37 Dias (Shawmila) Follow story

dan-yanagashi1550698773 Dan Yanagashi

Alicia (Camila Cabello) de 17 anos está acabando o ensino médio, o que para ela seria um alivio por não aguentar mais sofrer Bullying em sua turma e do garoto popular de sua sala, Matthew (Shawn Mendes) de 18 anos era o jogador de futebol americano, mais cobiçado da época e ex-amigo e amor dela. Porém quando ela acha que estava prestes a se livrar dele, ocorreria o baile de inverno na escola, para a surpresa dela o garoto a chama para baile, alegando que ele queria se redimir no final do ano pelas coisas que ele fizera. Matthew estaria realmente se redimindo com Alicia e realmente se apaixonando por ela ao conhecer mais da garota que ele caçoava ? Ou isso seria apenas mais um de seus joguinhos brincando com os sentimentos e psicológico dela ? Ele tem 37 Dias para provar para ela que ele não é mais o mesmo idiota que ela conheceu.



Fanfiction Young Adult Romance All public.

#Jennette-Mccurdy #Jake-T-Austin #Camila-Cabello #shawn-mendes #Shawmila #Shamila #jovens #past #primeiro-amor #intrigas #passado #escola #briga #violencia #bullying #school #teen #drama #romance
0
1986 VIEWS
In progress - New chapter Every 30 days
reading time
AA Share

Prólogo

Meu nome é Alicia Quenn tenho agora meus 22 anos e depois de muito tempo, decidi compartilhar minha historia com Matthew Summers de como nos conhecemos como tudo mudara de uma hora para a outra, surpreendendo até a mim mesma.

Logo eu que não era notada por ninguém ficava sozinha, isolada e na minha, também não fazia questão de ser notada. Afinal de contas não tinha confiança e segurança em mim mesma. Dadas as circunstancias em que cresci e vivi.

Começaremos a historia antes dos 37 Dias. Afinal de contas precisarei apresentar cada um que irá aparecer nesta historia, pois eu querendo ou não eles todos foram necessários e meio que levaram até aqui. - Após eu acabar de ler tudo aquilo que havia escrito em meu diário há cinco ano atrás vejo o quanto ele está surrado e com um pouco de pó.

Depois de tudo o que aconteceu e eu vivi não tinha por que eu continuar a escrever e desabafar como uma garotinha, afinal de contas agora eu tinha filhos e uma carreira a qual meu dedicar. Não posso dizer que contava com tudo isso, mas eu estava muito feliz com minha vida atual. Muito mais do que já estive antes.

Sentia o vento morno que vazia meus longos cabelos negros balançarem e se debater contra meu rosto, aquela brisa morna vinha acompanhada do sol que preenchia aquele belo céu em seu tom azul claro e limpo, livre das nuvens. Eu me encontrava sentada sobre um pequeno tapete no jardim de minha casa, observando meus dois filhos brincarem no jardim.

Sim, eu me tornei mãe de um casal. Eram um casal de gêmeos se chamavam Lilly e Jack, eles são o que tenho de mais precioso, vê-los me fazia me sentir a pessoa mais importante nesse mundo, meu amor por eles transbordava e sabia que tudo o que vivi e passei foi necessário para o nascimento e existência deles. Eu precisava passar por tudo o que irei lhes contar.

-Mamãe, por que está com olhos cheios de lagrimas ? - Diz Jack após sair do escorregador e vir correndo em minha direção se jogando em meu colo, ele coloca as mãos em meu rosto e erguendo-o e olhando em meus olhos com uma expressão doce e fofa em seu rosto.

- Apenas algumas lembranças querido. - Digo dando um sorriso ao passar em minha mente os momentos mais felizes que já tive. Abraçando ele enquanto passava com as mãos em seus cabelos negros e com um doce cheiro suave.

- São lagrimas de tristeza mamãe ? - Pergunta Lilly agora olhando para mim inclinando com seu rostinho para a direita e olhar confuso e caridoso, puxo ela a trazendo em meu encontro enquanto estava abraçada a seu irmão.

-Não meu amor. São lagrimas de felicidade minha princesa, nem todas as lagrimas são necessariamente de tristezas. As vezes elas surgem por estarmos muito felizes. - Digo aquilo após soltar eles do meu abraço.

