Efeitos Colaterais Follow story

luhander Luh Hander

Depois de perder o melhor amigo na guerra, Naruto entra em forte depressão. Quando sua amiga finalmente o tira de casa, o loiro comete um engano, mas esse engano o ajuda a voltar, aos poucos, para o que ele era antes. Feliz.


Fanfiction Anime/Manga All public.

#yaoi #naruto #sasuke #narusasu #sasunaru #sasunarusasu #sns
12
4.7k VIEWS
In progress
reading time
AA Share

Capítulo 1

Ano de 1975, Fronteira do Vietnã. 10:40 da manhã 

Era possível ouvir o som das ondas quebrando nas areias rente a encosta do Vietnã com Camboja, aquele som característico das gaivotas que ali ficavam em busca de seu alimento ou de seu repouso. O sol forte em nossas cabeças, o peso excessivo em nossas mochilas e as falsas promessas que fizemos a quem deixamos para trás não parava de nos atormentar.  

-Qual foi loiro! No que tanto pensa? - Sai me tirou dos pensamentos enquanto caminhávamos sem parar até conseguir encontrar algum tipo de refúgio.  

Conheci-o no ensino médio, quando tive que mudar de escola. Ele era calado por natureza e eu estava reservado por ser meu primeiro dia e não conhecer ninguém. Meio que o vi como uma oportunidade de me enturmar sem precisar mostrar muito, eu também não tinha muito a mostrar. E aqui estamos, quatro anos depois, servindo ao país em uma batalha que não é nossa.  Nos demos muito bem com o decorrer do tempo e passei até ver o moreno puxar assunto as vezes. Momentos como o de agora. 

-Penso em tudo.  Estou preocupado com a minha mãe, com as meninas... -Falei meio pensativo. 

-É você quem está na guerra, não elas. - Disse simples enquanto chutava uma pedra no caminho arenoso. - Kushina tem ao seu pai, Sakura está bem e disse que ficaria cos cuidados de Hinata, e vice versa. - Apoiou a mão em meu ombro já doorido.-  Não se preocupa, vamos sair dessa. 

E ali estavam elas, as promessas. 

 

Ano de 1979, Heber City - Utah, Estados Unidos 

O som da campainha é escutado, porém não há nenhuma movimentação por minha parte. As cortinas estão fechadas, certamente a luz solar não entrava no pequeno apartamento a algum tempo, fazendo com que o cheiro me incomodasse, mas não o suficiente ao ponto de me fazer levantar para abrir as janelas. A campainha nunca soava mais de uma vez, eu sabia quem era, por isso não me dava ao trabalho de levantar. Minhas pernas estavam fracas e dormentes, não levantava a algum tempo e mesmo que me levantasse era para fazer tarefas rápidas e que não precisasse de muito esforço.  

Aquele braço... aquele maldito braço era a prova de que tudo realmente tinha acontecido, de que aquele pesadelo na verdade era mais real do que tudo a minha volta. O que para mim mais parecia a morte. Passar todos os dias da minha vida me lamentando, lamuriando, me arrependendo das decisões tomadas apenas para continuar respirando. Apenas fazendo com que nada tivesse sido em vão. 

Escuto o barulho da tranca da porta e fecho os olhos, respiro profundamente e apenas espero até sentir as mãos delicadas em meu rosto para logo em seguida afagar meus cabelos. Forcei mais meus olhos a se fecharem, eu odiava ter que os abris e ver o efeito colateral de tudo que aconteceu.  

-Naruto, você tem que acordar, tem que levantar, começar a viver novamente. - Sakura falava com a voz calma, como se o recomeço fosse fácil, ela sabia que não. mas também sabia que era necessário.  

Abri lentamente meus olhos e fixei meus olhos justamente na aliança prata que a mulher usava no dedo anelar. Fechei meus olhos novamente sentindo-os voltarem a lacrimejar, respirei fundo me desvencilhando do toque singelo da amiga sem ser rude. Me sentei e olhei para meus pés. 

-Eu acho que você deveria sair um pouco, porque não me acompanha para comer algo fora? - Voltei meus olhos para os dela. - Vai ser bom pra você, e pra mim também. - Sorriu colocando a mão na barriga avantajada.  

Segurei em suas mãos a trazendo para perto, apoiei minha cabeça em sua barriga e senti as lágrimas virem sem parar. Soltei suas mãos levando as minhas até onde eu apoiava a cabeça, passando a sentir um afago gostosamente avassalador nos fios do cabelo.  

-Sakura... me.. 

-Não fale besteira, Naruto. A culpa não foi sua. - Falava firmemente, sabia que o amigo se culpava religiosamente todos os dias, o dia todo pelo que aconteceu, mas aquilo já estava indo longe demais, tanto para ela quanto para ele. - Por favor, levanta. Naruto, levanta.  

Sentido as pernas tremerem, me levanto e só quando faço isso percebo o quão alto eu era em comparação a minha amiga. Os fios rosas de seus cabelos do topo da cabeça batiam um pouco abaixo de meus ombros. Notando isso a rosada soltou uma risada.  

