Agora é o Eterno Follow story

indrakimura Amaterasu '

Todas as vezes que me pus de joelhos eu escutei as melhores respostas que qualquer um poderia escutar, que qualquer um poderia desejar da pessoa que ama. Sem nunca me arrepender, eu disse a ela o que eu sentia, sem nunca olhar para trás eu sigo a minha vida ao lado da mulher que eu digo amar, da minha eterna rainha. Da minha princesa que abandou a tiara e começou a usar uma coroa.


Fanfiction Anime/Manga For over 21 (adults) only.

#hentai #sasuhina #casamento #hinasasu
Short tale
0
410 VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Capítulo Único

Todas as vezes que me pus de joelhos eu escutei as melhores respostas que qualquer um poderia escutar, que qualquer um poderia desejar da pessoa que ama.
Sem nunca me arrepender, eu disse a ela o que eu sentia, sem nunca olhar para trás eu sigo a minha vida ao lado da mulher que eu digo amar, da minha eterna rainha. Da minha princesa que abandou a tiara e começou a usar uma coroa.

Agora é o Eterno.

Ajeito minha gravata e puxo meus cabelos para trás, visto meu terno negro e verifico as minhas abotoaduras; suspiro pesado. Meu irmão se encontra ao meu lado sorrindo e às vezes tirando uma com a minha cara por causa do meu nervosismo, já que hoje é o dia mais esperado da minha vida.

Foram seis anos de namoro, dois anos de noivado e finalmente chegou o dia. Ainda me lembro com perfeição quando eu a vi pela primeira vez, de quando eu a chamei para dançar e de quando roubei o seu primeiro beijo.

De quando tímida eu a chamei para sair e de quando no meio da ponte onde eu a vi pela primeira vez eu declarei os meus sentimentos, sendo verdadeiro e sincero eu disse a ela as palavras que tanto ensaie. Ainda me recordo de como eu estava nervoso e agitado, foram cinco tentativas para que eu finalmente conseguisse, já que achar uma aliança que me agradece e que combinasse com ela não foi nenhum pouco fácil. Mas o mais difícil disso tudo foi achar as palavras certas, já que na minha mente um “eu te amo” não pareceu satisfatório. Pois ela merecia mais do que essas palavras, mas do que um buquê de rosas e uma aliança; tudo tinha que sair perfeito, é como foi perfeito.

A lua estava cheia, o céu cobertos por estrelas e sem nenhuma nuvem aparente. O lugar se encontrava calmo, o festival ao lado contribuiu bastante para que o meu plano desse certo; na hora dos fogos, no momento em que todos comemoravam a chegada da primavera eu a pedi em namoro.

Com a aproximação do inverno eu a pedi em casamento, quando as primeiras neves estavam para cair em meio a uma lua nova. O céu cinza e o chão branco, o velho clichê e as palavras ditas de coração. A aliança com o diamante mais simples que achei, pois nenhuma pedra preciosa se enquadra com a beleza dela, nem a mais bela das esmeraldas e o mais caro dos diamantes.

As flores usadas no dia foram aquelas que remetem a cor de seus olhos, aquelas que me lembram do seu cheiro e a cor de seus cabelos. Eu fiz de tudo para que aquele clichê reviver os momentos em que ficamos juntos, um do lado do outro. Apesar de todas as merdas que nós aconteceu e de todos os desafios que passamos.

Uma Hyuuga e um Uchiha, desde menores fomos ensinamos que jamais deveríamos nós misturar, aprendemos que devíamos evitar e odiar uns aos outros. Que não deveríamos ser mais do que inimigos, que a amizade e nem o amor deveria existir entre nós.

Esses foram os ensinamentos que recebi de meu pai, isso foi o que cresci escutando. Mas quando eu a vi pela primeira vez todos esses conceitos sumiram, a menina mais linda que eu já vi! Sua beleza natural e a sua personalidade gentil foram uma das coisas que mais me encantou, eu amava observar ela de longe, de ver os seus cabelos balançando ao vento e de ver como a mesma devora rapidamente os romances que lhe eram indicados.

