Amor a três Follow story

ariane-munhoz Ariane Munhoz

Quando Aburame Shino começou a namorar com Inuzuka Kiba precisou compreender uma coisa: Uzumaki Naruto vinha no pacote. O rapaz só não sabia que essa alegação viria a se tornar tão literal quanto as fotografias vazadas pelo ex-namorado de Naruto ao descobrir a verdade sobre os três!


Fanfiction Anime/Manga For over 18 only.

#comédia #romance #lgbt #nudesvazado #poliamor #yaoi #ShinoKibaNaru #naruto
Short tale
4
4.0k VIEWS
Completed
reading time
AA Share

O Naruto está incluso no contrato!

* Naruto não me pertence.

* Essa fanfic faz parte do desafio anual ShinoKiba para a comunidade ShinoKibaYaoi do Nyah, cujo tema é nudes vazado.

* A história seguinte trata de poliamor entre três homens. Se não gosta, não leia.


Tem muito tempo, eu disse pra Kaline que o dia que eu fizesse uma fic desse trio, dedicaria a ela. Acho que você pode até tentar me odiar, Kali, mas a fic ficou um amor HAUAHUAHAU


Boa leitura, pessoal!


Aburame Shino, 28 anos, formado em Biologia pela Universidade de Tokyo e terminando o Doutorado, era conhecido por muitas coisas: pelo seu jeito rígido, metódico, por ser excelente docente e por namorar um dos caras mais chamativos que o mundo já havia conhecido; Inuzuka Kiba.

Quando apaixonou-se pelo modelo, nunca pensou que as coisas dariam certo. Kiba era excêntrico demais, falava alto demais e comia de boca aberta. O seu guarda-roupa era uma zona tão grande quanto a vida regada a baladas e noites festeiras as quais Shino abominava com todo seu ser.

Era uma pessoa caseira, que costumava usar as sexta-feiras livres para ler um livro ou trabalhar na colonização da fazenda de formigas que ostentava com tanto orgulho dentro de seu próprio apartamento.

Mas, de alguma forma, Kiba havia lhe laçado de tal maneira que viu-se envolvido na vida dele, mesmo com os paparazzi que viviam perseguindo-o em busca de saber um pouco mais sobre a vida do suposto casal.

Fato era que, logo no início do namoro, Shino recebeu um aviso de Kiba: para onde eu vou, o Naruto vai.

Existem amigos com quem temos um pouco mais de apego emocional, é claro. Shino era extremamente ligado a Yamanaka Ino, amiga de infância com quem praticamente havia sido criado e a quem tratava como uma irmã mais nova. Ela era dona de uma grande marca de cosméticos e, vez ou outra, ela e Shino faziam projetos em conjunto para realizarem a formulação de compostos químicos que não fizessem uso de subsídios animais para tal. Isso porque Ino seguia uma vida restritamente vegana à qual Shino também havia abraçado por razões pessoais e dogmas nos quais acreditavam.

Todavia o muito apegado de Kiba vinha com alguns extras como Naruto dormindo com constância no apartamento de Inuzuka, sem o mínimo de pudor! Shino, é claro, ficou incomodado com o fato. Que tipo de amigo era aquele que tinha a chave da casa de Kiba e se largava no sofá sem perguntar se ele estaria ou não acompanhado?

− Não se preocupe com o Naruto. Ele é da família. – Kiba dissera ao passarem pelo rapaz adormecido na primeira vez em que Shino o acompanhou até o próprio apartamento. – Além disso, está passando por um momento difícil.

Por momento difícil, Kiba queria dizer o fim do namoro com o empresário Uchiha Sasuke. Fato conhecido por todos já que, como Kiba, Naruto também era modelo para marcas como a Chunin, o que fazia que estivesse constantemente em outdoors por aí.

Os dois possuíam, inclusive, um ensaio juntos que havia rendido uma grande repercussão na mídia para a empresa, perguntando-se se de fa/to eram um casal.