-Acho que estou desacostumada de te ver de pé, parece um ursão. - Falou sorridente. - Agora vá tomar um banho, parece que você caiu num poço de esgoto. - Sorri pequeno com o drama dela a vendo aumentar o abrir dos lábios. - Vamos, vamos! Temos que sair.  

 

-O que vai pedir? - Perguntou a mim enquanto segurava o cardápio distraída.  

Abri-o em cima da mesa e passei os olhos por cima, não estava animado com aquela saída, me sentia incomodado. Eventualmente olhava ao meu redor para ver se tinha chamado atenção com a falta do membro superior. Sempre achava que alguém me olhava, que alguém me criticava em silêncio, sempre tinha essa horrível sensação. 

-Acho que vou querer o mesmo que o seu. - Disse fechando o cardápio rapidamente e olhando para o lado de fora, evitando as pessoas de dentro.  

Percebendo isso Sakura sorriu pequeno e fez o pedido por nós dois. Não demorou para chegar, assim como não demorou para que eu comesse em um piscar de olhos. Ao mesmo tempo que eu não queria estar ali, eu estava morto de fome e cansado de comer aquelas comidas prontas horríveis que me ajudavam na hora de preparar algo rápido para comer.  

Aguardei pacientemente, ou não tanto assim, Sakura terminar de comer e assim que feito, ela fez questão de pagar, mesmo ocasionando quase uma briga. Saímos da loja e andamos pela rua calmamente até de volta ao meu apartamento.  

Realmente fazia muito tempo que eu não sabia. A pequena cidade estava um pouco maior, com alguns comércios amais e as montanhas que enfeitavam o horizonte estavam carregadas de neve, o que combinava com o clima extremamente frio do local. Passando distraidamente pela rua, olho para dentro de uma livraria. Não me recordo da última vez que li um livro, da última vez que li uma carta ou escrevi uma. Parei na rua e não percebi até sentir a mão de Sakura em meu braço.  

-Quer entrar para ver algum livro? - Perguntou docemente enquanto olhava a vitrine.  

-Não sabia que tínhamos livraria por aqui. - Falei simples. - Vamos andando. 

-Não quer entrar? - Insistiu. Olhei para a livraria novamente e disse: 

-Não, posso voltar outra... - Minha fala foi interrompida abruptamente com a falha da batida do meu coração.   

Minha garganta fechou, meus olhos se arregalaram, minha boca secou. Eu não sabia o que fazer, ou o que estava sentido, era um mix de sensações e uma delas eu não sabia dizer, mas estava me matando.  

-Naruto? Naruto! - Ouvi ao longe e quando me dei conta já entrava na livraria andando rápido demais e quando vi eu gritei: 

-Sai! - Segurei no braço do homem a minha frente, para que se virasse para mim. - Sai?!  

Seus olhos, a cor de sua pele, seus cabelos tão negros quanto a noite, tudo... tudo nele era tão igual! Segurei em seu rosto enquanto via suas feições assustadas. Assustado?  

-Quem é você?! - Perguntou desvencilhando minha mão de seu rosto. - E o que pensa que está fazendo ? Entrando aqui, gritando sem dar a mínima para nada! Eu vou chamar a polícia e... 

-Desculpe! - Disse Sakura chegando perto de mim e segurando em meu braço. - Me desculpa, não foi a intenção dele fazer o mal. - Falou tentando reverter a situação que eu causei. - Ele pode ter te confundido com outra... - suspirou – com outra pessoa. Nos perdoe.  

O moreno direcionou seu olhar para mim agora, ainda raivosos. Não podia ser o Sai, ele jamais me olharia assim, além de que, o homem a minha frente era muito mais baixo que Sai. Meu amigo tinha uns três centímetros amais que eu e o homem a minha frente parecia ter cinco a mais que Sakura.  

Vendo meu olhar sendo direcionado com tanta intensidade em sua direção, o homem a minha frente praguejou na postura, piscou algumas vezes logo voltando a fala: 

-Saiam da minha loja antes que eu mude de ideia. - Falou se virando de costas e voltando ao que estava fazendo. 

-Vamos, Naruto. - Sakura puxou meu braço e foi me levando para o lado de fora da livraria, mas não antes que eu escutasse: 

-Sasuke, você está bem?  

Sasuke. 

Sasuke... 

Nov. 5, 2018, 1:19 a.m. 2 Report Embed 1
Read next chapter Capíltulo 2

Comment something

Post!
CM Claudia Manane
awiii encontrei ,ceus EU no quis acreditar q afic tinha acabado abri a contains nesse sait so pot ela
Nov. 22, 2018, 10:36 p.m.
CM Claudia Manane
awiii encontrei ,ceus EU no quis acreditar q afic tinha acabado abri a contains nesse saint
Nov. 22, 2018, 10:35 p.m.
~

Are you enjoying the reading?

Hey! There are still 2 chapters left on this story.
To continue reading, please sign up or log in. For free!