Lascivo Follow story

way_borges229 Way Borges

Depois de uma semana horrível, cheia de provas e trabalhos, nada melhor do que ter uma noite cheia de lascividade com o Naruto. Sim, sou um passivo tarado e submisso, daqueles que gostam de um macho dominador, não tenho vergonha de admitir que quero o Naruto dentro... #NaruSasu (+18) (Lemon) (Linguagem Imprópria) (Capítulo Único)


Fanfiction Anime/Manga For over 21 (adults) only. © Os personagens não me pertencem, porém a história é inteirinha minha. Capa editada por mim - créditos da imagem ao(s) autor(es).

#uchiha #uzumaki #boyxboy #lemom #sasuke #naruto #+18
Short tale
9
2007 VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Capítulo Único

Notas do Autor

E aí meu povo lindo, prontos para um pouquinho de dedo no c* e gritaria?

Sim, um lemom NaruSasu para fazer a calcinha escorregar pelas pernas.

Espero que gostem. Boa leitura.


****


As mãos de Naruto passeando pelo meu corpo estava começando a me deixar excitado, ele tem esse poder com poucos toques. Seus beijos são quentes, sedentos e eróticos, mas também conseguem ser carinhosos e gentis. Depois do embuste que namorei antes dele, tive muita sorte em conhecer Naruto. Ele é tão bom e cuidadoso, sempre preocupado se estou gostando e me olha com uma adoração desconcertante.

Infelizmente tivemos que encerrar o ósculo, o oxigênio se fez necessário; Naruto começou a distribuir beijos e chupões pelo meu pescoço enquanto se esfregava em mim. Sua ereção era notável.

– Naruto? Espera só um pouco, tenho uma surpresa para você – pedi ofegante.

– Uma surpresa? O que é? – ele me questionou com os olhos cheios de curiosidade.

– Você vai ter que sair de cima de mim para saber – avisei com a sobrancelha arqueada.

– Ah, Sasuke, você vai me matar se fizer eu parar agora... – informou esfregando a sua ereção na minha, mostrando o quanto estava excitado e arrancando um suspiro de meus lábios.

– Vai valer a pena, idiota! – afirmei.

Levantei da cama e fui para o banheiro levando uma sacola que peguei no closet. Depois de uma semana horrível, cheia de provas e trabalhos, nada melhor do que ter um pau entrando e saindo da minha bundinha para relaxar. Sim, sou um passivo tarado e submisso, daqueles que gostam de levar na bunda sem cerimônia de um macho dominador, não tenho vergonha de admitir. Quero ser fodido até não ter mais forças para pensar e Naruto merece um agrado por ser tão ele. O tipo de cara que parece um bad boy grosseiro, mas é doce e atencioso. Estamos em um relacionamento a cerca de seis meses, ainda não rotulamos o que temos, mas posso afirmar que nunca estive tão apaixonado, quando lembro que quase desisti de conhecê-lo devido a traição do meu último namorado... Agradeço a Sakura por ser tão insistente e irritante. Se não fosse por ela pegando no pé para ir num encontro às cegas naquela noite de sexta e conhecer o novo bar perto do campus da faculdade que estudamos, eu não teria conhecido Naruto.

Peguei o lubrificante no armário do banheiro, alarguei minha entrada e introduzi o plug anal com um rabo longo; vesti uma cueca fio dental com detalhes de fios metálicos nas laterais, depois um conjunto de meias ⅞ rendadas presas com uma cinta liga em uma sainha bem charmosa e totalmente transparente; coloquei uma coleira com guia em volta do meu pescoço e orelhas pontudas; é claro que todo o conjunto é da cor preta porque faz um excelente contraste com a minha pele branca; calcei um salto Louboutin caríssimo que comprei com o cartão do meu irmão mais velho. Entretanto, tive que devolver o dinheiro ao Itachi, claro que parcelado em doze vezes porque sou um pobre universitário que mal tem dinheiro para comprar um lanche, mas me dei ao luxo de ter um sapato caro no meu aniversário.

