.two Follow story

nguyen Jinro '

Yugyeom e Jinyoung só gostariam de passar a noite a sós, ambos dois, juntos. ❛jinyeom~ fluffy ~ yaoi❜


Fanfiction Bands/Singers For over 18 only.

#jinyoung #yugyjin #yugyeom #yaoi #got7 #jinyeom
Short tale
1
4629 VIEWS
Completed
reading time
AA Share

;futari kiri

[Yugyeom]

Eu quero te fazer meu amado.
Te fazer meu essa noite.

E finalmente, pude ver seu corpo se despir.

As mãos que deslizavam sobre o dorso, não eram as minhas, contudo podia vê-las fazerem muito bem o meu trabalho.

Ah, e como eu amava vê-lo retirando cada peça de roupa, sem fazer esforço para me excitar. Sabia que seu rosto estava coberto de rubor, com os olhos brilhantes perante a meia-escuridão do quarto.

Jinyoung havia se decidido.

E eu mal podia esperar.


Vamos fazer isso, nós dois
Até amanhecer, nós podemos fazer isso, nós dois.

Então ele se aproximou, nu, e sentou-se sobre mim, escondendo o rosto sobre a curvatura de meu pescoço. Pude sentir a respiração pesada em minha pele, os suspiros constrangidos e o calor do corpo me cobrindo de sensações.

Os dedos sobressaíram-se em meu abdome, esquentando dessa vez minha epiderme. Sua temperatura me arrepiou, assim como o toque de seu lábio sobre meu rosto. Com cuidado, o Park retirou também as minhas roupas, deslizando o zíper para baixo, devagar, na tentativa de me satisfazer.

Não pude conter os meus dizeres.

Apenas nós dois

Escutei sua risada abafada morrer sobre meu umbigo.

Ao repousar as costas sobre a cabeceira da cama barata de motel, senti seus lábios cheinhos encostarem em minha virilha, timidamente. Engolindo uma lufada de ar, pousei as mãos sem seus fios negros de cabelo, deixando ali uma branda carícia.

Envergonhado, Jinyoung deitou-se entre minhas pernas, aconchegando-se antes de me abocanhar. Puxei o ar, remexendo os fios de sua nuca, a medida em que ele lambia minha extensão. Ocupou então os lábios com meu pênis, brincando com a glande em sua língua, me fazendo debruçar sobre seu corpo vagarosamente.

Gemi, desconfortável.

Ele, com a pouca experiência que tinha, conseguiu, facilmente, me proporcionar prazer.

- Hyung.

Não houve resposta de sua parte, ou talvez, fui eu quem não pude me concentrar para ouvir. Embriagado com sua boca, arfei, comprimindo as sobrancelhas e o corpo com sua sucção branda. Com leves lambidas, me senti crescer entre suas bochechas, ocupando o espaço dentre sua boca.

Incapacitado, ouvi seu esforço, lamentando não me aconchegar por inteiro. Sorri, achando bobo de seu ato pensar uma banalidade daquelas. Então, antes de me desfazer dentre sua boca, o puxei para cima, fazendo-o olhar em meus olhos.

O Park relutou, tremendo dentre meu abraço.

Sua respiração pesou, consigo sem ar para falar.

Colei nossos semblantes, descendo as mãos para o encontro das suas.

Até o fim, nós podemos fazer isso, nós dois
Você pode fazer o que quiser, baby
Irei te deixar fazer o que quiser.

Ele apertou nosso contato, subindo até meu colo para se aconchegar. Segurando-o antes de tudo, Jinyoung enlaçou meu pescoço, depositando ali um beijo, causando uma leve fricção entre nossas virilhas. Logo, gemeu baixinho, me deixando escutar cada pedacinho melodioso de sua voz.

Então, rebolou, sobre mim.

Após quebrar o contato de nossos dígitos, desci as mãos pelas suas costas, alcançando as nádegas cheinhas com os dedos, marcando a região. Seus lábios, ocuparam-se com os meus, demonstrando um beijo desejoso e úmido, consigo arfando de segundos em segundos, deixando o peito bater acelerado o suficiente para que eu também pudesse sentir.

Ele abriu a boca, sôfrego com suas palavras perdidas no ambiente, junto aos gemidinhos que me excitavam cada vez mais.

Você é único
Não consigo esconder minhas emoções"

Suspirei, perdido em seus dizeres brandos.

- Yugy-Ah. – roçou os lábios nos meus, me impedindo de beijá-lo.

Mordisquei seu corpo, dedilhando as costas e sentindo-o voltar a se constranger.

Ele sorriu, rebolando até se encaixar em mim. Estando mais alto do que eu, abracei sua cintura magra, enquanto Jinyoung escorregou-me para dentro de si. Ele voltou a gemer, comigo beijando seus botões e abdome, permitindo-o relaxar com meus pequenos toques.

- Feche os olhos. – pediu. – Me permita tomar conta de você. – senti o calor do momento me domar. – Se deixe levar...

Não preciso de ninguém
Além de você”

E ali ficaríamos, só nós dois.



Oct. 9, 2018, 11:11 p.m. 0 Report Embed 2
The End

Meet the author

Jinro ' .life is colorful.

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~