Short tale
0
1876 VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Noite

Vi Shen Wei saindo da minha sala no departamento especial de investigação, batendo forte aquele pedaço de madeira, fechei os olhos afundando o corpo na cadeira.
Fazia dias que não nos víamos e o melhor que eu consegui foi brigar com ele por uma coisa banal, que já nem lembro mais, respirei fundo deixando todo o ar do pulmão sair.

Olhei o relógio e este marcava 00h00min, reclinei a cadeira e estiquei minhas pernas por sobre a mesa, tirei o pirulito do bolso o desembrulhando lentamente.

Levantei-me apagando as luzes da sala, olhei pela veneziana notando estar tudo tranquilo naquele lugar, caminhei de volta para minha mesa e retirei da gaveta uma pequena caixa.

Dentro dela continha um pequeno cinzeiro ( imagem) , acendi o pequeno incenso em forma de gota deixando a fumaça se instalar no ambiente. Assim que a fumaça se dissipou, pude ver o alvo da minha chamada parado a minha frente, o enviado do manto preto.

📷

Ele me olhou furioso por debaixo daquela máscara, senti meu corpo se arrepiar só com isso, sorri de lado ao notar como ele estava nervoso.

Nessa hora meu pirulito e psicológico já estavam jogados no chão, percorri meu olhar por todo aquele corpo, só imaginando a forma de retirar suas vestes.

- Zhao Yunlan o que é isso? - ele me questionava se afastando.

- Meu pequeno, você saiu sem deixar eu me desculpar e isso é uma punição. - disse dando um passo para a frente.

Meu alvo dava sinais de ir embora, como a pouco ele fez, mas me apressei e prendi seu corpo, deixando seu rosto contra a parede.

- Chame isso de uma investigação minuciosa. - sussurrei em seus ouvidos.

Puxei o capuz do seu manto e mordi sua nuca aproveitando um pouco a diferença de altura, lambi aquele lugar que escorria um pouco de sangue.

Afundei meu rosto na curva do seu pescoço, sentindo o cheiro cítrico do seu perfume, apertei minha mão em seus ombros passando o nariz naquele pedaço de pele exposta.

- Zhao, me solta. - sua voz atingiu meus ouvidos em uma quase súplica.

- Hoje o enviado do manto preto é meu prisioneiro, ou seja, posso fazer o que quiser com você.

Ele sorriu confiante, sem desviar o olhar da parede a sua frente. Virei ele com certa brutalidade, encarei aqueles olhos pretos, puxei seu corpo o guiando até a mesa e o deitei ali.

Os papéis e objetos foram jogados ao chão, podia jurar que a caixa que usei a pouco, estava bem ao lado do meu controle mental ambos jogados em um canto da sala.

Uma força descomunal se apossou de mim e eu rasguei aquele manto, expondo aquele corpo tão lindo, um pouco branco, mamilos rosadinhos, boca carnuda e...

Sem que eu percebesse, ele mudou nossas posições ficando por cima, e fez o mesmo com a minha camiseta branca, que acabou mais retalhada que seu manto.

- Não tire a máscara, serei dele esta noite. - Wei entendeu o que eu queria, ficando com a máscara.

Vi ele desamarrar lentamente meu coturno e retirar minhas meias. Em pouco tempo, estávamos só de boxers esfregando uma ereção contra a outra.

Soltei um gemido alto quando senti sua boca quente sugar meu mamilo. Como que de controlador, eu virei o controlado?

Suspirei sentindo seu dedo pressionar minha entrada por cima da boxer, mordi meu lábio inferior e dei uma leve rebolada para provocá-lo.

Levantei empurrando ele para sentar-se em minha cadeira, retirei sua boxer e sem aviso prévio, envolvi seu membro com a boca, suguei com força seu pênis, e dei leves mordidas em sua glande.

Senti as veias do seu membro começarem a pulsar, e logo em seguida seu gozo atingiu o fundo da minha garganta, engoli todo seu líquido quente, e deixei uma mordida em sua virilha, tentando me equilibrar enquanto tirava minha boxer. Sem preparo algum, me sentei em seu colo posicionando seu membro em minha entrada.

- Zhao. - ele tentou me parar, mas foi em vão. - Você quer tanto assim se desculpar? - apenas afundei meu rosto na curva do seu peito.

Espalmei minha mão em seu peito me ajeitando, senti suas mãos em minha cintura apertando firme, impedindo que eu me movesse e me machucasse mais.

- Deixa eu me mover.

- Mais é impaciente, vai devagar. - ele me ajudava a subir e descer.

As descidas eram rápidas, arrancando gemidos de ambos, ele se levantou deitando meu corpo sobre a mesa, começando a se mover mais rápido e fundo.

O suor já escorria em ambos os corpos, empurrei de leve seu corpo, com o pé em seu peito. Me virei ficando de costas para ele e empinei bem minha bunda.

Vi ele morder o lábio, levando os dedos até a boca e sugá-los, peguei meu membro esquecido que já pingava o pré gozo, e comecei a me masturbar.

Senti um frio quando seus dedos circundaram minha entrada, e uma leve ardência quando o invadiram, apertei o tampo da mesa sentindo os dedos dele se movendo dentro de mim. Gozei sujando o chão, ele deu um tapa forte em minha bunda e senti seu membro batendo em minha entrada.

- Vai logo. - disse manhoso

Ele me invadiu na mesma hora, mais violento e profundo que antes. O ar faltava em meus pulmões, ele envolveu sua mão em meu pescoço deitando sobre meu corpo.

Senti sua mão quente acariciar meu pênis, depois segurar firme começando a me masturbar.

- Eu vou goz...

- Vamos juntos. – eu disse o beijando meio desajeitado, por causa das nossas posições.

Depois que atingimos nosso ápice, ele se soltou de mim se sentando na cadeira, sentei em seu colo, e ele levou sua mão ao meu rosto o acariciando, senti meu corpo relaxar e junto uma dor forte na região do quadril.

- Zhao Yunlan, contarei a Shen Wei sobre esta noite.

Apenas sorri puxando sua máscara, e comecei a beijar com necessidade o homem que me faz perder as estruturas.

- Meu Shen Wei, agora é sua vez.

June 3, 2019, 11:41 a.m. 0 Report Embed 0
The End

Meet the author

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~