Eles então se sentam junto a mim. Naquele dia estávamos fazendo um pique nique, abro a cesta de palha, tirando deliciosos sanduíches naturais de frango, os servindo, eles agarram o lanche com vontade. Afinal crianças de cinco anos tem uma energia e fome que surpreende a mim até hoje.

- Achei que a mama estava triste. - Diz Hannah olhando para mim enquanto pedia para mim abrir o lanche dela.

- Não querida, sabe quando você está muito feliz e esse tanto de felicidade não cabe mais dentro de você, ele sai como lagrimas meu amor. E essa felicidade toda meu anjo é por que eu sou muito, mas muito feliz por ter vocês comigo. - Digo sorrindo de forma calorosa explicando brevemente para eles aquilo deixando uma lagrima escorrer sorrateiramente de meus olhos.

- Mamãe não precisa se emocionar pela gente. A gente também lhe ama, eu só não choro por que sou seu cavalheiro e príncipe, e tenho que cuidar de vocês duas como o papa falou para mim. - Diz Jack fechando seu punho direito e falando com uma pose linda de pequeno príncipe.

Dou uma pequena risada passando a mão sobre seus cabelos e os bagunçando, ele recua para trás reclamando para que eu não atrapalhasse seu penteado, meu pequeno era muito vaidoso e um verdadeiro cavalheiro.

-Mama o que é este caderno velho ? - Diz Lilly apontando para o caderno enquanto pegava sua caixinha de suco.

- Ah! Isto meu amor é um diário, um dia você terá o seu, ele serve para você escrever tudo o que sente, tudo o que passa e acontece em seu dia. Um dia a mama irá lhe dar um e você, um dia irei compartilhar com você tudo o que escrevi aqui, mas agora não é o momento, pois você é muito nova meu anjo. - Digo pegando o mesmo e o abraçando enquanto abaixo meus rosto respirando fundo, sentindo tantas lembranças e sentimentos em cada letra, linha e paragrafo que escrevi naquelas paginas que agora se encontravam amareladas.

- Espero ser tão bonita, legal e uma super mãe como você um dia. - Diz minha pequena com um sorriso caloroso em seu rosto, suas bochechas rosadas e seus cabelinhos jogados para o lado.

- Já disse que sou o seu príncipe e cavalheiro real não é mama ? - Diz Jack não querendo ficar para trás.

-Disse sim meu filho, amo muito vocês crianças. Minha princesa e meu príncipe, precisamos cuidar do castelo até o papa voltar não é mesmo ? Um reino precisa estar impecável e protegido até o retorno do rei. - Digo aquilo entrando na imaginação deles, afinal de contas eu não sabia quando Matthew sairia do hospital, ele estava lá já fazia três longos e intermináveis anos de coma.

Eu estava perdendo minhas forças e esperanças, porém iria lutar e usar elas até o fim e não desistir jamais dele, assim como ele não desistiu de mim naqueles 37 Dias. Afinal de contas não realizamos metade de nossos sonhos e objetivos. Creio que ele está lutando para sair daquilo, assim como eu e nossos pequenos estaremos lá, esperando o dia que ele abrir os olhos e retornar para nosso castelo e reino encantado.

Eu digo para os meninos que o papa está desacordado, ele é nosso belo adormecido rs. Mas isso ajuda demais a eles que perguntavam o por que de meu beijo não o acordar. Eu falava que o feitiço sobre o pai deles era muito forte, mas o beijo da mama estava fazendo efeito lentamente e quando menos esperarmos ele estará nos acordando de surpresa em uma manhã.

Eu clamava todas as noites a Deus pedindo para que ele não levasse Matthew não depois de tudo o que passamos juntos e creio que tudo no fim dará certo.

📷

Olá pessoal.

Sim, lancei o prólogo de 37 Dias por não conseguir me conter e querer mostrar a vocês minha primeira aposta em um romance.

De verdade espero que gostem, pós a ideia que tenho em mente é tão boa, não deixem de comentar o que acham, me dar dicas e não me importo com criticas, desde que as mesmas sejam construtivas.

Não definirei data para postagem dos capítulos, pós estou finalizando uma outra obra, mas espero poder iniciar a postar logo semanalmente essa.

O que acham devo continuar ou engavetar 37 Dias ?

March 8, 2019, 2:15 a.m. 0 Report Embed 0
Read next chapter Quem Eu Era

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~

Are you enjoying the reading?

Hey! There are still 5 chapters left on this story.
To continue reading, please sign up or log in. For free!