Meu alvo é você! Follow story

arielo Arielo K

Bulma é uma famosa atriz, que vive alguns problemas pessoais e durante esse tempo ela conhece Vegeta, que é um jovem e talentoso maquiador, que mostrará para ela um jeito diferente de viver a vida. Será que Bulma conseguirá viver um romance totalmente diferente do que ela está acostumada?


Fanfiction Anime/Manga For over 18 only.

#Kaka-Vege-Bul #triângulo-amoroso #Kakaroto-Bulma #Vegeta-Kakaroto #Vegeta-Bulma #kakavege #vegebul #romance #drama #bulma #vegeta #Kakaroto #dbz #dbs #dragon-ball #yaoi #bissexualidade #trisal #poliamor
3
3.3k VIEWS
In progress - New chapter Every 15 days
reading time
AA Share

A novidade!


Bulma Briefs era uma atriz famosa em Hollywood, que tinha gostos peculiares, fetiches estranhos e já tinha tido um romance com dois modelos que eram assumidos gays, porém nunca ligou para as revistas de fofocas, ela fazia o que queria, era uma jovem de vinte e cinco anos, famosa e ardente na cama. Atualmente Bulma estava solteira e quando se encontrava sozinha qualquer possível vítima de sua tara era abatida sem dó nem piedade, ela adorava foder gostoso e não descansava enquanto não conseguisse o que queria.


Era mais um dia cansativo naquele Studio de filmagem, já era a nona vez que Bulma tinha que repetir uma cena, por conta de um novato inexperiente, aquilo estava lhe dando nos nervos. Então para se acalmar, a azulada foi até o seu camarim que se localizava num prédio ao lado do set de filmagem, ao adentrar nele e subir uma pequena escadaria lateral, a atriz logo avistou no corredor o diretor do Studio, que a aguardava do lado de sua porta. Pelo seu semblante fechado, ela notou que algo tinha acontecido.


- O que foi Boby? – Perguntou impaciente a atriz.


- Suzan pediu demissão ontem! – Respondeu sério.


- E o que eu tenho haver com isso? – Pediu arrogante abrindo a porta do camarim e adentrando ligeiramente nele, sendo seguida pelo homem ruivo.


- Ela disse que você a chamou de mosca morta e que ela fazia a maquiagem uma porcaria e que devia pedir emprego numa funerária, pois pelo menos os mortos não iriam reclamar dela!


- Minha opinião querido sobre ela é essa! Não sei onde vocês a arrumaram! Tentei ser gentil com ela, por quase um mês! Mas ontem de manhã foi demais para mim, ela me deixou com a aparência de uma vampira de filme de terror de quinta categoria! Fiquei chateada e tive que pegar a maquiadora do novato que, diga-se de passagem, era muito boa!


- Sinto muito, Bulma! Eu não sabia que fazia tempo que ela estava fazendo um péssimo trabalho. Prometo que irei até o inicio da tarde te arrumar um ótimo maquiador ou maquiadora, preciso ir providenciar isso agora! Até lá descanse um pouco, vou adiar as filmagens do filme para de tarde! – Falou Boby sem jeito.


- Tudo bem! Estou precisando de um cochilo mesmo. Até de tarde e boa sorte na sua escolha...


- Se me dá licença, até depois! – Despediu-se o diretor saindo do camarim.


Já sozinha no local, Bulma suspirou, tirou a roupa e ficou somente de calcinha e sutiã e caminhou até os fundos de seu camarim onde ficava um cômodo com uma cama espaçosa e deitou nela, mas antes trancou a porta do quarto atrás de si.