Quase tive que vender um rim para pagar todas as parcelas na data certinha, porém, depois de um término horroroso com a praga do Gaara, eu merecia um agrado e o ser sem cérebro do meu namorado também tá merecendo.

Passei um batom matte vermelho, um pouco de blush para deixar as minhas bochechas mais coradas, contornei os olhos com lápis preto, e o toque final: borrifei um pouco do perfume que Naruto mais gosta.

Saí do banheiro pedindo para ele fechar os olhos, avisei que poderia abrí-los assim que fiquei em frente a cama. Naruto abriu a boca embasbacado, dei uma voltinha para ele apreciar melhor todo o meu esplendor, dando aquela empinada na bunda para provocar um pouquinho porque de santo eu não tenho nem a cara! Sorri com o seu olhar lascivo, seus orbes azuis transbordavam desejo, ele respirava pesadamente e sua ereção estava mais visível do que antes.

– Você não gostou? – perguntei me fingindo de inocente enquanto brincava com o elástico da cueca. – Já que não gostou, eu vou tirar.

Avisei voltando para o banheiro fazendo-o levantar numa velocidade impressionante e segurar o meu braço, um sorriso nada cristão se formou em meus lábios. Eu sabia que ele não deixaria eu tirar o que estou vestindo, mas Naruto parecia em uma espécie de transe e precisaria de um empurrão para acordar.

– Não vai tirar porra nenhuma, eu que vou te deixar pelado! – avisou com a voz rouca enquanto colava os nossos corpos e apertava minhas nádegas, nossas ereções roçaram uma na outra. Enlacei seu pescoço com os braços e aproximei meus lábios de seu ouvido.

– Eu deixo você tirar se me foder com força – sussurrei sedutoramente lambendo o lóbulo de sua orelha.

Naruto agarrou meus cabelos e os puxou fazendo minha cabeça pender para trás deixando meu pescoço exposto, suspirei ainda mais excitado com a sua pegada. Ele começou a marcar minha pele, arrancando mais suspiros e alguns gemidos discretos.

– Ah, Sasuke, pode ter certeza que vou foder com força esse seu cuzinho – afirmou olhando nos meus olhos e exercendo toda a sua dominância. Sua mão continuou firme em meus cabelos, a outra apertava minha nádega com vontade. – Você vai pedir por mais e gemer como a cadela sedenta por rola que eu sei que é.

Gemi manhoso cheio de ansiedade pelo o que viria. Adoro quando ele me chama de cadela, safada ou vadia, porque realmente sou e não nego; entre quatro paredes sou uma puta. Estou doido para sentar em seu pau e quicar até não ter mais forças para isso.

– Eu sou uma cadela, a sua cadelinha – afirmei me derretendo em seus braços. – Você vai encher a sua cadelinha de porra, Naruto? – questionei massageando sua ereção por cima do short de malha que ele estava usando. Naruto segurou meu rosto com força e aumentou o aperto nos meus cabelos.

– Minha cadelinha está falando demais – deu um tapa de leve na minha face. – É melhor usar essa boquinha para uma coisa melhor... Como me chupar, por exemplo. Ajoelha, quero ver sua boquinha engolindo meu pau.

Adorei a maneira como ele falou, me senti tão puta e só aumentou minha vontade de ser fodido. Não perdi tempo e ajoelhei sem desviar meus olhos de Naruto, abaixei seu short e seu pênis saltou duro, o segurei depois passei a língua em toda sua extensão ganhando um gemido baixo como recompensa; chupei a glande em seguida abocanhei fazendo-o gemer alto, comecei a chupar enquanto punhetava toda a extensão do pau com uma das mãos. Eu não esqueci as bolas, dava uma chupada nelas depois subia e abocanhava a cabecinha, em seguida engolia seu pau até me engasgar. Naruto gemia rouco curvando inconveniente o corpo para frente, ele segurou meus cabelos e começou a foder minha boca fazendo-me engasgar com seu pênis indo bem fundo, segurei em suas pernas para ganhar estabilidade.

