Inkspired will be undergoing a brief maintenance on Monday, 18th of February 2019 from 9h00-10h00 CET.

Três Minutos Para Meia-Noite Follow story

trivia_singularity Trivia Singularity

Faltavam três minutos para o gongo da igreja soar meia-noite. Destarte, uma pequena e doente garota fez daqueles três derradeiros instantes de vida, sua eternidade.


Poetry Ode All public.

#Transtorno #realidade #galáxia #universo #conto #poema #poesia #drama #ansiedade #depressão #desabafo #Trivia-Singularity #Singularity #TriviaSingularity #Trivia #Três-Minutos-Para-Meia-Noite
1
3562 VIEWS
In progress - New chapter Every Monday
reading time
AA Share

Quando A Urbe Adormece

Enquanto a urbe adormece e os faróis mitigam-se, pai e filho trabalham pelo bem da pequenina doente: estimada Insônia.


Sem encostar suas lívidas pálpebras, ela reflete em tudo o que ouve quando a cidade desperta.


“Hoje eu sonhei com...”


Verga a cabecinha para o lado e pondera ser o problema – ao invés de conter um problema.


“Hoje eu não sonhei”.


Novamente, claro. Iça a cabecinha ao firmamento asteroidal e arquiteta: por que as estrelas adormeciam pela manhã se eram tão formosas? Deviam manifestar-se de dia, quando todos os mortais jaziam despertos e fora dos sonhos. Sorri.


“Obrigada pela companhia, caras Estrelas”.


E os pontículos alvos piscam como réplica. De certa forma, sentia-se privilegiada a Insônia, pois lhe era permitido sonhar desperta e vivenciar o devaneio concretamente, com os olhos bem abertos.


“Agora você será normal, querida”.


Pai e filho, Hipnos e Morfeu, respectivamente, encostaram os olhos de Insônia e ofereceram-na a “cura” que planearam com seus poderes de dormir e sonhar. Todavia, ora, que erro lastimável: a droga era muito intensa.


“Após tantas longas noites desperta, outras mais adormecida”.


Hoje, enquanto a urbe adormece, humanos peculiares padecem com a sequela colateral do desacerto divinal: insônia, a qual esbraseia os olhos e cingi-nos de adágios importunos. Em contrapartida, as estrelas persistem a cintilar à noite – para quem valer-se em abrir as vidraças e erguer a face ao empíreo.


“Hoje sonhei desperta. Amanhã esquadrinharei pela droga que Insônia tomou e despertá-la-ei: buscarei pela Negra Morfina”.

Sept. 23, 2018, 4:23 p.m. 0 Report Embed 1
Read next chapter Abandono

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~

Are you enjoying the reading?

Hey! There are still 21 chapters left on this story.
To continue reading, please sign up or log in. For free!