My Idol Follow story

estherliz96 Esther Liz

Qual seria sua reação ao encontrar o seu ídolo? Como reagiria? Kuroko estava preparado para tudo, menos ao receber a notícia que ganhara o sorteio.


Fanfiction Anime/Manga All public. © Todos Os Direitos Reservados

#yaoi #fluffy #knb #boys-love #song-fic #kuroko-no-basket #kagami-taiga #Akashi-Seijuro #Kuroko-Tetsuya #Kise-Ryouta #KagaKuro
Short tale
5
4704 VIEWS
Completed
reading time
AA Share

One-Love-Shot

Eram duas da manhã quando Kuroko acordou. Não, não era insônia. Era o show do seu ídolo que iria acontecer as dez da manhã em Tokyo.

Não morava tão perto assim, então precisava de muita disposição para ir até o prédio onde Kagami Taiga iria se apresentar. Mas também queria pegar o melhor lugar, claro, a frente do palco.

Tomou um banho demorado, precisava estar perfeito. Tudo bem que Kagami não iria nota-lo - quase ninguém notava - mas não iria deixar de se arrumar por isso.

Quando o relógio marcou duas e quarenta, sua campainha tocou. Já sabia quem era, pegou sua mochila e saiu, encontrando com seu melhor amigo - vulgo demônio ruivo - Akashi Seijuru.

-Não acredito que me obrigou a ir - o ruivo comentou emburrado

-Precisava de companhia Akashi, não reclama - rebateu, afinal precisou de bastante paciência e algumas ameaças para convencer o ruivo a ir - Bom dia

-Péssimo dia. Você me ameaçou, tive que acordar cedo, além de mentir pra minha mãe só para ir. Você me fez mentir para um anjo! - Ouviu as reclamações do melhor amigo, mas não conseguia deixar de sorrir. Era o grande dia do show!

Chegaram no metrô e não se surpreenderam ao encontrá-lo lotado. O ruivo suspirou, já prevendo o longo dia que teria. Amava Kuroko, mas o nível de fanatismo do azulado pelo cantor era enorme.

Duas horas se passaram quando chegaram em Tokyo. Não moravam longe, era até fácil de chegar, mas hoje estava impossível.

Decidiram descansar um pouco, já que ficaram em pé o tempo inteiro e Kuroko aproveitou para abrir a página do seu ídolo. Estavam fazendo um sorteio, um dia com Kagami e o azulado havia se inscrito. Mas como não tinha tanta sorte, acreditava que não ganharia.

Ledo engano.

Quão grande foi sua surpresa ao ver que havia sim ganhado. O dia com o ídolo teria início após o show, indo até a meia noite. Não conseguia acreditar que o destino estava sorrindo a seu favor!

-AKASHI EU GANHEI!

-Vai ganhar um soco na cara se continuar gritando - Recebeu um olhar mortal, sabia que o ruivo estava com pouca paciência, então respirou fundo e parou de pular feito um idiota - Ganhou o que?

-Lembra o sorteio que participei? - Viu Akashi acenar - Acabou de sair o resultado, eu ganhei! Vou passar o dia com Kagami!

-Ah ótimo, vim até aqui pra nada. - O ruivo murmurou, formando um bico no seus lábios

-Vamos Akashi! Eu te compro o que quiser! - Chantageou o melhor amigo, sabendo que ele queria um volume raro do seu mangá. Não sairia barato para si, mas iria valer a pena

-Agora vi vantagem. - Akashi levantou-se e começou a andar - Vamos logo ou não conseguirá ver seu ídolo de perto.

Era um bom amigo. Kuroko sabia disso, por isso deixou um pequeno sorriso surgir e correu para alcançar o ruivo.

Pararam em uma loja de conveniência para comprar comida, afinal teriam que sobreviver até chegarem em casa. Bom, pelo menos Akashi teria.

Quando finalmente chegaram no local do show, tiveram certeza que teria sangue no chão, só para terem o lugar que teriam. Afinal, ficar na frente do palco é uma das melhores coisas de um show do seu ídolo.

-Tá, não vou mais reclamar de me acordar cedo - Akashi comentou quando viu a enorme fila que se formava atrás deles.

-Não reclama, vai piorar - Kuroko respondeu, tomando um gole de guaraná como se aquele aglomerado de pessoas não importasse.

Quando deu nove e meia, os seguranças abriram as portas. Havia chegado a hora da matança.

Correram o máximo que podiam para pegarem seus lugares. Akashi teve um pouco de problemas, já Kuroko tirou vantagem de ser praticamente invisível, chegando ao seu lugar sem grandes dificuldades.

Os gritos histéricos das garotas irritavam profundamente, mas nada irritou mais a dupla do que um tarado passar a mão nas suas bundas.