Eu era o oposto dela, eu usava a fama que meu nome trazia para conseguir a garota que eu desejava; enquanto ela evitava usar o nome de sua família para qualquer coisa, sempre conseguindo tudo por mérito próprio, por esforço e sacrifício. A melhor da classe, a representante e vice-presidente do conselho estudantil. Enquanto eu era o capitão do time de futebol, playboy e presidente do conselho estudantil – posto que só me foi dado por pressão de meu pai –, todavia apesar de não gostar de meu cargo eu fiz o que pude para ser um bom presidente. Fiz de tudo para chamar a atenção dela, e de alguma forma, quem sabe chamar a atenção da mesma de forma positiva.

Inventando desculpas eu a fazia ficar até mais tarde, criando mentiras eu fazia ficar do meu lado. Foi desse jeito que eu descobri que o que sentia por ela era mais do que uma atração, foi assim que descobri que eu queria ela pra sempre na minha vida.

As portas da igreja se abrem, a famosa marcha nupcial começa. Meu pai bate em minhas costas e tenta me acalmar, o celebrante ri um pouco já que é em sinal de nervosismo eu tento bagunçar meus cabelos.

Porra só mais alguns passos é eu já vou conseguir ver o rosto dela.

À medida que ela se aproximando eu me recordo de quando o primo dela descobriu sobre a gente, estávamos a nós pegar dentro da sala do conselho, o dia estava frio por isso a mesma estava a usar meu uniforme, pelo menos a blusa de manga do mesmo.

Suas pernas rodeavam a minha cintura e as suas mãos seguravam a minha blusa com força. Minhas mãos se encontravam dentro de seu uniforme, meus dedos tinham as suas pontas geladas, apesar da timidez a mesma não me impedia de tocar em sua pele com mais intimidade, nem quando meu membro já um pouco ereto começou a ganhar destaque entre as minhas pernas ela se incomodou.

Creio que involuntariamente a mesma acabou por começar a me estimular. Eu até mesmo levei suas mãos até ele e expliquei a ela que o mesmo estava assim por causa dela, quando as coisas estavam esquentando! Quando a gente estava quase lá o primo da mesma chegou, com uma cara de poucos amigos Neji acabou por me bater.

Ganhei dois socos, sem contar os nomes que ele me chamou. Mas como era de se esperar eu acabei revidando, resultado a gente só parou quando a Hinata desmaiou de nervoso.

Metade da sala do conselho foi bagunçada com a nossa briga, já que na mente dele eu estava a abusar da prima e que a primeira prova foi o beijo que roubei dela no baile. Todavia explicar a ele que eu estava sério em relação a ela foi algo difícil, ele ficou me tentando e provocando por um mês, jogando algumas meninas em cima de mim e meninos que foram – devidamente punidos – afastados dela, ora por mim ora por Hinata.

Acho que até ele o mesmo custa a acreditar em meus sentimentos para com a prima, pois de um que vivia dormindo com a primeira que aparecesse eu fiquei fixo, preso a somente uma mulher. Fui alvo de algumas brincadeiras e piadas, já que ninguém jamais imaginou ver um Hyuuga se dando bem com um Uchiha, além de impensado foi bem inesperado.

O pai de Hinata a entrega para mim, todavia não antes de fazer uma das suas muitas ameaças para mim. Hyuuga Hiashi nunca foi muito a favor do nosso relacionamento, todavia nunca foi contra, já que na mente dele a filha sendo feliz o resto não importava. Mas o mesmo, assim como Neji o mesmo ficou de marcação comigo por um tempo, sempre me testando e provocando, pois na mente dele eu também estava a brincar com Hinata. Ele somente permitiu a nossa aproximação para o caso das coisas derem errado ele colocar a culpa no meu clã.

Ela está linda, seus cabelos e face estão ocultados pelo véu que a mesma está a usar. As luvas brancas e as joias que a mesma está a usar deixa tudo ainda mais belo.

O celebrante começa a missa que marca o nosso casamento. A celebração que mudará o resto de nossas vidas.

Esse é o prólogo de um novo começo, um começo que tardara ver seu epílogo; já que o seu final virá somente com a minha morte, com a minha ida para o outro mundo. Pois eu não estou a fazer isso por brincadeira, foram dez anos de minha vida observando e a amando.

Dois anos somente a vendo de longe e tentando de toda forma encontrar uma substituída, procurando alguém a substitua em minha vida e que sanasse o que eu sentia por ela. Somente no terceiro ano que tive coragem para pedir ela em namoro.

Nossa vida foi cheia de altos e baixos mais altos do que baixos. A nossa primeira vez foi à coisa que mais gosto de recordar, de como ela ficou linda usando somente as meias do Mickey e com os cabelos espalhados pelo lençol da minha cama.

