Metalian Follow story

R
Rafael Araujo


A Unidade Interplanetária esta ameaçada, a galáxia esta a beira de uma guerra, a Facção Kastan um grupo paramilitar se levantar contra os que eles denominam opressão do centro, em referência a Terian Prime planeta capital dos Planetas Unidos localizado no centro da galáxia, para deixa a situação ainda mais conturbada, as minas de metalian o metal mais resistente da galáxia, estão escassas, esse metal é usado na fabricação das armaduras espaciais dos Skywar, os guardiões da Unidade, o único local da galáxia onde existe uma reserva natural de metalian é no território dos Insecturions, um antigo inimigo, uma ameaça está a espreitar a paz na galáxia.


Science Fiction Not for children under 13.

#guerra #planetas #naves #consumo-de-drogas #alienígenas #politicos
0
1925 VIEWS
In progress - New chapter Every 10 days
reading time
AA Share

O Prólogo da Guerra

No distante setor norte, no espaço sub jurisdição dos Planetas Unidos, na órbita do planeta Kalorian, se encontra a mais avançada estação de pesquisas médicas e cientifica da galáxia, a KAL-42, construída em formato de meio circulo, todo o complexo é comando pela Dra Selene Ward, uma brilhante cientista, a primeira civil a chefiar uma estação de pesquisa. Após um de dia exaustivo de trabalho ela caminha pelos corredores brancos de paredes com listras horizontais laranjas em direção de sua moradia, chegando lá aproxima seu olho direito do leitor óptico localizado no lado direito da porta, a qual se abre automaticamente, uma menina a recebe de sorriso aberto, correndo e para seus braços e recebendo um longo abraço e beijos, fazendo a pequena sorrir ainda mais, retribuindo os beijos na face de sua mãe.

- Que bão que chegou mamãe, tá case na hola do papai - Falou a pequena Carlie de cinco anos, se referindo ao fato de sua mãe ter lhe dito que as duas falariam com o marido naquela noite.

- Verdade, espera só a mamãe tomar um banho, que a gente vai falar com o papai.

- Eba - Falou a pequena. - Não demora mamãe.

- Serei rápida meu anjo.

Mãe e filha estão sentadas numa poltrona confortável diante de uma tela branca de formato circular, por meio dela elas farão contato com o Capitão Mark Ward, ele é comandante da nave Odisseia V-300, o modelo mais avançado das naves da Força Espacial, a qual se encontra numa missão de reconhecimento num planeta desabitado denominado P-D13, para investigar uma possível base do grupo terrorista e paramilitar denominado Facção Kastan, Selene com um comando de voz inicia a conexão, na tela branca começar a surgir a figura de um homem, quando finalmente a conexão esta estável o Capitão Ward surgi em alta definição.

- Oi amor - Fala Selene. - Oi papai - Fala Carlie.

- Oi meus amores, como vocês estão ?

- Estamos bem, tive um dia puxado, mas não tenho de que reclamar, tenho a melhor equipe que uma chefe de estação de pesquisas pode querer, e você como está?

- Ah, sabia que você era a pessoa certa para isso, eu na verdade começo acreditar que não há nada aqui, caso exista algum coisa suspeita, não é no P-D13 que vai estar, porém a área é bem extensa, vou verificar cada lua e planetoide ate mesmo os inabitáveis.

- Entendo, então sem previsão de volta, estou com saudades de você, tomara que tudo isso acabe logo, e que não passe de um alarme falso.

- Eu também gostaria, mas desconfio de que há algo grande por trás disso tudo, nossos políticos e suas burocracias, no entanto só atrapalham.

- É o lado negativo da democracia, eu também convivo com isso sempre que preciso de verbas para alguma pesquisa.

- E nossa pequena ai como está? Falou ele olhando e sorrindo para Carlie.

- To com muita saudade papai, vem logo fica comigo e com mamãe.

- Eu também to com muita saudade de você minha estrelinha.

Os três continuaram a conversa, e Carlie acabou caindo no sono no colo de sua mãe..