Aquilo gerou brigas e intrigas no relacionamento de Naruto com o namorado extremamente ciumento. Em suma, o início do fim para ambos.

O tempo passou, o relacionamento dos dois se consolidou sempre contando com a terceira peça: Uzumaki Naruto. Shino não tinha como prever que isso viria a se tornar tão literal.

X

Em uma noite, os três beberam demais. Shino andava estressado com o trabalho, as provas dos alunos aproximando-se e também a defesa de seu doutorado. Se tudo desse certo, logo começaria a receber um pouco mais e poderia melhorar de vida! Não que tivesse um padrão ruim, longe disso. Mas era difícil se equiparar ao salário de dois modelos que viviam se esbaldando em coisas triviais.

Decidiu relaxar um pouco, usufruir de uma bebida com o namorado e o melhor amigo (dele).

Não soube quando a cabeça se tornou mais leve. Nem quando Naruto e Kiba começaram a exibir os próprios corpos maravilhosos—e Shino precisava admitir que Naruto não era de se jogar fora.

O que começou com diversão, logo se tornou um ensaio sensual dos dois com Shino na cabine VIP da Boate onde os dois costumavam frequentar. Naruto fez uma dança particular junto com Kiba de tal forma que Shino sequer soube como agir. Quando deu por si, Naruto esfregava as nádegas empinadas contra seu quadril enquanto Kiba virava seu rosto para beijá-lo.

A princípio, Shino foi contra. Como assim o melhor amigo de seu namorado estava se esfregando nele?! Aquilo não era certo, tampouco decente.

Vamos, Shino, vamos nos divertir um pouco. – Kiba sussurrou em seu ouvido, mordiscando o lóbulo de sua orelha. Era impossível que o corpo não respondesse aos estímulos. Era impossível negar o quanto estava gostando de ser o centro das atenções dos dois.

− Se solta, cara. – Naruto abriu um sorriso maldoso, cheio de segundas intenções. – Só aproveita.

O gemido que escapou de seus lábios era toda a resposta que ambos precisavam. Kiba entreabriu os lábios do namorado, a língua invadindo sua boca em uma clara investida enquanto Naruto virou-se, as mãos deslizando pelas coxas de Shino, aproximando-se da virilha, tão próximas do membro que pulsava entre suas pernas, pedindo para se libertar daquelas roupas!

Ele fechou os olhos, a respiração tornando-se descompassada enquanto aproveitava o momento, ligeiramente incomodado pelo jogo de luzes que vez ou outra atingia a cabine.

Não se importou. Decidiu curtir o momento junto dos dois.

X

E então tudo fez sentido: o Naruto vir no pacote significava que ele fazia parte daquele relacionamento.

Foi estranho para Shino a princípio. Nunca sequer havia transado a três, quem dirá manter um relacionamento assim! Mas no fim das contas, descobriu que não era muito diferente daquilo que já viviam. Naruto apenas passou a dormir na cama dos dois junto com Akamaru, o cachorro gigantesco que Kiba havia adotado das ruas como um pequeno filhotinho indefeso.

− Sempre te achei gostoso pra caralho. – Naruto revelou na manhã seguinte enquanto passava o café. Shino cortava os legumes para preparar uma omelete e Kiba, claro, permanecia dormindo belamente na cama. – Comentei isso com Kiba desde o primeiro encontro de vocês dois. O filho da puta é um sortudo do caralho mesmo!

Shino não sabia o que dizer. Já era constrangedor o bastante estar na cozinha com Naruto na manhã seguinte. Achou que as coisas seriam estranhas, mas ele fazia soar natural.

− Obrigado, eu acho. – respondeu. – Você também não é nada mal.

Naruto caiu na gargalhada ao ouvir aquilo.

− Vocês... você sabe. – Shino não sabia muito bem o que pensar sobre aquilo. Kiba lhe traía com Naruto?

