Pureza Follow story

mai Mai Briefs

Quando Mai percebe os sentimentos do pequeno Trunks, ela percebe que também sente o mesmo, mas...Ela não é uma criança e sim uma mulher em corpo de criança , cheia de experiencias e com um vasto histórico de vida. O que pode resultar desta descoberta?


Fanfiction Anime/Manga For over 18 only.

#fofura #hentai #comédia #varioscasais #familia #dragonball #dragonballsuper #preadolecentes #hot #romance #amor #Mai #trunks
7
3.8k VIEWS
In progress - New chapter Every Monday
reading time
AA Share

Decisão

Sozinha no gazebo do jardim da residência dos Briefs, Mai agora em corpo de criança refletia sobre toda a sua vida.Ela não estava amargurada, não estava infeliz.Tinha gasto muito de seu tempo e juventude dedicando-se a ser a fiel subordinada do imperador Pilaf, juntamente com Shu que embora ela nunca vá admitir acabou se tornando um bom amigo.

Mai sempre foi vista como uma linda mulher, especialista em manusear armas tecnológicas, calculista e muito séria, mesmo sendo tão inteligente seus planos junto a Pilaf e Shu sempre foram por terra.

 Obviamente agora já estava bem claro para eles que Goku Son e seus amigos não eram pessoas normais. Coisas estranhas sempre aconteciam perto deles.

Embora isto agora Mai se sentia tranqüila e...Parando para pensar sobre seu jovem mestre de alguma forma sempre arruma uma forma de tocá-la, a garota acaba por sentir um leve queimar em suas face.

Não que Mai já não tenha tido suas paixonites e namoricos em sua juventude, mas agora ela tinha muito mais de quarenta anos, embora estivesse em um corpo jovem, talvez como uma segunda chance, talvez para que ela possa saborear as coisas boas da vida, coisas das quais ela virou as costas para ser fiel a Pilaf.

Mas que o jovem Trunks nutrisse algum sentimento bonito e infantil por ela , era de se entender e mesmo de se perdoar, ele não sabe nada sobre seu passado, as pessoas que ela já feriu, que roubou, vilarejos que já aterrorizou, ele não sabe sobre a mancha negra de seu passado e afinal foi tentando roubar a família deles que ambos se conheceram e ela ainda ameaçou matá-lo.

 Mas que algo dentro dela estivesse fora de órbita por causa do garoto...Ah aquilo era doentio, anormal.Ela não era aquela garotinha, era uma mulher, tinha vasta experiência de vida e na verdade era mais velha que a mãe dele.

Tantas coisas vividas, batalhas perdidas humilhantemente, dias conhecendo a fome e agora...Então ela se lembra de toda a doçura com que o garoto a tem tratado.Quando ele experimenta algo que acha gostoso, sempre pede para que ela experimente, ela cora, mas experimenta, o que o deixa muito feliz.

Quando ele a levou para voar consigo, ele a pegou nos braços e ela se sentiu tão constrangida, como se de fato fosse uma garotinha, só de lembrar daquele passeio ao por do sol Mai já sentia seu rosto arder novamente.

Mas como dito, Mai não era uma criança e ela já conhecia certos contatos mais íntimos entre um homem e uma mulher e sabia muito bem que as variações que vinha sentindo em seu corpo eram decorrentes de tanto contato fisico que vinha tendo com seu dito “jovem mestre”.

Por tomar conhecimento disto a garota decidiu se afastar.Era difícil então ela tomou a decisão de ir embora.Ela era uma mulher afinal, era forte de certa forma e ia saber se virar.Quanto a Pilaf e Shu, estavam muito bem, felizes como duas crianças de verdade, nem mesmo pensavam mais em maldades, não precisavam dela.

 A brisa fresca da tarde soprou em seus longos cabelos negros e, ela suspirou quando sua séria decisão já estava tomada. Quando a noite chegasse Mai partiria, roubaria uma cápsula de transporte e um certo suprimento de comida, nem sentiriam falta pois era uma família muito rica.Deixaria uma carta de despedida e partiria para longe.

Ela precisava ficar longe dos sentimentos puros daquele garoto, ele era só uma criança, mas ela não!

A noite chegou e a casa estava agitada, Bulma havia feito uma daquelas reuniões onde todos os amigos vem.Todos estavam felizes, Trunks fazia disputas de força com Goten enquanto Shu e Pilaf torciam para ele, Bulma Chichi e Numero Dezoito conversavam em um canto, Goku  e os outros guerreiros Z conversavam em outro, Bills também havia sido convidado e aproveitava a comida junto com seu divertido servo e Vegeta...Ah este estava em um canto isolado como sempre.

Ela brincou e se divertiu como se nada fosse acontecer, sentiu as reações que o toque de Truks causa em seu jovem corpinho, assim que ele a puxou pela mão para ver os fogos colorindo o céu e por alguns minutos ambos ficaram alí de mãos dadas enquanto o céu era colorido e se formavam os mais lindos desenhos, todos rindo e felizes naquele lugar acolhedor, mas assim que o momento chegou ao fim, Goten puxou o amigo para fazer uma competição de vôo.

