0
1080 VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Quem sou eu?


Ele não é aquele que não deve ser nomeado

mas aqui cai bem a comparação

Ele é aquele lá

de quem não posso falar

mas você com certeza logo logo vai sacar


Tudo começou aos onze anos

Ou antes disso num berço sozinho

depois de um ataque sinistro

de uma mãe a se sacrificar


Numa moto transportado

Pelos tios criado

para uma certa escola convidado


Algumas habilidades ele coleciona

Para falar com cobras nem precisou de diploma

Para arranjar problemas então…


Mas é coisa de herança, sabe?

E isso ele tem de monte!

Os olhos verdes dizem que veio da mãe

Mulher ruiva valente que a todos encantava

O rosto arrogante do pai

E desse nem vamos falar tanto


Se ainda não sabe quem é

Se aquiete que já já tudo se revela

Não é algo difícil, eu garanto


Altas aventuras ele viveu

E várias cicatrizes ele colecionou

Uma na testa com um formato meio esquisito

Um raio dizem, que a todos surpreende

Que a todos paralisa

A marca daquele que sobreviveu à mais terrível vilania


Há outra na mão

Uma frase amarga

O reflexo de uma época de conflitos

De opressão, de medo, de terror

Uma mentira que, por ironia do destino,

Seu sangue mesmo escreveu


E apesar de uma vida tão agitada

Ainda carrega traços da juventude

Dos amores mal vividos

Dos beijos escondidos, molhados, salgados


É desajeitado

Tonto por assim dizer

A roupa folgada e sempre fora de moda

O cabelo caótico

E os óculos antiquados

Na escola o colocaram entre os valentes

E a bravura ele até tem

Os amigos o ajudam a cultivá-la

Mas a lealdade é sua característica mais forte


Falta um pouco de malícia

De inteligência

E os estudos deixados sempre de lado provam isso


Há uma ingenuidade que chega a provocar riso

Uma mente avoada que até combina com aquele

que tanto ama estar fora do chão


É sonhador e isso é triste mencionar

A família que o acolheu o destratou

A família que encontrou partiu

E anos se passaram até que uma nova ele criasse


De sorriso no rosto

Após por tudo isso passar

Ele agora se senta e espera

que o seu nome você seja capaz de revelar.

June 27, 2019, 1:10 a.m. 0 Report Embed 7
The End

Meet the author

Alice Alamo 23 anos, escritora de tudo aquilo em que puder me arriscar <3

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~