− Não enquanto ele estava com você. – O loiro admitiu. Vestia apenas um moletom folgado que havia pego em uma das gavetas de Kiba deixando o torso exposto. Tinha um abdômen de tanquinho de dar inveja a qualquer um. E o bronzeado natural das praias que costumava frequentar era simplesmente maravilhoso. – Mas já aconteceu antes. A vida de baladas, as noitadas... tudo isso fez a gente meio que se unir junto com o meio de trabalho. Sabe, não é só ensaios e diversão. A pressão é enorme. – O riso agora veio sem humor.

Shino sabia que aquilo era verdade. Entre dietas malucas e desfiles que duravam horas a fio, via como Kiba se esforçava para manter o corpo. Aquele era, afinal, seu ganha pão. E embora o namorado fosse para lá de egocêntrico, sabia que ele sofria com as críticas que sofria de seu agente.

− E seu relacionamento anterior? – Shino não era o tipo que perguntava demais, mas sentiu-se um tantinho curioso. Pois quando havia começado a namorar com Kiba, ele comentara algo a respeito do ex-namorado ciumento de Naruto.

− Ah, o Sasuke. – Naruto deu de ombros, entregando uma caneca de café a Shino. Observou enquanto ele fazia os omeletes, colocando-os cuidadosamente no prato.

− O cara era um completo babaca. – Kiba cortou Naruto antes que ele falasse alguma coisa, bocejando enquanto pegava um dos pratos para si, provavelmente atraído pelo cheiro da comida. – Fez o Naruto de gato e sapato e quando viu o nosso ensaio juntos, surtou dizendo que a gente estava juntos, o que era uma tremenda mentira naquela época.

− Acho que você me mostrou aquele ensaio. O da Chunin, não é? – Shino questionou. As fotos eram mesmo sensuais, mas faziam parte de uma campanha. Naruto e Kiba tinham uma boa química, mas se não os tivesse visto juntos na última noite, jamais os acusaria de algo assim.

− Esse mesmo. – Naruto bebeu um gole do café, adicionando um torrão a mais de açúcar em seguida. – Sasuke surtou achando que eu estava traindo ele e nada o dissuadiu disso. Tentei convencê-lo, conversar, mas ele colocou naquela cabeça de ninho de passarinho que eu estava com o Kiba. Chega uma hora que você cansa do ciúmes excessivo e segue o baile.

− Só que essa anta estava caindo de quatro pelo Uchiha. – Kiba provocou olhando para Naruto enquanto colocava uma porção generosa da omelete na boca, falando enquanto mastigava com ela aberta. – E ele o fez de gato e sapato. Mandava mensagens depreciativas, falava pra ele fazer coisas em troca de ficarem juntos novamente. Falei pro Naruto parar de ser idiota e seguir em frente.

A resposta de Naruto foi uma cotovelada contra as costelas de Kiba, que o mordeu em retorno. E logo estavam se engalfinhando como duas crianças grandes. Shino teve que separar a briga para que continuassem a conversar!

− Não foi fácil, sabe? Eu tava realmente caidinho pelo Sasuke. – Naruto encolheu os ombros quando finalmente se sentaram no sofá, a caneca de café nas mãos. – Sei lá, foi uma química boa entre a gente, mas no fim das contas ele não foi diferente da maioria dos relacionamentos que eu já tive.

− Eu te disse que você nunca deveria ter largado a Hinata.

− Foi ela quem me largou pra ficar com a Sakura! – Naruto gargalhou. Mas não tinha lembranças ruins da ex-namorada. Quando ela disse estar interessada em outra mulher, foi sincera e abriu o jogo. Não deixara de sentir um carinho muito grande por Naruto, mas não podia fazer aquilo com ele.

− Tem razão, você não dá sorte mesmo, cara.

− Pois é.

Shino se compadeceu ao ouvir toda a história. Nunca havia tido relacionamentos tóxicos, mas acompanhara de perto Ino quando ela namorou um cara que não era tão legal quanto o homem com quem havia se casado. Chegaram até mesmo a denunciá-lo para a polícia por assédio e tentativa de agressão. Shino nunca se esqueceria dos momentos difíceis pelo qual Ino havia passado.