– Que boca gostosa que minha cadela tem – rosnou fazendo seu membro ir até a minha garganta.

Ficamos assim por uns vinte segundos, estava quase sem ar quando ele voltou a fazer movimentos de vai e vem indo bem fundo na minha boca. Eu não conseguia tirar os olhos do seu rosto contorcido de prazer, era uma visão linda e saber que sou o responsável por isso inflava meu ego. Ele tirou o pênis da minha boca, resmunguei insatisfeito, eu queria mamar até ele gozar. Sua mão nos meus cabelos me fazia permanecer de joelhos.

– Cachorra! – me deu um tapa do lado direito do meu rosto, nada forte a ponto de deixar marcado, apenas para arder um pouco. – Safada! – outro tapa, mas dessa vez no lado esquerdo. – Vadia! – mais um tapa no lado direito. – Não resmunga! Você é muito gulosa, Sasuke, mas não quero gozar na sua boca – avisou batendo com o pênis na minha cara, depois me deu outro tapa.

Naruto me puxou para cima usando a coleira, segurou meus cabelos, mordendo meu lábio inferior em seguida avançou nos meus lábios com fome. Iniciamos um beijo sedento, desejoso e eróticos, enlacei seu pescoço com os braços e ele apertou minha bunda com força, nossas ereções roçando uma na outra. Estava quase pedindo para ser fodido apoiando na parede quando ele começou a me guiar até a cama. Naruto me empurrou fazendo minhas costas baterem no colchão, depois ergueu as minhas pernas e simulou uma penetração antes de tirar os meus sapatos deixando um beijo em cada tornozelo. Em seguida me despiu lentamente deixando apenas com o plug anal, ele distribuía beijos entre as minhas coxas durante o processo, depois se ergueu para tirar sua camisa. Eu queria que Naruto me chupasse e ele sabia disso, porém, estava me provocando com essa enrolação. Então começou uma masturbação lenta enquanto chupava a glande do meu pau.

– O que você quer, Sasuke? – questionou com um sorriso sádico.

Naruto me encarava com os olhos azuis turvos de desejo. Quem vê essa carinha de anjo dele não imagina que é o diabo em quatro paredes.

– Me chupa – pedi ofegante desejando a boca dele no meu pau.

Arqueei as costas agarrando a colcha de cama e gemi alto quando ele engoliu toda a extensão do meu membro, senti minha glande bater na garganta dele. Naruto começou a me chupar com afinco, brincava com o plug tirando-o e colocando em seguida, massageando minha próstata fazendo todos os pelos do meu corpo se arrepiarem; também chupava as minhas bolas como se fosse o doce mais gostoso do mundo. Nunca conheci alguém que mamasse tão bem quanto Naruto, a maneira como passa a língua em toda a extensão do meu membro, mordendo levemente a glande; chupa intercalando com a masturbação enquanto me encara com os seus grandes e brilhantes olhos azuis me tira todo o controle.

– Quero sentar em você – avisei ofegante quando estava quase gozando na boca dele, mas eu queria gozar com ele socando seu pau bem fundo dentro de mim.

– Minha putinha quer sentar na rola do seu macho, é? – questionou brincando com o plug anal e com um sorriso sádico nos lábios. Balancei a cabeça confirmando e ele sorriu malicioso depois lambeu novamente toda a extensão do meu pênis. – Faço tudo para deixar minha cadelinha feliz.

Ele deitou na cama acariciando seu pênis rígido como uma pedra, Naruto não tem o maior pau que eu já vi ou sentei, digamos que é na média, mas é grosso e ele sabe usar maravilhosamente bem. Peguei a camisinha no criado mudo depois entreguei a ele que não perdeu tempo colocando-a em seu membro. Tirei o plug anal e coloquei minhas pernas em cada lado de seu corpo, como já estava bem larguinho, apenas abaixei sentando no seu pau sentindo centímetro por centímetro preencher meu interior. Naruto parecia hipnotizado olhando seu pênis sendo engolido pela minha entrada.

