Natural Follow story

inial_lekim Inial Lekim

Entre eles foi natural, como se até mesmo o destino quisesse que acontecesse...


Fanfiction Anime/Manga Not for children under 13. © Personagens pertencem ao Kishimoto.

#fluffy #UO #naruto #kakagai
Short tale
6
4773 VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Entre eles...

Essa fic surgiu enquanto eu lavava a louça e é apenas algo pequenininho sobre o OTP do meu coração <3

Não foi betado e nem será. Espero que gostem.


*


Foi no instante em que percebeu que grande parte de seus pertences estavam na casa de Gai, que Kakashi notou as mudanças sutis que foram acontecendo no decorrer dos anos após o final da Quarta Guerra Ninja. Naquele momento, ele se perguntou como que não havia percebido que as coisas se moviam até aquele ponto.

Ainda sim, não saberia dizer com toda certeza quando tudo havia tido seu início.

Talvez houvesse sido logo após a guerra, talvez após ele finalmente aceitar o manto de Hokage.

Era difícil escolher um único momento quando Gai parecia estar presente em cada importante ocasião de sua vida.

Não havia ocorrido nenhum grande anúncio que demarcasse o momento, não haviam sido trocados juras e promessas como era de costume... havia sido natural. Mesmo que houvesse sobre si o peso de reerguer Konoha após a guerra e manter a frágil paz estabelecida após todo o caos, Kakashi nunca se sentiu tão livre. Sem a culpa que o oprimia dia após dia fazendo-o se sentir desmerecedor de cada boa coisa que ocorria em sua vida.

Ele havia morrido.

Talvez houvesse sido nesse momento em que as coisas mudaram. Em que ele mudou... mesmo que não houvesse percebido ainda. Porque foi ali, segundos antes de sentir seu chakra chegar ao fim, que ele finalmente pode se permitir pensar no ‘e se...’. Se o passado houvesse sido diferente... Então ele voltou. E Gai estava ali, mesmo sem ter conhecimento do que havia acontecido, preocupado com seu bem estar após a luta com Pain.

E, inocentemente, ele acreditou que tudo poderia ficar bem.

Então a guerra atingiu seu ápice. Ele pode ver quanto seus antigos alunos amadureceram no decorrer dos anos, desde que haviam sido designadas para si logo após o término da academia.

Verdades foram reveladas, lealdades foram trocadas e, presente no fundo de sua mente, houve o medo da derrota.

Então Gai brilhou no mais profundo vermelho. E Kakashi percebeu que nunca havia pensando na possibilidade de aquele momento chegar e, finalmente, Gai abrir o Oitavo Portão. Ele pensou em sua provável morte e na consequente destruição do mundo, imaginou que, em algum lugar, alguém poderia surgir com uma forma inovadora de derrotar Madara... mas Gai e a morte não eram dois elementos a serem postos juntos.

Gai sempre sobrevivia. Com o enorme sorriso em seu rosto, mesmo com novas cicatrizes marcando seu corpo e o spandex aos pedaços. Ele começaria seu extenso discurso sobre juventude e a primavera e surgiria com uma série de desafios.

Mas ele era vermelho, envolto pelo vapor de seu sangue, tão poderoso quanto seu oponente. Então ele foi para longe e, apesar do sharingan, Kakashi não conseguia mais vê-lo.

Houve explosões, fumaça e destruição. Então o total silêncio.

E Madara ressurgiu.

Mesmo agora ele recordava-se perfeitamente do vazia que sentiu naquela época. Eles haviam ganhado a maldita guerra e Kakashi sentia-se tão cansado. Ele ainda estava vivo, apesar dos pensamentos que haviam passado por sua mente. Ele estava vivo, mas o que havia agora?

Por que ele?

Por que ele sempre sobrevivia?

Ele desejou dormir. Dormir e esquecer, se livrar do peso e das lembranças. Do vermelho em suas mãos e em sua mente.

Mas ainda precisavam dele e, ignorando seus desejos, se viu abrindo os casulos nos quais seus companheiros foram presos.

Seus olhos arderam ao abrir um dos casulos e se deparar com Lee, como uma lembrança viva daquilo que havia perdido. O garoto estava inconsciente, mas mantinha a respiração constante, e Kakashi soube que ele ficaria bem. Não havia ferimentos extensos ou que lhe colocasse em risco.

Tenten estava ao seu lado, em um estado semelhante ao de Lee.

E Kakashi se perguntou como seria quando acordassem e precisassem lidar com as consequências que a guerra lhes trouxera. Com a perda não apenas de um colega, como também a de seu professor.

Mas ao contrário de si, eles ainda tinham um ao outro.

Então ele não pode continuar. Não com a mão tremula e a mente afogando-se em auto piedade. Mas ele se forçou a seguir em frente. Porque precisavam dele.

Passaram-se alguns anos até que Gai lhe perguntasse sobre o momento em que o encontrou. E mesmo depois de tanto tempo, Kakashi não pode definir o que sentiu. Foi muito além de alívio e surpresa. Foi indescritível.

