A Little Help Follow story

monachopsis Amanda Figueiredo

Em que Jimin precisa de uma ajuda do namorado logo ao acordar, mas ele acaba levando as coisas longe demais Jikook | PWP | JM!bottom


Fanfiction Bands/Singers For over 21 (adults) only.

#yaoi #bts #jikook #pwp #kookmin #jiminbottom #jungkooktop #k-pop
Short tale
9
5.0k VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Capítulo Único



Transar logo ao acordar era maravilhoso, mas ajudar Jimin a se limpar após a foda era melhor ainda.

O menor, ainda sensível após o orgasmo e pela constante brutalidade com que era literalmente comido, estremecia toda vez que o namorado se levantava da cama com ele para ajudá-lo. Jungkook era tudo que ele poderia ter pedido, transava consigo até fazê-lo perder a noção do próprio nome e depois mimava-o da forma mais ridícula e adorável possível. Os amigos poderiam fazer piadinhas e encher o saco do casal, mas Jungkook não dava à mínima, mais preocupado em cuidar do garoto que amava e queria passar a vida junto. Se houvesse algum exemplo bom de “homão da porra”, Jimin usaria o namorado com prazer para ilustrar a expressão.

Os passos eram um pouco desajeitados até o banheiro, as pernas um pouco bambas pelos músculos doloridos e ainda recebendo ondas de choque do orgasmo. Por sorte Jungkook estava ali do lado, pronto para pegar o menor caso houvesse um passo falhado. As definições de porto seguro foram atualizadas com sucesso, Jimin pensava com satisfação.

O ato de ter levantado o fez sentir algo começar a escorrer de dentro de si e era exatamente por isso que tinha se levantado. Noite passada acabaram indo dormir tarde por conta do apetite insaciável do mais novo, deus, ele ainda o acordara cedo para fodê-lo, a ereção cutucando suas nádegas um pouco marcadas pelo contato constante dos quadris de Jungkook quando o penetrava fortemente. Ao invés de prezar pelo bom senso, o garoto de cabelos cor de rosa apenas instigava o namorado eternamente faminto por sexo consigo. A aparência angelical do mais velho se resumia apenas a isso, aparência.

Jimin entrou no banheiro, um pouco mais firme, logo levando as palmas pequenas a uma das paredes do lado do chuveiro. O bumbum foi arqueado ele separou um pouco as pernas, enquanto sentia as mãos do namorado escorregarem pela sua cintura até o quadril, agachando atrás de si. Era uma rotina bem conhecida por ambos, mas ainda assim excitante para o menor. Ele amava demais ser maltratado na cama pelo moreno e depois ser cuidado com todo o carinho que merecia por ter sido um bom garoto.

Jungkook realmente gostava de compensar o mais velho. Tabus de diferença de idade – e principalmente de privacidade – nunca existiram realmente entre eles, não seria naquele ato extremamente íntimo que existiria. Ele analisou bem as bandas fartas do baixinho à sua frente, vendo o resultado da fricção do sexo bem estampado, não evitando de sorrir um pouco. As mãos seguiram o percurso natural até a abertura entre as nádegas, abrindo-as para si. A visão do ânus avermelhado e lambuzado de Jimin deixou seu olhar um pouco faminto demais. As estruturas de Jungkook caíam por terra quando via o hyung vulnerável assim para ele, principalmente sabendo que ele fizera aquilo com ele e Jimin chorara pedindo por mais. Mesmo tendo gozado forte há menos de meia hora, ele sentiu uma boa fisgada no pau, ameaçando a acordar novamente.

O fio de porra que Jimin sentira escorrendo de si quando levantara aumentara e seguia o curso natural pela gravidade, passando entre suas coxas musculosas. O moreno o enchera de gozo noite passada e foram dormir assim mesmo, cansados demais para ligarem de se limpar. E ele ainda o fodera mais naquela manhã, se tinha algo que Jimin se sentia era cheio de porra do namorado. Claramente precisaria de uma ajuda naquilo, bom que o causador era solícito e atencioso, sempre pronto para ajudá-lo naquela tarefa. Infelizmente estar exposto assim ativava algo em seu âmago, seu lado exibicionista ficava bastante feliz e isso se expressava no corpo. O pênis flácido estava bem disposto a ficar duro novamente, assim como a contração do orifício interessado em ser abusado novamente. O mais velho apenas corou, constrangido por ser tão voraz quando o namorado no sexo. Bem, não poderia fazer nada, apenas tentar evitar ficar duro mais uma vez.

