Insegurança Follow story

abo-dream Projeto Abo Dream

Baekhyun sempre foi inseguro quanto a si mesmo, sempre teve medo de não casar com um alfa, mas conheceu Chanyeol e casou-se com ele. Uma pena não ser seguro de si o suficiente para acreditar que o marido não o traia.


Fanfiction Bands/Singers For over 18 only.

#exo #fluffy #romance #ciumes #abo #abo-dream #abo_dream #projeto #yaoi #lemon #chanbaek
Short tale
1
542 VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Capítulo Único - Eu amo apenas você

INSEGURANÇA

CAPÍTULO ÚNICO

POR _Avallon



Baekhyun sempre foi inseguro de si mesmo, para ele havia nascido com essa falta de confiança, pois desde que se lembrava por gente, já sentia-se assim.

Houve até um momento em sua infância/adolescência que acreditou que não seria um ômega e sim beta, que seria rejeitado por todos e nunca casaria com um alfa, mas nem de longe isso foi o que de fato aconteceu.

Quando estava na faculdade, em seu primeiro ano, conheceu um alfa lúpus do quarto ano de administração. Chanyeol era simplesmente deslumbrante e não faria sentido nenhum ele lhe olhar, mas olhou. E não quis mais ninguém depois daquele dia.

No terceiro ano de faculdade, Baekhyun já estava casado com o Alfa, que tinha um cargo bom em uma grande empresa e já havia se formado na faculdade.

Conseguiram comprar um casa não muito pequena juntos, onde vivem atualmente.

Mesmo com os quatro anos de casados e uma vida bem estruturada juntos, Baekhyun ainda era extremamente inseguro quanto a si e ao seu casamento, afinal, não havia uma marca em seu pescoço, nunca se atreveu a perguntar o porque, tinha medo da resposta ser: "estou esperando o meu amor de verdade" ou algo relacionado a isso, só porque Chanyeol era seu amor, isso não precisava significar que também seria o seu. Pelo menos era assim que o Byun pensava.

Naquela manhã, havia ido para a empresa onde seu marido trabalhava, onde Chanyeol não tinha apenas um bom cargo, como era o CEO da empresa atualmente, os anos haviam lhe feito bem, não apenas para sua aparência, mas por toda a sua dedicação para chegar àquele posto.

Baekhyun não trabalhava, já que o marido estava querendo filhos e também não achava necessário, o salário que ganhava era o suficiente para sustentar os dois, por isso o Byun estava fazendo sua pós-graduação em ciências contábeis, afinal, seria muito tedioso ficar horas em casa se a única coisa que pudesse fazer fosse limpar e cozinhar.

Aproveitou que estava na empresa para usar a impressora, fazer cópias das páginas importantes de seus livros e imprimir seus trabalhos, já que estava sem folhas em casa e na universidade era um preço absurdo.

— Você é o namorado do Chanyeol, não é? — perguntou a secretária do mais velho, como se não soubesse quem ele era, Myunghee já havia o visto ali diversas vezes.

— Sou marido, mas você sabe disso. — murmurou, não conseguia ter coragem de bater de frente com ela, era muito tímido para essas coisas.

— Tanto faz. Você não deveria estar aqui hoje. Sabe, você vai acabar ficando magoado, afinal, você deve saber o que eu sou para seu marido, certo? Eu sou muito mais do que secretária dele, querido. Com certeza ele já cansou da caridade que é ficar com você. Olha ele, um executivo, acha mesmo que ele quer namorar um universitário que vem em uma empresa desse nível de calça jeans e moletom? — disse rindo, olhando para Baekhyun — Acho que você sabe a resposta, deveria ir pra casa, focar nos seus livrinhos, aqui não é seu lugar.

A secretária saiu da sala de cópias, deixando os olhos do Byun inundados com as lágrimas, mesmo assim procurou respirar fundo e imprimir suas folhas, tentando ficar mais calmo antes de ir até a sala do marido.

Estava prestes a entrar na sala, quando viu pelo vidro a mulher passando a mão pelo braço de Chanyeol e sussurrando algo em seu ouvido e aquilo foi suficiente para que as lágrimas começassem a escorrer pelo seu rosto sem controle algum.

— Então é isso que você fica fazendo nesse escritório? É por isso que chega tarde em casa todas as noites? — entrou na sala de Chanyeol, gritando e chamando a atenção dos outros funcionários — Como você pôde fazer isso comigo, eu dou tudo de mim e você me trocou por essa...

— Baekhyun, não sei o que você acha que está acontecendo, mas com certeza é um engano.

— Não é um engano, ela me disse... você é como todos os outros, só quer me usar pra satisfazer você. — disse triste — Eu odeio você.

Baekhyun saiu desesperado da sala do marido, tentando segurar o choro e manter a calma, mas sentia a sua cabeça zonza enquanto entrava no elevador.

