Como (quase) conquistar o Jung Hoseok Follow story

rosesforksj (e) lisa

A chegada do novo aluno abala vários corações entre os estudantes da faculdade de Artes Cênicas. Isso inclui Taehyung, um dos melhores dançarinos do curso e popular entre os alunos, e Seokjin, um veterano carismático que faz estágio vez ou outra como bibliotecário. Quando ambos descobrem que estão afim do mesmo garoto começa uma corrida entre os dois amigos para conquistar o coração de Hoseok, com suas maneiras diferenciadas de agir. Mas eles vão descobrir que os opostos podem sim se atrair.


Fanfiction Bands/Singers Not for children under 13.

#seokjin #jhope #taehyung #fuffly #vhope #jung-hoseok #kim-taehyung #kim-seokjin #competição #2seok
Short tale
1
3484 VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Você me deixa mais feliz que um certo Sol

— Meu nome é Jung HoSeok. Por favor, tomem conta de mim.


Radiante. Essa é a palavra que mais combinava com aquele garoto, na opinião de SeokJin.


O novo aluno parado em frente a lousa era mais baixo que si apenas alguns centímetros. Havia ondas bem sutis em seus cabelos negros que lhe davam um charme único. Era ligeiramente mais magro que Jin e tinha um sorriso fofo. Combinava com ele. Ele parecia um Sol em forma humana.


TaeHyung, que estava sentado ao lado, pensava o mesmo. Mas, diferente de SeokJin, ele não conseguia disfarçar seu enorme espanto em ver uma criatura tão bela como HoSeok. Estava boquiaberto — literalmente — e não negava que tinha se encantado pelo o garoto. Havia reparado em como ele parecia tímido por se apresentar na frente de vários desconhecido. O mais novo estava quase levantando para puxá-lo para um abraço e proteger de todo o mal do mundo igual um cachorrinho abandonado.


— Eu gostei dele. — Ouviu SeokJin murmurar ao lado da sua mesa. Jin era alguém que não gostava das pessoas fácil, e se gostava, é porque tinha mesmo interesse em conhecer a pessoa, visto que ele não ficava com quase ninguém na universidade. O sorriso de TaeHyung morreu. — Creio eu que tenho chance com ele. O que você acha, Tae?


— Acho que você tem um problema. — virou-se na carteira para olhar o semblante confuso do mais alto. — Por que eu também gostei dele. — declarou.


Oh. Aquilo era não era nada bom. Ambos os amigos tinham o costume de sempre dizer para cada um sobre as pessoas que tinham interesse. E, felizmente, nunca houve um problema como este antes. Primeiro porque os dois eram totalmente diferentes um do outro. TaeHyung era o típico garoto de filme americano. Com seu rostinho lindo e sempre com uma pele impecável, nunca estava mal vestido e conquistou vários corações dentro e fora daquela faculdade — não que ele ficasse se gabando, ele era bem tranquilo em relação a isso —. Enquanto SeokJin era uma pessoa mais clássica, calmo e sem pressa para cair de cabeça em um relacionamento. Preferia que as coisas acontecessem em seu próprio tempo. Segundo porque tinham gostos diferentes de pessoas e nem motivos para esconder nada entre eles. Eram o oposto mas que de uma maneira única davam certo, e agora os dois tinham algo em comum: a vontade de conhecer o novo aluno da sua faculdade.


Os dois garotos ficaram se encarando com a testa franzida e uma tensão de competitividade surgindo entre eles.


— Sendo assim… que vença o melhor.


Tanto Jin como TaeHyung se viraram um de costas para o outro, emburrados. A guerra para conquistar o coração de Jung HoSeok estava apenas começando.


•»»»»»•


Como todo fim de bimestre, a faculdade se juntava com os alunos e organizava uma espécie de festival para arrecadação de dinheiro para custear a festa de formatura. Cada turma dentro da universidade era encaminhada a fazer alguma coisa para ajudar e SeokJin era sempre escolhido pelos os alunos para fazer jus aos seus dotes culinários — ele não reclamava já que adorava cozinhar — e pôr em prática uma barraquinha de beijinhos caseiros.


Ele deveria ficar empolgado com isso e tramar o mais rápido possível tudo o que precisasse, mas ele estava se importando com outra frustração no momento.


Jin sabia que não seria fácil ter a atenção direta de HoSeok. O problema não era a falta de conversas porque sim, eles conversaram e muito durante o dia. Também não era sua timidez pois isso era algo que ele se orgulhava de ter em um nível considerado saudável.


A causa desse obstáculo era o próprio Diabo que veste Gucci.