"Ah não" Kuroko pensou quando viu o ruivo levar a mão até o bolso. Sabia que o melhor amigo odiava esses idiotas, mas pensou que pelo menos o demônio havia se livrado desse vício.

-Idiota, se tocar em mim ou no meu amigo de novo eu arranco o seu projeto de pênis e enfio no seus olhos - Akashi ameaçou, apontando uma tesoura extremamente afiada para o sujeito.

-Oe, se acalma aí baixinho - o homem respondeu, dando dois passos para trás.

Afinal quem não se assustaria com um ruivo sociopata apontando uma lâmina para você?

-Akashi, se acalma. Está tudo bem - Segurou o pulso do ruivo, vendo-o se acalmar. Bom, pelo menos um pouco

-Não se aproxime de nós novamente - Murmurou enquanto guardava sua preciosa tesoura no bolso novamente.

Ficaram em silêncio quando tudo escureceu, luzes vermelhas e fumaça surgiram no palco, anunciando o início do show.

Kuroko sentiu seu coração falhar uma batida ao ver Kagami aparecendo. Estava lindo como sempre. Vestia um jeans rasgado, uma regata branca que marcava seus músculos e um colete vermelho. Para o azulado, era a imagem da perfeição.

Remember that night
I had to leave you
said it’s alright
And I believed you
know I’m no good
No good at goodbyes
No good without you
Better by your side

A voz de Kagami ecoou pelo lugar, os gritos ficaram ainda mais altos. Kuroko sentiu vontade de chorar, seu ídolo começou pela sua música favorita.

Segurou firme seu celular, gravando um pouco do show enquanto cantava junto a Kagami. Naquele momento, só existiam eles dois, ninguém mais.

Wish I could be there with you
I’m feeling lost without you

Sentiu Akashi lhe cutucar e apontar para o palco. Não acreditou, seu ídolo Kagami Taiga estava lhe entregando uma rosa! Nunca sentiu seu rosto corar tanto. Pausou a gravação e com a mão trêmula pegou a rosa, vendo Taiga piscar para si.

-Se isto for um sonho, não me acorde - murmurou enquanto inalava o perfume da flor

-Pode deixar que te jogo da cama - Akashi brincou, mas estava feliz em ver seu melhor amigo realizar seu sonho

In this empty bed
Where I’m all alone
I’ve been such a mess
Need a one way ticket

Apertou a blusa, exatamente onde ficava seu coração. Sabia que era impossível, Kagami não o conhecia. Mas todo seu corpo dizia que seu ídolo estava cantando para si. E como queria que fosse verdade…

Anywhere you are
Is where I want to go
You are my address
I don’t care how I get it
I need a one way ticket
Home

Need a one way ticket
Home

'Ah Kagami, se quiser eu serei tudo para você. Deixe-me cuidar de você, lhe mostrar como é ser amado" Kuroko sorriu com este pensamento, afinal amava tanto o ídolo, desde antes do ruivo estrear. Provavelmente não lembrava de si, mas ia em seus shows desde o começo de sua carreira.

When you’re not with me
These days are boring
Wish it were easy
Like Sunday morning
When I’d be waking up with you
Only doing those things we wanna do
My heart is anywhere you go
When I’m next to you I’m home

Wish I could be there with you
I’m feeling lost without you

Voltou a cantar, pegando o celular e tirando várias fotos. O sorriso do ruivo aquecia seu coração, a intensidade que cantava a música, os sentimentos… era perfeito. Tudo em Kagami Taiga era perfeito.

In this empty bed
Where I’m all alone
I’ve been such a mess
Need a one way ticket

Anywhere you are
Is where I want to go
You are my address
I don’t care how I get it
I need a one way ticket
Home

Não se importava mais onde estava, com quem estava. O show começara tão perfeito que lhe roubou até a alma.

Need a one way ticket
Home
One way ticket
Home
Need a one way ticket
Home

In this empty bed
Where I’m all alone
I’ve been such a mess
(I’ve been such a mess)

Sentiu seu rosto esquentar, levou sua mão direita até sua bochecha, notando que estava chorando. Se sentia tão feliz por estar ali, seu coração estava tão quente, tão protegido.

Taiga... Olha só o que causa em mim

Sayonara wo ieba kitto kimi wa boku wo wasurete shimau kara
Ushinaeba nidome wanai kidzuitanda
I don’t care how I get it
I need a one way ticket
Home

Não conseguiu e não queria se segurar. Entregou o celular para Akashi, soltando sua voz junto com Kagami. Esqueceu sua timidez, esqueceu tudo. Só existia eles no mundo.

Need a one way ticket
Home
Need a one way ticket
Home

I don’t care how I get it
I need a one way ticket
Home

-Bem vindos ao meu show! Sei que muitos vieram de longe e sinceramente, me sinto muito feliz com tantos fãs. Nunca pensei que faria tanto sucesso assim. Amo vocês! - Kagami declarou após a música, arrancando gritos dos fãs.

