Bring Me To Life Follow story

xo_lost_star9 𝒇𝓪𝓫'𝓼 ✯

Por muito tempo, Kim Junmyeon mergulhou em uma busca incessante de algo que explicasse o significado de sua nova existência. Essa resposta ele encontrou nos braços do jovem príncipe Zhang Yixing. No entanto, embora Junmyeon estivesse plenamente ciente de que seu fatídico encontro estava condenado ao fracasso, ele decidiu lutar por Yixing com um único desejo gritando das profundezas ocas de sua alma: "Por favor, me traga à vida”.


Fanfiction Bands/Singers Not for children under 13.

#bl #songfic #angst #exo #sulay #suhofocus #vampireau
Short tale
5
4792 VIEWS
Completed
reading time
AA Share

죽음 Death & life 生活




Escuridão... Medo... Ódio...

Sentimentos que se acumulam no meu peito, como fizeram da última vez.

Nos meus últimos momentos como mortal...


Os poucos registros e imagens que ainda carrego são do palácio e do rosto preocupado do meu pai, o rei Seong-Gye, levando-me, o último sobrevivente da linhagem real a uma das fortalezas escondidas do palácio, momentos antes que o massacre fosse desencadeado tendo com isso, o nosso povo destruído. Apesar da minha afronta por ajudar, naquela noite eu perdi tudo...


Minha família, o reino, minha alma...


Na profundeza solitária da minha prisão, uma aliança inquebrável com um demônio forjou esse ser insaciável e aberrante em que me tornei. Ao vingar aqueles que amei, tornei-me o monstro que cegou milhares de seus assassinos.

Foi ali que descobri que o elixir da minha existência estava limitado somente a uma coisa: Sangue


Depois desse dia, descobri o grande paradoxo em que me transformaram. Para viver eu tinha que continuar morrendo por dentro. Assim, gradativamente, as trevas consumiram cada fenda de humanidade que eu deixara.


Evidentemente eu jamais voltaria a ser o príncipe Junmyeon, nem o mais simples mortal poderia sonhar.

Sonhar, outra coisa que eu já não posso fazer. Dormir, sonhar, rir, ações simples que perderam todo significado.

"Continuo vivo, mas com que propósito?"


Com o desejo de responder a essa pergunta, viajei longas distâncias, cruzei por várias terras e paisagens, mas havia algo muito mais forte do que um desejo. Num momento em que eu nasci como... Vampiro, com religiões fervorosas em outras terras e pessoas ignorantes aceitando-as, sabia que eram tempos tumultuosos pra me revelar pra alguém, por isso não pude evitar pensar que eu estava em uma procura infeliz e sem sentido.

E mesmo assim, decidi me arriscar.


Tive que atravessar vastas áreas geladas e subir as montanhas mais altas para descobrir quem poderia me dar uma resposta. Lá, eu os conheci, os monges budistas que por causa de sua proximidade com Deus em vez de me temerem, esses homens tiveram compaixão; por ser o único que na realidade, nunca pudera morrer ou viver. Preso nesse limbo, para sempre.

Antes que pudesse apresentar minhas dúvidas e incertezas, um dia me mostraram um novo destino.


"Quando o encontrar, você encontrará a resposta."


Segundo eles, um reino distante cheio de flores e céu claro me esperava no sul. Naquele momento, não havia muito que eu pudesse acreditar, mas no fundo eu tinha certeza de que um novo e importante capítulo estava prestes a ser escrito.

Talvez, só talvez... Eu poderia criar uma realidade diferente, alternativa, que me permitiria começar de novo.



"Bring me to life"


Eu conseguia respirar por todos os meus poros, sentia a vida como nunca a sentira antes ainda sob o longo capuz que usava. Desde a cor deslumbrante da vegetação, o céu, as casas, as pessoas... Tudo parecia ter sido tirado de um quadro, ou de minhas memórias mais vívidas. Era uma terra tão diferente das montanhas frias e desoladas que eu tinha me acostumado por muitos anos.

Eu estava ciente de que naquele momento eu era apenas um espectro, movendo-me como uma sombra sigilosa entre aquelas pessoas com pele pálida e olhos rasgados como os meus. Sua estranha semelhança com minhas origens me surpreendeu no início, mas depois voltei a evocar velhas lembranças, eu tinha ouvido histórias sobre vários reinos distantes, relatos sobre certos vizinhos e sua natureza brutal e implacável. Mas ao vê-los não pareciam muito diferentes do nosso povo. Dóceis e também, desconfiados. Voltando ao presente, percebi como todos correram preenchendo todos os espaços ao redor da avenida central da cidade ao ouvir que um cortejo se aproximava.