Jungkook lambeu os lábios, se preparando mentalmente e, mantendo o equilíbrio, aproximou os indicadores e dedos médios do ânus maltratado, abrindo-o e arrancando um gemidinho fino e baixo do garoto de cabelos róseos. O fluxo de sêmen aumentou um pouco e ele passou bons segundos apenas observando o ótimo trabalho que fizera ali. Jimin apoiou a testa com um pouco de força – leia-se bateu a mesma – na parede, sentindo um pouco de alívio. Mas não era suficiente. O processo estava lento demais e o mais novo decidiu acelerar um pouco as coisas e torná-las mais... Divertidas para ambos. O sorriso torto que brincou em seus lábios eram um indicativo do que faria, mas o namorado estava de costas para si e não pode adivinhar. Os dedos de uma mão se mantiveram firmes no anel muscular, mantendo-o aberto e os outros adentraram o canal.

O gemido que Jimin soltou foi parecido com um engasgar. Porra, ele ainda estava sensível, tinha sido comido bastante e a fricção, mesmo com todo o lubrificante, ainda o deixava um pouco dolorido. Sem contar ser aberto daquela forma poucas horas depois. Ele obviamente estava dolorido, mas tinha sido tão gostoso e deslizado com uma facilidade que ele trincou os dentes para evitar ofegar de prazer. O que Jungkook tinha de amor, também tinha de sacana, sabendo muito bem o quanto ele apreciava ser ajudado por si e também o quão facilmente ficava putamente ereto no processo.

Os dedos foram mais fundos, cavando dentro de si, como se tentassem retirar todo o sêmen alojado ali dentro, mas Jimin sabia bem qual era a verdadeira intenção ali. Bater em sua próstata não custou muito, fazendo-o apoiar o rosto inteiro dessa vez nos ladrilhos gelados, fechando os olhos e não segurando o gemido.

- Jungkookie... – ele mais gemeu que pronunciou corretamente o nome do namorado. – Você é mau... – ele meteu os dedos até a base da mão, produzindo um engasgo dos lábios fartos.

- Eu estou apenas ajudando. – a frase parecia inocente, mas o tom era provocante demais.

O próprio Jungkook estava já com o pênis endurecendo num ritmo intenso, louco para se enterrar no ânus que ele supostamente deveria dar um sossego por algumas horas. Mas minutos já estavam ótimos para si. Os dedos gordinhos do menos tentaram se cravar nos ladrilhos do banheiro enquanto ele mantinha os olhos fechados, focando apenas no trabalho dos dedos do maior dentro de si. A porra realmente estava saindo mais rápido, mas apenas para ser substituída por mais logo, logo, ele sabia. Era sempre uma droga quando o moreno decidia que não estava satisfeito ainda e brincava consigo assim, o pau um pouco menor do que o de Jungkook já estava pingando pré-gozo, uma pequena surpresa já que Jimin jurava que tinha gastado toda a porra das bolas noite passada. Pois bem, namorar Jungkook era uma caixinha de surpresas, ele sempre descobria coisas novas sobre o próprio corpo que ninguém tinha conseguido provocar antes.

- E vai ficar apenas ajudando? – conseguiu perguntar, ofegante, arqueando mais o quadril na direção do outro apoiado atrás de si.

Felizmente ele entendeu o recado e apenas se levantou, agarrando a cintura de Jimin com firmeza enquanto levava o pau na direção correta, penetrando-o com uma suavidade engraçada causada pelo molhado que havia ali anteriormente. O menor sentiu os joelhos fraquejarem, soluçando ao sentir ser preenchido daquela forma. Poucos minutos e ele já estava saudosista do pau do namorado, aonde havia chegado, sinceramente...