Revirei os olhos e gemi alto quando fui totalmente preenchido, o loiro embaixo de mim também não conteve o gemido. Espalmei seu peitoral e comecei a subir e descer em seu colo, suas mãos apertavam a minha cintura e auxiliavam meus movimentos, gemíamos em conjunto. Naruto sentou na cama, segurou minhas nádegas de maneira possessiva e fez seu membro ir mais fundo dentro de mim, depois tomou meus lábios em um beijo urgente e voraz.

– Isso, minha vadia, rebola no pau do seu macho! – ordenou com a voz rouca e autoritária.

Senti todos os pelos do meu corpo se arrepiar com seu tom de comando, estava alucinado pelo tesão de ter seu membro dentro da minha bunda, pressionei com força seu pênis no meu interior e comecei a rebolar, praticamente dançava em cima do seu pau. Ele puxou meus cabelos fazendo minha cabeça pender para trás lhe dando livre acesso ao meu pescoço, o loiro embaixo de mim começou a marcar a minha pele com beijos, chupões e mordidas. Naruto me deitou na cama e tomou meus lábios em um beijo quente, devasso, cheio de luxúria; só paramos quando o oxigênio se fez necessário.

– Você é tão apertado, nem parece um puto – Naruto comentou no meu ouvido, retirando-se quase por completo e voltou estocando com força acertando minha próstata. Gemi alto arranhando as suas costas.

– Cala a boca e me fode! – ordenei fazendo-o sorrir lascivo, enlaçando a sua cintura com as minhas pernas lhe dando mais abertura deixando as estocadas mais certeiras e fortes.

O suor escorria pelo seu rosto, seus cabelos loiros estavam grudados na testa, da sua boca saía gemidos roucos, rosnados quase animalescos e obscenidades, eu não estava muito diferente. Não consigo achar palavras para descrever como é a sensação de ter ele dentro de mim. Naruto abriu mais as minhas pernas e segurou os meus joelhos na altura do meu peito deixando minha entrada mais exposta e acessível, eu o sentia indo bem fundo dentro de mim. O cheiro de sexo e os sons de nossos corpos se chocando nublavam os meus sentidos, me fazendo gritar de prazer e suplicar por mais como uma vadia. Naruto beijou meus lábios com agressividade, mordeu e puxou meu lábio inferior assim que encerramos o ósculo.

– De quatro! – ordenou arfante soltando minhas pernas depois de várias estocadas fundas.

Não pensei duas vezes e fiquei de quatro para ele empinando minha bunda sentindo meu ânus se contrair sedento por um pau. Não consigo resistir ao Naruto me dando ordens na hora do sexo, sua voz de comando me faz obedecer como um animalzinho adestrado, esse loiro cabeça oca foi o único que me dominou, que faz eu perder a razão. Naruto se entregou a mim sem reservas e eu me entreguei completamente a ele.

Naruto estapeou minhas nádegas depois as separou apertando cada uma com firmeza; revirei os olhos gemendo manhoso quando senti sua língua atrevida na minha entrada. Rebolei meu traseiro contra seu rosto completamente enlouquecido com ele chupando e lambendo com fome uma área tão sensível.

As minhas mãos substituíram as do loiro cabeça oca na tarefa de deixar minha entrada exposta, ele começou a me foder com os dedos me alargando ainda mais. Senti seu pau roçando no meio da minha bunda, estava tão excitado que não senti nenhum desconforto quando ele me penetrou novamente com uma só estocada acertando com força a minha próstata. Meus olhos se reviraram em êxtase com a descarga de prazer que correu pelo meu corpo, Naruto fez isso mais umas três vezes me fazendo urrar de prazer. O seu vai e vem era frenético, eu estava delirando com esse sexo bruto e pedia por mais empinando a minha bunda o máximo possível, ele atendia ao meu pedido socando seu pau grosso o mais fundo que conseguia aumentando o som dos meus gemidos.

Rebolei no seu pau e tapas estalados acertaram a minha bunda, estava começando a sentir os primeiros sinais do orgasmo, mas antes que eu pudesse me tocar, Naruto me fez ficar de joelhos puxando pelos cabelos, usou o braço para me dá sustentação. Sentia meu ânus se contrair em torno do pau dele.