Já Kuroko, sentiu novamente que o ruivo estava falando consigo. Sorriu, lembrou-se de um presente que fizera para Taiga. Era simples, mas fez com carinho. Levou sua mão ao bolso esquerdo da sua calça e retirou um origami em formato de coração.

Assim como vários fãs que jogavam presentes no palco, o azulado fez o mesmo. Mas quão grande não foi sua surpresa quando viu Taiga pegar o seu origami, beijar e guardar no seu bolso. Como um amuleto da sorte.

O show passou animado. Kuroko cantava todas as músicas, afinal ele as conhecia de cor. Já Akashi, se pudesse sentar e dormir, ele faria. Mas nem morto sentaria naquele chão e manchar suas roupas.

Assim que o show acabou, um loiro totalmente elétrico subiu ao palco.

-Eu sou Kise Ryouta, empresário e assistente de Kagami. Por favor, Kuroko Tetsuya, se dirija a área do camarim.

-Quer que eu vá com você até lá? - Akashi questionou, afinal não podia negar que estava preocupado com o melhor amigo.

-Não precisa Akashi. Pode ir para casa - Abraçou o ruivo e sorriu - Obrigado por vir comigo Sei-chan

-Olha, ele se lembra do meu apelido. - Akashi zombou, mas estava feliz. Ver o azulado sorrindo lhe dava paz - Vá logo Tetsu, ou vai perder seu dia com o Bakagami

-Não vou nem responder - Riu e começou a caminhar, pedindo informação aos seguranças para saber aonde ficava o camarim

Quando finalmente encontrou - depois de assustar os seguranças - encontrou Kise parado na porta, procurando pelo fã que ganhara o sorteio.

-Olá - Cumprimentou quando mais uma vez, teve que se anunciar para ser notado

-AAAAHHHH QUE SUSTO - Kise deu um pulo, chamando a atenção das pessoas ao seu redor - Você é Kuroko Tetsuya?

-Sim, muito prazer Kise-kun - Fez uma pequena reverência, afinal tinha educação. Mas se assustou quando sentiu um par de braços lhe rodear e o sufocar num abraço.

-Aahhh você é muito fofo! Não precisa de formalidades! Venha, vou te levar para conhecer o Taiga. - Kise puxou o azulado, abrindo a porta do camarim sem bater.

-Oe Kise! Quantas vezes tenho que dizer para bater! - Kagami reclamou, estava se trocando quando o furacão loiro invadiu o camarim - O ganhador do sorteio não veio?

-Veio sim, ele está aqui do meu lado - O loiro respondeu feliz, apertando um pouco a mão do azulado

-Hã? Mas não tem ninguém… - Não conseguiu terminar a frase. Sentia que havia visto um fantasma, pois do nada um rapaz com cabelo azul como o céu no verão apareceu ao lado do loiro - AHHH FANTASMA

-Não é fantasma nenhum Kagami! Não ofenda o seu fã! - Kise repreendeu, notou que Kuroko estava mais vermelho que tomate e não conseguiu segurar o sorriso. - Eu vou sair, espero vocês no carro.

O silêncio se fez presente quando o loiro saiu. Nenhum dos dois sabiam como começar um assunto e isto estava deixando o azulado desconfortável.

-Então… - Kagami começou, não sabendo como continuar

-Kuroko, meu nome é Kuroko Tetsuya - Respondeu assim que notou o desconforto do seu ídolo, afinal queria ter um dia inesquecível com Kagami

-Kuroko. Kise te disse a agenda de hoje? - Questionou, notou que ainda estava só de regata e cueca na frente do menor, se apressando em vestir o short

-Na verdade não - Murmurou, virando o rosto. Não era sua intenção ficar encarando seu ídolo seminu, mas era impossível não olhar

-Certo, eu já terminei aqui. Vamos encontrar com o Kise e ir almoçar - Kagami respondeu, pegou sua carteira e celular, não esperou uma resposta, afinal estava morrendo de fome.

Kuroko correu para alcança-lo. Sabia que na época da escola o ruivo havia feito basquete, mas não esperava que fosse tão rápido.

Quando chegaram no carro, a vermelhidão no rosto de Kuroko não havia passado. Pelo menos agora era da corrida que fizera. Mas quando estavam a caminho do restaurante com Kise tagarelando, a imagem de Taiga seminu não saia de sua cabeça, o deixando constrangido.

Pararam em frente a um restaurante italiano, Tetsuya não se surpreendeu, sabia que o ruivo gostava de massas. Mas ficou um pouco desapontado quando Kagami saiu do carro e não esperou ninguém.

Kise reclamou pelo comportamento do ruivo, foi o único a esperar o convidado e lhe dar atenção. Isso estava incomodando muito o loiro.

