Ternura Follow story

way_borges229 Way Borges

Itachi amava esses pequenos momentos de paz, assim como os amava e era amado incondicionalmente. Todas as dificuldades e as barreiras que ultrapassaram, tinha valido a pena e enfrentaria tudo de novo só para poder ter mais momentos assim com a sua pequena família. #ShiIta (Capítulo Único) (Canon Divergence)


Fanfiction Anime/Manga Not for children under 13. © Naruto e seus derivados pertencem ao Kishimoto, porém a história é inteirinha minha. Capa editada por mim - créditos da imagem ao(s) autor(es).

#romance #familia #naruto #itachi #shisui #shiita #uchiha #canon-divergence
Short tale
11
4956 VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Capítulo Único

Notas do Autor

Oiê gente linda do meu coração... Olha eu aqui eu de novo com uma one fresquinha.
Essa one estava engavetada, eu nem lembrava da existência dela, mas esses dias conversando com a Raylanny e a Marcela Jackson resolvi posta-la.

Boa leitura


****


Acordou sentindo um afago gostoso em seus cabelos, abriu os olhos preguiçosamente e foi agraciado com os sorrisos dos dois homens da sua vida, foi impossível não ser contagiado com a alegria expressada nos olhos do filho e do seu marido.

Uchiha Itachi se sentia a pessoa mais sortuda do mundo, era casado com o único homem que já amou e tinha uma criança maravilhosa. Como não se considerar sortudo tendo uma família como a dele?

Shisui era o homem mais carinhoso, atencioso, gentil e amável que já conheceu e seu filho Koji o menino de cinco anos doce, inteligente e bondoso. Os dois eram o motivo que o fazia levantar todas as manhãs. Mesmo com anos de relacionamento o amor apenas aumentou, eles brigavam é verdade, porém nada que não conseguissem resolver até o final do dia. Sua vida era perfeita em toda sua imperfeição.

– Bom dia dorminhoco – o Uchiha mais velho falou acariciando a face sonolenta do marido.

– Acorda papa – Koji pediu com os olhinhos castanhos brilhando e um enorme sorriso nos lábios.

Com uma sensação acolhedora no peito, Itachi espreguiçou-se na grande cama do casal depois puxou seu filho para um abraço apertado regado a vários beijos e sorrisos. Quem o visse assim, não conseguiria acreditar que ele era o futuro chefe do clã mais poderoso de Konoha e um Anbu temido por varias nações. Não havia um dia sequer que não agradecesse a todos os deuses por ter lhe dado à honra de ser pai do pequeno em seus braços, já não saberia dizer o que seria a vida sem o seu bebê. Lembraria sempre de ser grato aos céus todos os dias por Shisui tê-lo convencido a adotar uma criança.

No começo a ideia de adoção não foi aceita por Fugaku, que não queria que alguém sem seu sangue carregasse o nome Uchiha, mas quando viu os olhos assustados de Koji e enxergou toda a fragilidade do pequeno menino – seu coração não era de gelo como todos pensavam – não consegui resistir. E quando que o menor lhe dirigiu o primeiro sorriso e ouviu pela primeira vez a palavra vovô sair de seus pequenos lábios, ele se derreteu todo. O patriarca Uchiha amava o neto á sua maneira, mas amava.

Sasuke foi outro que não gostou da ideia de que seu “nii-san” queria adotar uma criança, mas no fundo ele sabia que isso não passava de ciúmes – mesmo que ele nunca vá admitir isso - não queria que seu irmão desse a outra pessoa a atenção que era dedicada somente a si, mas quando conheceu Koji todas as suas barreiras caíram por terra. O menino estava ferido, assustado, seus olhos carregavam uma dor grande demais para alguém tão novo e no mesmo instante lembrou-se de Sarada de como poderia ser a sua filha no lugar do menino. Não gostava nem de imaginar sua filhinha machucada nem saberia o que seria de si caso acontecesse algo com ela ou com Sakura, as duas eram sua vida e seus bens mais preciosos.

Mikoto amou a ideia de seria avó novamente e teria mais alguém para mimar, finalmente Sarada teria alguém para brincar e ajuda para fazer bagunça pela casa. Com toda a sua sensibilidade, a Uchiha enxergou nos olhos do pequeno como ele precisava de amor e ela tinha muito amor de vó para dar a Koji. Ela foi a que mais defendeu a adoção do menor, bateu de frente até mesmo com o conselho do clã Uchiha. Todos sabiam que a doce Mikoto poderia ser assustadora quando necessário, usou todo o seu poder de persuasão e intimidação para conseguir a permissão para seu filho adotasse o menor.

Para Itachi e Shisui valeu muito a pena todas as noites sem dormir, Koji sofreu muito quando morava com os pais biológicos que eram cientistas da Anbu NE e queriam transforma-lo em uma arma para o mundo shinobi. Fizeram inúmeras experiências com o pequeno, mas graças à intervenção do Yondaime o garoto foi resgatado. Foi uma difícil adaptação quando o menino fora adotado, ele estava sempre assustado e em alerta. Mas Shisui e Itachi não desistiram fácil e depois de muita insistência, carinho, amor e paciência conseguiram se aproximar do menor.

– Bom dia meu pestinha – Beijou novamente o rosto do menino – Bom dia Shisui. – Selou os lábios do marido.

– Tá na hora de levantar papa, o otousan fez panquecas pra gente – Koji informou alegre.

Os mais velhos no quarto sorriram com o entusiasmo do menor.

– É mesmo? – Os olhos negros foram para o relógio no criado-mudo, o mesmo marcava nove e meia da manhã. – E por que não me acordaram antes?

