Monodrama Follow story

ritagomez Rita Gomez

Estamos separados por uma parede invisível que, a cada segundo, parece mais intransponível. O silêncio que nos cerca é densamente perturbador e me assusta. Tenho medo de comprovar que a falta de diálogos que nos ronda signifique que você decididamente já me esqueceu, e que todo aquele amor que você dizia sentir simplesmente desvaneceu.



Fanfiction Anime/Manga Not for children under 13. © A imagem da capa não me pertence, mas a história sim

#drama #yaoi #naruto #au #madara #hashimada #hashirama
Short tale
6
5.1k VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Monólogo




“Eu não quero atuar fora nesse drama

Eu sei que vai ser o final

Eventualmente eu vou te perder

Não precisamos dizer, nós sabemos isso

Nós tivemos um passado

Só eu ainda permaneço no lugar

Onde ele começou”.

(Monodrama – Lay)




Estamos separados por uma parede invisível que, a cada segundo, parece mais intransponível. O silêncio que nos cerca é densamente perturbador e me assusta. Tenho medo de comprovar que a falta de diálogos que nos ronda signifique que você decididamente já me esqueceu, e que todo aquele amor que você dizia sentir simplesmente desvaneceu.


O tempo passa e permanecemos apenas atuando, vivendo uma farsa que gradativamente está desmoronando a nossa volta e sobrevivendo apenas de falsas promessas. Esse relacionamento já não tem mais salvação, eu sei, e nós sabemos como exatamente este drama irá terminar... você está indo embora.


Não! Não preciso da sua pena! Juntos tivemos um lindo passado, e somente eu continuo procrastinando o presente, temendo o futuro, preso às boas lembranças que me sobram. Você está indo embora, e eu continuarei aqui, intrinsecamente incapaz de esquecê-lo e de seguir em frente.


Embora eu ainda te ame e definitivamente não queira deixá-lo ir, eu permito, Madara, permito que quebre meu coração mais um pouco, mais uma vez... Permito?! Ah, mas você não está pedindo a minha permissão. Apesar disso, prefiro pensar que, abrindo mão de bom-grado de tudo que vivemos, estarei sendo um pouco menos egoísta... Egoísta?! Ah, é verdade, é você quem está me deixando...


Observo a sua imparcialidade e tremo. Lágrimas traiçoeiras resvalam pela minha face. Meu coração está doendo demasiadamente... E nossas doces lembranças inundam a minha mente, e intimamente desejo apenas esquecer que um dia estivemos juntos, mas sei que cada recordação estará tatuada para sempre em mim, afinal, lembranças não podem ser apagadas tão facilmente, pelo menos não sem severas consequências.


— Diga alguma coisa! — Eu grito, imploro.


— Eu estou desistindo de você! — Você sentencia simplesmente, e sufoco em agonia. O choro se rompe ainda mais doloroso. Então você me dá as costas e se vai, afinal é você quem está me deixando.


Olho em volta e sinto-me tão idiota. Todos os cantos deste quarto estão impregnados de você, do seu cheiro, da sua lembrança...


Quem diria que o grande Hashirama Senju ficaria em frangalhos por um maldito Uchiha? Seria até poético se não fosse tão irônico, trágico, patético... Ah, Tobirama certamente irá adorar saber que sempre estivera certo. Droga!


Eu sei que, ainda que meu peito doa e meu coração esteja sangrando e completamente estilhaçado, vou acabar me acostumando com sua ausência. O tempo passará, talvez com mais lentidão do que será do meu desejo, e irá levar uma parte da dor embora, apenas uma simplória parte, mas irei sobreviver sem você. Será?!


Por favor, não me deixe! Eu deveria ter implorado mais um pouco? Não, definitivamente não faria nenhuma diferença. Uchihas são irredutíveis, possessivos com as próprias convicções, frios em demasia, pretensiosamente egocêntricos e extremamente egoístas... Uchihas definitivamente não amam... Como fui capaz de me enganar tanto?!


Sinto que estou preso em um enredo de uma peça dramática qualquer, e este é meu último ato. As cortinas ameaçam serem fechadas a qualquer momento, e como um masoquista me agarro a esse enredo nefasto com afinco. Eu queria ficar com você, nem que fosse apenas por mais um ínfimo segundo... mas tudo acabou, eu sei.


Eu preciso te deixar ir, mas é tão difícil, praticamente impossível. Em todo o meu desespero, grito para o vazio. A minha tristeza, minha fiel companheira, toma-se possessivamente em seus braços, os soluços sôfregos ecoam pelo quarto escuro, e tomo a escuridão como uma saudosa amiga.



Aug. 11, 2018, 1:17 p.m. 4 Report Embed 5
The End

Meet the author

Rita Gomez Apenas uma ficwriter perdida na imensidão de palavras e sentimentos que me consomem ...

Comment something

Post!
Alice Alamo Alice Alamo
Olá, eu sou a Alice e vim pelo sistema de Verificação do Inkspired. Sua história foi marcada como em revisão pelos seguintes apontamentos: 1) pontuação. Há alguns erros no uso de vírgulas como a ausência delas antes e depois de em "a cada segundo" e o uso a mais dela em ", e me assusta" ou ", e de seguir em frente". Além disso, falta vírgula em vocativo no trecho "eu permito Madara" e também após "afinal". 2) Em "Uchihas's" há um erro porque esse 's é usado para posse na língua inglesa, em português seria apenas "Uchihas" para representar a família. 3) Falta assento em "e" no último parágrafo no trecho "mas e tão difícil". Recomendo uma revisão na história para acerta a questão da pontuação e esses outros detalhes. Assim que estiver tudo certo e se ainda quiser o status "verificado", basta responder esse comentário para uma segunda verificação, ok? Atenciosamente, Alice, sistema de verificação do Inkspired.
Sept. 4, 2018, 10:09 a.m.

  • Rita Gomez Rita Gomez
    Olá! Os erros apontados já foram corrigidos ;) Sept. 4, 2018, 4:08 p.m.
Neeca Ashcar Neeca Ashcar
Nossa que texto forte, eu consigo sentir a dor do Hashirama. Sua narrativa é muito maravilhosa parabéns de verdade! ♥️
Aug. 11, 2018, 11 a.m.

  • Rita Gomez Rita Gomez
    Olá! Fico feliz que tenha gostado da fic, e eu quem agradeço por tirar um tempinho para lê-la. Odiei fazer o Hash sofrer (na verdade quem fez isso foi o Madara, né? rsrs), mas amei escrever essa oneshot. Enfim, obrigada por ler e comentar, e até uma próxima! 😘 Aug. 12, 2018, 3:51 p.m.
~