Sentaram-se em uma mesa privativa. Não queriam ser incomodados por ninguém. Kise pediu lasanha, Kuroko pediu almôndegas ao molho, já Kagami pediu macarrão à bolonhesa.

-Hey azulzinho, me dá uma almôndega? - Kagami interrompeu a conversa de Kuroko com Kise. Não esperou uma resposta, simplesmente pegou uma almôndega com o garfo e voltou a comer

-Taiga! Não faça isso com o menino! - Kise brigou, conhecia bem Kagami e não queria que o pequeno se magoasse

-Está tudo bem Kise-kun, eu não ligo - Kuroko respondeu simplista, estava acostumado com coisas assim. Afinal tinha amizade com Murasakibara. O gigante é uma máquina de comer

Terminaram o almoço sem grandes problemas. Kagami roubou mais comida do prato do azulado e Kise o repreendia. Eram duas da tarde quando pagaram a conta.

-Vamos para o próximo compromisso - Kise anunciou feliz

-O que mais tenho para hoje? - Kagami questionou, o desinteresse era nítido em sua voz

-Vai ter uma sessão de autógrafos, não é muito longe daqui. - Viu que Kagami iria reclamar, mas o cortou - Vai ser por uma hora só Kagamicchi! Depois irá responder as perguntas do Kurokocchi e um ensaio da nova música. Aí estão liberados!

-Tudo bem… - Taiga suspirou, só queria deitar na sua cama e dormir

-Vamos Kagami-kun, vai ser divertido! - Kuroko tentou anima-lo, afinal queria que o ruivo se divertisse tanto quanto estava se divertindo

-Tanto faz. Vamos logo - Kagami mais uma vez não esperou ninguém, simplesmente seguiu em direção ao carro.

-Não ligue para o jeito dele Kurokocchi, ele já sofreu muito na mão dos fãs que só queriam aproveitar-se de seu dinheiro. Aí acabou ficando assim - Kise explicou, sentindo-se mal pelo tratamento que o azulado estava recebendo

-Entendo… mas já disse, está tudo bem Kise-kun. Vamos, Kagami-kun está nos esperando - Sorriu e foram em direção ao carro

Desta vez ninguém conversou, todo estavam perdidos em pensamentos. Kuroko algumas vezes arriscou olhar seu ídolo, mas ele parecia tão irritado e ao mesmo tempo exausto, que decidiu olhar a paisagem e não perturbar ninguém.


Depois de meia hora chegaram ao local que iriam dar autógrafos. Realmente, deveria ser pago pois não haviam tantas pessoas na fila como no show.

Kise e Kuroko ficaram o tempo inteiro ao lado de Kagami enquanto o mesmo assinava fotos e sorria para os fãs, o azulado ficava impressionado como o ruivo mudou sua personalidade rapidamente. Parecia até outra pessoa.

-Oe Kuroko, compra um refrigerante pra mim. - Taiga chamou, assim que uma fã saiu

-Eu compro - Kise interveio, não queria que o pequeno se desgastasse com coisas simples

-Pode deixar Kise-kun, eu compro - Kuroko respondeu, pegou o dinheiro com o loiro e saiu

Nunca achou que precisaria andar tanto para encontrar uma máquina de refrigerante. Enquanto andava, ficou relembrando o dia que estava tendo. Não conseguia parar de sentir um calor em seu peito. Estava tudo perfeito demais. Estar ao lado de seu ídolo era uma coisa que só conseguia realizar nos seus sonhos.

Encontrou a máquina depois de cinco minutos de caminhada. Comprou um refrigerante para Kagami e dois chás, um para si e o outro para Kise, queria fazer o loiro relaxar também, afinal deveria estar acordado há muito tempo.

Voltou o mais rápido que podia. Quando chegou, notou que faltavam três pessoas na fila. Ficou feliz por estar acabando, assim Taiga poderia descansar.

-Aqui Kagami-kun - Estendeu a lata para o ruivo, ainda ficava um pouco nervoso na sua presença.

-Demorou - Foi tudo o que Kagami respondeu, tomou a lata das mãos de Kuroko e bebeu o líquido, fazendo a fã aguardar para ter o tão sonhado autógrafo.

-Para você Kise-kun - Entregou o chá para o loiro, ficando ao lado dele

-Obrigado Kurokocchi! - Kise respondeu, com a sua habitual animação

Ficaram em silêncio o restante do tempo. Observar as pessoas sempre foi uma mania e um hobby de Kuroko e não conseguia parar, mesmo a pessoa que estivesse observando fosse Kagami.

Quando a última pessoa saiu, Kagami suspirou e se espreguiçou, alongando as costas. Respondeu algumas mensagens no celular antes de ir até Kise e Kuroko.

