kissy Try Tern

Changkyun não poderia negar que seu coração tropeçava em toda sua velocidade pelo garoto de cabelo rosa que distribui flores no parque.


Fanfiction Bands/Singers Not for children under 13.

#monstax #monsta-x #changki #changkyun #kihyun #ImChangkyun #im #YooKihyun #ChangkyunxKihyun #k-pop
1
2.0k VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Rosas

Sentado de pernas cruzadas e apoiado contra o tronco escuro de uma das várias árvores do parque, Changkyun aproveitava a sombra refrescante naquele dia quente de verão, seus olhos fechados enquanto cantarolava baixo a música que saía dos seus fones brancos, os fios de cor semelhante a caramelo recaindo sobre seu rosto pacífico.


Inerte em seu próprio mundo só notou a segunda presença quando sentiu os dedinhos frios tocando seu ombro, chamando sua atenção. De imediato seus orbes se prenderam ao cabelo rosado do rapaz a sua frente, seu olhar logo descendo para seus olhos escuros e brilhantes, o nariz delicado e por fim, os lábios avermelhados recém mordidos. Lindo, observou.


Levantou a destra para retirar o fone, mas lá estava o toque gelado novamente, impedindo o ato. A confusão tomou seu rosto e até teria questionado o garoto, não fosse o sorriso pequeno que adornou sua boca antes de estender uma rosa para si com a mão livre.


Pegou a flor embasbacado sentindo o calor tomar suas próprias bochechas e assistiu o rosado afastar-se com a mochila azul bebê aberta, recheada com dúzias de rosas. Pensou em ir atrás dele, desistindo ao vê-lo se aproximar de uma senhora que estava sozinha em um banco, alimentando os pombos, e entregar uma flor para ela.


Voltou seu olhar para a que estava em sua mão e pegou o papel colorido que notou apenas agora. Era um post-it verde com uma caligrafia elegante preenchendo o espaço.



“Eu sairia com você independente do seu passado, e quando as coisas chegassem tão longe, seria aquele que te surpreenderia.


O passado é como um rascunho, erros serão cometidos não importa o quanto você lute contra, mas cabe a você decidir corrigir ou repetir os erros.


Ps: Você fica fofo distraído.”



Foi impossível para o Im segurar o sorriso que tomou seus lábios conforme seus olhos passavam pelas letras, mesmo surpreso pela referência a música que há pouco cantava, estava encantado pela atitude do rapaz e assustado pelos batimentos rápidos de seu próprio coração.


Naquela noite, ao retornar para apartamento que dividia com sua solidão, o sorriso não saiu de seu rosto. Há quanto tempo não recebia um gesto carinhoso como aquele?


Então para si, não foi surpresa quando seus sonhos foram invadidos por fios rosados e lábios vermelhos.


***


Retornou ao mesmo parque no dia seguinte e sentou-se em um banco mais afastado dessa vez, vestia uma camiseta branca com uma camisa amarela de flanela sem mangas por cima, a calça jeans clara terminava pouco acima de seu tornozelo e o all stars azul claro que deixava a mostra as meias de ursinhos. Queria saber se o garoto repetia o ato todos os dias e pensava que a melhor forma era observando-o, também achava que para isso, roupas discretas o ajudariam em sua missão e até ajudariam se Changkyun soubesse o significado de roupas discretas.


Jogou um pouco no celular até que viu o cabelo rosa pelo canto do olho, encontrando-o com a mesma mochila do dia anterior cheia de novas flores, entregando um girassol para uma garotinha que chorava ao lado de sua bicicleta, provavelmente após uma queda. Viu o choro tornar-se um riso alegre e o benfeitor indo embora logo após, sorridente também.


Acompanhou a rota do menor durante o resto do dia até que só restasse uma única rosa em sua bolsa, a cor da flor era igual a dos fios do rapaz e dos dois algodões doces que havia acabado de comprar.


Aguardou ansioso para ver quem seria o dono da última rosa, após tanto assistir notou o quão incrível eram os atos do pequeno, que chegava cedo ao parque apenas para distribuir alegria a qualquer um que encontrasse. Imaginava como deveria ser gratificante causar tantos sorrisos com apenas uma flor e um post-it colorido.


Mas sua ansiedade tornou-se nervosismo ao ver os orbes escuros olharem diretamente para si enquanto o garoto caminhava até onde Changkyun estava.

Imaginou que receberia uma bronca por ter praticamente perseguido-o durante todo o dia, por isso temeu quando o corpo pouco menor que o seu parou a sua frente, o calor novamente se alastrando por suas próprias bochechas.


— Se você queria outra flor, era só me pedir.


O acastanhado sentiu-se flutuar ao ouvir a voz baixa e doce do outro e seu coração por um momento parou quando os olhos tornaram-se riscos pelo grande sorriso. Com as mãos trêmulas pegou a flor estendida para si, arregalando os olhos quando viu um dos doces sendo oferecido e colocado em sua mão livre após negar.


E como ontem, apenas foi capaz de observar o rosado ir embora, dessa vez saboreando seu próprio algodão doce.


Girou um pouco a rosa até poder ler o post-it amarelo:


“Vou olhar apenas para você e dar mais um passo em sua direção


E mesmo que eu venha a perder tudo, não vou me arrepender.


Pule mesmo que você não consiga voar, tentar e errar ainda será melhor do que carregar o peso do "E se?".


Ps: Belas meias, fofas como você.”



É, talvez aquilo fosse um sinal.

July 9, 2019, 2:28 a.m. 0 Report Embed Follow story
0
Read next chapter Post-its

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~

Are you enjoying the reading?

Hey! There are still 1 chapters left on this story.
To continue reading, please sign up or log in. For free!