TaeHyung estava muito mais arrumadinho naquela semana justamente para tentar impressionar o disputado. As roupas caras eram sua marca registrada e como sempre o deixava bem mais bonito, um sorriso enorme moldava seu rosto, os cabelos ruivos estavam impecáveis e brilhantes, e que sempre conseguiam tirar a concentração de Jin quando o via jogar fios úmidos para trás após as aulas de natação.


TaeHyung podia ser um dos riquinhos da faculdade, mas nunca precisou usar isso ao seu favor. Ele gostava de ser como um adolescente normal e que pagava suas próprias aulas com uns bicos aqui e ali — até mesmo Jin já arrumou um emprego temporário para ele na biblioteca — Mas o desgraçado era inteligente demais, sabia seduzir alguém quando queria. É claro que ele seria mais rápido. TaeHyung só faltou lançar um beijinho provocativo para Jin ao entrar ao lado de HoSeok no refeitório.


Os dois ocuparam seus lugares na mesa do Kim mais velho, Tae mostrando aquele enorme sorriso que diz “tem que ser mais rápido, amigo” em cumprimento à Jin. Ah, mas ele quem pensasse que SeokJin ia desistir tão fácil assim.


— Bom dia, Jin hyung. — disse HoSeok.


— Bom dia, Hope. — o moreno sorriu fofo com o apelido que tinha ganhado. Jin se lembrava bem quando explicou que o Jung era como uma esperança para si.


TaeHyung quase o xingou pelo o Kim conseguir retribuir aqueles sorrisos de maneira tímida. Eram raros esses momentos e SeokJin ficava mais bonito ainda quando mordia o lábio e ninguém resistia a ele assim. Estava prestes a bufar e revirar os olhos.


— Vocês já sabem o que vão fazer para o festival? — foi HoSeok quem perguntou.


— Eu vou fazer uma barraca de jogos de tiro ao alvo e Jin vai fazer uma barraca de beijinhos. — TaeHyung se apressou e falou na frente do Kim. — Ele é um ótimo cozinheiro, deveria passar lá.


O mais alto franziu o cenho. Tae estava lhe ajudando? Assim, do nada? Tudo bem que ele não era um galanteador como o amigo, mas conseguiria sim ganhar o coração de HoSeok sem a ajuda do outro.


— Oh, é verdade? — HoSeok juntou as mãos animado.


— Bem, sim. — Jin puxou a mochila que estava descansando no assento ao lado e retirou uma pequena caixinha azul. — Eu fiz uns bombons para você, Hope. Não são os meus beijinhos, mas você pode experimentá-los depois, se quiser.


TaeHyung olhou incrédulo pelas as palavras do amigo. Tinha esquecido que um conhecia bem as atitudes do outro, e Jin levava a sério o lance de que se quer ganhar o amor de alguém a melhor maneira é pelo o caminho do estômago. E ele tinha ciência que Tae não sabia mesmo cozinhar nada e que usaria isso contra ele.


Jung levantou-se da sua cadeira e abraçou Jin apertado, dando um beijo estalado na bochecha do mais velho. Ele adorava bombons. Enquanto SeokJin sorria abobado, TaeHyung olhava a cena sem acreditar naquela injustiça. Foi ele quem disse sobre a barraca, então por que ele não ganhou um beijo também? Tae beijava o rosto de Jin várias vezes e por que ele não sorria daquela forma para si também? Ele queria que Jin fosse tão doce como açúcar com ele também!


— Obrigada hyung. Eles estão maravilhosos.


— Fico feliz que esteja feliz, Hope.


— É. Parece que estamos todos felizes, não é mesmo?! — murmurou Tae, cruzando os braços.


(...)


TaeHyung tinha preparado uma carta para sua paixonite. Nem sempre foi alguém clássico, ele gostava de conquistar as pessoas o mais rápido possível, mas entendeu que com HoSeok as coisas eram mais devagar. A cartinha estava com um perfume doce, escolhido por ele mesmo, e dizia o quanto especial tinha sido conhecer HoSeok. Tae estava ansioso para ver a reação do Jung, quando teve uma surpresa. SeokJin tinha, praticamente, incorporado a aula de culinária. Bom, se for considerar o fato de assistir tutoriais de receitas estrangeiras extremamente difíceis no YouTube como uma aula.


Não teria problema nenhum ele fazer algo para HoSeok, na verdade, Tae até achava fofo de Jin continuar a fazer isso. Mas ele não controlou as risadas ao ver o Jung entrar na sala desesperado junto a um SeokJin todo sujo de farinha e chocolate.