-E então, o que quer fazer? - Nunca foi uma pessoa de enrolação e agora não seria diferente, viu o menor corar e sentiu vontade de revirar os olhos com a cena.

-Sei que está cansado Kagami-kun, pode descansar antes de irmos para o ensaio. - Kuroko sugeriu, sua personalidade caridosa aflorando novamente

Mais uma vez não obteve resposta. O ruivo saiu, deixando os dois para trás. Kise suspirou e pediu para que o azulado o acompanhasse.

-Ele vai descansar no estúdio, sabe, é um hábito dele - Kise explicou, notando que Kuroko estava confuso.

-Achei que havia dito algo errado - Tetsuya comentou, realmente ficou preocupado com isso

-Não se preocupe, você não fez nada Kurokocchi! - O loiro sorriu, acariciando os cabelos de Kuroko - Nossa, são tão macios!

Os dois riram com a espontaneidade de Kise, seguiram novamente para o carro. Kagami colocou os fones de ouvido e adormeceu, não ligando se Kuroko iria querer conversar consigo no caminho.

Já Kise, para evitar um clima ruim no ambiente, fez o que fazia de melhor: Falou. Mas não foi irritante, realmente queria fazer amizade com aquele fã.

Quando finalmente chegaram ao estúdio, Kise acordou o ruivo, sendo mais uma vez largado no carro por um ídolo mal-educado.

Seguiram até o sétimo andar, ninguém falava nada, causando um desconforto em Kuroko. Quando Kise abriu a porta do estúdio, notou ser um lugar bem amplo. Havia isolamento acústico, num canto tinham dois sofás, uma mesinha, um frigobar, uma televisão e duas poltronas. Do outro havia todo um equipamento sonoro. Eram tantos que Kuroko se sentia um amador entrando num estúdio profissional.

Sentou-se na poltrona, distraído demais apreciando o novo ambiente. Kise sentou-se na outra poltrona enquanto Kagami se jogou no sofá.

-Kurokocchi pode dormir se quiser, sei que está cansado - Ryouta sugeriu, vendo o azulado negar e sorrir

-Quero aproveitar tudo Kise-kun. Obrigado

-Façam o que quiser, desde que não me acordem em menos de uma hora - Kagami sentenciou, arrumou o braço em cima dos olhos e dormiu, não se importando com ninguém.

Kise não se importou, sabia que o ruivo tinha sono pesado então ligou a televisão, colocando num filme de ação que estava passando. Foi até o frigobar e pegou uma dose de whisky, precisaria do álcool para aguentar o resto do dia.

Não foi um momento entediante, pelo contrário. Kuroko notou que, estando ao lado de Kise nada ficava no tédio. Conversaram, riram, assistiram ao filme, tiraram fotos, brincaram com a aparelhagem, simplesmente pareciam duas crianças em um parque de diversões.

Infelizmente tudo tem um fim.

Após uma hora e meia, Kise decidiu acordar Kagami para ensaiar e terminar a agenda do dia. Todos estavam cansados, nada mais justo que uma boa noite de sono.

Kagami levantou sem conversar com ninguém, se alongou e tomou um pouco de suco, indo para os instrumentos de som em seguida.

-Kagami-kun não gosta de assistentes? - Kuroko questionou baixo ao loiro.

-Ele é muito individualista, se pudesse faria tudo sozinho - Ryouta respondeu, mais um suspiro escapando de seus lábios. - Kurokocchi, vou ter que dar uma saída, mas fique à vontade tá?

-Aconteceu algo Kise-kun? - Sim, estava preocupado

-Vou ter que resolver um problema com a gravadora. Mas não demoro. Não se preocupe, ele não morde - Sorriu maliciosamente antes de anunciar sua saída à Kagami.

Seria errado dizer que o silêncio reinou novamente, porque Kagami estava cantando. Mas Kuroko sentia-se desconfortável. Parecia que não era bem-vindo. Mas achou que era só mais uma paranoia da sua cabeça.

Depois de meia hora cantando, arrumando estrofes, tom de voz e todos os erros da música, Kagami resolveu fazer uma pausa.

-Me traga uma água - Pediu, ou melhor, exigiu enquanto secava o rosto com a blusa

Tetsuya atendeu prontamente ao pedido. Foi até o frigobar e retirou uma garrafa d'água e levou até Taiga, mas não conseguiu evitar de corar ao ver Kagami com a camisa levantada.

Taiga sorriu com a reação do menor, já sabia o que queria, então daria logo, assim o azulado largava do seu pé. Quando foi pegar a garrafa, puxou Kuroko e o segurou na cintura.

- K-kagami-kun? - O rubor no seu rosto era visível. Assustou-se com a atitude de Taiga. Não queria que o maior pensasse coisas erradas de si.

Não respondeu, simplesmente tomou os lábios do menor. Sua língua invadiu a pequena boca do azulado, explorava cada canto enquanto suas mãos apertavam sua cintura.