Como aqueles que costumávamos fazer, pensei distraidamente observando as pessoas agindo com extrema reverência e respeito, até que a primeira fila de cavalos e carroças cruza o nosso caminho.


"How can you see into my eyes like open doors?"


O colorido da comitiva chegou a afetar meus sensíveis olhos, procurei me afastar, mas quando levantei a cabeça, meu olhar se fundiu com os olhos profundos de outra pessoa.


"Leading you down into my core"


Sem aviso algo que achei impossível, aconteceu... Eu acordei!


"Where I've become so numb"


Confuso, eu quebrei a conexão com o estranho e corri. Fugi desejando que isso de tão assustador não voltasse a acontecer.


"Without a soul"


Não parei pra pensar em nada. Isso... Esse sentimento seja o que for, foi a primeira vez que algo assim aconteceu depois do meu renascimento, querendo admitir ou não, estava apavorado. Mas... Eu tinha medo? Por quê? De que?

Meu coração... Coloquei uma mão no peito para me certificar de que era apenas uma reação involuntária, quando de repente alguém me pegou pelos ombros.


"My spirit's sleeping somewhere cold"


Por causa dos meus reflexos naturalmente desenvolvidos, foi difícil me controlar e quando eu dei por mim, senti o poder emanando dos meus olhos. Eu me virei para encarar aquele... Aquele homem! De perto os seus olhos profundos adquiriam uma estranha doçura, seu olhar estava focado em mim e por um momento pensei que ele tinha me descoberto, mas parecia mais curioso do que ameaçador. O seu rosto bonito de traços definidos me deixou pensativo por longos segundos. Ele tinha de ser da família real, as finas vestes não davam margem para dúvidas. Era perturbador perceber que com ele ali todo o medo tinha simplesmente se extinto.

O homem deu alguns passos para trás, por causa do susto ele tinha deixado sua boca apetitosa meio aberta.

— Você, uhm... Desculpe-me, não era minha intenção perturbá-lo — ele esboçou, tímido. Algo que veio com os benefícios de ser um monstro é que posso entendê-los, os mortais, independentemente da sua língua. Levantei o olhar e voltei a ficar receoso, os seus eram tão claros nesse momento que nem tinha que ler sua mente para saber o que estava passando por sua cabeça, que sensação era aquela? Experimentei algo muito parecido a calidez, e isso era estranho. Não entendia o que estava acontecendo com meu corpo.

Desde a primeira vez que o vi, ele foi o primeiro humano a quem permiti se aproximar, me tocar, ou mesmo, desejar-me...


"Until you find it there and lead it back home"


Demorei muito para perceber. Você era a nova vida que estava procurando, Zhang Yixing.

Você era o meu caminho tal como os monges previram. Mas, será que um monstro como eu terá sua redenção apesar de tudo?


"Wake me up"


O príncipe Zhang não lembrava quanto tempo esteve perdido, à deriva, até achá-lo. E no meio de toda essa escuridão Junmyeon tornou-se a sua única luz.

Ele estava sonhando? Quando abrisse os olhos, ele voltaria para o palácio, para suas entediantes funções de príncipe? Ele queria acordar só para saber que o mais velho estaria lá quando o sonho acabasse. Pra lhe fazer sonhar um pouco mais, dessa vez, com os olhos bem abertos.


"Wake me up inside"


A solidão das sombras será sempre minha eterna companheira, mas eu queria poder abrir os olhos. Queria que você me fizesse ver que eu não estava tão perdido fazendo o que eu faço pra viver. Fazendo o que eu faço para você me amar...


"I can't wake up"


Uma noite, entre tórridos beijos, lágrimas salgadas rolaram dos olhos de Kim. Yixing nunca o tinha visto chorar antes, ele parecia tão quebrado e vulnerável.

O coração do mais novo desmoronou. Não podia deixá-lo desse jeito, quando parecia mais precisar de companhia, e principalmente quando tinha descoberto os próprios sentimentos.


"Call my name and save me from the dark

Bid my blood to run"


— Junmyeon, eu te amo...

