Les Marcheé Follow story

marurishi Marurishi Paz

Entre a era Medieval e a Modernidade, o reino de Les Marcheé prevalece com nobres e humildes vivendo juntos em paz e harmonia. Mas uma lenda diz que nem sempre foi assim... Mil e sete anos atrás, um inimigo surgiu pelo mar. Uma poderosa sombra de magia negra que cobriu todas as cidades de trevas e medo... Mesmo depois de derrotado, esse mal antigo exerce influências nos dias atuais.


Fantasy Medieval Not for children under 13.

#medieval #magia #amizade #bruxas #dragões
4
450 VIEWS
In progress
reading time
AA Share

Prólogo


 

 Les Marcheé, um reino entre a era medieval e o mundo moderno, onde existia a magia de maneira natural para boa parte do povo. Um lugar interessante, cujos destinos estavam sempre entrelaçados e envoltos de mistérios pelos segredos do passado.

Muitas coisas permaneceram imutáveis desde os dias antigos, como as paisagens, arquitetura das vilas, castelos, hierarquias e, também, os costumes e tradições. Com o passar dos tempos, houve algumas evoluções como na educação, ciências, medicina, gastronomia e vestimentas. Também havia a eletricidade, rede de água e esgoto, trens a vapor e carruagens elétricas.

Nesse grande reino, a populosa cidade que ficava ao sul, no litoral, chamava-se Boandis. Era uma das mais prósperas, pois nela estava a maior parte das terras férteis, os melhores agricultores e um importante comércio.

Lorde Thon Levi era o governador da cidade, com título de príncipe e descendência nobre de muitas gerações. Um homem quase idoso, sábio e justo para o qual muitos na cidade trabalhavam, direta ou indiretamente, tendo em vista que a maior parte das terras de Boandis pertenciam a família Levi.

Cada cidade tinha seu ministério, com ministros e conselheiros. Todos estavam sob ordens dos Imperadores em Imperah, a cidade capital de Les Marcheé, de onde saiam as ordens e leis.

Cuidar do povo de cada cidade sempre fora função dos governadores. Para proteger e manter a ordem, cada região tinha um exército, ao qual se chamava de Ordem e levava o nome da cidade ou de seu general. A Ordem Boandis era renomada, seus homens eram todos nobres bem treinados e educados; no entanto não guerreavam porque não havia guerras. A última vez que acontecera uma guerra fazia quase um século, e havia sido apenas por disputa de território.

Guerras mesmo, daquelas épicas, só se sabia o que os livros e as lendas contavam sobre os dias antigos.

Desse povo, havia aqueles cuja magia se sobressaia dos demais e isso lhes dava títulos de nobreza, nomeando-os lordes ou ladys. Em Les Marcheé, esse poder era muito valorizado e exibido com títulos, que por sequência, ganhavam reverência e inveja. Aos melhores dava-se a oportunidade de fazer parte do Coirlem — Conselho Imperial de Les Marcheé —, na capital Imperah junto ao Imperador, cuja residência era o castelo de Bellephorte.

Nem todos tinham magia ou títulos e nem todo título era bom e honroso. As pessoas eram bondosas, mas nem todas eram sábias. Muitas eram severamente críticas e julgadoras. Assim como se admiravam e demonstravam alegria com algo diferente do seu cotidiano, também tinham receio e, frequentemente, rejeitavam fazendo associações com "coisas do mal". Frutos de muitas lendas do passado que estavam fixadas em suas mentes e não sabiam diferenciar os mitos das verdades.

O passado se mesclava com o presente e andavam de mãos dadas. Por vezes, traziam boas surpresas, por outras, revelavam segredos obscuros.



Nov. 18, 2018, 6:34 p.m. 0 Report Embed 1
Read next chapter I

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~

Are you enjoying the reading?

Hey! There are still 11 chapters left on this story.
To continue reading, please sign up or log in. For free!