O ósculo era feroz, não havia tempo para respirar. Após o susto, Kuroko entregou-se ao momento, aproveitando o beijo que, para si era perfeito.

Foi quando tudo desmoronou.

Kagami sentiu a ereção de Kuroko e o afastou. Sua expressão era de puro nojo.

-Acha mesmo que iria beija-lo assim? Sabe, você se excitar só com um beijo é nojento. - Limpou sua boca e se afastou - Desde que me assumi homossexual, gays como você aparecem querendo apenas usufruir da minha fama e do meu dinheiro. Acho bom deixar claro que depois de hoje nunca mais me verá.

Quebrado? Vazio? Kuroko não sabia como se sentia, mas ao ouvir a acusação do ruivo, sentiu uma incontrolável raiva tomar conta de si.

-Eu realmente esperava mais de você Kagami-kun. Eu sou seu fã há anos, sempre lhe admirei. E quando digo que sou seu fã, quero dizer que assistia seus shows antes mesmo de você ter o sucesso de hoje. Entendo que se decepcionou muito, mas julgar sem conhecer é errado. Me tratou mau o dia todo e agora me fala isso. Eu tenho vergonha de um dia ter sido seu fã. - Secou as lágrimas que já caiam e encarou o ruivo. Frieza dominava seu olhar. - Você pode ter se machucado o quanto for, mas se tornar igual as pessoas que te feriram lhe faz pior que elas. Incrível… eu realmente gostava de você. Aliás, eu gostava de você quando se apresentava em pequenos bares e casas de shows. Hoje eu sinto vergonha de você Taiga.

Não esperou resposta, correu o máximo que podia. Quando ia entrar no elevador, acabou encontrando com Kise. Recebeu um abraço do loiro e não tentou segurar as lágrimas. Agora que a raiva havia saído, só conseguia sentir dor.

Kise chamou um táxi e deu dinheiro ao azulado para voltar para casa. Respirou fundo e foi para o estúdio. Estava determinado, isso iria acabar hoje.

Kagami não conseguia acreditar, as palavras do pequeno lhe acertaram tão forte que se sentia verdadeiramente culpado com sua atitude infantil. Não devia ter descontado seu remorso nele. Kuroko não tinha culpa.

Kuroko Tetsuya… Ele é lindo.

Kise entrou no estúdio como um furacão. Encontrou Taiga sentado no sofá segurando sua cabeça. Quase sentiu pena... Quase.

-Ridículo. É esse o ídolo que quer se tornar Kagami Taiga?

-Não começa Kise - O ruivo murmurou, já estava sentindo culpa, não precisava do loiro para isso.

-Ah, não quer saber como magoou seu maior fã? - Atraiu a atenção do ruivo e decidiu continuar - Conhece um fã do seu site chamado BlueShadow?

-É ele? - Questionou, um nó se formava em sua garganta

-Eu que não sou. Lógico que é ele. Sabe há quanto tempo que ele acompanha sua carreira? Não precisa responder, desde sempre! Eu estava pesquisando fotos de suas antigas apresentações e notei que em todas ele aparecia. Você está ridículo Taiga. E quer saber, enquanto não for sincero com seus sentimentos eu não vou mais trabalhar para você.

-Como assim? Ser sincero com meus sentimentos? Quer que eu diga que estou arrependido? - Taiga questionou, já levantando do sofá com toda aquela discussão

-Eu quero que assume que sente algo pelo Kurokocchi. Ele te ama. É nítido nele. Agora você é simplesmente um imbecil. - Kise abriu o jogo, uma mão estava na sua cintura, já a outra apontava para o ruivo.

-Eu não sei! Eu… Sempre fui apaixonado por aquele rapaz que aparecia nos meus shows. Mas depois que fiz sucesso nunca mais o vi. Kise, me ajuda por favor. - Suspirou e se jogou no sofá. Lágrimas escorriam de seu rosto. Seu coração doía tanto, estava difícil de suportar.

-Você é um idiota completo. Não notou como agiu com ele no show? Estava nítido seus sentimentos por ele, como está nítido seu arrependimento - Ryouta esclareceu, pegando outra dose de whisky e sentando-se na poltrona

-O que eu faço? Eu fiz besteira! Ele nunca mais vai querer me ver! - Taiga chorou, como há muito tempo não acontecia. Sua mente dizia que ele estava certo na maneira como agiu, já seu coração… ah este estava despedaçado

-Você fica ridículo chorando Taiga. Vou te ajudar, mas se fizer besteira de novo, nunca mais irá me ver - Alertou, pegando o celular e discando um número

-Pra quem está ligando? - Kagami indagou, limpando suas lágrimas

-Pro Kurokocchi, ué - O loiro sorriu travesso e ficou esperando atenderem.

