi e ele revirou os olhos.


Arrastei o bicolor até seu quarto e o joguei na cama.


— Midoriya, dorme comigo? — Murmurou e me puxou para baixo, tentei recuar mas ele me prendeu em um abraço


— Todoroki-kun, acho que isso não é algo c-


— Ah, cala a boca! — Respondeu irritado.


Fiquei quieto por um minuto e pensei em uma maneira de fugir dali mas não tinha jeito, se eu saísse ele iria atrás de mim de novo. Eu não acredito que vim parar na cama do garoto que foi meu crush e agora estou dormindo com ele.


Eu espero que ele não lembre de nada disso amanhã.



June 29, 2019, 2:40 a.m. 0 Report Embed 1
To be continued... New chapter Every 30 days.

Meet the author

Josy Sousa É só que esses dias solitários ficam ainda piores com a chuva.

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~