As Orelhas Do Park Chanyeol Follow story

exomstrpiece Emily .

Onde Baekhyun sofre com Esquizofrenia e só se acalma quando encosta nas adoráveis orelhas grandes do Chanyeol.


Fanfiction For over 18 only.

#drama #yaoi #oneshot #chanbaek #exo #baekhyun #chanyeol #
Short tale
3
3.5k VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Capítulo Único


Baekhyun estava estudando para a prova de história que aconteceria na próxima semana quando a sensação de estar sendo observado começou seguida pelos sussurros, um em cima do outro, confundindo o Pequeno Byun. 

No fundo, ele sabia que aquilo não era real, que aqueles sussurros não eram verdadeiros e que ninguém estava o vigiando e fazendo planos para levá-lo. Porém com todo aquele burburinho soando em seus ouvidos ele não conseguia pensar direito, a única coisa que se passava por sua cabeça era o desejo de que aquilo parasse.

Diferente de alguns minutos atrás que estava deitado de bruços, agora Byun estava encolhido em um canto de sua cama, com os joelhos contra o peito e as pequenas mãos tampando seus ouvidos tentando se privar de ouvir todas aquelas vozes.

Frases sem nexo saiam de seus lábios trêmulos e lágrimas escorriam por suas bochechas coradas. Odiava quando isso acontecia, em um momento estava estudando calmamente e no outro estava apavorado, com medo, a possibilidade de ser pego fazendo seu coração palpitar e sua respiração falhar.

Baek apertou seus olhos com força quando viu alguém vindo em sua direção, as lágrimas e o medo não o permitiam reconhecer quem era então não sabia se era real ou não. Poderia ser alguém vindo ajudá-lo ou seria mais uma de sua alucinações? 

Braços finos rodearam seu corpo e ele foi puxado para um abraço. Alguém estava ali por ele, ninando-o e falando para ele se acalmar mas as frases de apoio eram perdidas em meio aos diversos sussurros que continuavam a rondar sua cabeça.

—P-parar —Baekhyun conseguiu falar com sua voz trêmula —Faça parar. —Implorou.

Os braços calorosos continuaram ali, abraçando-o por vários minutos, juntamente com a sensação agoniante de estar sendo observado por indivíduos malignos.

Um dos braços foi afastado de seu corpo e Baekhyun queria pedir para que a pessoa voltasse a abraçá-lo, por mais que não funcionasse e não trouxesse-o de volta para a realidade, ainda fazia-o sentir-se protegido.

No meio de tantos sussurros, alguns ameaçadores outros nem tanto, Baekhyun pode ouvir uma voz —muito parecida com a da sua mãe— doce mas também desesperada sussurrar seu nome seguido por um pedido de ajuda.

—O Baekhyun... Ajuda... Venha aqui. —Foram as palavras soltas que Baek entendeu em meio a seu surto. 

Os braços calorosos voltaram a abraçá-lo e ali ficaram por mais alguns minutos, acariciando os cabelos de Byun e acudindo-o, até que se afastaram completamente fazendo Baek abrir seus olhos molhados e assustados. 

Agora duas sombras estavam na sua frente e uma delas ele conhecia bem, era real, aquelas orelhas adoravéis, ele as reconheceria em qualquer lugar. Esticou os braços, como uma criança que pede colo e esperou que o maior viesse a seu encontro.

Logo seu corpo todo foi escondido em um abraço quente e amoroso. Baek se encolheu como um gatinho naqueles braços e afundou seu rosto na curvatura do pescoço do maior, sentindo aquele cheiro tão conhecido por si.

—Chanyeol. —O menor sussurrou enquanto levava sua mãozinha para o cabelo ondulado de seu namorado, deslizando pelos fios para em seguida chegar a uma das orelhas.

Byun ficou ali, encolhido nos braços de Chanyeol recebendo cafuné em seus cabelos molhados devido ao suor e afagando a orelha do maior, como sempre fazia quando estava tendo seus surtos.

Os sussurros abandonaram seus ouvidos e o local antes barulhento agora estava silencioso, podendo-se ouvir apenas suas respirações. O sentimento de medo que antes apertava seu peito já não estava mais presente e agora Baek estava calmo enquanto afagava a orelha de ChanYeol.

Não sabia o motivo mas mexer na orelha de seu namorado sempre o acalmava, trazia-o de volta para a realidade. Talvez fosse a sensação familiar que aquilo o trazia, a prova de que Chanyeol era real e estava ali ao seu lado, pronto para fazer qualquer coisa para ajudar seu pequeno, até mesmo deixá-lo afagar sua orelha por tempo indeterminado.

—Está melhor? —Chanyeol sussurrou contra o cabelo de Baek, beijando sua testa em seguida.

—Sim. —Respondeu afastando seu rosto do pescoço de Chanyeol e olhando-o, a mãozinha fazendo carinho na orelha adorável do maior.

—Que bom. —Chanyeol o olhou com compaixão e botou sua mão em cima da de Baek, aproveitando o toque que tanto amava —Fiquei preocupado.

—Eles estavam aqui Channie. —Baekhyun murmurou e Chanyeol voltou a olhá-lo, seu coração se apertou ao ver os olhinhos vermelhos e inchados do menor, ainda com fragmentos de medo —Eu estava sozinho e eles estavam me vigiando. —Fungou, a pontinha vermelha do nariz se mexendo.

Chanyeol segurou o rosto pequeno e bonito de Baekhyun entre suas mãos e encheu-o de beijinhos. Beijou sua testa, suas bochechas rubras, o queixo e o narizinho delicado e avermelhado para em seguida depositar um selinho demorado nos lábios macios do menor. 

—Fiquei com tanto medo, achei que eles fossem me levar e eu nunca mais pudesse te ver. —Baek murmurou com a voz tristonha e recebeu um pequeno sorriso de Chanyeol seguido de um carinho na bochecha.

—Não se preocupe com eles Baek, eu sempre irei te proteger. —Sussurrou e o menor ficou feliz com as palavras de carinho —Nunca vou deixar ninguém te levar para longe de mim.

Apesar de ainda nervoso pelo surto que ocorreu poucos minutos atrás, Baek sorriu enquanto aconchegava novamente seu rosto no pescoço de Chanyeol e levava sua mãozinha de volta para a orelha do maior, fechando os olhos em seguida. Sabia que enquanto tivesse aquele grandão com as orelhas grandes e adoráveis perto de si, não precisaria sentir medo.

Jan. 23, 2019, 5:24 p.m. 0 Report Embed 3
The End

Meet the author

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~