***

Dois vigias, um humano e um kaloriano monitoram o espaço, um escudo gerado da superfície do planeta protege a estação, toda ela é na sua maioria habitada por cientistas humanos e kalorianos, uma exigência do governo de Kalorian para permitir a construção da estação, a indivíduos de outras especies mas em minoria, tudo parecia ser mais uma monitoração rotineira, pois é sempre avisado com antecedência sobre a chegada de naves, e naquela noite não havia nada agendado, no entanto algo imprevisto acontece, pequenas explosões elétricas, surgem no espaço, aquilo só tem um significado, uma nave sairá a qualquer momento do hiperespaço, e ela surge, um grande cargueiro lotoriano, a primeira pergunta que se fizeram foi, o que um cargueiro lotoriano estaria fazendo no extremo norte, Lotan é localizado na parte mais central da galáxia, um canal de comunicação foi aberto, afinal de contas podia-ser apenas uma nave perdida, o vigia humano enviou a mensagem.

- Atenção cargueiro lotoriano, vocês estão entrando em espaço restrito dos Planetas Unidos e do soberano planeta Kalorian, favor falem o motivo da visita não agendada - A mensagem foi recebida, mas não houve resposta. - Escute com atenção se não revela o real o motivo de estarem aqui seremos obrigados a usa a força - Desta vez foi o kaloriano que falou - E da mesma forma, não houve resposta, eles persistiram, e nenhum resposta vinha por parte do cargueiro.

O cargueiro era cinza no formato retangular, com a frente arredondada, pelo visto, era bastante velho, quando chegou a uma certa distância da estação, o mesmo parou, deixando os vigias ainda em alerta, aquele no entanto ainda não era motivo para emitir uma alerta, a estação apesar de ter fins pacíficos, possuía um sofisticado sistema de armas, usado apenas como forma de defesa, o que veio a seguir foi que, as comportas do cargueiro se abriam e saindo dela esferas robóticas pretas, aquele sim era um motivo para ativerem o alerta, as esferas de forma orquestrada foram se posicionando de uma ponta a outra da estação, em seguida se interligaram formando uma especie de rede, imediatamente os vigias buscaram ativar a arma, para ser disparada contra o cargueiro, mas inexplicavelmente não houve disparo, as esferas estavam invadindo os sistemas da estação, e o escudo que vinha da superfície do planeta foi bloqueado, a estação estava vulnerável, o sistema de comunicação havia sido invadido, não havia como eles avisarem, o vigia humano, tomou a decisão de correr até a moradia da Dra. Ward.

****

Com a pequena Carlie dormindo em seu colo, Selene e Mark fazem planos para o futuro, onde ele viria mora com elas em Kalorian, de repente as luzes começaram a piscar.

- Tudo bem ai? - Perguntou Mark.

- Deve ser algum problema na iluminação - Falou Selene, quando a conexão com a nave de seu marido começou a falhar, na mesma hora Carlie acordou. - Tem algo errado estou a perdendo a conexão Mark.

- O que você disse, estou com dificuldade de ouvir - Falou Mark, a conexão estava cadê vez mais fraca.

Na sua cabine, o capitão Mark Ward, viu a tela da video mensagem com qual falava com sua esposa e filha apagar, na mesma hora ele buscou ativar novamente, mais a resposta que recebeu foi, "não foi possível entregar a mensagem motivo destinatário inexistente, falou uma voz feminina robótica". o capitão tentou outra vez e obteve a mesma resposta, o capitão sentou-se em sua cama, buscando afastar pensamentos negativos, "foi apenas um falha de comunicação" repetia ele pra si mesmo, já era tarde mas ele não conseguia dormir, minutos se passaram quando o capitão recebeu uma mensagem para comparecer no comando da nave, apressadamente ele se dirigiu para a ponte de comando, chegando lá percebeu que pela fisionomia da tripulação havia algo errado.

- Então, quem de vocês vai começar a falar? - Perguntou Mark olhando para cada um deles. - Que tal você Carter - Falou ele com sua subcapitã. - Ou você Barto - Barto era um tenente, da raça masseria, sua aparência era marrom, a cabeça um pouco comprida, possuía quatro braços, era o chefe de segurança da nave.

