I Sea(e) You Follow story

monachopsis Amanda Figueiredo

Em que Jimin é um tritão aprendendo a viver no mundo dos humanos com a ajuda de um desastrado – e apaixonado – Jungkook. Jikook | Fluffy | Sereias | Mpreg


Fanfiction For over 18 only.

#fluffy #mpreg #sereia #tritão #yaoi #kookmin #jikook #bts #k-pop
7
4.7k VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Parte 1 - Risoto de Camarão

Parte 1 – Risoto de Camarão



O mar em Busan estava calmo demais para uma noite típica e quente de verão, mas mesmo assim não conseguiria alertar os moradores que estavam curtindo festinhas na praia. Em especial um, que vivia em um pequeno bangalô velho que pertencera ao avô.

Jungkook tinha 20 anos, morava à beira-mar e odiava frutos do mar. Tudo bem, odiar era uma palavra forte, talvez desgostar seja mais adequada. Ele ainda comia peixe – depende do peixe -, catava conchinhas na areia e tinha várias coisas vindas do mar em casa, mais especificamente provenientes de frutos do mar. Mas ele não era um assassino desses animais, ele apenas coletava seus restos mortais e atulhava em casa. Trabalhava de meio período em um restaurante badalado da praia e juntava o dinheiro para uma faculdade, não tinha o curso específico, mas pelo menos tinha um rumo já definido – ir pra Seul e não ser obrigado a cheirar frutos do mar 8h por dia. Já era um bom plano.

Resumindo: Jungkook não era o candidato mais adequado para o que o destino lhe ofereceria e aí que está a parte interessante da coisa. Mesmo assim estava em seu destino uma mudança brusca em sua vida naquele dia.

Voltava do turno no restaurante tarde da noite, cansado e fedendo a marisco – uma garotinha ainda derramara parte de seu risoto de camarão nele, o que o deixara desgostoso com a vida e todos -, caminhando pela praia e tentando evitar algumas conchinhas quebradas na areia com a luz da lua. Foi por sorte que avistara um corpo caído mais a frente, ainda sendo acertado pelas ondas do mar, estava além do bangalô onde vivia e provavelmente não o teria visto. Foi correndo metade do caminho, depois caminhando com receio ao perceber que poderia ser um corpo desovado no mar e novamente correndo quando pensou na outra opção de alguém que poderia ter se afogado e chegado à praia. Enfim, era alguém, uma vida, ele poderia salvá-la ou pelo menos proporcionar um descanso em terra ao chamar a polícia.

A coisa começou a ficar mais esquisita quando ele se aproximou mais e percebeu que o corpo parecia longo demais para ser humano. O passo diminuiu novamente enquanto sua ansiedade aumentava. A parte de cima era definitivamente humana, mas abaixo da cintura, onde as ondas alcançavam, era comprida e ia se afunilando, como a cauda de um peixe. Jungkook parou a 5 passos do corpo, de queixo caído.

O corpo masculino estava de bruços na areia, as costas eram delicadas e a pele quase brilhava na luz do luar, os cabelos eram de um tom rosado que quase ficava prateado naquela iluminação. Uma mão pequena escapava e parecia agarrar a areia do lado, como se ele tivesse buscado se firmar em terra e impedir de ser levado pelo mar. Era normal e bonito, até passar da cintura e chegar a parte esquisita. Escamas começavam aos poucos e iam aumentando de quantidade por volta do quadril, onde tomavam todo o espaço que deveria ser recoberto por pele e seguiam firmemente por quase dois metros a mais. A cauda era enorme e definitivamente marinha, o brilho das escamas não deixava dúvidas. Onde deveria haver pernas havia uma cauda longa que terminava em nadadeiras finas que se agitavam com o movimento das águas.

Sua mente entrou em parafuso por 5 arrastados minutos até pensar que estava em uma praia, há menos de 1km do restaurante, de luais, de outras pessoas às suas costas. Felizmente à sua frente havia apenas o escuro e sem sinal de outros, mas ele estava ali com um sereio ou sabe-se lá o que exatamente. Isso até o sereio dar sinal de vida e se mover, fazendo com que seus olhos se arregalassem mais ainda. Ele conseguiu erguer um pouco o corpo humano da areia, observando ao redor com lentidão, até focar em Jungkook ao seu lado, paralisado.

- Me ajuda, por favor. – ele pediu com uma expressão suplicante.

- C-c-como? – ele gaguejou, em choque com a voz suave e bonita. O rosto dele estava coberto parcialmente pela sombra e com areia, mas Jungkook reconheceu traços mais bonitos ainda.

- Me tira da água e me seque. – a voz diminuiu, como se ele estivesse perdendo a força.

Foi como um estalo mental no garoto humano que lhe fez segurar o corpo metade-humano com delicadeza e puxá-lo até seu bangalô. 



Oct. 22, 2018, 2:03 a.m. 0 Report Embed 0
Read next chapter Parte 2 - Mariscos com limão

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~

Are you enjoying the reading?

Hey! There are still 7 chapters left on this story.
To continue reading, please sign up or log in. For free!