Não lembro o que aconteceu depois de ouvir aquelas fatídicas palavras, meu coração começou a irrigar convulsivamente e tudo ficou embaçado novamente. Só que, no final desse túnel, eu sabia que sempre teria minha luz brilhando, esperando por mim. Mas chamar isto de Amor... não lembrava o que era aquilo, como ele podia sequer dizer aquilo quando nem conhecia minha verdadeira natureza? Sufocava com o próprio peso do remorso, sabia que aquilo era errado por muitos motivos e mesmo assim, ali estava eu, me agarrando ao pouco de humanidade que me restava: Yixing.


"Wake me up"


E a confissão do chinês foi esquecida, ele não se importou, com a certeza que tinha custado muito mais do que imaginava pro Junmyeon se expor desse jeito, e ele acabou tão cansado depois que adormeceu no seus braços logo em seguida, pelo menos ele tinha consciência dos seus sentimentos e vendo ele aconchegado ao seu lado Zhang não pode evitar se perguntar, será que ele os correspondia? Ou pelo menos, chegaria a corresponder algum dia?

Mas pra ele não tinha dúvidas, sabia que era amor pelo simples fato de que Kim era de todas as coisas o mais valioso que possuía. Mais do que jóias, que um título. Ele era tudo o que tinha, mas... Quando seria o dia em que ele lhe revelaria seus mistérios? Junmyeon o mergulhou em profundas incertezas.


"Before I come undone"


Minha memória retornou a este momento exato. No dia em que percebi que, apesar de todo o ódio que me consumiu por anos... Você me ensinou a amar. Como você conseguiu furar minhas defesas? Eu ainda não sei. E foi justamente graças a esse novo sentimento que eu percebi o quão egoísta estava sendo, você um homem bom e cheio de luz não merecia passar por esse inferno comigo. Isto... Seja lá o que isto for, sempre será... Impossível.


"Save me"


Suas palavras, impossível? O que era tudo aquilo de que ele era um vampiro?! Yixing só queria que alguém lhe explicasse porque isso os impedia de ficar juntos. Ele se perguntou porque Junmyeon o havia resgatado para devolvê-lo a sua miséria, sem mais explicações, sem sequer lhe dar uma última olhada. Destruindo desse jeito suas esperanças. Seus sonhos... Da forma mais cruel possível.


"Save me from the nothing I've become"


Eu sabia que ele não iria voltar quando vi seus olhos, me enxergando como eu realmente sou. Um monstro.



"Now that I know what I'm without
You can't just leave me
Breathe into me

And make me real
Bring me to life"


"I've been living a lie,

There's nothing inside"


"Bring me to life

Frozen inside

Without your touch

Without your love, darling

Only you are the life

Among the dead"


"All this time

I can't believe I couldn't see
Kept in the dark

But you were there in front of me"


"I've been sleeping

A thousand years it seems

Got to open my eyes to everything"


Yixing sentiu muita raiva, tanto arrependimento. Ele achou que conhecia Junmyeon, e afinal de contas ele nunca o fez.

Mas mesmo que Junmyeon insistisse de que ele era um monstro, Zhang não podia vê-lo dessa maneira. Por quê?! Ele o amava tanto ao ponto de enlouquecer?

— Aqui está, achamos o príncipe! — ouviu gente se aproximando, eles o acharam? Quando ele se aproximou, percebeu que era um grupo numeroso de homens vestidos de soldados. Eles se curvaram para ele, e sem esperar outro segundo, Yixing os seguiu.

Não demorou em perceber algo estranho naqueles soldados, ele os conhecia? Como era possível? Das centenas de rostos, como ele poderia se lembrar justo desses homens?

— Vocês não são soldados do meu pai — Zhang parou abruptamente. Ele os observou de perto. Sentiu o clima tenso entre eles, aquele que se apresentou como o general virou-se em sua direção, um sorriso cínico se desenhou em seu rosto. E o reconhecimento finalmente caiu sobre o jovem príncipe. Eles eram espiões da oposição procurados pelo reino.

Os criminosos empunharam suas espadas, mas antes que Yixing fizesse o mesmo, alguém o atacou por trás. A dor era tal que conseguiu atordoar ele, havia sangue por todos os lados.

— Acho que ao invés de pedir uma recompensa pela sua cabeça, Majestade; vamos terminar a tarefa com bastante antecedência — ele ouviu alguém falar. E quando sentiu que nunca mais veria a luz ao final do túnel...

