dcsales Danieli Cavalcanti

Paródia das histórias infantis como se elas acontecessem no Brasil. Serão 26 +1 histórias, uma história para cada Estado.


Short Story All public.

#infancia #parodia #brasil #classicos #eraumavez #contosdefadas #humor
0
621 VIEWS
In progress - New chapter Every 10 days
reading time
AA Share

A Branca que nunca viu a neve - Mato Grosso

Há algum tempo atrás, quando os raios solares aumentavam ainda mais a sensação térmica, a mãe da pequena Branca desejou em voz alta que caísse neve naquele lugar tão quente. A pequena ficou curiosa e perguntou a mãe o que era neve, mas por mais que sua mãe tentasse explicar, Branca não conseguia entender o que era o frio, pois tudo que sua filha conhecia era o calor do interior do Mato Grosso. Aparentemente a mãe padeceu de uma doença misteriosa, que atinge muitos personagens de histórias infantis sem dar qualquer explicação e morreu. O pai de Branca se casou com uma mulher com um nome muito estranho e preferia ser chamada apenas de “Madrasta”. As vezes a Madrasta falava sozinha em frente ao espelho e outras, entregava maçãs envenenadas para quem fosse mais rica que ela. Há quem diga que ela era esquizofrênica, mas quem sabe, mas com certeza era muito ambiciosa e só pensava em ser a mais rica de todas.

Quando o pai de Branca morreu da mesma doença que a mãe, talvez causada por algum pseudofruto pomáceo da macieira, os negócios da família passaram a ser controlados pela madrasta que aumentaram ainda mais a fortuna e tanto mais as temperaturas da região. Pela janela, Branca via flocos cinzas caírem do céu, ela se perguntava se aquela era a neve que a mãe lhe falava, só que queimada pelo calor da região. Branca sempre pedia para ver mais de perto a neve cinza, mas a madrasta não permitia e a mantinha trancada em seu quarto. Um dia, apareceu um fiscal do governo querendo conhecer as instalações da fazenda incluindo a carvoaria. A madrasta disse que naquele dia o forno não estava funcionando, pois os funcionários estavam de folga, passeando em Cuiabá. O fiscal parecia desconfiado, mas ao mesmo tempo encantado pelos galanteios da madrasta. Branca percebeu que a sua neve cinza não caiu mais enquanto o fiscal estava ali. Ela conseguiu sair escondida da casa, enquanto a madrasta estava mostrando a fazenda para o fiscal encantado. Branca, depois de muito caminhar encontrou um barraco de lona, camas improvisadas e sete anões cobertos de pó preto. Quando olhou mais de perto, percebeu que não eram anões e sim crianças que trabalhavam na carvoaria. Ao indagar as crianças sobre os pais, eles disseram que haviam morrido ali e outros haviam desaparecido e só restavam eles para trabalhar na carvoaria. O certo é que não tinham para onde ir, por isso se submetiam ao trabalho imposto pela madrasta. Branca tentou correr de volta para sua casa e revelar a verdade sobre o trabalho infantil mas acabou se perdendo na fazenda e dentro de um dos fornos, ela viu uma bela maçã, como estava com muita fome, entrou para comê-la. No calor do momento, Branca se virou para trás e a madrasta fechou a entrada do forno, impedindo a garota de sair. Em pouco tempo, Branca foi asfixiada pela fumaça do forno que não estava totalmente desligada. Quando a madrasta saiu, as sete crianças conseguiram desbloquear a passagem e trouxeram Branca para fora. Elas aqueceram o forno sete vezes mais, até que a fuligem se espalhou por toda fazenda e o fiscal que já estava de saída achou muito suspeito o forno estar ligado, já que os funcionários não estavam na fazenda. Encontrou o fiscal, as sete crianças em volta de Branca, ele pode entender o que a madrasta estava escondendo. Aquele não era o príncipe, nem o beijo do amor verdadeiro, mas os procedimentos de primeiros socorros salvaram a vida de Branca. Quando ela abriu seus olhos; a madrasta estava presa, as crianças na escola e ela provavelmente falida. Mas algo realmente chamou a atenção de Branca: pela janela ela viu cristais de gelo formando a tão sonhado neve. Eram as mudanças climáticas que haviam chegado.

May 27, 2020, 10:05 a.m. 0 Report Embed Follow story
0
Read next chapter O silêncio da sereia - Espirito Santo

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~

Are you enjoying the reading?

Hey! There are still 21 chapters left on this story.
To continue reading, please sign up or log in. For free!