– Você estava em um sono tão gostoso, fiquei com pena de te acordar e ontem você parecia exausto – Shisui expôs acariciando os cabelos negros do outro.

– Realmente, ontem foi uma missão mais difícil do que imaginei – Itachi falou olhando para os olhos fascinantes do marido, eles eram tão parecidos com os seus, mas também conseguiam ser tão diferentes.

Koji admirava os pais perdidos nos olhos um do outro, não entendia muito bem o que acontecia com ambos e muito menos o porquê, mas gostava de como os orbes dos mais velhos brilhavam.

Era bom ter dois papais o otousan Shisui era bobo, falante, sorridente e sempre lhe dava doces escondido. Já o papa Itachi era mais rígido principalmente quanto a arrumação dos brinquedos e sobre tudo que fosse relacionado à academia e os treinos para se tornar um ninja forte, mas isso não o fazia menos carinhoso pois estava sempre o enchendo de beijos e abraços, fazia uma comida deliciosa e o ajudava no dever de casa. Todas as noites antes de dormir ganhava beijinho de boa noite dos dois, sempre tinha um dos dois para lhe colocar na cama e contar uma historia e mesmos cansados, brincavam com ele.

– Vai tomar um banho que eu e esse rapazinho aqui – pegou o filho no colo, que gargalhou ao ser colocado nos ombros como um saco de batata – vamos te esperar para o café da manhã – Shisui pediu ao marido enquanto saia do quarto.

Um sorriso brotou nos lábios finos de Itachi, depois de uma missão longa e estressante finalmente teria uma folga e iria passar o dia com a família, não havia nada mais gratificante para ele.

Levantou da cama, se arrastou até o banheiro do quarto, tomou um banho quente e relaxante, vestiu uma roupa confortável e seguiu para a cozinha. Sorriu quando chegou ao cômodo e viu seus dois amores sentados à mesa conversando e o esperando, ambos sorriram amplamente quando o viram parado no batente da porta.

– Vem papa, vem tomar café com a gente – Koji pede e depois abre um imenso sorriso.

– Eu não perderia isso por nada – Itachi informa.

Sem perder mais tempo, ele caminha até a mesa, dá um selinho casto e demorado no marido, acaricia o rosto do seu amado filho e se senta para saborear a refeição. O café da manhã foi regado de risos, brincadeiras e diversão.

Amava esses pequenos momentos de paz, assim como os amava e era amado incondicionalmente. Todas as dificuldades e as barreiras que ultrapassaram, tinha valido a pena e enfrentaria tudo de novo só para poder ter mais momentos assim com a sua pequena família.

Mesmo o dia passando mais rápido do que imaginou que passaria, ele não deixou de ser menos perfeito. Para Itachi não havia visão melhor do que a do seu amado dormindo em seu peito com o filho cochilando suave no colo do marido.

– Oe, Shisui acorda. Vamos pra cama. – o moreno chamava enquanto acariciava os cabelos caracolados do marido.

O Uchiha mais velho acordou lentamente, abriu os olhos devagar e olhou ao redor para se situar.

– Quê? – perguntou sonolento.

– Vai coloca o Koji na cama que eu vou preparar um banho para a gente.

Shisui apenas assentiu depois saiu levando o filho nos braços, como o pequeno já tinha tomado e escovado os dentes o Uchiha apenas o deitou na cama, o cobriu com um cobertor quentinho já que as noites andavam mais frias por causa do inverno e colocou entre os braços do menor o seu ursinho favorito saindo em seguida não sem antes beijar os seus cabelos.

Saiu de mansinho para não acorda o pequeno, caminhou lentamente pelo extenso corredor ate seu quarto e encontrou o seu marido sentado na borda da banheira que possuíam no banheiro. Itachi trajava um robe de seda preto com estampas de flores vermelhas, sua pele leitosa fazia um contraste deliciosamente provocador com as cores do tecido, sentiu uma fisgada no ventre quando o moreno de cabelos cumpridos o encara ostentando em seus lábios rosados um sorriso cheio de malicia.

– Estou com saudades de você Shisui – ditou sexy.

O Uchiha mais velho não perdeu tempo e caminhou até o outro, levou a mão a nuca do marido o puxando para mais perto e o beijou apaixonadamente. Não importava o tempo que estavam juntos ou as circunstâncias em que se encontrassem, nunca se cansariam dos lábios um do outro. Naquela noite uniram seus corpos mais uma vez, eles se encaixavam perfeitamente, conheciam cada textura, cada ponto sensível do corpo um do outro.

Itachi e Shisui se completavam. O amor que existia entra eles era verdadeiro, inextinguível, sincero, reciproco, forte, raro e cheio de defeitos.

Era tudo ou nada.

Era simplesmente real.


****


Notas Finais

Um one bem fofinha, né meu xuxus? Vomitaram arco-íris? Deixem sua autora feliz e comentem a historia.

Quero agradece a @Marcelajackson pele betagem, pense em uma pessoa maravilhosa

Link do perfil do Facebook dela: https://www.facebook.com/profile.php?id=100005454198301
Esse é o meu: https://www.facebook.com/way.borges.54

Bjs de luz meu povo lindo

Aug. 31, 2018, 4:52 p.m. 0 Report Embed 3
The End

Meet the author

Way Borges Nome: Waynne Borges Idade: aí depende da ocasião Sou um universo em constante expansão, sempre aprendendo coisas novas e aberta a novas experiências. Tímida no primeiro contato, mas depois o difícil vai ser me fazer parar de falar. Sou gentil, atenciosa e educada com todos e espero a mesma cortesia, entretanto, isso não significa que eu não saiba ser grossa quando necessário. Adoro chocolate, séries, filmes e desenhos. Cachorros e gatos sãos meu ponto fraco, fico toda derretida.

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~