Alma penada Follow story

morangochan Saah AG

Já se perguntou o porquê do seu gato olhar insistentemente para a parede?


Short Story All public.

#oguardiãoeomenino #fantasma #guardião #alma #almapenada #humor #gato #one #shortchapter
Short tale
8
2228 VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Não pode alma penada aqui

Este conto foi postado no Nyah! pela Morangochan e no Wattpad pela Morangochan, ambas são contas minhas.

❅❅

— Por que não pode alma penada aqui?! – perguntou o espírito, indignado.

— Porque não pode! – o Guardião berrou ao tentar explicar pela décima vez a situação para a Alma Penada. – Aqui é uma casa, só gente viva pode ficar.

— Mas eu morava aqui quando era viva!

— Você morreu. – o Guardião pontuou. – Isso significa que você não pode mais ficar nesta casa.

— E eu vou fazer o que? Tem uma fila medonha pro julgamento. Pra onde eu vou, então?

— Vai ali na calçada! – impaciente, o Guardião guinchou e cruzou os braços.

— Na calçada?! E eu vou fazer o que na calçada? – perguntou a Alma Penada que, ao ver o Guardião dar de ombros, se enfureceu. – Não tem gente na calçada, meu filho! Quero ver GENTE!

— Lógico que tem gente na calçada. – o Guardião rebateu. – Vai ali na outra rua. – ele apontou para trás, indicando a direção. – Acabou de terminar uma festa. Tá cheio de gente bêbada estirada na calçada; é só ir lá que você acha um monte.

— Eu não quero ver bêbado, quero entrar na minha casa!

— Quantas vezes vou ter que explicar – o Guardião cerrou os punhos e bateu o pé contra o chão. – que não pode alma penada aqui?!

— Mas por que não pode alma penada aqui?!

Enquanto o Guardião e a Alma Penada se preparavam para mais um round, um brilhante e atento par de olhos assistia à discussão. Meio intrigada, a coisinha não parava de olhar para as duas figuras enigmáticas enquanto se perguntava o que os dois estavam fazendo em seu quarto. E se eles resolvessem atacar o humano?! Ok! Essa era uma coisa que não podia permitir. Por isso, continuou com o olhar vidrado a fim de reagir, caso necessário.

O menino tirou os fones dos ouvidos e se espreguiçou na cadeira. Resolvendo que já era a hora de parar de estudar, caminhou até a cama e se esparramou próximo ao bichado. O humano, porém, não pôde deixar de reparar na postura estranha do felino amarelo, que fitava a parede de modo insistente. Ele mesmo encarou a parede, mas lá não havia nada além da tinta branca.

— Tá olhando o que, Cuscuz?

Dec. 13, 2018, 7:38 p.m. 8 Report Embed 16
The End

Meet the author

Saah AG Nasci em Fortaleza, sou aquariana e adoro inovar. Entrei em contato com o universo fanfiction aos nove anos e passei a ser leitora e autora desse meio. Adoro tramas bem construídas, reviravoltas são incríveis, mas alguns clichês também chegam a me emocionar.

Comment something

Post!
Liliane Cris Liliane Cris
Confesso que entrei no conto por causa do gatinho. Mas além dele adorei o texto. Tenho um gato que inclusive é um personagem da minha história.
Jan. 17, 2019, 1:24 p.m.

  • Saah AG Saah AG
    Por isso que eu tratei de por um gato como capa, eu sabia que ia atrair a atenção das pessoas. Muito obrigada por ler e comentar <3 Feb. 3, 2019, 10:30 a.m.
Junio Salles Junio Salles
Que alma penada mais teimosa kkkkk. Gostei bastante, seu conto é bem divertido além de bem escrito e me fez reafirmar a teoria que meus gatos so podem estar caçando espíritos quando saem correndo pela casa e pulam no ar pra cima de aparentemente nada. Depois de uma olhadinha nas minhas histórias, espero que goste.
Jan. 17, 2019, 11:19 a.m.

  • Saah AG Saah AG
    Gatos corajosos esses que saem atrás de espíritos xD Os meus, no máximo, correriam deles. Dei uma olhadinha nas suas obras e deixei um comentário numa história. Abraços, muito obrigada pelo comentário. Feb. 3, 2019, 10:29 a.m.
Karimy Karimy
Olá, autora! Que amorzinho de conto! Eu simplesmente adorei como você expôs as coisas com um progressismo simples e claro. Além de tudo, a história está muito coerente, os personagens bem identificados, o cenário é mostrado o suficiente para que entendamos o que está acontecendo e sua gramatica é maravilhosa. Só uma pequena dica: quando, depois da fala, o inciso se inicia com um verbo dicendi ou sentiendi, não usamos ponto final na fala. Só usamos ponto final se, no inciso, tivermos uma ação. Bom, é isso, a sua história está magnífica e mais do que alimentou a minha imaginação quanto aos pets! Meu pai! eu tenho certeza que eles devem ver umas coisinhas assim; que a gente não vê! rsrsrs Bjs, diva!
Jan. 5, 2019, 8 a.m.

  • Saah AG Saah AG
    Muito obrigada pelos elogios e pelas dicas. Estou com este conto na cabeça desde que meu professor falou da obra "Dizem que os cães vêem coisas" e eu fiquei lembrando das vezes que meus gatos olhavam pro nada :v Obrigada pelo comentário. A gente se vê! Bjos <3 Jan. 17, 2019, 11:03 a.m.
Megawinsone Megawinsone Megawinsone Megawinsone
Olá! Tudo bem? Que história mais maravilhosa e arrepiante! Gostei do jeito como você trabalhou o enredo, ficou muito bem feito. Beijos!
Dec. 15, 2018, 1:04 p.m.

  • Saah AG Saah AG
    Muitíssimo obrigada por dar uma chance ao conto e por comentar <3 Dec. 16, 2018, 8:20 a.m.
~