De como ela arranhava as minhas costas e como pedia por mais um pouco, de como ela manhosa pedia para que a tocasse e que desse a ela o prazer que somente eu poderia dar. Seus lábios entreabertos e o sobe e desce de seu peito, a sua respiração ofegante e o seu doce sabor.

O seu cheiro embriagante misturado com o ar quente e o suor causado pela ansiedade. Ao fechar os olhos eu consigo visualizar ela me masturbando ora usando a mão, ora a boca. De quando eu tive o meu primeiro deleite da noite e de como curiosa ela tentava entender o que tinha acontecido, foi mágico ver ela assanhada me tocando e tentando repetir o ato somente para ver a mesma coisa acontecer uma segunda vez.

Foi engraçado ver tentando se livrar dos meus braços, enquanto a minha ereção cutucava a sua intimidade e de como devagar e com cuido eu a fiz minha pela primeira vez. As lágrimas que ela soltou e a forma como eu tentei acalmar ela ainda me vem à cabeça.

Eu a chamei de rainha – já que a mesma já perdeu o título de princesa. – e meu amor. No seu ouvido eu sussurrei inúmeros eu te amo e não chora, eu pedia para que ela confiasse em mim e que me deixasse continuar. Já que eu o seu interior me apertava e me deixava louco, mas eu não podia deixar os meus desejos subirem a cabeça, eu devia isso a ela! Pois eu tinha prometido que seria paciente e que faria tudo do meu jeito, sem pular nada e nem machucar ela no processo.

Foi o que fiz, focando na promessa dela eu fiz a nossa primeira vez algo memorável. Pois tudo o que se faz com a pessoa que você ama é melhor, mais prazeroso e mais viciante.

Minhas mãos tremem, o meu pulso está acelerado. Em minha cabeça varias ideias vêm, os vários momentos que vivemos ao lado um do outro. De todas as vezes que a gente brigou e de todas as vezes eu disse que te amava, foram todas coisas que nós aconteceram, mas a mais feliz foi aquela que eu disse que te amo.

O celebrante manda que eu diga os meus votos. Eu tinha escrito um pequeno rascunho, mas para poder ler ele eu teria que soltar a mão dela, contudo eu não quero isso. Respiro fundo, penso novamente em tudo que me recordei desde que a celebração começou, já que as palavras escritas no pequeno pedaço de papel já foram esquecidas por mim. Não, de tudo o que eu vivi ao lado dela.

- Hinata, eu sei que não sou o melhor das pessoas e eu errei muito, mas errei do que acertei durantes os últimos dez anos! Pois foi esse o tempo que se passou desde que eu te vi pela primeira vez, de quando eu passei de carro e te vi parada na ponte em que te pedi em namoro. Já que quando a gente ingressou como conselho estudantil eu fiz de tudo para fazer você gostar de mim. – respiro fundo antes de continuar. – Mas ao mesmo tempo eu fiz de tudo pra te esquecer, de tudo mesmo... mas como era de se esperar eu falhei miseravelmente. Eu ainda me lembro de quando eu te chamei pra dançar naquele e baile é te beijei, então com a mesma certeza da que eu tive há oito anos eu tenho novamente, a mesma certeza e cheia de provas e momentos eternizados em nossas lembranças. Por isso eu, Uchiha Sasuke, aceito Hyuuga Hinata como minha esposa e rainha, prometo estar sempre presente nos melhores e nos piores momentos, de tentar assistir filme de romance e vez de terror. De escutar você todas as noites, de todas as manhãs reconfirmar o que sinto por você, prometo ter olhos somente para você. De ficar ao seu lado na saúde e na doença, na alegria e na tristeza, na riqueza e na pobreza. Te amar profundamente, eternamente, até o fim da minha terrena, pois quando a gente morrer eu ainda vou continuar te amando, pois amor verdadeiro a gente só tem uma na vida.

Sem até que a morte nos separe, pois quando ela vier eu a aceitarei! Afinal eu terei uma vida feliz e eu sei que mesmo do outro lado eu ainda vou continuar a amar ela, pois a Hinata não é somente o meu amor! A menina que virou mulher e que está prestes a se tornar minha esposa é o amor da minha vida, a minha princesa que virou rainha quando eu a fiz minha pela primeira vez.

Ela funga, seu véu se encontra levantando, seus olhos perolados se encontram levemente vermelhos e a sua maquiagem borrou minimamente.