Mai sorriu com a cena, pretendia memorizá-la nos bons arquivos de sua vida.

 A festa chegou ao fim, cada um seguiu seu rumo, a família foi dormir e a garota das longas madeixas negras seguiu seu plano.Em segundo ela pegou tudo o que precisava, olhou para seus amigos de longa data enquanto dormiam roncando com a boca aberta, sussurrou um breve “adeus” carregado com pesar e saiu.

 Parecia uma loucura, mas ela sentiu seu coração doer com a vontade de ver o garoto de cabelos lilases pela ultima vez, tomada de coragem invadiu sorrateira o quarto de Trunks somente para ver se seu rostinho.

Ela colocou sua bolsa lentamente sobre o chão e subiu sobre a cama, agora sua pouca altura dificultava as coisas.O garoto dormia sereno com os cabelos jogados para fora de sua testa, uma expressão serena, doce em seu rostinho .

A morena não resistiu ao impulso de acariciar suavemente o rostinho do garoto, seria a primeira e a ultima vez,ela estendeu a mão e ficou alguns segundos com ela parada no ar a caminho do rosto do menino tentando reunir coragem. Aquilo era ridículo ela era uma mulher porque estava tão nervosa, talvez por isto mesmo.

 Tomada de coragem, Mai encostou as pontas dos dedos na face macia do garoto e deslizou delicadamente, Trunks suspirou profundamente como se respondesse a caricia, o coração de Mai batia tão forte que parecia que rasgaria a caixa torácica há qualquer momento.

Ela não deveria estar alí, claro que não, que absurdo estava fazendo afinal?Então ela apenas sussurrou um quase inaudível”adeus Trunks-kun”, mas quando foi retirar sua mão , o garoto a segurou com firmeza.

 - Mai-chan o que está fazendo aqui?- Trunks acordou confuso esfregando os olhos, atordoado.- Você teve um pesadelo?

 Eles ficaram a centímetros de distancia, suas respirações colidindo, ambos coraram sentindo as faces arderem. Mai não resposta para a pergunta do garoto ela mal tinha o que falar e por um momento ela nem se lembrava da pouca idade do menino e se deixou levar por seu cheirinho suave de roupa limpa.

A menina dos longos cabelos negros ergueu sua outra mão para acariciar o rostinho redondo de Trunks e o garoto se viu sem reação, não entendia nada, mas não era como se precisasse entender, normalmente ele quem estabelece contato físico com aquela garota bonita que o faz sentir um calor no peito e agora que ela estava alí tão próxima acariciando seu rosto, tudo o que ele podia fazer era pensar que fosse um sonho e agradecer a Kami por isto.

Então o meio sayajin de olhos azuis apenas fechou os olhos e aproveitou a sensação da mãozinha suave de Mai em contato com sua pele.Era um sonho, só podia ser um sonho!Mesmo sem saber ao certo o porque ele instintivamente aproximou-se mais da garota de forma que podia sentir seu halito freco de creme dental.

 Trunks sentiu uma mistura louca e desconhecida dentro de si, algo parecia fazer uma forte pressão sobre seu abdômen e uma explosão intensa como a que fazia com seu ki agora acontecia dentro de si e principalmente em toda a região pubiana que parecia arder, queimar latejar, então ele se deu conta um pouco tímido por notar tal coisa, mas se deu conta do quanto seu membro estava ereto, rijo como uma rocha.

 O cheiro da que saia da pele alva de Mai invadia suas narinas e o fazia querer tocá-la, sua mão foi automaticamente para o véu de cabelos negros da menina e seus dedoa deslizaram por entre eles, os corpos se aproximaram ainda mais , as respirações alteradas e Trunks não tinha idéia alguma do que estava acontecendo ali, mas Mai era uma mulher em corpo de menina e ela sabia bem o que fazer então rompeu o ultimo milímetro de espaço entre eles e selou os lábios aos dele...

Dec. 30, 2018, 3:42 p.m. 1 Report Embed 7
Read next chapter Coisas que namorados fazem

Comment something

Post!
Aniram Sairaf Aniram Sairaf
Essa fic é muito cativante Eu me apaixonei desde que li pela primeira vez. A Mai e o trunks fazem um casal lindo, de fato a Mai tá parecendo que está redescobrindo as primeiras sensações do amor. Mesmo sendo uma adulta experiente O Trunks também está descobrindo agora novos sentimentos Amei o capítulo diva 🥰🥰🥰🥰🥰🥰🥰🥰🥰🥰🥰🥰🥰🥰🥰🥰🥰🥰🥰🥰🥰🥰🥰🥰🥰🥰🥰🥰🥰🥰🥰
July 19, 2019, 7:11 p.m.
~

Are you enjoying the reading?

Hey! There are still 2 chapters left on this story.
To continue reading, please sign up or log in. For free!