— Eu nunca mais cozinho na minha vida!


É óbvio que algo ia dar errado.


(...)


Nos dois dias seguinte, era TaeHyung quem estava adiantando. Como o resto da semana, ele estava bem arrumado, os cabelos com nenhum fio fora do lugar, a jaqueta branca estava sem nenhuma sujeirinha sequer, a auto confiança lá em cima, estava perfeito! O ruivo podia não ser um cozinheiro de primeira, mas ia provar para SeokJin que consegue usar seus próprios modos para ter a atenção de HoSeok. Esperou pelo o Jung na entrada do colégio e seguiram para a aula de dança juntos. Ele sabia que Jin ficaria o dia todo ocupado com as coisas sobre o festival então aproveitaria para passar um tempo ao lado do colega de dança.


TaeHyung sentia-se no céus. Ver os sorrisos de seu hyung sendo direcionado para si era um prêmio de loteria. Só o fato de olhar para HoSeok o fazia ficar feliz, por que era isso que ele transmitia naturalmente: alegria. Ele não estava — mesmo que todos os sinais que sentia era de alguém que se encontrava — apaixonado, o Kim era assim sempre, mas seu hyung lhe davam sensações únicas para uma paixonite. Tudo melhorava quando estava ao lado dele.


Só que nada é tão simples assim.


— Aah, estou morto. — foi realmente engraçado quando HoSeok jogou-se no chão do estúdio. Passaram a tarde toda ensaiando uma coreografia nova para o fim de semestre e o Kim mais novo era sua dupla.


— Tivemos um trabalho difícil hoje, hyung! — Tae jogou uma garrafinha d’água para o amigo e pegou sua mochila que estava no canto da sala. Todos os outros alunos já tinham se retirado e permaneceram apenas os dois para ajudar a fechar tudo. — Vamos dar nosso melhor na nossa apresentação.


— Jin hyung poderá nos assistir? — Se levantou do chão e andou até o ruivo. — Eu sei que ele é da área de teatro, mas gostaria que ele nos assistisse, você não?


— Sim, claro. — resmungou sem vontade. Ele também queria sim que seu hyung os assistisse, mas ele não prestaria atenção em nada além de HoSeok e vice-versa. Jogou a mochila nas costas e caminhou junto ao mais velho para fora do sala. Era melhor mudar de assunto. — Bem, sabia que eu tenho um amigo que curte bastante rap? Ele é incrível.


— Ah, sério? Eu também. RM, conhece?


— Você conhece o grande RM? Não brinca. E você também faz rap? — era notável a empolgação na voz do Kim.


— Cuspir palavras ofensivas quando bate o dedinho na quina da cama é considerado rap? — o mais novo riu. — Nós temos tanto em comum, Tae. — sorriu.


Porra. 


HoSeok tinha um sorriso lindo. Tudo nele era fofo. E isso deixava TaeHyung intrigado. O que ele e Jin estavam fazendo era errado, HoSeok não era um brinquedo nem cabo de guerra para ficar entre eles e causar essa confusão. Era algo estúpido. Mesmo assim, ele se pegou encarando por um tempo um pouco longo a sua boca rosada. Queria beijá-lo e senti o gosto dele… 


Era isso, se o beijasse agora ganharia de Jin e ficaria com HoSeok. TaeHyung não aturaria mais aquelas idiotices entre “você é minha Hope” pra cá, nem “sua comida é ótima, hyung” pra lá. Ele acabaria com aquilo.


Bastava um beijo.


Um pigarrear chamou a atenção dos dois.


— Jin hyung, você veio. — Jung se afastou e andou até o moreno.


TaeHyung tinha assassinado uma família inteira na vida passada e estava pagando o preço agora. Só podia ser essa a explicação óbvia para o universo estar contra ele.


Ele deixou o ar sair de seus pulmões, totalmente irritado com SeokJin. Ele tinha que aparecer agora? Toda a coragem do Kim mais novo se esvaziou tão rápido quando o HoSeok envolveu seus braços na cintura de SeokJin e o abraçou. Mas TaeHyung também sabia ser possessivo. Jogou a mochila nos ombros outra vez e caminhou até os seus hyungs, puxou o braço do Jung e deu um beijo na bochecha de HoSeok. Assim que se afastou, fez uma careta para o Jin como se ele tivesse estragado sua coleção favorita de videogames antes de murmurar um “Vou indo na frente.”


— Aconteceu algo antes de eu chegar? — Jin perguntou, olhando confuso para a direção onde TaeHyung tinha saído.