- Sasuke eu me recordo de quando eu te vi pela primeira vez, o meu coração disparou tanto que eu perdi a força e a coragem de te encarar, eu simplesmente não conseguia ficar muito tempo do seu lado sem gaguejar e corar. Sabe foi o meu primeiro amor, foi o primeiro que me chamou pra dançar por livre e espontânea vontade, tanto que não me arrependi de ter dado o meu primeiro beijo com você; sendo sincera eu não me arrependo de nada que fiz ao seu lado, pois foi tendo você lá que eu dei os meus melhores sorrisos.

- Mesmo eu tento te feito chorar tantas vezes. – digo sem humor, nem tudo foi um mar de rosas, houve muitas brigas e desentendimentos. Mas de alguma forma tudo acabava bem, quase como se nada tivesse acontecido.

- Você fez, a nossa relação não é perfeita, eu me lembro de cada lágrima de alegria e de tristeza que eu derramei por sua causa, afinal ninguém botava fé na gente. A nerd e o playboy, a gente era tão diferente, mas era essas as nossas diferenças que fazia a gente perfeito um para o outro. Por isso eu, Hyuuga Hinata, aceito Uchiha Sasuke como meu esposo, prometo amar e respeitá-lo, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença em todos os dias da minha vida. Vou aprender mais sobre futebol e vou tentar torcer pelo Barcelona, prometo todos os dias reforçar aquilo que sinto por você, de dar pelo uma cópia de cada um de nós e de te fazer feliz, da mesma forma que você me faz feliz. Pois com a gente não houve fio do destino, foi somente uma ousadia sem precedentes e um sentimento que começou tímido e com passar do tempo foi tomando outras proporções.

O celebrante nos interroga.

- Sasuke, quer receber Hyuuga Hinata, por sua esposa e promete ser-lhe fiel, amá-la e respeitá-la, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, todos os dias de vossa vida?

- Sim. – lágrimas estão a se formar em meus olhos.

- Hinata, quer receber Sasuke Uchiha, por sua esposo e promete ser-lhe fiel, amá-lo e respeitá-lo, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, todos os dias de vossa vida?

- A-aceito. – ela abaixa a cabeça a minha rainha está a chorar.

Um dos filhos de meu amigo entra trazendo consigo as alianças, a criança anda de forma um pouco atrapalhada, todavia o sorriso da mesma se encontra enorme. Ele as entrega para o celebrante que assim que as benze entra o par de Hinata para mim.

Se ela soubesse o quanto eu sonhei com esse dia, não é coisa de mulher! Homens também sonham em achar uma mulher para chamar de sua, para encontra uma pessoa que só sua! Todos os dias e noites.

Meu coração parece que a qualquer momento irá sair pela minha boca, a minha calma é somente por fora, pois por dentro eu estou uma pilha de nervos, estou a suar frio. Mas eu sei que é reciproco.

- Hinata, recebe essa aliança como sinal do meu amor e da minha fidelidade. – falou deslizando a aliança em seu dedo anelar.

Pego a sua mão e a beijo, pois essa é a prova que ela é minha perante Deus e dos homens é que ninguém pode tirar ela de mim, nem mesmo os meus pais ou a família dela.

- Sasuke, recebe essa aliança como sinal do meu amor e da minha fidelidade. – ela com cuidado coloca a aliança em meu dedo. A mesma beija a minha aliança e sorri chorosa.

Assim como eu sou dela ela é minha! Da mesma forma que eu a amo ela me ama. Mal estou a prestar atenção nas palavras do celebrante, pois o meu foco é a mulher que um dia foi chamada de Hyuuga, que a partir de agora será a minha Uchiha Hinata.

A minha doce e linda Uchiha Hinata.

- Pode beijar a noiva! – essa foi à única fala do celebrante que eu prestei atenção, pois desde o momento em que o véu dela foi levantando o meu único desejo foi beijar os seus lábios.

Como o nosso primeiro beijo esse foi lento e calmo, para muitos um simples selinho, mas para nós eternos amantes, mas isso é somente mais uma prova de amor.

O eterno é agora, pois o melhor dia da minha foi aquele que eu te beijei pela primeira vez.

June 22, 2019, 7:16 p.m. 0 Report Embed 0
The End

Meet the author

Amaterasu ' Ela queria ser um arco-íris, por isso desejei ser o céu atrás dela.

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~