− Podemos fazer isso dar certo. – manifestou-se, recebendo um olhar curioso de ambos. – Nós três. Podemos fazer isso acontecer.

Kiba e Naruto trocaram olhares silenciosos. Eles três. Poderiam mesmo encontrar um ponto de equilíbrio?

X

No começo não foi nada fácil como Shino pensou que seria. A cama era pequena demais, banhos no chuveiro a três era algo impossível, a banheira de ambos os apartamentos não comportava os três e o sofá tornava tudo desconfortável.

Decidiram que se mudariam para uma casa maior, pois o espaço tornou-se pequeno para as coisas de Naruto junto com as deles. Escolheram a casa e a compraram, simples assim.

Reformaram cada pedacinho para que ficasse do jeito que desejavam e encomendaram uma cama gigantesca, ocupava quase a metade do cômodo! Cabia até mesmo Akamaru aos pés deles!

A banheira também foi feita sob medidas especiais, um espaço largo e amplo para que os três pudessem relaxar no banho juntos.

Tudo estava caminhando muito bem, as coisas começavam a se encaixar e a acontecer como deveriam. Mas aquela era só a calmaria antes da tempestade...

X

Foi na manhã seguinte que a tempestade começou.

Quando Shino foi dar as primeiras aulas e ouviu os risinhos entre os alunos, que se entreolhavam trocando burburinhos. Achou ser mais uma das fofocas que espalhava-se como fogo de palha nas redes sociais. Da última vez, um aluno pulando pelado na piscina olímpica da faculdade depois de enchê-la com gelatina! Algo típico de Kiba e Naruto fazerem se estivessem cursando faculdade...

− Bom dia, classe. – disse em bom tom para que se fizesse ouvir.

− E que dia, ein professor! – Konohamaru, um de seus alunos, comentou com um sorriso sacana. – A noite também foi boa!

Shino não compreendeu o que Konohomaru queria dizer, atribuindo a uma das muitas festas que ele costumava frequentar na república.

− Hoje iniciaremos um novo módulo das aulas. Entraremos em... – As risadinhas continuaram. Shino parou de falar, olhando na direção de Hanabi e Moegi que viam algo no celular. – Posso saber o que é tão engraçado, Hyuuga-san?

Hanabi tentou conter o riso.

− Nada, Shino-sensei. Pode continuar. – Porém os risinhos continuavam a lhe escapar de forma que o professor ignorou, partindo na direção da carteira onde a aluna estava sentada até vislumbrar no aparelho do que ela tanto ria. E do que tantos riam.

As cores sumiram de suas faces. E Shino saiu da classe sem nem sequer dispensar a turma.

X

Fotos.

Vazadas nas redes sociais. Dele, de Naruto e Kiba no dia em que haviam começado a ficar juntos na boate.

Sua vida pessoal completamente exposta. E não apenas isso, mas fotos constrangedoras onde Naruto, bem... ele se mostrava com o Narutinho de fora enquanto Kiba rebolava sobre seu colo!

Por sorte, o rosto de Shino havia ficado escondido, mas todos que lhe conhecessem saberiam que era ele. Como não saber? Somar Kiba na equação + duas pessoas só podia significar que eram Naruto e Shino!

E agora ali estava, exposto para que todos vissem.

Postado por Mangekyou Sharingan às 22:35

Mangekyou Sharingan. Onde Shino já havia visto esse nome?

X

Kiba e Naruto não viram as ligações de Shino até terminarem o ensaio. Mas a notícia chegou até eles antes disso, na forma das mesmas risadinhas sacanas que atingiram Shino.

Demorou pra acontecer ein?

Aposto que o Sasuke sabia dos galhos!

Sempre soube de vocês, mas quem é o terceiro?

Os comentários foram daí pra pior.

Kiba ficou desesperado, pois sabia que Shino prezava pela discrição e sigilo. E seu emprego dependia disso também. Naruto sentiu o mesmo que ele, pois havia passado a se importar com Aburame tanto quanto se importava com Kiba.

