Você... Quer terminar comigo? Follow story

gabykaijongin gabriela Rodrigues

Jongin está decidido a terminar com o namorado estranho Kyungsoo, era para ser um termino normal, ou era isso que Jongin mais desejava. Só não passava pela sua cabeça que Kyungsoo podia usar seu maior medo contra ele.


Fanfiction Black humor Not for children under 13.

#romance #exo #crackfic #kaisoo #yaio #bruxo
11
4419 VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Você me ama, querido?

Kim Jongin


Eu o amo, Kyungsoo é sim o homem certo, eu não errei na escolha, entretanto, essa escolha não me parece certa no momento, e eu decidi após muito tempo dar fim a esse relacionamento. Kyungsoo me dá medo, ele é estranho, faz quase 2 anos que vivemos juntos e infelizmente faz 4 meses que eu estou me segurando para terminar com ele, mas quando penso em dizer as palavras certa ele me olha com aquele olhar de quem parece que sabe o que vou dizer e eu simplesmente não consigo falar, acabamos na sala assistindo um filme com ele arrastando o rosto que nem um gato em meu corpo, raramente isso acaba em sexo, sabe porquê? Porque ele é estranho e quando vamos para a cama ele gosta de coisas dolorosas, é como se ele fosse sadomasoquista a diferença é que ele claramente não machuca, ele apenas é ele mesmo, e mesmo que eu seja apaixonado por ele eu não sei se podemos seguir juntos nessa.

 — Kyung meu anjo, precisamos conversar.

Coloquei uma xicara de chá na sua frente em cima do balcão e fui para o outro lado com uma distância razoável entre nos.

Ele levou a xicara até seus lábios sem me olhar, apenas encarando a xicara, foi quando ele virou apenas as bolinhas de seus olhos para me olhar por cima da xicara e eu senti todos os pelos do meu corpo se arrepiarem, até mesmo o ultimo fio do meu lindo orifício anal.

— Vamos terminar.

fechei meus olhos ouvindo apenas o som da xicara sendo posta com cuidado no mármore fazendo um leve barulhinho, abri um de meus olhos vendo o mesmo levar seu olhar completamente em mim.

— Você... Quer terminar comigo?

Meu coração gelou, abri meus olhos e ele fechou suas mãos bufando, ele me olhou cerrando seus dentes e eu fui um pouco para trás, porque isso não pode ser apenas um termino normativo?

— Querido, não olhe para trás.

Quando o ouvi obviamente olhei para trás, mas não havia nada, nada mesmo. Quando me virei para ele novamente uma barata vinha voando em minha direção e eu obviamente com o medo que tenho de barata gritei indo para o lado e me agachei com a mão em meu rosto, quando a barata pousou na parede branca da cozinha eu rapidamente fui para frente do balcão e quando achei que as coisas podiam ficar melhor outra barata apareceu e dessa vez a barata estava andando mais rápido que o normal em  minha direção, corri para trás de Kyungsoo o abraçando mas seu corpo estava quente e eu rapidamente o soltei e o olhei, ele estava mais vermelho que o normal e agora o cheiro de barata tomou de conta de minhas narinas e quando eu me virei havia muitas baratas vindo em minha direção, parecia um enxame de abelhas versão baratas, eu rapidamente coloquei minha toca e sai em disparado para a sala mas as baratas me seguiam e eu aumentei meus passos, meu coração estava acelerado e eu não sabia para onde ir ou a quem gritar, coincidentemente não havia empregados em casa hoje, estranhamente Kyungsoo havia dispensado eles hoje, será que ele é algum tipo de bruxa? Quem está fazendo isso? Eu estou certo em ter medo dele?

Sai para fora de casa e o enxame ainda me perseguia mas agora parece maior, abri a porta de trás do carro ainda gritando e relaxei ao fechar a mesma, as baratas começaram a subir nos vidros e no capo e eu fechei meus olhos com as mãos em meu rosto chorando enquanto soluçava alto, tentei me acalmar e tirei a mão do rosto, eu estou protegido dentro do car...