– Não é para se tocar, minha putinha. Você vai gozar apenas sentindo meu pau entrando e saindo desse seu cuzinho apertado – rosnando no meu ouvido enquanto beliscava o meu mamilo e estocava lentamente.

Balancei a cabeça confirmando que tinha entendi depois rebolei no seu pau, o tesão estava tão grande que eu só queria que ele continuasse a me foder com força, Naruto saiu quase todo de dentro de mim e voltou numa estocada bruta me fazendo urrar, depois tomou meus lábios em um beijo faminto. Ele me fez voltar a deitar minhas costas na cama, levantou uma das minhas pernas a deixando apoiada em seu ombro e voltou a me penetrar. Essa posição deixa as coisas mais intensas, consigo senti-lo indo bem fundo no meu ânus. O loiro socava com força seu pau na minha entrada, sua mão no meu pescoço dificultava a entrada de ar em meus pulmões deixando tudo mais excitante. Nem sei quando vou conseguir sentar direito, Naruto sempre foi quente e muito bom na hora do sexo, mas hoje estava se superando, estou enlouquecendo de tesão com esse prazer bruto e querendo mais.

Naruto soltou a minha perna, depois segurou minhas mãos em cima da minha cabeça e avançou nos meus lábios com voracidade, chupou a minha língua eroticamente se movimentando lentamente, eu conseguia sentir seu pau pulsando dentro de mim. Encerrou o beijo fazendo uma trilha pelo meu queixo até o meu pescoço, abri as minhas pernas o máximo que consegui, uma das suas mãos foi para minha cintura, as estocadas voltaram a ser frenéticas. Senti meu ventre se contrair, meu corpo foi tomado por fortes espasmos jogando jatos de sêmen na minha barriga e na do Naruto. O loiro também gozou soltando um urro animalesco e caiu em cima de mim tão ofegante quanto eu. Foi o orgasmo mais forte que já tive na vida, se eu soubesse que uma fantasia o faria trabalhar tão bem, já teria feito isso.

Naruto ainda estava ofegante quando saiu de dentro de mim causando uma sensação de vazio, ele sentou na cama, tirou a camisinha jogando-a em um lixeiro que tenho no quarto. Voltou a deitar mas dessa vez com o corpo parcialmente sobre o meu, beijando carinhosamente meus lábios. O apertei em meus braços e intensifiquei o ósculo, desci minhas mãos pelo seu abdômen até alcançar seu pênis, comecei a masturbá-lo para deixá-lo duro novamente. Encerramos o beijo quando o oxigênio se fez escasso, Naruto me encarou curioso.

– Você quer mais rola? – indagou levantando um das minhas pernas.

– Sinto-me vazio sem você dentro de mim – avisei sentindo seus dedos na minha entrada.

– Não cansa de levar pica nesse rabo? – perguntou ficando em cima de mim.

– Se for a sua eu não me canso! Quero você gozando bem fundo e sentir a sua porra escorrendo por minhas pernas – avisei sentindo-o posicionar o membro, já ereto, em minha entrada.

– Você quer pau? Eu vou te dar, vadia – avisou me penetrando em apenas uma estocada.

Revirei os olhos e arranhei as suas costas quando fui totalmente preenchido, a dor estava incomodando um pouco, mais valia a pena e como ele não está usando a camisinha, consigo sentir seu pau pulsando com mais intensidade. Naruto abriu mais as minhas pernas, as erguendo alguns centímetros, curvou-se um pouco me dando a visão de seu pau enterrado dentro de mim. Começou a se mover lentamente, saindo quase todo e voltando de uma vez, eu não conseguia desviar os olhos de seu membro sendo engolido pela minha carne e também não consegui conter os gemidos. Seus movimentos começaram a ganhar velocidade, arqueei levemente as costas gemendo alto quando minha próstata foi acertada com força.