- Capitão, eu não queria, aliás nenhum de nós queria ser a pessoa a lhe dá a notícia - A voz de Adele Carter, parecia o começo de um martelar nos ouvidos de Mark. - E eu sinto muito, a estação KAL-42 foi destruída - Agora era como se sua cabeça fosse atingida por um golpe de marreta, abalado Mark sentou-se na cadeira de comando. - Saiam todos vocês, menos você e você - Se referindo a Carter e a Barto, o que veio em seguida foi o silêncio, lagrimas desciam pelo rosto de Mark, enquanto ele segurava com força as laterais da cadeira, em seguida jogou seu compatil no chão, fazendo a tela do mesmo rachar.

***

Padena Carter caminha apressada pelos corredores da Academia de Pilotos da Força Espacial dos Planetas Unidos, seu destino o saguão central, onde de um telão, se passa o noticiário do atentado que destruiu a estação de pesquisa, de repente a jornalista avisa que um video acaba de chegar, possivelmente dos responsáveis pelo ataque, o video começa a ser exibido, nele um homem de rosto coberto por uma mascara de metal, aparece, Padena sabe de quem se trata, é o homem mais procurado da galáxia, o lider da Facção Kastan, Poncio Soltan.

-Então agora todos vocês dos Planetas Unidos e sua unidade mentirosa sabem do que somos capaz, de que não estamos para brincadeira, a destruição da estação KAL-42 foi de nossa responsabilidade, e saibam que se preciso for haverá outros, até que a mentira da unidade interplanetária caia de uma vez por todas, os Planetas Unidos são os verdadeiros inimigos de cada povo livre ...- O video foi tirado do ar, quando o mesmo começava a fazer criticas a Unidade Interplanetária, Padena só tinha um pensamento em mente enquanto ouvia aquelas ameaça ao mundo livre.

"Paige minha irmã espero que você não tenha participado desta barbarie". Paige era sua irmã mais velha, uma das melhores piloto da galáxia que havia se juntado a Facção Kastan, após está envolvida em um acidente que causou a morte de outro jovem piloto.

***

O covarde atentado contra a estação de pesquisas em Kalorian, cometida pela Facção Kastan, nos mostra que a ameaça que enfrentamos é real, e deve ser encarada de forma rígida, dito isso proponho a esta casa que vote uma resolução que permita o envio de naves ao mundo dos Insecturions, pois como sabe é lá que se encontram as maiores reservas de metalian, sabemos também que nossas minas estão escassas, e precisamos da alta quantidade metalian para as armaduras de nossos valorosos Skywar, sei dos riscos que um incursão ao mundo dos Insecturions representa, mas se esse é único jeito de deter a Facção Kastan, peço que levem em consideração, os fatos por mim aqui apresentados - Discurso do senador Darso Nadori, representante do planeta Na'sri diante do parlamento dos Planetas Unidos, localizado no planeta central Terian Prime, proferido após o atentado.

A galáxia está prestes a entrar em guerra, a Facção Kastan durante um bom tempo não foi levada à sério como a real ameaça que ela é de fato, e isso custou a vida de inocentes, assim mais do que nunca os Skywar se tornam indispensáveis, e com a baixa quantidade de metalian nas minas dos planetas aliados, a fabricação das armaduras desses valorosos guerreiro ficam comprometidas, o Metalian usado nelas é o metal mais resistente da galáxia, e justamente no território de um antigo e implacável inimigo está a maior reserva natural da mesma, assim para enfrentar a ameaça de um novo inimigo será preciso arriscar invadir o mundo de um antigo inimigo.


Ola leitores, este sera meu primeiro de aventura espacial, prefiro não usar o termo ficção cientifica, pois acredito que este termo se aplica a história onde detalhes técnicos são melhores explicados, neste aqui, o foco será principalmente nos individuos, há personagens tramautizados, por perdas, outros em conflito familiares, sem deixa de lado, o conflito entre naves, raças alienígenas, no mais espero que gostem, desejo a todos uma boa leitura.


Nov. 6, 2018, 4:44 p.m. 0 Report Embed 0
Read next chapter O Próximo Ataque

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~

Are you enjoying the reading?

Hey! There are still 17 chapters left on this story.
To continue reading, please sign up or log in. For free!