Vínculo Follow story

machadorisos Machadorisos .

Cães tem um vínculo muito forte com seus donos. Cães sempre os protegem e os amam incondicionalmente. Cães sempre estarão ali, por você e para você. Esse é o ponto de vista que Akamaru tem sobre as coisas.


Fanfiction Anime/Manga All public.

#drama #fluffy #akamaru #shinoxkiba #naruto #fns
Short tale
4
4.5k VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Único

A história foi inspirada em uma música e também a uma experiência que tive com um dog que já tive. Não foi revisada, então perdoem os erros.
Para Cató,
com todo o amor do mundo <3


******************************************************


Acho que minha vida começou quando você me adotou. Lembro-me bem, naquele dia, eu estava deitado em minha gaiolinha, você chegou e apontou para mim. Escutei você dizer com uma voz bem fina “é esse mãe! É esse que eu quero!”, e então um dos humanos que ficavam ali me pegou e me entregou a você. Você tinha cheiro de biscoitos e doce, gostei do seu cheiro, te lambi para mostrar o que eu sentia, você começou a rir e me abraçou, “seu nome será Akamaru!”, eu podia apenas latir em concordância, agora eu tinha também um nome.


Kiba, esse era o nome do meu humano. Eu sempre ficava ao seu lado, como um fiel escudeiro. Você sempre me deixava dormir em sua cama com você, e eu te protegia, te protegia dos sonhos ruins, oh sim, eles ficavam ali, ao redor de você, mas enquanto eu estivesse ali, eu te protegia dos sonhos ruins.


Quando você ia para escola eu ficava triste, tudo parecia sem graça. Então minhas aventuras em desbravar todos os segredos daquela grande casa começavam. No dia que vi um monstro dentro do sofá soube que deveria proteger meus humanos, eu lutei bravamente, usei meus dentes e patas para destruí-lo, obviamente eu venci, pois estava motivado a cuidar de meu território... Mas acho que sua mãe não gostou dos destroços da batalha, sim, ela brigou comigo, “você destruiu o sofá! Oh meu Kami, o que faço com você?!”, ela gritava, logo parava e ria e me acariciava, no fundo sei que ela reconheceu minha bravura.


Teve também uma festa, e tinha muitos outros humanos correndo para lá e para cá. Tinha muita comida, eu peguei várias delas escondidas, tenho que me manter forte e proteger minha matilha. Um dos humanos me chamou atenção, ele era quieto, mas olhava para você de longe, sempre, sempre te olhava. Você bem que o chamou para brincar, mas ele apenas se limitou a ficar perto de você, enquanto as outras crianças – era assim que nossa líder os chamava – ficavam em seu entorno gritando.


Descobri mais tarde que o nome do humano que cheirava diferente quando estava com você, era Shino. Quando me aproximei ele estendeu a mão, cheirei, tinha cheiro de formigas e folhas de árvores, mas quando você chegava perto, ele começava a cheirar a melancia, estranho né? Anos mais tarde eu entendi o porquê.


De todas as crianças que iam em nossa casa, havia uma que adorava. Ela cheirava a morango e canela, sempre falava baixinho e sorria para todos. Quando ia me ver, levava biscoitos que tinham gosto bom, me fazia um carinho e dizia “você é um bom menino!”, oh, eu a adorava. Ela também era uma boa amiga para Kiba, Hinata, esse era seu nome.


***


Um dia, você chegou da escola. Estava diferente, não sorriu para mim quando pulei em você, seu cheiro também estava diferente, não cheirava biscoito e doces, e sim, a chuva. Conheço esse cheiro, é cheiro de quando os humanos ficam tristes. Quando você entrou no quarto e sentou no chão, vi algo sair de seus olhos, o cheiro de chuva aumentou. Eu quis muito tirar isso de você, mas não sabia como, então pus minha cabeça em seu colo, o cheiro diminuiu, mas não saiu. “Obrigado pelo apoio, amigão”, não sei o que quis dizer, mas saiba que eu sempre ficaria com você, pois sou seu escudeiro fiel.


***


Não tenho muita noção de tempo, mas acho que muito dele se passou. Agora sou bem grande, expulso os gatos que aparecem, protejo Kiba dos sonhos ruins, e até mesmo espantei outros humanos que tinham más intenções com minha líder. Kiba também é grande, seu cheiro ficou mais forte, e sua voz mais grave. Shino está sempre aqui em casa, o cheiro deles mudam quando estão juntos. Cheiram como baunilha. Gosto muito disso.