X

− É o usuário do Sasuke. – Naruto estava em vias de estourar a cara do ex. Como ele podia ter jogado tão baixo assim?! – Mas como ele conseguiu essas porras de foto?!

Trincava os dentes com força. Que merda de vingança era aquela?

− No dia em que estávamos na boate... achei que fossem as luzes. Claramente era a câmera de algum fotógrafo. – Shino apertou os dedos contra os fios escuros da própria cabeça. Naruto socou com força a parede.

− Que merda! – bradou, frustrado. – Eu meti vocês em tudo isso, desculpe...

Mas Kiba repousou uma das mãos sobre a nuca de Shino, a outra serviu para puxar Naruto para perto de ambos, fazendo com que caísse deitado sobre eles no sofá.

− Ninguém aqui pediu pra ser assediado. – A voz de Kiba soou suave. Justo ele, sempre tão afobado, sempre tão cheio de impulsos e teimosia, agora sendo o ponto de equilíbrio dos três. – Vamos entrar com um processo.

− E eu conheço um ótimo advogado. – Os olhos de Shino faiscaram. Não deixaria isso barato. Pois quem mexia com um deles, mexia com todos.

X

Os olhos esverdeados percorreram as fotografias. Ao seu lado, Ino observava com os braços cruzados e um bico que indicava que não estava nada feliz com isso.

− Não acredito que ainda existam pessoas que usem esse tipo de chantagem por aí. – Claramente Ino estava infeliz e frustrada com o ocorrido.

− É muito comum na verdade. – Gaara ergueu os olhos para além do notebook onde as fotos estavam expostas. Shino, Kiba e Naruto estavam diante de si. A princípio, Aburame queria fazer aquela reunião sozinho, mas os outros dois se negaram a aceitar. Estavam todos no mesmo barco, fosse ele afundar ou não. – O que querem fazer?

− Processar, é óbvio! – Kiba voltava a ser Kiba: impulsivo, energético, querendo extravasar tudo o que sentia.

− Podemos fazer isso, não podemos? – Naruto questionou, agora de cabeça um pouco mais fria embora a raiva ainda fosse evidente em seu semblante.

− Essas fotos foram tiradas em uma festa sem o consentimento de vocês até onde Shino me falou. – Gaara expôs os fatos. – Não sabemos quem é o fotógrafo, mas pelo rastreio da postagem, você afirma ser Uchiha Sasuke. Tem como provar isso?

− O filho da puta quer fazer qualquer coisa pra me prejudicar! – Naruto ralhou, irritado e frustrado com a situação. – Achou que eu tivesse um caso com o Kiba e fez da minha vida um inferno até terminarmos.

− E você tinha? – Gaara questionou, os olhos vítreos de boneca encarando-o como se fosse uma aparição, translúcido. Como se olhasse através de Naruto, para dentro de.

Mas o Uzumaki mal teve tempo de computar a informação que Gaara lhe remetia, claramente acusando-o de trair Sasuke com Kiba! Isso, é claro, porque Inuzuka já estava em cima da mesa, puxando Gaara pelo colarinho de seu terno até que suas testas se encontrassem.

− ‘Tá achando que eu sou o quê, filho da puta?! – Os dentes de Kiba trincaram com força. Estava a ponto de dar um soco em Gaara quando a mão de Shino fechou-se sobre o seu punho. – Ouviu o que ele disse, Shino?!

− Ouvi. – A voz comedida de Aburame tinha o dom de acalmar a fúria intempestiva de Kiba. – E é exatamente o que irão perguntar para nós no tribunal se chegar a tanto.

Naruto ainda estava trêmulo diante da questão. Como se tivesse visto a cena toda em câmera lenta. Ino era uma esfinge ali. Não aprovava a atitude de Kiba, é claro, mas compreendia a fúria dele.

