Em Teu Nome Follow story

vica-mendes3200 Diana Borges

Após a Guerra contra Hades, Shun para salvar Seiya, toma uma decisão que vai definir o futuro do Submundo, suas ações o levam a abdicar de sua vida em sacrifício conforme sua estrela Andrômeda. As consequências que isso trás ira mudar tudo que se sabe sobre os cavaleiros da esperança.


Fanfiction Anime/Manga Not for children under 13.

#cdz #cavaleiros-do-zodiaco #Saint-Seia #shun #hades
Short tale
2
4.8k VIEWS
Completed
reading time
AA Share

unico

Pulsação...

Isso tinha dado muito errado, fora do seu controle, não era para ser assim.

Pulsação...

Poderia um corpo sem coração estar pulsando tão fortemente? Uma alma sem corpo sentir um tormento de lágrimas?

Aquela menina mimada nunca deixaria de ser apenas uma menina tola, ele tinha calculado os riscos, porém nada o havia preparado para ver seu irmão tão desolado.

Em teu nome.

Mesmo assim ele precisava acreditar que a deusa iria emergir, ele contava com a sabedoria, com a parte divina da Athena, que era a protetora do amor e da paz na terra, o consolo dos homens.

A escolha de Athena, mesmo a escolha de Saori sempre havia sido o Pégaso.

Mesmo ele sendo o que mais abdicou, o que mais sofreu, a quem o sacrifício era seu caminho.

Em nome de quem, ele lutava, em benefício do que ele abnegava de sua existência ...

Se ele pudesse gritar, berrar a plenos pulmões sua resposta seria por amor, por amor a todos, ele só queria a paz, só queria que o amor fosse maior que tudo.

Pulsação...

Estava no limiar entre a vida e a morte, não era nenhum dos dois, não era santo, não era Deus, não era Imperador, não era Vida.

Se ao menos ele tivesse escolha, se ao menos sua vontade tivesse sido considerada.

Seu coração estava em sombras negras.

Ele nunca teria sido cavaleiro para começar, ele não queria guerras, não queria sofrimento, não queria mortes que no seu entendimento eram absurdas.

O caminho para obter a paz era a guerra?

O resultado de uma batalha era outra batalha? O fato de estar vivo, de existir, já o tornava um assassino.

Santo? Ora santos que matam, poderiam ser protetores da vida e do amor, poderiam ser aqueles a quem lhes eram direcionados respeito e temor?

Os mais poderosos humanos vivos, os poucos detentores do poder do Cosmo não deveriam defender a vida acima de tudo, rejeitar ferir, lutar, seu dever não seria amar mesmo que fosse o inimigo?

Suas ações seriam sim julgadas e se tivessem justiça, iriam receber exatamente aquilo que lhes era devido

Em teu nome.

Ele estava abalado, não se preparara para o que presenciou, nada podia lhe preparar para a reação do Pégaso, foi demais para ele.

Humanidade.

Ainda haveria humanidade no novo imperador do submundo, haveria ainda um coração e pulsação?

Em teu nome.

Sua falha, pulsação...

Seu irmão, sempre seu protetor, sua devoção extrema.

Mesmo que todos fossem seus meios irmãos, sua ligação com Ikki sempre fora mais profunda.

Ikki o criara, abnegado de tudo em seu favor, seu amor sempre foi maior que ele próprio, “Kagaho de Benu” ele tornou-se Espectro sem nem pestanejar.

Aos olhos de Ikki não havia dúvidas, medos, incertezas, havia somente Shun, seu bem mais precioso, seu maior apreço, tudo o que realmente importava, ele vestiu a Sobrepeliz sem nem pensar e permaneceu fiel ao que seu coração comandava.

Havia também Hyoga, ele sempre ouviu os lamentos do coração do Cisne quando se permitia sentir, ele percebia o sofrimento do irmão com tanto pesar, com tamanha dor, que muitas vezes teve que se conter para que não sucumbisse a vontade de abrandar aquela dor, aquela mágoa, o coração tão ferido.

Sentia imensamente a sua falta, mas Shun não tinha o direito de interferir em sua vida, ele era o Cisne por escolha própria tinha se convertido em cavaleiro de Athena para poder ver sua mãe, poder estar com ela.