Parecia que o mundo inteiro estava girando naquele momento, sentiu suas pernas tremerem e seu corpo esquentar de uma maneira absurda enquanto seu baixo ventre repuxava, sabia exatamente o que aquilo significava e não sabia como lidar com aquilo no momento.

Apoiou-se na parede assim que saiu do elevador, sentindo dificuldade de respirar com todas as sensações que estava sentindo naquele momento. A dor, a tontura, sua visão embaçada por conta das lágrimas, tudo acabando consigo cada vez mais.

Estava de olhos fechados quando sentiu as mãos segurarem seus braços com agressividade, viu ser um dos guardas da empresa e começou a chorar ainda mais, tentando soltar-se do aperto, mas estava sentindo-se fraco demais, sabia que tudo aquilo era por causa do seu cio e se fosse um ômega marcado, talvez não acontecesse.

Ouviu de longe o rosnado de seu marido, Chanyeol era um alfa lúpus, ainda mais forte do que outros, seu cheiro quase o enlouquecia, talvez esse fosse o motivo de terem se apaixonado tão depressa, os cheiros eram maravilhosos demais.

— Você vai para o olho da rua, não venha para minha empresa amanhã. — disse rosnando e pegou o marido no colo, o levando até o carro — Que péssimo lugar para entrar no cio, meu amor. Vou levar você pra casa e cuidar de você. — disse dando vários beijinhos no pescoço de seu ômega, mesmo que tivesse ficado magoado com a palavras do Byun.

— Não quero, vai lá ficar com sua amante. — disse gemendo, jogando sua mochila no banco de trás da BMW e sentando com uma perna de cada lado do corpo do marido. Suas palavras eram todas da boca pra fora, pois o que mais queria era senti-lo entre as pernas.

— Já a demiti. Não sei o que ela disse, mas se magoou meu neném não serve para a empresa. — disse beijando as bochechas rosadas — Você é meu neném, amor. Meu tudo. Nunca te traí, jamais vou fazer algo assim com o amor da minha vida. Eu quero ter filhos com você, quero ter tudo com você, meu neném.

Baekhyun fez bico e abriu os botões da blusa do alfa, podendo tocar a pele quentinha, não conseguia pensar com o desejo que estava sentindo, estava louco para rasgar as próprias calças e sentar peladinho no colo de seu alfa, mas não tinha forças para isso.

Chanyeol logo entendeu o que ele queria, sabia que o Byun precisava se aliviar, foi por isso que o ajudou a tirar a calça, mesmo que a posição não favorecesse.

Mas quando foi tirar o moletom, as mãozinhas pequenas o impediram.

— Não, deixa o moletom... Eu quero ficar com ele.

— Mas, neném, não precisa disso, você está suando.

— Não, eu não sou bonito, me deixa com o moletom. — disse manhoso e Chanyeol

deixaria para discutir aquilo depois.

O ômega não quis nem esperar que o marido o preparasse, tirou apenas o membro da calça social e o segurou, posicionando em sua entrada e descendo devagar, beijando os lábios do marido.

Se aquela fosse a última vez que transaria com ele, queria que fosse a melhor de todas.

Não teve vergonha de levar as mãos do marido para suas nádegas e movimentar-se como bem queria, subindo e descendo com vontade sobre o membro do marido, abraçando o corpo do outro com certa força, arranhando os ombros dele, descontando seu prazer.

Não era a primeira vez que aquilo acontecia, não conseguia evitar sentir-se ainda mais excitado com o fato de que Chanyeol não havia nem tirado o terno, aquilo era maravilhoso.

Lembrava das vezes em que estavam na faculdade e não conseguiam ficar longe um do outro e o tanto de vezes que transaram no antigo carro na hora do almoço do namorado, preferiam voltar com fome para os respectivos trabalhos do que esperar até a noite para se verem.

Baekhyun acabou sorrindo entre um movimento e outro, beijando os lábios do marido e não demorando para desmanchar-se ali, sentindo acontecer o mesmo com o alfa logo em seguida. Deu mais alguns beijos nos lábios de Chanyeol e sentou ao seu lado, completamente ofegante e tentando cobrir seu corpo.

— Quando a gente chegar em casa, vamos conversar. — disse, guardando o próprio membro e seguindo para a casa dos dois.

Baekhyun fez bico e nem ligou por pôr a roupa de novo, continuando apenas com seu moletom.

(...)

Chegaram em casa e o alfa colocou o carro na garagem, para que ninguém pudesse ver seu ômega peladinho enquanto entrava.

— Não vai correr para o quarto não, pode ficar bem aqui.

Baekhyun suspirou feito criança e sentou junto ao marido no sofá da sala. Chanyeol não conseguiu resistir e a primeira coisa que fez foi dar um belo tapa na bunda do mais novo, deixando a nádega avermelhada.