Um dia os vi fazendo algo estranho. Eles encostaram seus lábios, ficaram assim por um tempo. Seus corações bateram mais rápidos, e um cheiro de flores subiu no ar. Naquele momento eu soube, vocês tinham um vínculo.


***


Fomos morar em outra casa. Agora somos três. Kiba e Shino sempre me deixam dormir na cama com eles, eu continuo com meu papel de os proteger de sonhos ruins.


Minha vida se tornou calma, não tenho mais tanta vontade de correr, gosto de ficar deitado na sala, enquanto meus humanos veem TV. Gosto de dormir na varanda quando está calor, e roubar sorvete da cria de Hinata – sim, ela teve duas crias, eles sempre vêm nos visitar.


Um dia desses, meus humanos voltaram com uma pequena humana ao lado. Não sabia quem era ela, mas tinha cheiro de algodão doce, eles a chamavam de Sumire, “Akamaru, venha conhecer o novo membro da família!”, eu fui, eu a cheirei, ali, eu também senti que a protegeria. Eu teria mais um vínculo.


***


Agora durmo com Sumire, ela precisa mais de mim que meus outros humanos, eles são grandes, e ela é pequena. Ela sempre ri para mim e me abraça, “Akamaru, eu te amo!”, não sei o que significa, mas quando ela diz, eu fico feliz, sempre lhe dou uma lambida para mostrar como me sinto.


***


Hoje acordei com dores, na verdade, já fazem alguns dias que me sinto assim. Não tive vontade de sair da cama de Sumire, nem de comer. Kiba me chamou várias vezes, mas não consegui sair do lugar. “Ei bro, o que foi?”, Kiba me fez carinho, eu apenas o olhei, me sinto muito cansado. “Shino! Shino vem cá!”, ele gritou, seu cheiro mudou, tinha cheiro de quando a chuva está vindo.


“Shino, há algo de errado! Veja!”, Shino me colocou a mão, me fez carinho, tentou me levantar, mas eu não quis, estava melhor ali. “Vamos leva-lo ao veterinário”, veterinário? Eu não gosto deles, sempre me picam com um negócio pontudo. Eles têm cheiro de remédio, me tratam bem, mas me picam, não gosto disso.


Me colocaram no carro, Sumire também estava ali, ela cheirava a chuva. Por que todos cheiravam a chuva? Eu não entendo! Quando descemos e fomos a salinha macabra do veterinário, me colocaram naquela cama fria. Conversaram, me apalparam, mas eu só queria continuar deitado.


“Eu sinto muito”, o veterinário disse. “Deve ter algo que possamos fazer?!”, Kiba falava exaltado, eu quis latir para o veterinário que o fazia ficar daquele jeito, Shino colocou a mão em seu ombro “Kiba, chegou a hora. Vai ficar tudo bem”, e então eu vi novamente, meu humano preferido me abraçar, ele cheirava a tempestade, de seus olhos saíam algo molhado e salgado.


Eu não entendia muito bem o que estava acontecendo, mas comecei a me sentir estranho. Sumire estava ali, com Shino e Kiba. Eles me faziam carinho e cheiravam a tempestade. Ao meu redor ficou frio, eu me sentia flutuar. “Nós sempre te amaremos, Akamaru! Sempre!” Kiba me dizia e me beijava, “papai... para onde o Akamaru vai?”, ouvi Sumire perguntar, “para o céu dos cachorros, lá haverão muitos ossos e carnes para ele comer”, Sumire me abraçou forte, “por que ele não pode ficar aqui com a gente?”, Shino fungou, “porque todos os seres vivos vão para o céu em algum momento”.


Ficamos algum tempo ali, e então tudo ficou escuro. Eu ouvia de longe a voz de Kiba, dizendo algo, oh sim, eu finalmente entendi. Eu estava indo embora, como já vi outros bichos irem. Sei que tenho que ir, mas se eu for, quem protegerá minha casa dos gatos? Quem irá pegar o sorvete da cria de Hinata? Quem irá proteger meus humanos dos sonhos ruins?


Acho que agora entendi o que Sumire sempre me dizia. “Eu te amo” ela sempre repetia, meu humano também me dizia isso agora, eu ouvia, bem ao longe. Acho que eu entendi o que significa. Amar é querer proteger, é querer ficar perto. Oh sim, eu também amo vocês. Amarei para sempre. 

Oct. 19, 2018, 5:03 p.m. 0 Report Embed 3
The End

Meet the author

Machadorisos . Aqui você vai encontrar de tudo um pouco, quase um mercadinho de fic. Sente, relaxe e aproveite, quem sabe não possa te tirar um sorriso com o que escrevo?

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~