Morgenstern - Quando os anjos caem Follow story

kamysouza Kamy Souza

Sabia que poderia estar se condenando ao inferno, mas de alguma forma, aquele parecia ser o mais puro paraíso. E ela estava feliz por estar mergulhando nele. ♛ História também postada no Nyah! Fanfiction e Wattpad com o mesmo nome de usuário ♛ Continuação de Minha Rainha e Por Favor


Fanfiction Books Not for children under 13.

#morgenstern #jace-herondale #jonathan-morgenstern #clary-fray #os-instrumentos-mortais #the-mortal-instruments #clastian #incesto #drama #romance
6
5.4k VIEWS
In progress
reading time
AA Share

Capítulo 1

O dia estava fresco. O sol bloqueado pelos prédios de Nova York, mantinha o caminho de Clary para o Instituto sombreado, enquanto seguia com sua nova rotina desde que começou a treinar com Jace. Tudo indicava que seria um dia como qualquer outro. Ou talvez, um pouquinho melhor. Estava cada vez melhor em combate, o mundo das sombras andava calmo desde que a "batalha final" havia pendido para o lado do bem e sua mente parecia estranhamente limpa durante seu trajeto. Até aquele momento...


Ela suspirou, parando próximo a um parque. Aquele realmente estava se provando um dia comum. Ali estava o loiro-platinado, que a perseguia não só mais em seus sonhos, mas quando seus olhos também estavam abertos.


Clary podia ver apenas suas costas enquanto o garoto conversava em um grupo de pessoas, os ombros largos e a postura ereta. Provavelmente nem era mesmo Jonathan, ou talvez aquele garoto não existisse, e fosse mais uma criação de sua mente. Mas sua mente já havia sido fisgada por sua forma e lembrança, e seus dedos coçaram para desenhá-lo.


Ela procurou uma mesa onde pudesse se sentar, tirou o caderno de desenhos da bolsa e se debruçou sobre ele com um lápis na mão. Ultimamente, Jonathan era a única coisa que conseguia desenhar, seu rosto, os lábios, olhos e sua figura alada. Tomava sempre o cuidado de manter esses desenhos guardados, e de não fazê-los próxima aos outros, principalmente, de sua mãe e Jace. Se permitia guardar segredo para protegê-los. O final de Jonathan, o mostrou como sempre deveria ter sido, mas aquele ínfimo momento não foi o suficiente para que os outros pudessem o perdoar. Ela não podia culpá-los.


Clary se perguntava se ela mesma havia o feito, mas em meio a isso ainda havia toda a culpa. Afinal, quem era ela para não perdoá-lo por algo o qual nem mesmo tinha plena culpa, quando ela mesma havia falhado tanto com todos e, principalmente, com ele.


O desenho a sua frente estava longe de estar pronto, mas já podia ver os traços de seu irmão, tão parecido com o homem que deveria ter sido seu pai, e ao mesmo tempo tão diferente. Ela via bondade em Jonathan, e amor. Mesmo que do jeito torto que fora aprendido.


– Ele se parece comigo. - a voz vinda de suas costas a libertou dos próprios pensamentos.


Clary se levantou apressada, girando rápido para encarar o dono da voz que a deixou em alerta, quase se chocando contra o corpo debruçado sobre si. O garoto cambaleou, tentando se manter de pé, desviando o rosto para o chão antes de erguê-lo novamente, o mostrando para ela. Estava chocada, se não, assustada, com o garoto a sua frente.


– Jo-Jonathan? - sua voz tremeu, o nome escapando cortado e engasgado de seus lábios.


Sua mente tratou logo de tentar trazê-la de volta para a realidade. Aquele não poderia ser ele. Jonathan estava morto! Não poderia! Mesmo que o cabelo platinado e os olhos, agora verdes, dissessem o contrário. Sua cabeça já havia lhe pregado peças assim antes, ela já havia o visto, falado e tocado, mas de alguma forma, sentia que daquela vez era diferente.


Ele sorria, calmo, as mãos escondidas dentro dos bolsos da calça jeans enquanto a olhava alguns passos a distância, o rosto sem o peso que costumava ter. Parecia tão humano, tão normal e estava ali. Tão próximo que ela podia senti-lo. E não queria estar apenas imaginando.

July 23, 2018, 7:43 p.m. 0 Report Embed 2
Read next chapter Capítulo 2

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~

Are you enjoying the reading?

Hey! There are still 1 chapters left on this story.
To continue reading, please sign up or log in. For free!