O ritmo iniciado pelo maior era lento, como se testasse o local, apenas provocando mesmo. Jimin estava afim de berrar para ele meter logo do jeito que fazia melhor, mas não precisou, Jungkook apenas sentia o desespero pelo rebolar que dava, buscando mais contato.

Quando o ritmo foi aumentado, o único barulho no local era do quadril de Jungkook batendo no bumbum já avermelhado de Jimin, com ocasionais gemidos e ofegares de ambos. A sensibilidade do de cabelos róseos estava explodindo depois da estimulação contínua por horas, fazer sexo com Jungkook exigia fôlego de maratonista e muita estrutura emocional, coisa que ele sempre perdia. Mordia os lábios com força enquanto sentia aquele atrito dentro de si, o pênis atordoantemente grosso raspando por cada prega e nervo necessário para lhe deixar uma pilha descontrolada. E quando ele diminuía o ritmo, entrando em si com lentidão e até a base, acertando sua próstata com calma e o fazendo ter vontade de gritar com aquilo... Era aquela maldita forma de transar consigo que fazia o sexo durar mais e o desconcertá-lo até quebrar. Como Jungkook adorava destruí-lo na cama.

Um de suas mãos largou a parede para tentar segurar o braço do namorado e buscar um pouco mais de firmeza que a parede não conseguia transmitir. Felizmente o mais novo entendeu aquilo e segurou-o com segurança para que ele não fosse ao chão, ele já não confiava mais na força das pernas. Se aproximaram mais dos ladrilhos verticais e Jimin felizmente conseguiu mais apoio bem quando sentiu um mão abusada alcançar um mamilo seu. O aperto bem na hora em que o ritmo lenta era novamente estabelecido o fez soltar um choramingo. Ele estava ficando tão perto, sentia isso com as lágrimas se acumulando em seus olhos semicerrados. Apoiou a cabeça no ombro do namorado que ofegava quase em desespero em seu ouvido, apenas sentindo.

O maldito ainda mordeu sua orelha, voltando a penetrá-lo com a rapidez que queria, apenas mais um pouco e ele gozaria. O pequeno estava tão ridiculamente duro que sentia o pau bater na barriga enquanto era invadido com força. A mão que tinha agarrado o braço anteriormente alcançou a nuca de Jungkook, sentindo os fios ali úmidos pelo suor que cobria o corpo de ambos já. Foi praticamente o gatilho para que gozasse com força, gritando alto e fechando os olhos, sentindo as lágrimas acumuladas escorrerem por suas bochechas coradas. Graças a deus, ele louvou, sentindo o alívio invadi-lo enquanto despejava um pouco de gozo na parede.

Aquele fôlego maldito de Jungkook conseguiu mantê-lo por mais estocadas, logo depois diminuindo o ritmo e deixando o pau bem cravado em si, liberando ainda mais porra em seu ânus. Sempre tão durão, o moreno apenas gemeu um pouco mais longo, acariciando com carinho sua cintura e mamilo enquanto Jimin já se encontrava completamente mole em seus braços. Sorte estar tão bem apoiado no namorado e com a parede próxima na sua frente senão teria desmontado no chão.

Exigiu muitas respirações profundas de ambos para conseguirem se mover e sair daquele arranjo e, quando Jimin sentiu o pênis já flácido de Jungkook saindo de si e mais porra escorrendo dali, ele imediatamente se enfezou. Agora tinha força o suficiente para não cair então empurrou o namorado para trás, longe de si.

- Me deixa fazer isso sozinho senão vou conseguir nunca tirar isso de mim. – reclamou, emburrado e fazendo bico. As pernas tremiam um pouco, mas ele tinha a parede como um apoio menos perigoso que o mais novo.

Jungkook riu com prazer, ainda ofegante, achando adorável o menor mostrando o dedo do meio e a língua para si. Ah, era simplesmente impossível apenas ajudar Jimin sem querer comê-lo novamente, então ele apenas aceitou, saindo do box do chuveiro e deixando o menor se limpar, ainda tremendo.



Aug. 22, 2018, 12:57 p.m. 0 Report Embed 3
The End

Meet the author

Amanda Figueiredo monachopsis: o sutil, mas persistente sentimento de estar fora de lugar. Jimin bottom e gravidinho squad🐣

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~