----------

Kuroko não foi para sua casa, precisava de seu amigo. Precisava de Sei-chan. Quando o Táxi estacionou na frente do portão do ruivo, sentiu vontade de ir embora. Sabia que estaria atrapalhando algum momento de Akashi com Murasakibara, afinal o arroxeado morava em outra cidade, então era difícil se verem.

Mas não teve como fugir ao notar os dois lhe esperando. Suspirou, pagou a corrida e saiu do táxi.

Akashi já sabia que algo havia acontecido. Kuroko raramente ia na sua casa e quando recebeu a mensagem avisando, praguejou por não ter ficado ao lado do amigo para lhe proteger.

Kuroko correu ao encontro de Akashi. Se fosse em outro momento, o ruivo estaria fazendo alguma piada. Mas não agora. Abraçou o azulado e ficaram ali. Não se importavam de estarem no portão. Precisavam daquele contato.

Depois de alguns minutos, Murasakibara se juntou ao amigo e ao namorado, mas como estava com fome simplesmente levantou os dois e os levou para a cozinha. Havia acabado de assar um bolo e queria comer, e na sua mente, doce acalmaria o pequeno.

-Nos coloque no chão Atsushi - Akashi ordenou, mas porque lembrou-se que era pequeno e tinha um enorme complexo com sua altura.

-Ok Aka-chin - Obedeceu, já estavam na cozinha então não havia motivos para reclamar - Oi Kuro-chin, eu fiz bolo.

-Oi Murasakibara-kun - Sorriu, seu sorriso mostrava a dor que sentia, deixando os amigos preocupados

-Vamos comer Tetsuya - Akashi sorriu, tentando aliviar a situação.

Kuroko concordou, sentando-se e pegando um pedaço do bolo. Foi questionado sobre o que havia acontecido, sabia que teria que dizer então respirou fundo e explicou.

Quando terminou, sentia que não devia ter explicado. O olhar de Akashi era mortal e, até Murasakibara estava sentindo ódio do Bakagami - como seu namorado o chamava.

-Eu vou matar aquele desgraçado! - O ruivo gritou, atacando o prato na parede

-Calma Aka-chin - Mura abraçou seu namorado, numa tentativa de conter sua fúria.

-Está tudo bem gente. Não se preocupem - Kuroko interveio. Sabia que o melhor amigo ficaria assim.

Mas, para o sofrimento de ambos, Akashi só se acalmou quando o relógio marcara oito horas da noite. Decidiram assistir a um filme quando o celular do ruivo tocou. Akashi estranhou o número, não o conhecia, mas resolveu atender. Deixou o namorado e o melhor amigo assistindo televisão e comendo doces como se o mundo fosse acabar e foi para a cozinha.

Voltou meia hora depois, sua expressão era indecifrável, ele próprio estava uma confusão. Como estava tarde, decidiram subir para o quarto do ruivo e irem dormir.

Arrumaram os futons e tomaram banho. Kuroko agradeceu por ser do mesmo tamanho do ruivo e pegou uma muda de roupas. Todos estavam perdidos em pensamentos, conversar no momento era a pior decisão. O silêncio só foi quebrado quando desejaram boa noite.

Estavam quase dormindo quando ouviram um barulho de violão e uma voz que conheciam bem. Era Kagami. Para a tristeza e terror de Kuroko. Afinal, como Taiga sabia onde estava?

Abriu a porta que levava à sacada e confirmou, Kagami estava ali. Cantando só para si. Mas o que antes seria motivo de alegria, no momento era de tristeza.

All my problems they will run away from you and I see
All the angels sit and stare at you
You are everything but not today

Não reconheceu a música, mas sentia seu corpo ser envolvido pela melodia. Akashi e Murasakibara saíram também, sentindo ódio ao ver o ruivo ali.

I'm so down and out
'Cause something is wrong without you
When you're not around
Just shadows and rain fall
Wait till tomorrow
I'll wait

Just wanna be with you
Only you
Always you
You're so beautiful to
Me it's true
Amazed by you
I think I'm falling

Lágrimas escorriam pelo rosto do azulado. Mas sentia medo de estar se iludindo novamente. Kagami Taiga fazia um efeito enorme em si.

All my worries they just sleep in late, lying next to you
But I fall to pieces and crumble away
Today nothing works

I'm so down and out
'Cause something is wrong without you
When you're not around
Just shadows and rain fall
Wait till tomorrow
Can't wait

A sensação de só existir os dois no mundo voltou. Não conseguia desviar o olhar. Kagami era um poderoso imã para si.

Just wanna be with you
Only you
Always you
You're so beautiful to
Me it's true
Amazed by you
I think I'm falling

with you
Only you
Always you
You're so beautiful to
Me it's true
Amazed by you
I know I'm falling

Tampou a boca, sua mente custava a acreditar que era ele mesmo ali. Percebeu que Kagami iria falar algo, mas todo momento romântico sumiu quando o demônio ruivo surgiu ao seu lado e jogou um balde d'água em Taiga.

