Don't you remember? Follow story

lux-noctis Lux Noctis

Você lembraria, não é? Se tivesse vivido a vida ao lado do seu grande e verdadeiro amor? Não? Os momentos felizes não ficariam registrados à ferro e fogo, mesmo se apagassem tudo de você? Mas... e se só apagassem isso e deixassem todas as outras lembranças intactas?


Fanfiction Anime/Manga For over 18 only.

#não-me-matem-cambada-de-doidos #angst-que-vira-fluffy #casais-múltiplos #kakagai #Maito-Gai #Kakashi-Hatake #naruto
5
4013 VIEWS
In progress - New chapter Every Monday
reading time
AA Share

Prólogo


“When will I see you again?

You left with no goodbye, not a single word was said

No final kiss to seal any sins(...)”



O som daquele riso, a forma como a luz passava por entre a fresta da cortina devido ao vento que lhe fazia bailar. A maneira com a qual coçava os olhos com o dorso da mão, para só então resvalar o indicador ao topo do nariz. Gai poderia passar a vida inteira assistindo Kakashi espreguiçar-se pela manhã, e lhe sorrir, como nunca sorria para ninguém mais.

— Bom dia — a voz sempre tão enérgica, não era muito diferente pela manhã. Gai já havia levantado, feito seus exercícios rotineiros e já havia se banhado e preparado o café. Que agora, jazia ao móvel do lado de Kakashi. — Dormiu bem? — a pergunta veio com um toque suave de sua mão sobre a dele, puxando-a para perto de seu rosto, selando seus lábios na pele alva e macia.

— Sempre — era a mais pura verdade, por mais que alguns pesadelos cismassem em perturbar seu sono, quando Gai o abraçava em meio aos lençóis zoneados, ficava bem. 

Tão logo sentiu a outra mão de Gai, dessa vez envolvendo sua nuca, puxando-o para um selar de lábios, que fora prontamente cedido. Não havia o porquê negar algo, quando era também sua vontade. Entregou-se ao afago, sentindo a pele arrepiar com o toque quente. E Gai sorriu entre o beijo, sentindo o amado cada vez mais e mais entregue.

Gai…

A voz não passava de um sussurro, já modificada por uma sensação luxuriosa que tomava a ambos sempre que se permitiam um pouco mais. E ah, Gai queria um pouco mais. Porque embora seus exercícios matinais já estivessem completos, ele sempre parecia disposto a outros tipos de exercícios, que envolviam Kakashi, na cama ou fora dela…

Foi beijando o corpo que aos poucos ficava despido do lençol, pois de vestes já estava desde a noite passada. A pele alva que mesmo assim contrastava com o lençol branco, contrastava ainda mais com as mãos que lhe tocava com esmero e desejo. Marcando e não mais deixando-a ‘casta’, agora coberta pelo rubro da paixão.

Os sons eram a melodia preferida de Gai, quando Kakashi não mais continha seus atos e mantinha a boca entreaberta para que os gemidos escapassem, mesmo que baixos. Sabia como torná-los mais audíveis, bastava beijar-lhe na curvatura do pescoço, mordendo e lambendo, para depois sussurrar-lhe algo contra a pele sensível e molhada. Aquilo não apenas arrancava-lhe gemidos, como fazia-o arrepiar e arfar. Pedindo por mais, como quem pede clemência.

E era sempre atendido, Gai cobria-lhe de beijos, marcando a pele, porque lhe era por direito. E como em muitas manhãs, terminavam ofegantes, vermelhos e suados. Fosse na cama ou debaixo do chuveiro. Terminaram ali com Kakashi com as pernas envoltas à cintura delgada do outro, sentindo-o a fundo. Não apenas fisicamente. De todas as pessoas que já conhecera, Gai era o único que de fato o conhecia. Por isso entregar-se à ele era tão fácil e prazeroso. Era mais que o puro sexo, era amor e desejo tão lado a lado que mesclavam-se como só Yin e Yang faziam.

Eram um do outro, e nada mudaria isso…



Kakashi notava-o quando o observava de modo nada discreto. E bem, aquilo o estava deixando curioso. O que tinha de mais, afinal? Sabia, claro, que aquele homem sempre estava por perto, trabalhavam no mesmo lugar, moldando as mentes jovens, entre as missões que lhes eram entregues.

— Kakashi-sensei? — a voz de Sakura se fez presente, tirando-o do transe em observar o outro ninja.

— Hm?

— Tudo bem?

— Sim, é só o meu rival ali — apontou sem muito entusiasmo, para o homem no spandex verde que corria junto a um aluno. Lembrava daquele garoto mais novo. E agora, olhando bem, parecia mais velho. Assim como Sakura, que não mais aparentava ser uma genin com medo. O tempo passava rápido demais...



Conversando com Asuma, ouvindo o relato da última missão na qual o ninja havia participado, sigilo, claro. Mas para Gai ele se dignou a dizer um pouco mais.

— Ainda estão buscando o que fez isso à ele, Gai. Não desista.

Dec. 17, 2018, 7:41 p.m. 2 Report Embed 3
Read next chapter And hope that you find the missing piece to bring you back to me

Comment something

Post!
Inial Lekim Inial Lekim
É agora que eu te xingo?
Dec. 20, 2018, 3:45 p.m.

  • Lux Noctis Lux Noctis
    Pode ser no próximo capítulo, que tal? Porque esse plot é um dos meus xodós. Vai valer (eu espero que sim) Dec. 20, 2018, 3:56 p.m.
~

Are you enjoying the reading?

Hey! There are still 1 chapters left on this story.
To continue reading, please sign up or log in. For free!