Short tale
0
4515 VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Feitos Para Estarem Juntos

Younghyun e Jaehyung eram amigos desde sempre. Eles tinham aquela amizade que todos sempre querem. Dividiam segredos, fones de ouvido e conversas bizarras durante a madrugada. Eram capazes de se entenderem com apenas olhares.

Nem mesmo seus outros amigos conseguiam entender a cumplicidade dos dois.

E assim como a maioria dos melhores amigos. Eles tinham uma tradição. Sempre que chovesse os dois iam para a casa de um dos dois e faziam chocolate quente. Tudo havia começado quando os dois estavam no terceiro ano, Jae tinha medo de chuva e Brian só queria proteger o garoto e nada melhor que sua bebida preferida.

Quando Jae provou o chocolate quente pela primeira vez foi como se tudo se encaixasse. Ele olhou no fundo dos olhos de Younghyun e lhe disse “Isto é a melhor coisa que eu já tomei na minha vida, a gente precisa fazer de novo”.

O engraçado é que Jae não foi o único a se apaixonar por algo naquela tarde. Younghyun teve seu primeiro contato com os hormônios do amor naquele sofá olhando o sorriso de Jae sem conseguir segurar o seu próprio.

Eles definitivamente repetiram aquela tarde. Durante os nove anos seguintes os garotos se reuniam na sala para observar a chuva e beber chocolate quente. E a cada ano que se passava Younghyun se apaixonava cada vez mais por seu melhor amigo.

—Hey, Brian —o mais velho correu para lhe alcançar. Brian estava cansado de ficar naquela escola e devido a isto caminhava mais que o normal para fora da escola — ‘tá chovendo hoje, sabe o que isso significa né? Né? Né? Né? Né? —A cada “né” era uma cutucada no braço do mais baixo que como vingança jogou seu cotovelo contra as costelas do mais velho.

—Claro que eu sei, Jae. Quer ir na minha casa ou na tua? —Younghyun fala ignorando os resmungos do loiro ao seu lado que disse baixinho um “na tua” enquanto roubava um fone de ouvido.

O cheiro doce se espalhava pela cozinha o que fazia Jae dar leves pulinhos na cadeira.

—Brian.

—Que? —O garoto respondeu tediosamente enquanto mexia a colher.

—A gente se preocupa demais com as outras pessoas, né? Tipo, não exatamente com elas e sim com o que elas vão pensar da gente. A gente se preocupa tanto que acaba nem se vestindo do jeito que a gente quer e sim como as pessoas querem que a gente se vista. Tipo, eu quero sair de pijama na rua desde pequeno eu quero fazer isso, mas eu não faço porque tenho vergonha do que vão dizer. Eu acho que as vezes a gente se prende muito nisso, de como as pessoas vão pensar sobre a gente e acaba não vivendo de verdade.

Brian —que agora estava servindo os chocolates- virou para ele com os olhos mais escuros em um sinal claro de que já havia entrado na “bolha” como seus amigos chamavam.

—As pessoas fazem muito isso. Deixar de viver por elas ‘pra viver por outra pessoa. Mesmo que inconscientemente. Tipo, elas param suas vidas, param seus sonhos por causa de um medo. Ninguém ‘tá vivendo do jeito que realmente quer porque tem medo do que os outros vão pensar.

Os meninos agora sentados no sofá encostavam seus corpos enquanto olhavam para a fina garoa que batia contra o vidro da janela. Presos dentro de uma bolha de sentimentos, ignorando o resto do mundo.

—Elas estão se acomodando demais. Fingindo estar feliz com o que tem apenas para não correr atrás do que realmente querem. —O mais velho deu um curto gole na bebida estendendo logo em seguida sua língua para fora, o chocolate estava muito quente.

—Eu acho que elas têm medo de correr atrás do que querem. Têm medo de serem julgadas. Jae...

O garoto respondeu um hum baixinho, enquanto olhava para Brian com um sorriso.

—Você me aceitaria se eu fosse diferente? —Perguntou encolhendo as pernas sobre o sofá cinza.

—É claro que sim! Primeiramente: você é um ser humano e todo ser humano precisa ser respeitado. Segundo: eu te amo muitão e isso significa que eu vou te aceitar e estar com você do seu lado independentemente do que aconteça.

Brian olhou para seu hyung com os olhinhos brilhando em lágrimas, isto fez com que Jae lhe abraçasse com força querendo de todas as formas protege-lo.

—Mesmo eu estando apaixonado por você, hyung? —O mais novo diz afundando seu nariz no moletom do mais alto.

—Claro que sim seu bobinho e sabe o porquê? —Younghyun negou com a cabeça —porque eu também sou apaixonado por você.

Brian ergueu rapidamente sua cabeça encarando com olhos arregalados o garoto em sua frente.

—Sério? —Perguntou esfregando a ponta do seu dedinho na caneca.

—Sério. —Jae largou a xícara que estava parcialmente cheia na mesinha de centro indo fazer o mesmo com a do mais novo —eu te amo mais que chocolate quente.

—Mas você ama tanto chocolate quente, hyung.

—Eu amo chocolate quente porque ele me lembra de você.

O menor exibiu um sorriso tão lindo que foi impossível para o mais velho não o imitar.

As mãos do loiro que apertavam as de Brian subiram para seu rosto fazendo uma leve carícia em suas bochechas.

Seus rostos se aproximaram vagarosamente. Conforme seus olhos se fechavam os dois sentiam algo dentro de si explodir.

Era como se houvessem borboletas presas dentro de si e elas estivessem desesperadamente tentando fugir. Era tão clichê. Mas aqueles dois eram um clichê do começo ao fim.

E todo mundo têm um fraco por clichês.

—Jae —Younghyun chamou ainda de olhos fechados —isto é a melhor coisa que eu já fiz na minha vida, a gente precisa fazer de novo.

E eles fizeram.

Repetiram os beijos e as confissões. Mas diferentemente do chocolate que era bebido apenas nos dias de chuva seus beijos não eram apenas para dias de chuva.

Eles eram para dias de sol também e de neve. Eles eram para todos os dias.

Assim como aqueles dois.

Eles foram feitos para ficarem juntos. Afinal eles eram melhores juntos. Assim como chocolate e chuva.

Aug. 27, 2018, midnight 0 Report Embed 0
The End

Meet the author

Amanda Outeiro We're livin' and dyin' at the same time~ 14y|Tentando criar algo em meio ao caos Life is very short and there's no time for fussing and fighting, my friend I'm the B

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~