Fuck Me Follow story

ya-young1554031536 Ya Young

Meu melhor presente veio com um cartão de Fuck Me.


Fanfiction Anime/Manga Not for children under 13.

#haikyuu #bokuaka
Short tale
0
2294 VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Happy Birthday

Bokuto povs

Nosso time pegou pesado no treino, estamos quase na semifinal iremos jogar contra o Nekoma time do meu amigo Tetsuro Kuro e nem um sinal de que vai rolar um "parabéns pra mim" justo hoje que é meu aniversario.

O treino terminou tarde e eu queria mais, já que fui esquecido pelo meu time quando pegava mais uma bola para treinar meu saque as luzes do ginásio se apagaram e eu me vi no escuro, dei um passo pra frente ouvindo o barulho da porta do ginásio abrir e o time da Fukurodani entrar com um bolo e cantando parabéns.

Onaga- Vamos Capitão sopre e faça um pedido.

Konoha- Rápido vamos para o karaokê.

Depois de soprar as velas seguimos o caminho para o karaokê Meu celular não para de vibrar com as mensagens que recebo dos velhos e novos amigos dos outros colégios, o grupo continua estragando as musicas os caras estavam realmente animados olhei por todo lado e nem sinal do Akaashi, foi ai que vi o Onaga entrando.

Bokuto- Cadê o Akaashi?

Onaga- Ele recebeu um telefonema e saiu, acho que foi pra casa.

Bokuto- Vou ao banheiro.

Sai da sala e mandei mensagem para o Akaashi queria saber se estava tudo bem, o lugar está bem animado todas as salas estão ocupadas olhei no relógio e vi que já eram duas da manhã e temos colégio e treino, voltei para a sala em que estamos e puxei todos para fora agradeci os presentes e mandei todos de volta para casa como meu caminho e para o outro lado então me separo do grupo na frente da estação.

Meu celular vibra no bolso desbloqueio é tem uma mensagem do Akaashi quando termino de ler saiu rumo a sua casa que não é longe da minha paro na frente daquele imóvel que esta escuro abro o pequeno portão e quando ia bater na porta ela abre sozinha.

Caminhei lento um passo de cada vez a sala estava escura fechei a porta e chamei baixo por Keiji, mas nada de ter uma resposta ouvi um baque de algo caindo e corri para o andar de cima notando a porta do quarto dele entre aberta.

Meus olhos não acreditavam no que viam...

Keiji esta usando o uniforme feminino do Fukurodani e minha camiseta de jogo oficial,meus olhos se encontraram com o dele que mantinha aquele olhar de desafio que eu tanto amo, joguei a minha bolsa no chão mordi o meu lábio inferior e caminhei desabotoando o meu casaco deixando cair ao chão.

Keiji sorriu travesso deitando seu corpo na cama a luz do abajur iluminava de um jeito mágico aquele corpo, engatinhei até estar no meio de suas pernas subi minhas mãos pela lateral da sua perna até a barra da saia que ele usava adentrei minha mão naquela peça e quando vi o que estava escrito com batom na sua coxa me provocou mais.

Fuck Me Bokuto

Um olhar selvagem em meu rosto só queria me afundar mais nele suas mãos se envolveram no meu pescoço a boca quente dele chupava minha pele branca ficariam marcas horríveis no outro dia, senti sua mão fria entrar pela minha camiseta e arranhar as minhas costas seu tesão criava um leve volume naquela pesa tão linda nele.

Keiji- Happy Birthday my daddy. - sua voz rouca se chocou com meu ouvido me fazendo arrepiar.

Minha voz não saia queria dizer algo mais estava em branco com tudo aquilo, deitei ele na cama e aproveitei para tirar aquele batom com a boca borrando ainda mais o que já tinha saído na minha camiseta minha boca ficou no tom vermelho, trilhei uma linha de beijos em seu abdômen.

Tirei sua camiseta sugando um dos seus mamilos e apertando o outro seus pés se contrairão em um prazer pude o ouvir gemer baixo culpa de estar tampando a boca com o braço ato involuntária das tantas vezes que temos que abafar nossos gemidos.

Bokuto- Me deixe ouvir o quanto eu mexo com você, não esconda esse gemido. - digo tirando o seu braço da sua boca.

Mordi forte as laterais do seu abdômen uma mordida de cada lado, enfiei meus dedos em sua boca e ele já sabia o que tinha que fazer sugando com vontade ele estava diferente mais necessitado dos meus toques. Introduzi dois dedos estimulando aquele lugar quente depois mais dois dedos Akaashi gemia alto as mãos procurando se segurar no lençol, lambi o pré gozo que escoria do seu pênis.

Enquanto estimulava seu anus o masturba seu corpo vinha procurando se afunda mais na minha boca o liquido quente me invadiu engoli tudo passando a língua por meus, retirei minhas roupas e me afundei naquele lugar quente e apertado.

Bokuto- Como é bom estar dentro de você.

Minhas mãos firmes o ajudavam a manter o corpo mais levantado quase tirando as costas do colchão aquilo foi bom ver ele suado com um rosto de prazer gemendo meu nome que gozei a excitação não foi junto ainda me mantinha vivo. Arranquei aquela pesa colocando ele de quatro e estocando de novo meu membro estava envolto ao seu corpo que só aumentava a temperatura e o aperto sobre ele.

A luz do abajur fazia seus olhos brilharem num olhar que suplicava por mais, minha mão percorreu suas costas se entrelaçando em seu cabelo e puxando aqueles fios macios me fazendo dar a ultima estocada gemendo de prazer e caindo por sobre aquele corpo suado.

Bokuto- Obrigado por ser o meu melhor presente. - o abracei por trás afundando meu rosto em suas costas.

Keiji apagou a luz e me abraçou queria dormir, mas senti que essa proximidade e estarmos a sós não ia ajudar e foi o que aconteceu virei ele na cama e comecei a masturbá-lo lento recebendo os primeiros gemidos roucos dele no meu ouvido seu corpo reagiu rápido ao estimulo ele se encontrava duro com a respiração já fora do ritmo normal.

Ele se deitou sobre mim e enquanto eu o chupava ele estimulava meu membro que não demorou em criar vida, a boca quente do Keiji trabalhava rápido sugando forte o meu pênis senti seus dedos circundarem meu anus e uma corrente de eletricidade percorrer meu corpo quando seu dedo invadiu meu intimo.

Gozamos juntos Akaashi me puxou para o banho onde ainda pude morde-lhe forte a nuca, água quente me fazia voltar a realidade meu convite estava apagado, bom estava por meu corpo em algumas manchas, voltamos pro quarto e nós deitamos nus o puxei para o meu peito fazendo carinho nos fios macios do seu cabelo, ele dormiu abraçado a mim e eu a ele.

April 25, 2019, 1:02 p.m. 0 Report Embed 0
The End

Meet the author

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~