Andrômeda ou Santo de Virgem e definitivamente Hades ou parte de Hades, não podia lhe pedir para que ficasse com ele, seria egoísmo, não era seu direito impor tamanha decisão ao loiro.

Mesmo que esse fosse tão próximo de si como a Fênix, o carinho era igual, jamais poderia o sujeitar a isso.

Seu amor era imensurável.

Ele era candura, pureza a alma mais nobre, aquele que se sacrificaria pelos outros.

Em vida viveu sob a regência do amor em forma plena, o amor mais completo, real e sublime, o amor pelo próximo, pelos homens.

Por todos aqueles que não podiam se defender dos mandos e desmandos de deuses que apenas não se importavam com nada além de si mesmos.

Pulsação ...

Shaka seu antigo mestre, seu guia, aquele a quem era tido o mais próximo de um deus, quanta singularidade, quem pensaria que esse deus ao contrário do senso comum, não era apenas Buda, sim isso não era mentira, porém não apenas a Buda o Santo de Virgem era próximo, mas também ao deus dos Mortos, Hades.

Ninguém desconfiava, portanto Shaka ainda não havia aceitado que seu amado discípulo, a quem tinha como um filho, aprendeu a ter verdadeiro carinho pelo aprendiz, Shun o conquistou com sua bondade, com sua empatia, o que faltava no virginiano dourado sobrava no garoto de bronze: Compaixão.

Em teu Nome...

O amor, era apenas pedir demais, que mesmo ele sendo herdeiro legitimo do Imperador dos Mortos, o mais poderoso Santo de Virgem, aquele que tinha a alcunha do poder divino, se Shaka era o mais próximo de um deus, Shun estava ao nível, dos deuses, ele nunca escolheu a guerra, sua estrela desejava a paz.

Isso era mais do que poderia suportar, não era justo encontrar os olhos que o encaravam com espanto e surpresa, não deveria ter a encontrado, era o momento errado, ele sabia, estava sobrecarregado, precisava ter sido capaz de ter evitado esse embate, não era para ser assim, ela não deveria ter lhe encontrado, ele não podia ter ido em sua direção, porém estava esgotado, sua percepção falha, esse erro era o pior que poderia acontecer.

Em teu nome ... Pulsação ....

Ouvir seu nome dos lábios de June fez um arrepio correr em sua alma.

Há vinte anos quando aceitou seu destino ao lado de Marin e tombou inconsciente no chão e toda verdade foi revelada sobre seu verdadeiro estado, sob as chagas em seu corpo, ele sabia, fazia tudo por amor, amor a todos, sua alma maculada, sua pureza ferida, a negação de Cisne, o desalento da indiferença de Saori e a lealdade insana de Ikki.

Tudo por seu nome, em nome do amor, a pulsação de um coração morto, a alma sem um corpo.

“Em teus olhos o universo se encontra

Tão profundo infinito de escuridão e estrelas

Aos cristais esverdeados em farelos

Perdem-se.”

Oct. 17, 2018, 10:50 p.m. 1 Report Embed 1
The End

Meet the author

Comment something

Post!
Alice Alamo Alice Alamo
Olá, eu sou a Alice e venho pelo Sistema de Verificação do Inkspired. Sua história foi colocada "Em Revisão" pelos seguintes apontamentos: 1) Há alguns erros na sinopse e título de capítulo como o uso de "trás" no lugar do verbo "trazer", a falta de acentuação em "ira" na sinopse e em "unico" no título do capítulo. 2) Há algumas pontuações erradas que comprometem o entendimento do texto. Às vezes é apenas uma ou outra vírgula faltando, mas o parágrafo "Ninguém desconfiava, portanto Shaka..." ficou confuso e a ideia não foi passada com clareza (aconselho reestruturá-lo) ; 3) Falta alguns acentos durante o texto como em "legitimo". Creio que uma revisão nos capítulos da história possa ajudar a arrumar esses detalhes. Quando fizer e estiver tudo pronto, basta responder esse comentário que eu volto aqui para checar de novo a história, ok? Atenciosamente, Alice, Sistema de Verificação do Inkspired.
Oct. 30, 2018, 11:39 a.m.
~