O loiro cabeça oca soltou as minhas pernas e voltou a beijar os meus lábios com luxúria sem parar com seus movimentos de vai e vem, desfiz o beijo quando meus pulmões arderam pela falta de ar. Enlacei sua cintura com as pernas, suas mãos foram para as minhas nádegas as separando deixando-me mais exposto, sua boca estava perto do meu ouvido o que permitia ouvir seus gemidos e xingamentos.

Naruto voltou a chupar a minha língua com luxúria, depois começou apertar o meu pescoço olhando nos meus olhos, saiu quase todo e voltou de uma vez arrancando de mim um gemido estrangulado. Segurou meu queixo com força e me beijou novamente, foi o ósculo mais erótico, intenso e lascivo que já me deu. Encerramos quando o oxigênio se fez preciso, mas não pude respirar tranquilamente por muito tempo, porque ele voltou a apertar o meu pescoço enquanto retirava-se quase todo bem devagar e me penetrando com rapidez tirando-me o fôlego. Em seus olhos era possível ver que ele estava adorando fazer isso. Naruto cessou seus movimentos, saiu de cima de mim e deitou na cama massageando seu pau.

– Vem cá, quero você de pernas abertas cavalgando na minha rola! – ordenou.

Sentei nele e comecei a subir e descer bem devagar apreciando a sensação maravilhosa que é ser preenchido pelo seu pênis. Aumentei o ritmo dos meus movimentos, eu estava enlouquecido cavalgando seu pau, meu membro batia na barriga dele; Naruto gemia sem pudor. Deitei sobre si para descansar um pouco, beijei seus lábios enquanto rebolava lentamente, encerrei o ósculo mordendo o seu lábio inferior. Voltei a sentar, gemendo manhoso o sentindo bem fundo e voltei a cavalgar, Naruto passou a auxiliar os meus movimentos. Eu já não aguentava mais subir e descer, ele percebeu o meu cansaço e inverteu as posições, depois atacou meus lábios, quando desfizemos o beijo, Naruto retirou quase todo o cumprimento de seu pau, deixou apenas a cabecinha, depois entrou de uma vez com rapidez e força, gritei ao sentir minha próstata ser atingida brutalmente, meus olhos reviraram em êxtase com a descarga de prazer que correu pelo meu corpo.

Depois de várias estocadas fundas, enlacei sua cintura para continuar dando livre acesso ao meu interior, mordeu o meu ombro, saiu distribuindo beijos e fortes chupões pelo meu pescoço e clavícula; sugou com força o meu mamilo direito enquanto beliscava o esquerdo, resmunguei quando ele saiu de dentro de mim, desceu o meu tronco distribuindo beijos e mordida. Eu só sabia gemer sentindo seus carinhos brutos e suas mãos passeando pelo meu corpo.

Sem aviso ou qualquer sinal do que ia fazer, quando chegou à minha virilha, ele abocanhou meu pênis me fazendo arquear as costas e soltar um gemido arrastado. Sua boca é tão quente, suas bochechas se contraem enquanto ele suga meu pau como se fosse o mais saboroso dos pirulitos; Naruto passava a língua na minha glande. E que língua! Ele devorava meu pau por inteiro, não conseguia controlar os gemidos desesperados que saíam de minha boca, me contorcia perdido na sensação de estar sendo chupado. Sua mão livre desceu até meus testículos e os apertou com delicadeza. Eu estava tão perto de gozar em sua boca... Sua língua subia e descia por toda a extensão, enquanto me masturbava. Voltei a sentir seus lábios macios e molhados ao redor do meu pau, revirei os olhos quando fui sugado e lambido outra vez.

Agarrei com força seus cabelos e o impulsionei mais contra a minha virilha fodendo aquela boca gostosa. Naruto sugava meu pau com tanta maestria que não demorei a gozar soltando um gemido gutural. Eu estava ofegante aproveitando os efeitos do orgasmo quando Naruto me puxou pela guia presa à coleira. Ele também queria gozar, é claro! Mas eu não fazia ideia quais eram seus planos, porém, mesmo cansado obedeci como uma cachorrinha. Na verdade, eu não tinha forças para protestar.