— Se proteja... — essa voz familiar soou como uma doce melodia no ar noturno. Yixing obedeceu sem demora.


"Without a thought"


Deitado no chão, Yixing mal conseguiu sentir as rajadas de vento enfurecido em volta deles antes que as sombras fugazes fossem o único a expor o contra-ataque mortal que caiu sobre esses homens, deixando corpos empilhados totalmente ensanguentados pelo caminho.


"Without a voice"


O mais novo observou como Kim continuava a lutar de forma brutal por proteger sua vida. Ele realmente se importava, Yixing percebeu, mas era tarde demais...


"Without a soul"


Um dos soldados esticou o seu arco, seus olhos no casal. Se arriscando ainda mais, o Príncipe Zhang correu para levantar sua espada do chão e imediatamente sentiu uma estocada mais profunda perfurando seu abdômen.

De relance ele viu todo o seu mundo se mover devagar, graças a ele a flecha não havia atingido o Junmyeon, mas Zhang captou seu olhar, o horror e o desespero estampado em sua face. O corpo pequeno, mas ágil do Junmyeon se lançou sobre ele. A visão de Yixing estava ainda mais nublada pelas lágrimas, quando sentiu o abraço quente e mãos suaves acariciando seu rosto com carinho. Ele gritava por dentro, sentia muita ira, impotência. Ele se opôs a aceitar esse fim.


"Don't let me die here"


As lágrimas de Junmyeon continuavam caindo sobre ele, pela segunda vez o mais novo voltou a ver seu rosto alvo vestindo uma triste careta de dor, sentiu seu coração quebrar ao escutar seus soluços.

Meu amor, não vou te abandonar ele queria ser capaz de lhe dizer isso.


"Bring me to life"


— Não feche os olhos, não faça isso! — vi a luz se esvaindo deles.


"Wake me up"


— Meu amor, vá em frente...


"Wake me up inside"


— Vai... Me morde — e suas palavras soavam a súplica. O que ele estava pedindo? Jamais! Eu não podia vê-lo tornar-se uma aberração como eu, eu o perderia para sempre.


"I can't wake up,

Save me"


— Yixing-ah, eu... Te amo.


"Call my name and save me from the dark"


— Eu sempre soube Junmyeon, — ele sorriu fraco — eu também...

Te amo...


"Wake me up"


E ele nem pode acabar de falar quando sentiu as presas serem enterradas em sua jugular e nada além disso, nenhum efeito secundário que curasse suas feridas, nenhuma força mágica que evitasse o que estava prestes a acontecer. O som abafado de um gemido alertou o estado apreensivo do Junmyeon; e mesmo que Yixing tivesse o desejo de ver pela última vez o rosto do amado, a única imagem que os seus olhos receberam foi a densa e insondável escuridão.


"Bid my blood to run"


Não conseguia suportar aquilo, seus belos olhos se fecharam devagar e sua respiração simplesmente parou. E foi ali que percebi, ninguém conseguia ir em contra do destino, pelo menos não do jeito certo.


"I can't wake up"


Muito tarde para ambos. Apesar do esforço não adiantou de nada, a nossa história, o melhor capítulo que pudéssemos criar, havia acabado ali.


"Before I come undone"


Ainda não acredito que esse tenha sido o nosso último encontro, Yixing-ah.

Por algum motivo, o destino foi cruel comigo, mas foi ainda mais cruel com você, meu amor. Por ter te feito cruzar meu caminho, e me conhecer.

Sinto muito por não ter conseguido te amar como você merecia.


"Save me"


Naquele dia Yixing tomou o que ele mesmo reviveu, meu coração. Tentei salvá-lo e até hoje, mais de mil anos depois, não tinha certeza de sua morte. Mas sei que é real e irrefutável, como essa dor que sinto pela sua ausência.


"Save me from the nothing I've become"


Nosso mundo mudou tanto... Para mim, que perdi o significado da vida, dia após dia só almejava aquilo que nunca poderia obter, não era a morte... Mas o que ela havia tomado de mim.


"Bring me to life"




Yixing, por favor... Volta... Volta pra mim.






July 24, 2018, 8:26 p.m. 0 Report Embed 1
The End

Meet the author

𝒇𝓪𝓫'𝓼 ✯ 비~ May the force be with you.

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~