— Não. Estávamos apenas conversando e, de repente, ele fechou a cara. — Jung tocou o seu ombro para chamar a sua atenção. — Vocês brigaram, Jin?


SeokJin suspirou.


— Não. Não ainda. — coçou atrás da cabeça com um ar triste — Vem, eu acompanho meu dongsaeng até em casa.


HoSeok pegou suas coisas e seguiu junto a Jin para suas casas, já que moravam na mesma direção. Durante o trajeto, ambos conversavam sobre assuntos variados, mas o Kim já não tinha mais aquela empolgação de hoje mais cedo. Ver aquela expressão de TaeHyung tinha causado um sentimento estranho dentro de si.


— O TaeTae é realmente um grande amigo. — comentou de repente o mais novo. — Ele tem me ajudado tanto nessa semana. Se preocupando comigo quando eu esquecia meu almoço. Me ajudando nos deveres de casa. Espero que ele não fique bravo por muito tempo.


Jin olhou de soslaio para o moreno ao seu lado. Ele também torcia para que não ficassem assim por longo tempo. Tinha que admitir que deixou a aposta subir sua cabeça, mas não queria perder o melhor amigo por causa da sua competitividade. Garoto nenhum era mais importante que sua amizade com TaeHyung.


Apesar da suposta briga estar lhe chateando, ele notou o modo como HoSeok mencionava o nome do terceiro amigo. Talvez ele já estivesse afim de TaeHyung, visto que durante toda a semana foi o mais novo que ficou ao lado dele, eles tiveram tempo para se apaixonar, na opinião de Jin. E no fundo, TaeHyung sempre era quem teve mais chances com HoSeok. Eles tinham gosto igual de música, adoravam dançar, liam histórias em quadrinhos, sabiam tudo sobre o mundo geek, gostavam dos mesmos doces que Jin fazia para os dois.


SeokJin era apenas o bibliotecário da faculdade.


O conflito que deixava tudo mais interessante.


Agora tudo o que ele precisava era da confirmação de HoSeok, daria suas bênçãos ao futuro casal, diria que TaeHyung é o ser mais precioso que merece todo o cuidado e amor do mundo e, amanhã, no festival, mudaria sua barraca de beijinhos para de velas aromatizadas em sinal de rendição.


— Não se preocupe, ele nunca ficaria bravo com você. Você é bem o tipo que ele gosta, sabe?


— Você não?


Ok. Não era a resposta que esperava. Ele nunca faria o tipo de Tae, pois não?


— Ahn… digamos que ele prefere alguém mais espontâneo que eu. Eu acho que, no sentido romântico, ele prefere o que curte as mesmas coisas que ele… mais moreno...


— Como assim?


Meu Deus. 


HoSeok era o maior tapado do mundo? Não, claro que não. Ele apenas não estava entendendo.


— Olhe, Hope. O TaeHyung… Ele é uma pessoa bem mais sensível que eu, ok? Ele posta essa imagem de alguém independente mas é um poço de delicadeza. Ele é aquele alguém que você quer passar o tempo todo, por que te faz sorrir como ninguém. É alguém que faz sentir borboletas no estômago com aquele sorriso quadrado, você acaba querendo ser o motivo daquele sorriso bobo e lindo. Você se preocupa até se ela está com uma dorzinha no cotovelo, por que não quer que nenhum mal a afete. — segurou-o pelos os ombros para que finalmente entendesse — TaeHyung não faria essas coisas que você disse por querer apenas sua amizade, HoSeok!


Pronto. Merda jogada no ventilador com sucesso. Ele já poderia imaginar um passarinho trazendo uma coroa de flores e colocando na cabeça de cada um no dia do casamento.


Ele soltou o Jung e voltaram a andar, até HoSeok quebrar o silêncio.


— Está dizendo que TaeHyung gosta de mim?


Bingo!


— É …


— Ahh é muito fofo da parte dele gostar de mim...


— Sim. Ele gosta. — Jin murmurou consigo mesmo, agora sem prestar mais tanta atenção no que Jung falava e sim em uma pedra no chão.


TaeHyung ia odiá-lo por contar a verdade, assim, sem mais e nem menos.


— ... Bem... Ele consegue ser uma pessoa muito divertida, sabe...?


— Sim. Ele consegue. — respondeu no automático.


— ... E, realmente, ele é alguém bastante incrível...


— Sim. Ele é.


— Acho que meu namorado ia gostar de conhecê-lo.


— Sim. Ele vai. — Se dando conta do que HoSeok havia revelado, ele parou de andar e olhou-o tanto surpreso quanto confuso — Pera, QUÊ?