Naruto me fez sair da cama, tive que me apoiar nele porque minhas pernas estavam bambas, me virou e prensou na parede, senti seu pau roçar no meio da minha bunda antes de me penetrar novamente arrancando um grunhido alto da minha garganta. Ele voltou a me foder sem piedade com uma das suas mãos no meu pescoço e a outra me masturbando, logo fiquei duro, comecei a gemer louco de tesão. Os seus movimentos frenéticos causou outro forte orgasmo, acabei sujando o chão e a parede de esperma. Eu já não tinha mais forças nas pernas, se não fosse o corpo de Naruto me sustentando e a parede servindo de apoio, eu teria caído no chão. O loiro atrás de mim também gozou, senti meu interior sendo preenchido por sua porra, mas seu pau não amoleceu. Ele puxou meus cabelos fazendo minha cabeça pender para trás, senti meu ânus se contrair no seu pau.

– Ainda não acabei, Sasuke. Vou te deixar todo aberto e cheio de porra porque é isso que rola de macho faz em cu de vadia safada! – rosnou fazendo todos os pelos do meu corpo se arrepiarem.

Fui praticamente arrastado de volta pra cama, Naruto ordenou que eu trancasse meu ânus para sua porra não sair, depois mandou que eu deitasse de bruços em cima de um travesseiro para que minha bunda ficasse empinada, minhas pernas foram abertas ao máximo dando toda a liberdade.

Obedeci sem nem questionar, porém, isso fez com que um pouco de sêmen escorresse. Senti-o pincelando a cabeça do membro na minha entrada fazendo-a se contrair, novamente fui penetrado em uma só estocada bruta. Naruto voltou a meter seu pau o máximo que conseguia, eu sentia suas bolas sendo espremidas contra a minha bunda, mas não estava reclamando, na verdade, estava adorando. Minha mente nublada de prazer e cansaço, eu só conseguia gemer e me empinar pedindo por mais. Naruto deitou sobre mim, entrelaçou os nossos dedos e enfiou a língua na minha boca enquanto metia feito um louco. Comecei a sentir os primeiros sinais do orgasmo gemendo ainda mais alto e tentando abrir mais as minhas pernas, essa posição faz a estocadas serem bem mais intensas.

– Vou encher seu cu porra – rosnou no meu ouvido e isso foi o suficiente para me fazer gozar gemendo alto e sujando o travesseiro e lençol.

Senti meu ânus se contraindo em volta de seu pau, ele deu mais quatro estocadas profundas e gozou mordendo o meu ombro, senti os jatos quentes de porra preencher o meu interior, continuando a se mexer para prolongar o efeito do orgasmo. O loiro cabeça oca deitou um pouco para o lado quando percebeu que eu não conseguia respirar direito com ele em cima de mim, mas não retirou seu pau da minha entrada. Seu rosto vermelho estava próximo ao meu, os cabelos molhados de suor, a expressão relaxada, os olhos fechados, as marquinhas no rosto, as poucas sardas no nariz; eu só conseguia pensar em como ele é lindo. Suas pálpebras abriram revelando suas íris azuladas, olhar para elas é como encarar o mais límpido céu de verão.

– Você é lindo quando goza – comentou fazendo-me esconder o rosto com a mão sentindo a vergonha me consumir. Não tenho dúvidas que estou uma bagunça pior que a ele, mesmo assim Naruto consegue ver beleza em mim. São essas pequenas coisa que me fazem ficar ainda mais apaixonado.

– Idiota – resmunguei.

Naruto saiu de cima de mim, e consequentemente do meu interior arrancando dos meus lábios um gemido baixo e trazendo de volta a sensação de vazio, mas não aguento outra rodada de sexo. Ele separou as bandas da minha bunda, olhei por cima do ombro e o assisti sorrir satisfeito vendo meu ânus se contrair expulsando sua porra.

– Adoro ver o seu cuzinho todo vermelhinho, todo aberto e cheio da minha porra – comentou apertando minhas nádegas, depois dando um beijo estalado em cada uma.