As baratas estavam aqui dentro, elas estavam me cercando dentro do carro, elas estão paradas no ar em um arco em cima de mim.

— AHHHHHHHHHHHH

Eu queria correr mas não tinha como, queria me esconder mas não tinha como, eu estou fechado por baratas e eu vou morrer comido por elas.

— Você... Quer terminar comigo, kim Jongin?

A porta do motorista foi fechada e eu senti meu corpo tremer enquanto evitava seu olhar. Kyungsoo me olhou e eu levei meu olhar até ele.

— Eu te amo Soo, mas eu tenho medo de você.

Fui sincero enquanto chorava e uma barata caiu em meu ombro o que me fez parar de chorar e paralisar, eu simplesmente não conseguia me mexer, as baratas estavam com a barriguinha virada para mim, se eu me mexesse eu tocaria nelas, e isso não é uma opção no momento.

— Medo de mim? Porque meu jonginzinho?

Apontei para cima e ele sorriu para mim, as baratas sumiram como magica e eu me desesperei começando a chorar, tirei minha camisa que havia sido tocada por uma barata rapidamente e abri a porta a tacando no chão da garagem. Eu acho que estou morrendo, isso não foi real, não pode ter sido real.

— Vem meu neném, eu vou cuidar de você, hoje e sempre, até estarmos velhinhos e eu precisar colar todos os seus dentinhos dentro da boca para não beijar um banguelo.

E-ele está dizendo que eu vou ficar com ele para sempre?

— O-que é você?

Kyungsoo me olhou confuso enquanto sorria e saiu do carro me estendendo sua mão da qual eu um pouco receoso ainda pensando nas baratas a peguei, não quero um enxame de ratos voantes ou morcegos, ele sabe meus medos e pode usar isso contra minha pessoa a qualquer momento.

— Eu sou kyungsoo, o menino que você se apaixonou enquanto treinava taekwondo, aquele que você olhava e começava a mostrar os musculo e o sorriso para que eu me aproximasse, aquele que você salvou de uma briga inútil de um beco, mesmo que você tenha apanhado muito eu ainda amei ver que você estava fazendo aquilo por mim, sou apenas o kyungsoo estranho que você apelidou de satansoo, apenas um simples maguinho apaixonado que não é capaz de deixar o namorado ir embora mesmo que tenha que usar seu maior medo contra ele. Vamos para o quarto aquecer seu coraçãozinho que esta tremendo.

Talvez kyungsoo não fosse tão ruim, aliás, eu sou apaixonado por esse homem que raramente sorri, mas que é capaz de sorrir por mim, que tem o sorriso  mais estranho possível, que mia e se arrasta em meu corpo que nem um gato, apenas apaixonado pelo garoto estranho que faz as coisas flutuarem no ar.

— Promete nunca mais fazer esse tipo de coisa comigo?

 Pedi parando no meio do caminho, mas ele seguiu caminho me puxando... sem as mãos, eu estou flutuando, o que está acontecendo? Vai ser sempre assim agora?

— Você me ama, querido?

 — Eternamente meu amor, você me tem por completo.

Grudei em seu braço, não por que eu quis, e sim porque ele me colocou ali. Eu amo um bruxo ou tenho alucinações?  Eu devo estar sonhando, mas se for um sonho me lembrarei de dedetizar a casa e cuidar muito bem do meu Kyung para que nunca aconteça coisas tão estranhas como ele.

Oct. 28, 2018, 4:51 a.m. 4 Report Embed 1
The End

Meet the author

Comment something

Post!
Brunna Evelin Brunna Evelin
SUPER CONFUSA. PORÉM AMEI
Jan. 20, 2019, 6:49 p.m.

  • gabriela Rodrigues gabriela Rodrigues
    Tem uma outra historia desse tipo no meu perfil, By your side, inspiração dessa e melhor escrita. Feb. 3, 2019, 9:47 a.m.
Brunna Evelin Brunna Evelin
ESSA HISTORUA E MARAVILHOSA
Jan. 20, 2019, 6:49 p.m.

~