Kakashi nunca havia se apegado tanto a esperança quanto nas semanas que se seguiram, enquanto Gai permanecia internado em estado grave. Cicatrizes marcavam-no da cabeça aos pés e parte de seu pé esquerdo havia se desfeito em poeira, mas ninguém soube ao certo dizer quais sequelas existentes até que Gai finalmente acordasse.

Contra toda previsão dos médicos, Gai acordou antes do tempo. Havia certa dose de dor em seus movimentos e incerteza sobre sua própria sobrevivência.

Mas ainda sim ele estava presente quando ele assumiu como Hokage. A dor em seus braços o impedia de bater palmas tão fortemente quando desejava, e as cordas vocais ainda em recuperação não o permitia gritar seu contentamento. Mas mesmo lá do alto, Kakashi podia ver o brilho do orgulho em seu olhar.

Olhando para o passado, Kakashi poderia reconhecer cada sutil mudança em seu relacionamento.

Ele estava sempre ao lado de Gai. E quando não, estava em seu escritório resolvendo problemas decorrentes da guerra. Ele passava pouco tempo em seu próprio apartamento e, a cada semana, uma peça sua acabava sendo deixada na casa de Gai, até o ponto em que ele tinha seu próprio espaço no guarda-roupa e um local na estante para seus livros.

Então o ‘eu’ virou ‘nós’.

“Nós podemos”, dizia Gai, sorrindo diante do convite de Kurenai para um jantar.

“Nós não poderemos”, Kakashi declinava a outro.

Eles caíram em uma rotina confortável. Na maior parte da noite jantavam juntos ou acompanhados de um ou dois de seus antigos alunos, mesmo que Kakashi precisassem voltar para o escritório e a pilha de papéis que o aguardava logo que terminassem.

Kakashi ainda se atrasava para os compromissos, mas lembrava-se com precisão dos horários dos remédios de Gai.

Nenhum dos dois questionou quando a cama de Gai foi trocada por uma maior e sua sala de estar era repleta de cachorros dormindo.

Nem um único comentário foi feito após Kakashi ordenar a um anbu que ‘ficasse de olho’ em Gai durante os treinamentos que ambos sabiam que Gai não deveria estar fazendo.

Não houve qualquer mudança no tratamento dado a eles, exceto pela formalidade dirigida a Kakashi, provinda de sua posição, e a Gai, logo que ele pode assumir como seu braço direito.

Após seu insight, Tenten foi a primeira a verbalizar sobre os dois.

“Estou feliz por vocês”, disse ela, antes que fosse embora após um costumeiro jantar.

Kakashi sentiu um leve aperto da mão de Gai contra a sua, antes que murmurasse um singelo ‘Obrigado’.

Naquela noite, enquanto sentia o deslizar dos dedos de Gai em seu rosto descoberto, Kakashi se viu questionando-o se ele estava feliz. Houve um olhar de surpresa, então Gai abriu o maior sorriso que Kakashi já havia visto e, mesmo tendo apenas os raios de luz da lua os iluminando através da janela, ele brilhava.

Preparou-se para um longo e característico discurso de Gai, mas surpreendeu-se quando, após sentir os lábios de Gai movendo-se lentamente sobre os seus, escutou-o sussurrar um leve “Eu estou”.

E para ele aquilo foi o bastante.

July 25, 2018, 1:08 a.m. 3 Report Embed 6
The End

Meet the author

Inial Lekim 22 anos. Pisciana. Escritora. Sonhadora. Fotógrafa e Desenhista quando surge inspiração. Vocês já ouviram a palavra de KakaGai hoje?

Comment something

Post!
Ariane Munhoz Ariane Munhoz
Ahh eu to muito quentinha com essa história fofa. Achei muito lindo como você foi montando os momentos ao redor do relacionamento deles e como tudo foi tão natural, porque é exatamente como eu imagino que aconteceu com os dois. Foi muito fofo ver Tenten parabenizando eles e quase posso ver o Lee repreendendo ela e dizendo que todos sabiam mas ninguém falava kkk o legal é ver as mudanças dutid e como isso os transforma sem de fato mudar nada. Amei, Fluffy <3
July 26, 2018, 8:02 a.m.
Neeca Ashcar Neeca Ashcar
AHHHH meu Deus que lindo, que amor, sorteando aqui... Cara eu amei, amei cada palavra, detalhe honesto desses dois, porque é assim que eu imagino e tenho certeza que é assim. Você iluminou minha noite, gracias! Parabéns! ♥️
July 24, 2018, 8:37 p.m.

  • Inial Lekim Inial Lekim
    Olha, não consigo imaginar esses dois em meio a um monte de drama para enfim ficar junto. Foge completamente deles. Essa fic é exatamente como eu imagino uma das formas que eles ficaram juntos... Fico muito feliz que você tenha gostado. Adoro encontrar pessoas que tenham tando amorzinho por esse shipp quanto eu <3 Aug. 1, 2018, 4:46 p.m.
~