O essencial é invisível aos olhos e inaudível aos ouvidos Follow story

hoseok Г hyunnie ¬ (hyu)

Jisung era surdo e Minho era cego, mas ambos sabiam que não precisavam da linguagem oral ou a de libras para mostrar um ao outro o que sentiam. × minsung/knowhan × fluffy x


Fanfiction Bands/Singers All public.

#stray-kids #skz #fluffy #hanlee #minsung
Short tale
3
4088 VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Único; Só se vê e ouve bem com o coração


 

 

— O essencial é invisível aos olhos. — Minho murmurou ao ler o trecho, direcionando um sorriso bonito para o mais novo, mesmo que este não tivesse o escutado.

Ao seu lado, Jisung tinha a cabeça escorada em uma das mãos e encarava o garoto com certa admiração nos olhos, aproveitando de sua companhia enquanto este passava delicadamente os dedos sobre as folhas de um exemplar em braille de "O Pequeno Príncipe", de Antoine de Saint-Exupéry.

Um presente do próprio para o Lee. 

Faziam aquilo há exatos seis meses, desde que sentou ao lado do garoto pela primeira vez que estivera naquela biblioteca, quando chegara em Seul. 

Haviam sido clichês, tanto o fato dos óculos escuros do garoto caírem ao seus pés quanto a forma como o sorriso que recebera deste ao entregá-lo o afetou. 

Não sabia exatamente o porquê, mas algo em Minho o atraia como o mais intenso magnetismo e estar na presença dele, mesmo que não tivessem uma forma precisa de se comunicarem, o fazia muito bem. 

Com toda a certeza, era o mesmo para o outro. 

 

Minho foi o primeiro a tentar contato, ao que completara uma semana que o Han se sentava diariamente ao seu lado. Tentou falar com Jisung por estranhamente sentir certo conforto ao tê-lo ao seu lado e, por conta dos seus outros sentidos aguçados, sempre saber que era ele. Porém, o mesmo não lhe respondeu e isso o deixou um tanto irritado, ainda mais por não ser capaz de ver qual a reação no rosto dele enquanto o ignorava.  Jisung, um tanto desesperado, pedira a bibliotecária, Jeon Jiwoo, que explicasse a situação ao rapaz, já que esta sabia libras e sempre conversava consigo. 

Depois do mal entendido resolvido, ambos até acharam graça do ocorrido e, mesmo que este fosse um pouco triste pela dificuldade de comunicação, não os impediu de se aproximarem. 

Criaram o próprio jeito de se comunicar com a ajuda de Jiwoo, utilizando toques sutis para isso e, mesmo que ainda fosse um tanto complicado, estava dando certo.

[...]

 

Jisung tocou delicadamente o braço do garoto duas vezes com um dos dedos, indicando que precisava ir embora e sorriu ao ver um bico se formar no rosto do outro, como se não estivesse satisfeito com isso. 

Minho o tocou para que o encarasse e, mesmo que já estivesse o fazendo, devolveu o toque como quem dizia "continue". 

"Pode ficar mais?" Perguntou em libras, surpreendendo o mais novo, mesmo que estivesse se embolado um pouco ao fazer a pergunta, pela falta de experiência. 

Um soquinho fraco foi dado na palma da mão deste, mais ou menos um "Infelizmente, não" na linguagem deles. 

O mais velho se sentiu um tanto chateado pela resposta mas, ao receber um beijo na testa que era claramente um pedido de desculpas acompanhado de um "até segunda", deu um breve sorriso e, em um surto de coragem, segurou a mão do outro. 

"Espera", era o que aquilo representava. 

O mais novo recuou e ficou de frente para ele, esperando que este prosseguisse com o que tinha a dizer. 

Viu que Minho parecia um tanto inquieto e colocou uma de suas mãos sobre o ombro alheio, o encorajando a continuar. 

O Lee estava tão nervoso que havia esquecido todos os sinais que havia aprendido com Jiwoo naquela semana. Céus, o que faria? 

Após tentar mexer as mãos e ver que não conseguiria, segurou a de Jisung que o apoiava e, um tanto eufórico, levou ao seu peito, onde seu coração aparentava estar prestes a explodir naquele momento. 

"Eu gosto de você, 'Sung" era o que tentava dizer, esperando que o outro entendesse a declaração meio desastrada. 

E, quando Jisung segurou sua outra mão e levou ela ao peito, mostrando que o outro coração estava tão acelerado quanto o seu, soube rapidamente o que a resposta significava. 

"Eu também gosto de você, hyung."
 

Dec. 11, 2018, 4:38 p.m. 0 Report Embed 1
The End

Meet the author

Г hyunnie ¬ (hyu) love yourself love myself peace @jseph/@heyoon no spirit

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~