— Eu estava louco para fazer isso. — disse rindo e logo em seguida acariciou o local, apertando a carne farta do marido, o fazendo suspirar — Baekhyun, nunca, em nenhum momento da minha vida, existirá outro ômega para mim, só tem você, eu amo apenas você e sempre será só você. Eu não faço ideia do que a Myunghee lhe disse, mas não é verdade. Se você quiser, pode trabalhar no lugar dela, pois ela não será mais minha secretária, assim você saberá o motivo de eu chegar tarde em casa.

Chanyeol suspirou e beijou o rosto coradinho do marido, que já estava fungando choroso.

— Eu te amo pra caralho, por quem você é, não apenas porque é gostoso. E sim, você é muito gostoso, em um nível que você desconhece, eu morro de ciúmes de você e às vezes tenho até medo de ser trocado por outro, porque porra, você é perfeito. Sempre vai ser perfeito pra mim. Eu te amo.

Chanyeol tirou o moletom do corpo do marido e o trouxe para seu colo, beijando os ombros e peito do seu ômega.

— Se você ousar achar que é feio ou que eu te troquei por outro, eu vou morder a sua bunda todinha e não vou comer você depois, vou fazer ficar na vontade depois que eu te chupar bastante, tá me entendendo bem?

— Sim, alfa. — disse com bico, beijando os lábios do marido.

— Eu acho bom mesmo, agora vamos para o quarto que eu vou cuidar direito de você. — disse rindo e deixando Baekhyun ir na sua frente, apenas para que pudesse dar mais tapas na bundinha do marido enquanto este seguia até o quarto.

— Tarado. — o Byun disse rindo.

Baekhyun deitou na cama e Chanyeol começou a beijar desde o pezinho do ômega até seu pescoço, lambendo a região.

— Channie... estamos juntos há tanto tempo, por que eu ainda não tenho uma marca?

— Porque você nunca disse que a queria, eu sempre tive medo de você mudar de ideia com o tempo, achar outra pessoa ou ficar chateado achando que eu impus a minha vontade sobre você. — suspirou — Eu também não sou cem por cento seguro, amor. Duvidar faz parte da gente.

— Mas eu quero, sempre quis ser apenas seu desde que o conheci.

— Eu também quero, neném... de hoje não irá passar. — disse sorrindo e abraçou o corpo pequeno, acariciando as coxas do marido e o beijando com voracidade.

Chanyeol não esperou nem mais um minuto para marcar o pescoço do Byun, concretizando que ele seria seu para sempre.

O momento de romance não pôde durar muito, já que o cio de Baekhyun clamava por algo mais intenso entre os dois. Chanyeol segurou a coxa do marido com certa força, voltando a penetrá-lo.

O Park ansiava em dar uma atenção especial para as nádegas do marido, sabia o quanto aquilo lhe deixava com tesão, ainda mais quando as apertava com força e chupava a sua entrada.

Mas, infelizmente, naquele dia não houve tempo para isso, apenas segurou a coxa do marido e o estocou com força, fazendo Baekhyun gemer alto e o arranhar, abrindo mais as pernas, querendo sempre mais do marido.

— Eu amo tanto você, Chanyeol, eu... ah, parece que é ainda mais gostoso... — gemeu desconexo.

Mas o alfa sabia exatamente do que ele estava falando, quando se tratava de almas ligadas, tudo era mais intenso.

(...)

Baekhyun não queria admitir, mas sentia-se muito mais seguro trabalhando ao lado do marido. Não apenas por receber beijinhos todas as vezes que entrava na sala, mas por saber que Chanyeol amava conviver consigo e não precisava de folga, por ter certeza que eram almas gêmeas.

May 8, 2019, 4:10 p.m. 1 Report Embed 121
The End

Meet the author

Projeto Abo Dream Olá, Dreammers! Nós somos o ABO_DREAM. Um projeto de fanfics do boy group EXO. Nossas fanfics são apenas do gênero ABO, hybrid e wolf. Atualmente nossa equipe tem 12 escritores dedicados a crescer o número de fanfics nesse tema que foi deixado de lado por um longo período. Nós temos conta também no Spirit: https://www.spiritfanfiction.com/perfil/abo_dream E no Wattpad: https://www.wattpad.com/user/ABO_Dream Nós também aceitamos plots: https://goo.gl/BNdVH5 Bjoos ^.~

Comment something

Post!
tooons oo tooons oo
Que fofo 🥰🥰🥰 amei 💕 ficou tão perfeita que até meu coração esquentou. 💓💓💓 Amo ABO e com Chanbaek ainda é a coisa mais linda, o Baek todo manhoso e inseguro o Chanyeol todo amorzinho com o Baekhyun é tão fofo 🤩🤩 além do hot claro que ficou fofo e gostoso 🌚🌚. Parabéns ficou encantador 😊🥰
May 13, 2019, 11:24 p.m.
~