**&**


Boby saiu correndo até um prédio de alto padrão do outro lado da rua, onde ficava o seu escritório, pois precisaria urgentemente contratar uma pessoa que ficasse responsável por maquiar Bulma, porque tinha medo que ela desistisse do filme, alegando que não tinha infra-estrutura para trabalhar ali. A atriz era muito famosa e tinha vários contatos e amigos com alta influência na sociedade, que poderiam arruinar os seus negócios e o levar a falência. O empresário da garota, Whis Greeny era muito astuto e perigoso, ninguém em sã consciência ousava mexer com seus agenciados, era confusão na certa. Temendo tudo aquilo, Boby adentrou em sua sala como um furacão e começou a fuçar em seus livros e alguns cartãozinho, atrás de algum nome, até que se lembrou que seu chefe de segurança, era casado com um maquiador que estava a procura de emprego, só torcia para que ele ainda estivesse desempregado, seria sua chance, pois sabia que o rapaz era bom no que fazia. De imediato mandou sua secretária chamar Kakaroto até sua sala, pois precisava conversar com ele urgente.


Não demorou para Kakaroto bater na porta da sala de Boby e adentrar rapidamente, fazendo o diretor gesticular para ele sentar a sua frente.


- Como posso lhe ajudar chefe? Algum problema com algum jornalista ou paparazzi ou fã maluco assediando nossos astros? – Questionou atencioso.


- Não, não é nada disso... o que tenho para conversar contigo é mais de cunho pessoal.


- Eu fiz algo de errado? – Perguntou o moreno apreensivo e aparentemente nervoso.


- Não, Kakaroto! Você faz um ótimo trabalho como chefe de segurança aqui nas instalações dos Estúdios Ocean Purple Pictures. O que eu gostaria de lhe perguntar é se seu esposo ainda está procurando trabalho como maquiador?


- Hummm, sim, Vegeta ainda está atrás de um local para trabalhar, ele está cansado de ficar em casa sem fazer nada, já são longos três meses... Não me diga que surgiu uma oportunidade para ele trabalhar aqui no estúdio? – Inquiriu empolgado de repente o chefe de segurança.


- Então, seu esposo está contratado! Ele que venha no inicio da tarde, que vou apresentá-lo a atriz que ele vai fazer a maquiagem!


- Nossa, que ótimo! Só por curiosidade Sr. Boby, quem seria essa atriz? Alguma famosa? – Pediu empolgado e curioso ao mesmo tempo.


- Digamos que estamos falando de Bulma Briefs!


- Meu companheiro vai adorar trabalhar com ela, pois ele é muito fã dela, dos filmes que ela já fez! Não vou mentir, mas também sou fã! – Falou com um sorriso bobo.


- Isso é bom! Agora você pode ir para casa avisar seu marido e o traga contigo a tarde – Ordenou o ruivo mais aliviado.


- Obrigado, senhor! Vegeta não vai lhe decepcionar, vou indo! – Despediu-se contente o moreno antes de sair da sala do diretor.


**&**


Nesse mesmo instante, Vegeta estava em seu apartamento, na cozinha terminando de fazer o almoço para ele e para Kakaroto. Como ele odiava ficar em casa, aquilo o deixava com muito mau humor, detestava depender financeiramente de seu companheiro, por mais que o amasse. Ele não via à hora de conseguir um emprego, que o deixasse mais motivado, sabia que tinha talento, mas depois que brigou com uma patricinha nojenta da alta sociedade no salão chique que trabalhava, ele não conseguiu emprego mais em lugar algum. Como ele pedia para deus para que o ajudasse a arrumar alguma coisa para fazer, com certeza não decepcionaria quem quer que fosse e tentaria controlar o seu gênio. Um pouco melancólico, o moreno foi arrumar a mesa e após isso desligou o forninho do assado e o arroz e a lentilha.


 Quando estava pronto para ir até a sala assistir um pouco do jornal que passava aquele horário, seu esposo adentrou no apartamento com um sorriso lindo e irradiante, muito diferente de seu estado de espírito.


-

Continua

Jan. 21, 2019, 1 a.m. 0 Report Embed 121
Read next chapter Laços perigosos!

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~

Are you enjoying the reading?

Hey! There are still 2 chapters left on this story.
To continue reading, please sign up or log in. For free!