— “Quê” o que?


— HOSEOK VOCÊ TEM NAMORADO?


— Aish, não grite. — reclamou — Não precisa anunciar aos meus vizinhos essa informação, hyung.


— Como não? Você nunca nos contou que tinha namorado! — disse com a voz alterada.


— Não achei que fosse algo tão importante assim, afinal, NamJoon, o meu namorado, nem é do nosso curso.


Jin passou a mão sobre o rosto, processando lentamente toda aquela informação repentina. Ele deixou HoSeok em sua casa e seguiu para a sua no fim da rua. Durante o banho ele se permitiu pensar com calma. Tudo aquilo tinha sido em vão… HoSeok namorava e TaeHyung ficaria de coração partido.


•»»»»»•


SeokJin não havia visto Taehyung em lugar nenhum quando chegou na faculdade no dia seguinte, nem teve tempo, assim que botou os pés na sala de aula fora arrastado para preparar sua própria barraca. O dia seguiu assim, sem que ele pudesse, ao menos, tentar conversar com o amigo sobre HoSeok e quando sinal para o fim das atividades havia soado, todos alunos agradeceram uns aos outros pelo o trabalho duro.


Jin passou a arrumar as suas coisas pronto para levar o dinheiro arrecadado para a diretora, quando dois algodões doces foram deixados em cima da sua barraquinha por um garoto ruivo. Ao se levantar para olhar melhor a pessoa, se deparou com o rosto de TaeHyung corado e encarando qualquer lugar, menos o mais velho.


— HoSeok não foi na minha barraca. — comentou, ainda sem olhar para o outro. — Ficou todo o festival junto ao NamJoon-ah.


O mais alto recolheu seus pertences “entendendo” a visita repentina do colega em sua barraca de beijinhos.


— Pois... — suspirou — Deveria fazer como eu e desistir de tentar algo com ele, Tae.


Pela a primeira vez desde que chegou, o Kim mais novo olhou para Jin. Suas orbes ficaram enormes por um momento, mas logo estavam estreitadas em uma clara feição de desconfiança, o que causou uma pontada de irritação no mais alto.


— Você? Desistindo? Desde quando Kim SeokJin desiste de algo?


Jin revirou os olhos, segurando toda a sua frustração e o cansaço que acumulou por causa do dia corrido que teve para não descontar em seu amigo. Ainda restava algumas barracas abertas, como a do algodão doce, jogo de dardos, e ele queria aproveitar um pouquinho que seja ali. Não brigando com TaeHyung.


— Sim. Por que até eu sei quando perdi.


— Ah, é mesmo? Mas acho que você só está dizendo isso para que eu deixe o caminho livre para você, SeokJin.


— Eu não o quero. Ele namora o NamJoon! — deixou escapar.


Os olhos castanhos de TaeHyung focaram o chão ao ouvir aquela afirmação. Jin se arrependeu na hora de ter dito aquilo assim, a seco, por que no fundo, ainda desejava a felicidade do amigo.


— Eu já sabia disso.. — Certo. Agora eram os olhos do Seokjin que estavam arregalados. — HoSeok me contou essa tarde no banheiro, quando percebeu o que estávamos tentando fazer. — explicou-se enquanto brincava com os dedos em frente a cintura.


— E então por qual razão comprou esses algodões doces e todos esses ingressos para jogos?


— Por que eu quero a sua companhia para aproveitar o festival. — Jin ergueu uma sobrancelha — Qual é, me dá um desconto. Essa é a minha maneira de me desculpar por deixar que a competição subisse minha cabeça e não permitisse que eu prestasse atenção na nossa amizade.


— Então, você desistiu dele? — indagou o mais velho.


— Digamos que HoSeok era perfeito demais… Eu gosto de alguém mais simples e que deixe uma panela ou outra queimar.


No fim, SeokJin aceitou o algodão doce e aproveitou o resto do festival, onde ficaram brincando entre si como duas crianças o tempo todo. Podiam não ser um casal agora, aprenderam com HoSeok a agirem devagar em futuras relações, mas eles tinham algo mais importante naquele momento: a amizade deles. 


E isso valia mais apena do que uma competição sobre um certo solzinho.

Jan. 22, 2019, 4:55 a.m. 1 Report Embed 0
The End

Meet the author

(e) lisa "psychoalaska" no Spirit e "rosesforksj" no Wattpad

Comment something

Post!
Taynara C Taynara C
Meu deus, que coisinha mais perfeita, Taejin e Namseok aaa Ameiiii
Jan. 22, 2019, 9:05 a.m.
~