− Fomos sempre muito assediados, sabe? – Naruto caiu sentado na cadeira, as mãos enterradas entre os fios loiros enquanto ria de nervoso. – Eu e Kiba, e todas as pessoas nesse meio. Estamos um pouco acostumados com as fofocas, com as coisas que acontecem ao redor da gente. Se fazemos uma campanha em conjunto, somos os caras piranhas que querem se pegar. Se estamos um pouco acima do peso, somos obesos, perderemos o próximo book. Qualquer coisa é fofoca, motivo para alarde. Sasuke não aguentou a pressão e pediu pra sair. Nunca o expus, sabe? Ele nunca quis tampouco. Era meio que um caso secreto até um paparazzi ver a gente junto e, bem, vocês meio que sabem o resto. Os burburinhos sobre eu e Kiba... e todo esse caralho em que nos envolveram.

Naruto respirou fundo e somente naquele momento, Kiba notou a trilha de lágrimas no rosto do outro namorado—podia chamá-lo assim agora? Achava que sim.

− Só que o Shino... o Shino não tem nada a ver com isso, sabe? Ele nunca pediu por isso... e agora por causa de um cara escroto, vou ter que ver a carreira pela qual ele lutou tanto ruir? Eu não aceito! Não aceito isso, porra!

A fúria saiu na forma das lágrimas raivosas e dos soluços. Shino passou um dos braços ao redor das costas do Uzumaki, Kiba do outro lado para dar-lhe suporte. Ino enxergou ali uma muralha, uma a qual passou a desejar proteger da mesma forma que sempre protegera Aburame e ele lhe protegera.

− Eu vou ficar bem. – Shino garantiu. – Gaara vai conseguir tirar essas fotos do ar e as coisas irão se normalizar, tudo bem?

Naruto anuiu, o rosto agora enterrado nas mãos enquanto se permitia chorar. O sempre emotivo Uzumaki pelo qual, de alguma maneira, Shino também havia se apaixonado.

− Pode fazer algo por nós? – A voz de Kiba havia amansado. Como se o efeito Shino acalmasse a ambos. – Pode nos ajudar?

Gaara olhou para os três ali, sabendo do sofrimento que passavam. Não era um adepto do poliamor, sequer era capaz de compreender como havia se apaixonado por uma única pessoa! Mas sempre que olhava para Ino... sempre que se lembrava como as coisas haviam acontecido entre eles... entendia a frustração de Naruto, é claro. Aquele não era só um caso qualquer. Era a família de sua esposa. E lutaria por eles.

− Eu vou. – Gaara foi incisivo em sua resposta. – O processo todo pode demorar um pouco, mas felizmente eu e Ino temos algumas cartas na manga. Contate-o, Ino.

Ela bateu palmas, feliz. Sabia que Gaara não aprovava métodos ilegais, tanto era que sequer expunha o nome do amigo hacker que poderia entrar no jogo para aliviar um pouco a vida dos três.

− Farei isso agora mesmo. – disse ela, inclinando-se para frente e apertando a bochecha de Naruto apenas para lhe chamar a atenção. – Vai ficar tudo bem. Acredite em nós.

De alguma forma, o sorriso afável daquela mulher o atingiu com a verdade. E Naruto realmente acreditou neles. Sentia-se grato. Grato por finalmente ter saído de um relacionamento tóxico para ser abraçado por aqueles que realmente o amavam.

X

Sasuke havia acabado de sair do banho e decidiu olhar as redes sociais para saber como sua vingança prosseguia. Secou os cabelos e deixou a toalha sobre os ombros, clicando no link que o levaria até a página onde havia postado as fotos.

Mal o fez, recebeu um aviso que travou a tela de seu computador por alguns segundos. Então, veio a seguinte mensagem:

“Você foi contemplado com o Kage Mane no Virus!

Graças às suas más ações, estou deletando tudo em formato jpg, png e bitmap do seu computador!

P.S: Ah, salvei algumas imagens bem interessantes também! Poderia enviá-las em anexo, mas acho que sabe do que eu falo, não é...

Uchiha Queen.

Você tem 2 horas para retirar as postagens que fez e se retratar. É isso ou...