– Isso não é novidade para mim – avisei completamente esgotado, mas era exatamente assim que eu queria estar.

Ele sorriu divertido beijando o meio das minhas costas, levantou da cama e foi para o banheiro me deixando largado de pernas abertas, mas não tinha mais foças para me mover. Retornou um minuto depois com uma toalha úmida, tirou a coleira que ainda estava em meu pescoço começando a me limpar, a devolveu para o lugar assim que terminou. Deitou ao meu lado assim que volltou para o quarto, meus olhos estavam pesados, quase não conseguia mantê-los abertos.

– Eu não sei o que fiz para merecer isso, mas eu agradeço – falou fazendo carinho na minha bochecha.

– Não precisa me agradecer, foi bom para nós dois – avisei satisfeito por isso ter acontecido. Eu queria foder até não aguentar mais, foi isso que tive.

Fiz isso porque eu gosto de sexo, gosto de transar com Naruto. Não me vesti como uma vadia apenas por ele, também fiz por mim porque gosto de sentir seu pau ir bem fundo no meu ânus; gosto de toda a dominação que ele exerce sobre mim. Naruto sabe que eu gosto de ser tratado como uma cadela no cio quando estou entre quatro paredes, mas na rua exijo respeito.

– Se eu soubesse que você seria tão eficiente, teria feito isso antes – afirmei, ele sorriu lascivo.

– Eu adoraria mais, só para ver o rosto da minha cadelinha contorcido de prazer enquanto goza no meu pau – falou cafajeste apertando uma das minhas nádegas. Senti os pelos do meu corpo arrepiarem, várias possibilidades vieram a minha mente.

– Meu bumbum está doendo, você acabou comigo – reclamei, mas apesar de estar dolorido, foi uma transa inesquecível.

– Até parece que não gosta do meu pau dentro do seu cuzinho – rebateu sorrindo maliciosamente e abrindo os braços me chamando para ficar grudadinho ao seu corpo.

– Você é muito sem vergonha – falei me remexendo na cama para ficar de conchinha com ele.

– Tanto quanto você – retrucou cobrindo nossos corpos com o lençol.

– Depravado, devasso, pervertido – "elogiei" me aconchegando nos seus braços.

– Sou tudo isso, mas você gosta – rebateu beijando minha nuca.

Sorri cansado, já não conseguia deixar meus olhos abertos, me entreguei ao sono sentindo-me o homem mais sortudo do mundo por ter conhecido Naruto que me dá o que preciso na cama e fora dela, além de ser lindo, engraçado, leal, fiel e completamente lascivo.


****


Notas Finais

Como estão as pepecas de vocês? Bem molhadinhas? Precisam de uma calcinha limpa?

Eu não sei vocês, mas eu fiquei com vontade de sentar nesse Naruto, serio, nem o próximo rei Arthur me tirava de cima desse loiro putão.

Quero agradecer aCecyJarskepela a ajuda na revisão da one, essa curumim é um xuxu muito lindo.

Deixem seus comentários e lembrem-se de votar

Bjus meus lindos

June 7, 2019, 3:28 p.m. 3 Report Embed 2
The End

Meet the author

Way Borges Nome: Waynne Borges Idade: aí depende da ocasião Sou um universo em constante expansão, sempre aprendendo coisas novas e aberta a novas experiências. Tímida no primeiro contato, mas depois o difícil vai ser me fazer parar de falar. Sou gentil, atenciosa e educada com todos e espero a mesma cortesia, entretanto, isso não significa que eu não saiba ser grossa quando necessário. Adoro chocolate, séries, filmes e desenhos. Cachorros e gatos sãos meu ponto fraco, fico toda derretida.

Comment something

Post!
Luana Queiroz Luana Queiroz
Tão hot😍muito perfeita essa fanfic amei🤗sua escrita é divina...
June 29, 2019, 10:16 a.m.

  • Way Borges Way Borges
    Que bom que você gosta da história bem safadinha 😉 Bjus June 29, 2019, 10:22 a.m.
~