-Ah desculpe Bakagami, achei que era um gato brigando - Zombou, não se importava quem era. Iria proteger seu melhor amigo

-Desgraçado! - Kagami gritou quando sentiu a água fria contra seu corpo.

-Akashi! - Kuroko repreendeu, correu até o banheiro, pegou duas toalhas e desceu para entregar a Taiga - Desculpe. Ele não sabe se controlar

-Tudo bem, eu mereci. - Kagami ia pedir desculpas quando o projeto de Chuck apareceu e o empurrou

-Você não é bem-vindo. Vai, xô xô some daqui - Falava com Kagami como se estivesse expulsando um cachorro pulguento. Fazendo uma veia saltar na testa de Taiga

-Você é namorado do Kuroko por acaso? - Não acreditou quando verbalizou seu pensamento. Mas não queria acreditar nessa possibilidade.

-Algum problema? - Akashi arqueou uma sobrancelha e colocou as mãos na cintura. Assumindo uma pose totalmente engraçada na opinião de Kuroko

-Não diga mentiras Akashi! - Kuroko repreendeu, jogando o chinelo na cabeça do ruivo.

-Ai Tetsuya! Isso doeu! - Akashi reclamou enquanto massageava o local atingido

-Vem Aka-chin, vamos deixar eles conversarem - Murasakibara acariciou os fios ruivos que amava, encarou Kagami e avisou - Se magoa-lo de novo, eu vou te esmagar

Quando ficaram sozinhos, o silêncio se instaurou. Era desconfortável, mas Kuroko não iria fazer nada a respeito.

-Kuroko, me desculpa. Você tinha razão em me falar tudo aquilo. - Kagami abaixou a cabeça, sentindo os olhos marejarem novamente

-Tudo bem, eu te desculpo - Tetsuya respondeu, segurando o riso ao notar a cara de espanto que Taiga lhe olhou

-Sério? - Permitiu um sorriso escapar. Mas não aqueles que mostrava nos shows. Um verdadeiro.

-Sim. Agora boa noite Kagami-kun - Ia se virar para entrar, quando Kagami o puxou, fazendo-o colidir contra seu peito.

-Eu não vim aqui só pra isso. Eu queria pedir desculpas por hoje sim, mas principalmente por não notar que era você. Eu sempre reparava num rapaz que ia ao meu show, mas fazia tanto tempo que o rosto começou a borrar nas minhas memórias. Me perdoe. Eu queria dizer também que eu sempre fui apaixonado por você Kuroko. Te procurei em todos os lugares, acho que por isso me machuquei tanto. Mas acabei descontando na pessoa que jurei amar… me perdoe Kuroko.

-Já disse que está tudo bem Taiga - respondeu o abraçando. Sentia-se acolhido naqueles braços.

Levantou o rosto e sentiu Taiga acariciar sua bochecha, sorriu com o toque.

Kagami aproximou lentamente seu rosto. Não queria magoar novamente o menor, mas precisava senti-lo. Selou seus lábios num beijo calmo. Viu que não teve resistência e aprofundou o ato, beijando o azulado com todo o carinho que sentia.

Quando o ar se fez necessário, separaram-se. Um sorriso apaixonado estampando seus lábios.

-Boa noite Taiga - Kuroko sussurrou, soltando-se do abraço do ruivo

-Podemos sair amanhã? - Kagami questionou, seu rosto levemente corado denunciava a timidez e o nervosismo

-Vou pensar no seu caso - Kuroko piscou, sorrindo em seguida. Acenou para o ruivo d entrou.

Um suspiro deixou seus lábios, mas desta vez, era apaixonado



--------------------------------


Link das músicas:
https://www.youtube.com/watch?v=3wwVO-N0hwc&feature=youtu.be One Ok Rock
https://www.youtube.com/watch?v=YPgdVxIRZFw&feature=youtu.be One Ok Rock 

Aug. 30, 2018, 7:39 a.m. 0 Report Embed 2
The End

Meet the author

Esther Liz "Os livros acolhem a alma e enriquecem a mente..." Oii! Bem vindos ao meu perfil! Espero que aproveitem! ∆Amo Yaoi ∆Multishipper ∆Bissexual ∆Sofrer com filme pra que? Vamos ler fic que os Mozão morre .. sqn Tenho perfil em outras plataformas, Dá uma olhadinha lá https://getinkspired.com/pt/u/estherliz96/ https://www.wattpad.com/user/EsterLiz Dêem asas a imaginação, quanto mais, melhor! "Um livro, uma caneta, uma criança e um professor podem mudar o mundo" - Malala Yousafzai Xoxo

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~