Uma música começou a soar ao fundo de seu notebook. Uma que Sasuke conhecia muito bem, e que fez seu rosto perder a cor ao imaginar a implicação de sua significância. Talvez daquela vez tivesse mexido com o vespeiro errado.

X

Tão logo a mensagem de Shikamaru chegou, Ino avisou a Shino trazendo alívio ao irmão mais velho de criação.

− Estão apagadas. – afirmou com calma. – Vão querer dar continuidade ao processo mesmo assim?

Naruto e Kiba se entreolharam e anuíram.

− O dano foi reparado porque Ino e Gaara tinham contatos, mas não é justo que Sasuke se safe disso. Poderia ter custado seu trabalho. – Naruto respondeu pelos dois. – Ele precisa aprender que não pode ter tudo o que deseja.

Shino concordou lentamente com a cabeça, aproximando-se de Naruto e lhe tocando o rosto. Ato que surpreendeu Uzumaki, pouco acostumado a ver o parceiro tratá-lo com tanto carinho.

− Me protegeu como jamais imaginei que faria. – disse ele, tentando reunir as palavras certas. – Tive medo a princípio que pudesse perder Kiba pra você. Quando compreendi que na verdade estava apenas ganhando ao tê-lo conosco, tudo ficou mais fácil. Obrigado por fazer parte das nossas vidas.

Kiba assistiu enquanto Shino tomava os lábios de Naruto em um beijo profundo. Jamais imaginou-se em um tipo de relação como aquela, mas na verdade estava feliz. Estava muito feliz.

X

No fim das contas, Sasuke foi sentenciado a pagar uma multa milionária para os três. Dinheiro este que foi usado para financiar a festa de casamento e a lua de mel nos três destinos diferentes escolhidos por eles!

O Estado ainda não aprovava a união poliamor no lugar onde moravam, mas Gaara conseguiu uma liminar para que pudessem ao menos se considerar casados à sua própria maneira.

As fotos tiradas por Sasuke foram deletadas, mas os três acharam graça daquilo e compraram uma câmera para fins pessoais.

− Está gravando! – Naruto afirmou, observando Shino e Kiba sentados sobre a cama. Kiba usava uma coleira de spikes, nenhuma camisa e uma calça de couro além de ter o rosto pintado com uma pintura tribal usada em seu último ensaio fotográfico e que Shino havia adorado.

Shino, por sua vez, vestia-se com o terno social que havia retornado do trabalho. Tudo foi muito natural. Quando viu, já prensava Kiba contra a parede e o beijava tirando sua roupa. Naruto apenas aproveitou para colocar a câmera para funcionar antes de se juntar à festa.

− Você e essa sua mania de stalker. – Shino sorriu de canto, puxando-o pela coleira que também havia colocado em Naruto.

− Você e essa sua mania de achar que manda em nós, papai. – Naruto provocou com um risinho maldoso.

− Acho que posso me acostumar com isso. – Puxou os dois pelas respectivas coleiras, sendo derrubado na cama por eles enquanto o despiam.

− Nós também. – A resposta veio conjunta.

As dificuldades viriam, e sabiam que não seriam poucas, mas os momentos felizes superavam quaisquer tristezas. De alguma forma, haviam encontrado um ponto de equilíbrio entre eles.


N/A:


Nessa fic, o Sasuke foi a víbora invejosa sim! Eu precisava de alguém pro papel de beesha ciumenta sahusahauahs


O tema foi tão gostoso de trabalhar! Confesso, não é nada fácil desenvolver um trisal, mas eu adorei caminhar com esses três, tanto que eu desenvolvi um plot pra uma longshot. Será que terei público?


Vamos ver o que vocês acham dessa aqui!


Aguardo vocês nos comentários, aceitando críticas construtivas acerca de trabalhar um amor a três!

May 3, 2019, 7:54 p.m. 0 Report Embed 0
The End

Meet the author

Ariane Munhoz Dona de mim, escritora, louca dos pássaros, veterinária e mãe dos Inuzuka. Já ouviram a palavra Shiba hoje?

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~